terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Não somos do mundo

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Hoje, em meu lugar de oração; pude sentir a proximidade de um fim que, embora previsto, será surpreendente. Lembrei-me do versículo que diz: "temei a Deus e dai-lhe glória, pois vinda é a hora do Seu juízo" (Apoc. 14.7). Na verdade, temer e glorificar a Deus é dever de todo ser humano (atitudes que têm tudo a ver com o princípio da sabedoria e o propósito da existência). Infelizmente, o que vemos é a humanidade andando na contramão destes valores. E assim, não consigo ver meios de mudança - face à tendência louca e profana da humanidade perdida. Que o Senhor nos guarde do mal que se aproxima.

Em diversos textos da Bíblia, somos advertidos que não somos do mundo (João 15.19). Isto significa, que a nossa vida neste mundo é marcada por conflitos de interesse; pois este mundo sempre amará aqueles que são seus. Assim, somos ensinados a nos mover "como desconhecidos, mas sendo conhecidos... Como contristados, mas sempre alegres; como pobres, mas enriquecendo a muitos; como nada tendo, e possuindo tudo." (2 Coríntios 6:9-10). Enfim; Não há como conciliar os interesses de Deus com os interesses do mundo; pois o mundo está no maligno (1 João 5.19). E nós fomos feitos filhos de Deus!

Este texto dispensa maiores explicações: "Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre. Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora." (1 João 2:15-18). Enfim; o dia do juízo de Deus está muito perto.

Vejo grande relevância profética nesta canção de Damares:
https://youtu.be/nsYcRlvHtQU

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário