sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Senti grande conforto do céu

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Neste dia, logo ao iniciar o meu momento de oração, o meu espírito foi levado a pensar neste testemunho de Jesus: "A minha alma está profundamente triste até a morte; ficai aqui, e vigiai." (Marcos 14:34). Então senti grande conforto do céu... E fiquei a pensar que, na vida, minhas dores nunca serão insuportáveis; porque, lá na cruz, Jesus levou sobre si a maior parte delas; e minha tristeza só não é maior, porque, juntamente com minha dor, Jesus levou a maior parte dela. E assim... Ficou patente aos meus olhos, que Jesus - além de levar sobre si o meu pecado e o meu castigo - levou também minha dor e minha enfermidade. Enfim... Não tenho motivo algum para queixas.

Como me fez bem esta descoberta! De saber que minha sentença mudou de ombro (se antes, estava sobre meus ombros; agora está sobre os ombros de Jesus). E com minha sentença, foi também o meu pecado e o meu castigo; e, com eles, grande parte de minhas doenças e tristezas; restando apenas pequena parte delas (com fim pedagógico e terapêutico); para tratar tendências que, após a cruz, ainda teimam em permanecer comigo; e para me ensinar a ser um crente melhor (na palavra, nos atos e nos tratos). Então... Me senti bem ao me erguer do lugar de oração; pois aprendi mais uma vez, que todo mal tem sua cura e que toda dor tem um divino propósito. Então, louvei a Deus por tudo!

Tenho visto e experimentado neste mundo, a existência de situações agressivas; as quais, ainda que dolorosas, são importantes agentes de transformação: "Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor." (Romanos 8:37-39). Portanto, estou convencido que eu não seria o homem que me tornei, se o Senhor não me tivesse permitido passar por situações e provações que passei.

Esta canção do Paulo Cezar, foi sempre uma das minhas prediletas:
https://youtu.be/5Gt3NfltgYk

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário