terça-feira, 14 de março de 2017

Dama vestida de preto

A imagem pode conter: atividades ao ar livre, texto e natureza

Estou pensando em uma enfermidade (de ontem e de hoje), que tantos males causa. Ele atende pelo nome de depressão (mental ou nervosa) responsável por sintomas, que vão - de melancólicos a trágicos. Ela pode intercalar momentos de estranha euforia, com um pessimismo sem causa aparente. Em sua esfera mental, ela é coberta com o manto de irritante ansiedade e angustiante melancolia. Todavia, ao chegar à esfera nervosa é quando se torna ainda mais perigosa - podendo ir de um estranho pessimismo, até a desistência de viver. E me preocupa o índice de crentes, cuja vida apresenta seus sintomas.

Falando por mim mesmo; eu posso dizer que - como tantos outros crentes - em certas ocasiões, sou assediado por esta dama vestida de preto, chamada de depressão. Mas eu reajo às suas propostas com este argumento bem simples, porém, eficaz: Eu vivo um caso de amor é fé, que me envolve na maior felicidade do planeta, cujo nome é Jesus. Portanto, em cada compartimento de minha vida que a dama de preto tenta se instalar; a flagrância  e o brilho de Jesus chegou primeiro, para alegrar a minha vida e mudar a minha sorte. Enfim, não me deixarei mover pelo que vejo ou sinto. Vivo pela fé!

Como é bom abrir e ler a Bíblia sagrada; pois nela, com o coração quebrantado, encontramos promessas de Deus para cada dia. Nela, é assim que Jesus nos fala: "A mulher, quando está para dar à luz, sente tristeza, porque é chegada a sua hora; mas, depois de ter dado à luz a criança, já não se lembra da aflição, pelo prazer de haver nascido um homem no mundo. Assim também vós agora, na verdade, tendes tristeza; mas outra vez vos verei, e o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria ninguém vo-la tirará." (João 16:21,22). Portanto, já me decidi: Em minha vida de cristão, é assim que vou viver.

Perdi a conta, das vezes que fui ajudado por esta canção:
https://youtu.be/WoYoT1fR8qo

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário