sábado, 18 de fevereiro de 2017

Mal que a grosseria faz

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Noite passada, eu meio adormecido, senti o beijo de minha esposa em meu rosto... Não beijo sensual; pois o espírito me falou que se tratava de "Beijo de gratidão". Nossos corações se entrelaçaram, faz quase cinquenta anos, sempre preocupados com o bem estar do outro. Em nosso relacionamento, não sei exatamente o que fiz, para merecer sua gratidão; mas, resumo em quatro palavras o que, ao longo do tempo, me esforcei para lhe dar: Amor, lealdade, honra e respeito. As vezes, percebo com pesar o semblante das esposas de maridos grosseiros - cheio de mágoa e tristeza; mesmo ao tentar ocultar a dor contínua e os problemas crônicos existentes em seu lar. 

Estou bem certo, que a ausência de um ou mais  destes elementos (respeito, honra, lealdade e amor) na vida de um casal, pode tornar insossa e até ácida a sua relação conjugal (e não me refiro apenas ao sexo). Muitos maridos não se dão conta do mal que a grosseria é capaz de causar ao seu matrimônio, com graves repercussões na família inteira. E o pior é quando o próprio marido (ou esposa) nem se apercebe do seu humor ácido; estando sempre a se perguntar, após uma desavença: "Mas, o que foi que eu fiz?' Enfim... Quanto prejuízo é causado a uma pessoa - e aos que com ela convivem - o fato de perder (ou nunca ter possuído) o necessário senso de autocrítica.

Posso dizer com certeza, que este texto sempre pautou a minha vida familiar: "Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo." (Efésios 5:25-28). Portanto, com a mesma certeza digo: Não acredito na paz e boa convivência de um lar, no qual este preceito da Palavra de Deus não é adotado.

Esta é uma musica bela e edificante, para se ouvida pelo casal:

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário