segunda-feira, 1 de maio de 2017

Lições a serem colhidas

A imagem pode conter: 2 pessoas, texto

Realmente... Não há como reproduzir em palavras os momentos, da comemoração do Jubileu de Ouro da IMW. No entanto, ver o espaço da Jeunesse Arena (cabe 17 mil pessoas) inteiramente lotado não me trouxe tanta alegria, quanto a que senti ao ver o sentimento espiritual reinante entre os que dela participaram. Na verdade, a real natureza da IMW foi sobejamente demonstrada, na simplicidade mesclada com alegria esfuziante, manifesta no culto e estampada no rosto de todos aqueles que tivemos a oportunidade de cumprimentar. Sou grato ao Senhor, por nosso "Ebenézer"!

E agora; enquanto reflito sobre as lições a serem colhidas deste inesquecível evento (pois, o nosso passado não é base confiável para um futuro promissor); salta aos meus olhos, a importância de se cultivar a alegria do Senhor em nossa vida e crença. Precisamos misturar a unção do Espírito com a manifestação de alegria dela resultante; todavia, sem ultrapassar os limites do temor de Deus. Pois, como mosca na comida, que pode torna-la imprópria; uma expressão de alegria fora dos limites do temor de Deus é capaz de nos desviar do rumo e até se tornar ameaça ao nosso porvir.

Este texto bíblico (e outros semelhantes) põe em destaque a alegria do Senhor: "E vós, filhos de Sião, regozijai-vos e alegrai-vos no Senhor vosso Deus, porque ele vos dará em justa medida a chuva temporã; fará descer a chuva no primeiro mês, a temporã e a serôdia. E as eiras se encherão de trigo, e os lagares trasbordarão de mosto e de azeite. E restituir-vos-ei os anos que comeu o gafanhoto, a locusta, e o pulgão e a lagarta, o meu grande exército que enviei contra vós." (Joel 2:23-25). Ele parece indicar que (bem antes) o prazer carnal havia afastado a graça e atraído os insetos devoradores.

Esta canção levou muitos cristãos a saltar de alegria:
https://youtu.be/DqS1-tUSFyA

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário