quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Orar pensando

A imagem pode conter: texto

Existem situações, em que nossas obrigações crescem tanto, até ao ponto de comprometer o nosso tempo de oração. Em ocasiões assim, precisamos optar, entre fazer a oração costumeira e fazer a oração possível. Porem, o que não devemos fazer é deixar de orar; pois, 'alguma oração' sempre é bem melhor que 'nenhuma oração'. Hoje mesmo, assim como em outras ocasiões, passei por esta difícil experiência. Portanto - ainda que resumida - Oração... Sempre!

Na verdade, a oração é o mais importante recurso de que dispomos, para manter sintonia com o mundo espiritual. E ela não serve apenas, para falarmos com Deus e ouvirmos sua voz; pois, também é poderosa arma de guerra, para destruir os sofismas e os ardis de Satanás. Portanto, devemos orar sempre que possível; e quando as ocupações não permitirem tempo suficiente para falar com Deus; então, temos a chance de exercitar nossa mente... E orar pensando. 

Façamos como Neemias: "E o rei me disse: Por que está triste o teu rosto, pois não estás doente? Não é isto senão tristeza de coração; então temi sobremaneira. E disse ao rei: Viva o rei para sempre! Como não estaria triste o meu rosto, estando a cidade, o lugar dos sepulcros de meus pais, assolada, e tendo sido consumidas as suas portas a fogo? E o rei me disse: Que me pedes agora? Então orei ao Deus dos céus" (Neemias 2:2-4). Orar sempre, antes de falar ou agir.

Sempre tive predileção por este antigo hino:
https://youtu.be/wtXbf82LzIY

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário