quarta-feira, 8 de março de 2017

Espíritos disfarçados

A imagem pode conter: texto

Nós seres humanos vivemos em um mundo sob ataque de espíritos malignos disfarçados de idolatria, feitiçaria, pornografia, narcisismo, hedonismo e seus derivados. E nós cristãos sofremos o agravo de lidarmos com ataques não menos danosos de doenças e demônios rotulados de insatisfação, murmuração, engano, depressão e seus derivados - tudo como o intuito de "roubar, matar e destruir". Ainda bem que Jesus veio para nos dar "vida, e vida com abundância." (João 10.10). E em tais ataques uns sofrem mais, outros menos - a depender do nível de resistência de cada um - pois somo diferentes uns dos outros).

Os nortistas têm por costume utilizar este adágio: "Devemos manter um olho no peixe e outro no gato". Portanto, precisamos cultivar as virtudes próprias de uma vida cristã restaurada; sem ignorarmos os dardos de Satã (certas doenças, espíritos disfarçados de doenças e as famosas "queixas justas"). Sabemos de queixas que precisam ser levadas em conta; e que existem doenças que precisam passar por terapia. Mas, não devemos olvidar os ardis do diabo; pois assim como Sansão transformou um pedaço de osso em arma mortal, o inimigo pode causar grande dano - até mesmo com uma simples tristeza ou decepção.

Esta advertência vem a calhar: "Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo. Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo. Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofreríeis." (2 Coríntios 11:2-4). Precisamos vigiar!

Nunca pare de lutar! Cante esta canção com Ludmila Ferber:
https://youtu.be/zx7QrUOScXw

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário