domingo, 31 de julho de 2016

Deus da minha salvação


Ontem fiquei impossibilitado de postar (meu dia começou antes das quatro da manhã e terminou muito tarde). Ainda bem que, mesmo sem dispor de tempo; pude me curvar perante o Pai e dele receber a provisão do céu, para vencer a confusão da terra. Sempre glorifico ao Senhor, por ser o meu Pai, meu Salvador e meu Senhor; que me dirige e me ensina; em quem estão todas as minhas fontes. Ele é o Deus da minha salvação; que me concede a paz que governa todos os meus pensamentos e sentimentos; e também a unção que me reveste, para que eu saiba como lutar e vencer tudo aquilo que me é antagônico.

Em minha vida cristã, desde muito cedo, aprendi que nunca somos bons gestores de nosso próprio destino; daí ser algo bem comum, vermos pessoas talentosas e cheias de boas intenções. Porém, muitas delas, pelo fato de deixarem Jesus de lado - optando por se deixar dirigir por exagerada autoestima e um otimismo sem raiz - acabam por ser surpreendidas e vencidas por aquelas tempestades da vida, que jamais conseguiremos vencer por nós mesmos. É algo triste de se ver, até entre crentes; pessoas serem vencidas e atormentadas por verdugos que jamais lhes tocariam, se deixassem Deus dirigir as suas vidas.

Leia isto: "O seu fundamento está nos montes santos. O Senhor ama as portas de Sião, mais do que todas as habitações de Jacó. Coisas gloriosas se dizem de ti, ó cidade de Deus. (Selá.) Farei menção de Raabe e de Babilônia àqueles que me conhecem; eis que da Filístia, e de Tiro, e da Etiópia, se dirá: Este homem nasceu ali. E de Sião se dirá: Este e aquele homem nasceram ali; e o mesmo  Altíssimo a estabelecerá. O Senhor contará na descrição dos povos que este homem nasceu ali. (Selá.) Assim os cantores como os tocadores de instrumentos estarão lá; todas as minhas fontes estão em ti." (Salmos 87:1-7). Que bênção!

Fui muito abençoado por esta canção, ao ouvi-la pela primeira vez:
https://youtu.be/-gUcxJnLHOQ

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 30 de julho de 2016

Sou por Deus lembrado


Sempre me vejo a pensar e tentar comparar, aqueles dias primitivos em meio aos quais a Igreja nasceu e os dias pós-modernos em que a Igreja hoje vive... E nunca é fácil chegar a uma conclusão taxativa. Se naquele tempo, o povo de Deus foi oprimido por cruel e violenta  oposição de seus inimigos; nestes dias, o povo de Deus é vítima de oposição em duas frentes de ataque: Em uma; os cruéis e violentos golpes que sofre, não diferem em nada dos ataques do passado. E na outra; os ataques são tão cruéis quanto os da primeira; todavia, sutis, sem violência aparente; pois nela, astúcia de Satã é cheia de engano e sedução. Os danos morais desta última são arrasadores.

Enquanto eu penso e comparo; sou por Deus lembrado, que este quadro confuso visto em nossos dias - que intercala decepção com inquietação - foi claramente predito na palavra dos apóstolos e dos profetas de Deus. Na Bíblia somos alertados por esta palavra: "Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo." (2 Coríntios 11:3). Todavia, somos também motivados com a promessa de, em meio o sofrimento, herdarmos o reino de Deus (Atos 14.22). Portanto, devemos obedecer a Jesus e perseverar até o fim (Mateus 24.13).

Vejo este texto marcado por clareza e atualidade: "E ao anjo da igreja em Esmirna, escreve: Isto diz o primeiro e o último, que foi morto, e reviveu: Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás. Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte." (Apocalipse 2:8-11). E, nestes dias tão cinzentos, ele cai como uma luva.

Esta canção de Anderson Freire expressa muito bem o que eu sinto:
https://youtu.be/kxH_vPSo7KI

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Vinde, benditos de meu Pai


O fim de semana passado foi muito proveitoso; mesmo não tendo tido o menor sinal de de internet; todavia... Foi grande o sinal da unção de Deus! Tanto na IMW Sapucaia, com o Pastor Mário Lúcio; como na IMW Martins Soares, com o Pastor Wanderley; sentimos o prazer provocado pelo carinho dos irmãos. Fomos hospedados na casa dos irmãos, Law e Cleide; e na madrugada de ontem, Deus me deu a graça de transformar o seu escritório em meu lugar de oração. Na verdade, oração nunca é demais (geralmente é de menos). E me pergunto: Como é possível a um crente, viver ou conviver sem orar? Se a oração age como suporte para melhores dias. Obrigado, Deus!

Enquanto procuro fazer uma retrospectiva da viagem que fizemos; busco contemplar a bondade do Pai em cada etapa percorrido; pois ela é uma constante em cada viagem que fazemos. Na verdade, todos somos viajantes, mesmo sem sair do lugar. Vivemos em uma espécie de cápsula de viagem (que eu carinhosamente chamo de, minha bolha de imunidade), percorrendo uma longa distância na linha do tempo; até que chegue o grande dia do nosso encontro com Jesus, que nos receberá com sua mão estendida, um doce sorriso, e com um sonoro "vinde, benditos de meu Pai", que repercutirá por toda a eternidade. E este grande dia eu aguardo, dizendo: "Maranata"!

Esta promessa é fiel e verdadeira: "Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras." (1 Tessalonicenses 4:15-18). E este dia está bem próximo. Portanto, devemos nos manter firmes nas promessas!

Em minha juventude, esta canção era das mais ouvidas nas rádios cristãs:
https://youtu.be/fjTz16_cdZc

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Corpo indestrutível e eterno


Sábado passado, meu dia começou mais cedo que de costume; pois teríamos que pregar a noite, na IMW do Bairro S. João, em Sapucaia/RJ. Como no domingo, teríamos que ministrar aos casais, na IMW de Martins Soares/MG; tivemos que pernoitar no meio do caminho, para chegarmos em tempo. Graças a Deus, ambas as missões foram plenamente cumpridas. Em meio a este desafio; o Espírito me levou a pensar na vitória que Deus nos dá através de Jesus. Então, inspirado no salmo 27, cantei em meu íntimo que o "meu Senhor é a minha luz e a minha salvação". Que bênção eu senti! Glória a Deus!

Na verdade, vivemos dias de dores e aflições; mas... "Graças a Deus, que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo!" (1 Coríntios 15.57). Em um tempo de crescente desamor, que faz da família a sua maior vítima; e que se apresenta sob a forma de violência extrema, ferindo e matando em todas as nações da terra; nós temos plena segurança no Deus que nos concede graça em Jesus. Ele nos dará um corpo indestrutível e eterno; em substituição a este invólucro de carne, no qual estamos provisoriamente contidos, que vai se decompondo com o tempo. Sim! Temos a vida eterna em Cristo Jesus!

Que belo texto: "Portanto, convém-nos atentar com mais diligência para as coisas que já temos ouvido, para que em tempo algum nos desviemos delas. Porque, se a palavra falada pelos anjos permaneceu firme, e toda a transgressão e desobediência recebeu a justa retribuição, Como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação, a qual, começando a ser anunciada pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram; Testificando também Deus com eles, por sinais, e milagres, e várias maravilhas e dons do Espírito Santo, distribuídos por sua vontade" (Hebreus 2:1-4). Amém!

Esta é a canção, à qual me referi na mensagem:
https://youtu.be/_ITRDUYQEtg

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 26 de julho de 2016

Urgente oração de guerra


É muito importante que o crente saiba o quanto é necessário orar (me refiro à oração costumeira, praticada em seu momento devocional). Todavia, mais importante ainda é a necessidade que o crente tem, de saber quando orar se torna prioridade absoluta (penso naquelas situações especiais, urgentes; em que a oração se apresenta como único recurso capaz fazer frente aos vendavais intermitentes que, de quando em vez, ameaçam consumir nossa paz, nossa saúde e nossas conquistas). Creio que, aos que sentem e percebem aquilo que eu também sinto e percebo; deve ter ficado claro que me refiro à oração de guerra; o tipo de oração que define o desfecho da nossas lutas.

Samuel precisou fazer urgente oração de guerra; quando percebeu que os israelitas estavam em grande perigo (1 Samuel 7:9). Nossos dias são tão perigosos - talvez tão trágicos como os maus dias que o povo viveu no passado; e neste tempo, além dos perigos gerais; cada um de nós vive o seu drama pessoal (quem já sofreu grandes provas em seu lar ou em sua saúde - quando orar se torna o único recurso - sabe o que digo). Devo dizer, que oração de guerra difere da oração preventiva (oração que pode bloquear males futuros) e da oração remedial (na qual, choramos males que poderiam ter sido evitados, se tivéssemos orado mais). É guerra travada no furacão! 

Neste texto, vemos Samuel fazendo a sua oração de guerra: "Por isso disseram os filhos de Israel a Samuel: Não cesses de clamar ao Senhor nosso Deus por nós, para que nos livre da mão dos filisteus. Então tomou Samuel um cordeiro de mama, e sacrificou-o inteiro em holocausto ao Senhor; e clamou Samuel ao Senhor por Israel, e o Senhor lhe deu ouvidos. E sucedeu que, estando Samuel sacrificando o holocausto, os filisteus chegaram à peleja contra Israel; e trovejou o Senhor aquele dia com grande estrondo sobre os filisteus, e os confundiu de tal modo que foram derrotados diante dos filhos de Israel." (1 Samuel 7:7-10). É assim que também devemos agir.

Muitas vezes, em meio à oração de guerra, penso nesta canção:
https://youtu.be/KzvR1sG1YmY

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Será este o começo do fim


Todos nós cristãos professos, precisamos tomar medidas em Deus; para lidarmos com conflitos e questionamentos que, nestes dias, infestam igrejas, escolas e comunidades; perturbando relações, de família, de amizade, de trabalho e até de crença; enfim... Precisamos definir a nossa posição em Cristo e fortalecer as nossas convicções bíblicas; face às novidades doutrinárias e conceituais, que influenciam até mesmo denominações cristãs históricas e conservadoras. Preciso dizer que não estou focando o debate entre tradicionais e renovados; ou o interminável embate entre renomados das mais diversas tendências.

Nestes dias; valores bíblicos da fé cristã têm sido enfraquecidos por pitadas de misticismo, já enraizados em algumas igrejas cristãs; tais como: Rosa ungida, sabonete consagrado, água benta; em confusa interpretação da Palavra de Deus. E outras, ainda bem mais graves (talismãs e sortilégios). E, como se não bastassem tais práticas; vejo grupos pseudo-cristãos defenderem práticas condenadas na Bíblia. Temos também festas entre crentes que não passam de lamentável imitação de festas mundanas; infelizmente, sob apoio ou indiferença de seus pastores. Pois é... Se isto não é o fim; é o começo do fim.

É gritante, em nossos dias, o cumprimento desta profecia: "E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita." (2 Pedro 2:1-3). Portanto, cabe ao verdadeiro cristão, manter pura e intacta a sua fé evangélica.

Sempre que ouço esta canção, eu me sinto renovado e fortalecido:
https://youtu.be/EI3qXbpGrxM

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Na cena da cruz


Mais uma madrugada fria em Petrópolis; e eu despertado para orar. Não pude deixar de agradecer a Deus, pelo que fez em nós e por meio de nós, na IMW de S. José do Calçado. Foi um fim de semana marcado por palavras e obras. Glória a Deus! Também agradeci ao Senhor, por termos estado na Wesleyana Central de Petrópolis, no culto de ação de graças pela vida, casamento e pela família do Bispo Jamir Fernandes Carvalho. Foram momentos de comunhão e de grande alegria! Em ambos os lugares, nos sentimos cercados de amor e favor do Senhor. São momentos assim que aprimoram nossa vida!

Antes de me dirigir ao lugar de oração; acordei com o sentimento, de que a cena de um crime - por mais evidências que apresente - nem sempre revela com clareza os seus culpados ou inocentes; sendo tão somente o ponto de partida para uma investigação que pode surpreender a todos. Foi assim com a morte de Cristo! E o tempo que dela me distancia, não me inocenta; pois meus pecados marcaram os cravos, os espinhos, o açoite e o lenho; como se eu lá estivesse. Todavia, na cena da cruz, o meu pecado foi perdoado, o meu contágio foi curado e a minha mancha removida. Louvo a Deus por Sua graça!

Este texto demonstra o grande amor de Deus por nós, através de Jesus: "Porque para isto sois chamados; pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas. O qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano. O qual, quando o injuriavam, não injuriava, e quando padecia não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente; Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados." (1 Pedro 2:21-24). Somos resgatados e restaurados!

Esta canção está em perfeita sintonia com a Palavra de Deus:
https://youtu.be/zXXy4i-Tv4E

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 21 de julho de 2016

De minha janela


De minha janela, observo o raiar do novo dia, uma bênção de Deus! Sim; porque um novo dia que desponta é como uma porta que se abre, para impensáveis ou previsíveis oportunidades; ou, uma janela aberta, para que olhemos lá fora, na direção que quisermos. E através dela, podemos contemplar o céu e refletir sobre a graça e a glória de Deus; ou então... Olhar a terra e suas belezas naturais, que Deus semeou, aqui e ali. No entanto, o que é comum de se ver; é o ser humano desviado de Deus olhando através desta janela, a procura de uma vítima para seus mais baixos instintos. Então, dominado pelo mal, sai cheio de maus intentos contra seu semelhante.

Neste mundo, a vida é sempre repleta de encantos e desencantos, que deixam marcas indeléveis em cada um de nós - boas ou más - dependendo da direção em que olharmos e da ocupação à que nos dedicarmos. Daí, a necessidade que temos de procurar construir o nosso projeto diário sobre as bases estabelecidas na Palavra de Deus; tendo sempre o Senhor Jesus como nosso Mentor e o Santo Espírito como nossa Fonte de inspiração e motivação. Na verdade, nem sempre podemos modificar a realidade que nos cerca; todavia, podemos ser transformados pela única força capaz de nos salvar e mudar: A graça de Deus revela em Jesus. E isto é que faz toda a diferença!

Este texto demonstra a razão pela qual a graça de Deus se manifestou, para nos salvar do presente século mau: "Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus. E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus." (1 Coríntios 6:9-11). E esta, longe de ser apenas sentimento religioso; se constitui em nossa mais bela aquisição.

Esta canção me edificou muito, lá em S. José do Calçado:
https://youtu.be/93CbP5M3Uao

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Gratidão regada com lagrima


Deus nos tem concedido a graça de estar este fim de semana aqui em S. José do Calçado, cidade do sul capixaba; para ministrar na festa do "Desperta Débora" local (Maria Célia ministrou ontem e eu ministrarei hoje). Nesta madrugada, transportei o meu lugar de oração para a cozinha da casa pastoral; onde gratidão temperada com lágrimas se tornou o meu prato principal. Glória a Deus! Agradeci ao Senhor, os convites que temos recebido para compartilhar a graça que, em Cristo Jesus, temos desfrutado. Também agradeci ao Senhor da vida; por Seu cuidado para conosco e para com a nossa família.

Enquanto eu orava, o Espírito me fez recordar os esteios que dão suporte à minha vida cristã: A fé, a esperança e o amor. Então, me regozijei em espírito; pois ao longo dos anos, tenho me empenhado em cultivar estas três virtudes, indispensáveis à vida e ao caráter de um cristão. Na verdade, a vida de um crente é marcada por valores que vão muito além de suas habilidades físicas e naturais. E estes dons inatos e outros correlatos (alguns deles referidos nos frutos do Espírito) é que tornam o crente capaz de produzir bons frutos, para a glória e louvor de Deus. Obrigado, Senhor; por Seu dom supremo!

O amor é dom supremo: "Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor. Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos. Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados. Amados, se Deus assim nos amou, também nós devemos amar uns aos outros." (1 João 4:7-11). Amor é um dom de Deus!

Esta é uma boa canção, para ser cantada nesta abençoada manhã:
https://youtu.be/8VIOhSoV8b8

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 19 de julho de 2016

Uma causa qualquer


Não é de hoje, venho procurando chamar a atenção daqueles que me dão ouvidos; para o estado de corrupção e decadência do ser humano, sempre inovando em engano e maldade. E em face deste mal crescente, vai se tornando mais rotineiro o fato de alguém - em algum lugar do planeta - dominado pelo ódio e pela loucura; praticar ato hediondo (como mensageiro da morte), em nome de uma causa qualquer... Ora, dirigindo enlouquecido, atropelando pessoas que nada têm a ver com os seus problemas pessoais; ora, envolto em terríveis bombas, procurando um lugar cheio de pessoas, para se explodir com elas; ora, atirando e assassinando pessoas, aqui e ali.

Em meio à tragédia em que a humanidade desorientada vive; o que nós, os crentes em Jesus, devemos fazer? Em primeiro lugar, nossa visão de Deus precisa ser apurada mediante exame frequente das Escrituras e autêntica vida de oração. Precisamos também, cumprir a nossa missão de anunciar Jesus mediante o nosso testemunho, por palavras e obras, nos lugares que frequentamos (vizinhança, escola, trabalho); e até dentro de nossa própria igreja; pois, muitas igrejas deixaram de ser lugar de meditação e adoração, para se tornar um simples lugar de programas festivos; priorizando o entretenimento de seus membros e adeptos, em detrimento da vida espiritual.

Eis aí uma bela oração: "Não me deixes confundido, Senhor, porque te tenho invocado. Deixa confundidos os ímpios, e emudeçam na sepultura. Emudeçam os lábios mentirosos que falam coisas más com soberba e desprezo contra o justo. Oh! quão grande é a tua bondade, que guardaste para os que te temem, a qual operaste para aqueles que em ti confiam na presença dos filhos dos homens! Tu os esconderás, no secreto da tua presença, dos desaforos dos homens; encobri-los-ás em um pavilhão, da contenda das línguas. Bendito seja o Senhor, pois fez maravilhosa a sua misericórdia para comigo em cidade segura." (Salmos 31:17-21). Devemos faze-la.

Esta é uma daquelas canções, que você não cansa de ouvir:
https://youtu.be/KzvR1sG1YmY

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Meu melhor testemunho


Senhor; nesta manhã eu venho estender diante de Ti a minha vida, por reconhecer que somente em Tua presença encontro segurança e direção. Tua Palavra me instrui a pedir ao Senhor "uma guarda à minha boca; guarda a porta dos meus lábios." (Salmos 141:3). Ela também alerta que "O que guarda a sua boca conserva a sua alma, mas o que abre muito os seus lábios se destrói." (Provérbios 13:3). E são tantas as advertências sobre o cuidado que devemos ter com aquilo que sai de nossa boca, que não dá para ignorarmos, mesmo que queiramos. Então, nesta manhã vou filtrar meus pensamentos e sentimentos; para que eles não se transformem em palavras más.

Meu Pai; um exame acurado das Escrituras sagradas revela que o pior veneno pode não ser aquilo que entra pela boca; mas, o que sai através dela. Portanto, me ajude a refrear meus lábios, enquanto vou seguindo pelo caminho da vida. Que o meu silêncio possa ser o meu melhor testemunho e a melhor resposta que eu possa dar; em especial, quando não houver algo bom a ser dito ou quando o ímpio e o murmurador estiverem nas proximidades. Tua Palavra nos diz que "Até o tolo, quando se cala, é reputado por sábio; e o que cerra os seus lábios é tido por entendido." (Provérbios 17:28). Vejo gente se perder por falar demais. Ensina-me a falar apenas o necessário!

Palavras liberadas comprometem: "E ele disse-lhes: Assim também vós estais sem entendimento? Não compreendeis que tudo o que de fora entra no homem não o pode contaminar, Porque não entra no seu coração, mas no ventre, e é lançado fora, ficando puras todas as comidas? E dizia: O que sai do homem isso contamina o homem. Porque do interior do coração dos homens saem os maus pensamentos, os adultérios, as fornicações, os homicídios, Os furtos, a avareza, as maldades, o engano, a dissolução, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Todos estes males procedem de dentro e contaminam o homem." (Marcos 7:18-23). Portanto, devemos vigiar!

Este antigo hino me inspirou tantas vezes:
https://youtu.be/xwmnPAkoNWE

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 17 de julho de 2016

Graça com responsabilidade


Estou convencido, que o melhor modo de se viver intensamente a vida cristã; é expressando uma vida de humildade e temor, tanto diante de Deus como diante dos homens; e demonstrar gratidão ao Deus eterno, por tudo aquilo que dele temos recebido. Algo que procuro sempre deixar bem claro; é que não há como vivermos em plena segurança e paz, sem depositarmos nossa fé e confiança na graça e no favor do Senhor. A Palavra diz que "Os que confiam no SENHOR serão como o monte de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre." (Salmos 125:1). Enfim... Viver na dependência de Jesus é tudo!

Jamais devemos esquecer que, pelo fato de sermos filhos da graça; adquirimos direitos e deveres inerentes à esta abençoada posição. Portanto, podemos esperar graça e favor do Senhor operando em nosso benefício; sem contudo, ignorar o fato que o Senhor espera de cada um filho da graça, que o mesmo viva em acordo com a Sua vontade expressa em Sua Palavra. Ou seja: Uma vida pautada por responsabilidade para com as coisas de Deus; ou, como dissera o próprio Jesus: "Não sabeis que me convém tratar dos negócios de meu Pai?" (Lucas 2:49). É graça com responsabilidade sempre!

Devemos refletir sobre este texto: "Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências; Nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniquidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça. Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça. Pois que? Pecaremos porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça? De modo nenhum." (Romanos 6:12-15). Pois, ele explica bem esta questão.

Viver com segurança é viver na dependência de Jesus:
https://youtu.be/PI3eEPjU7H0

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 16 de julho de 2016

A oração é importante


Quem me conhece melhor, sabe que tenho um horário previsível para orar. E hoje cedo (ainda é bem cedo) eu me curvei perante o Senhor... E fui levado a pensar em minha infância e adolescência; e do quanto minha história teria sido diferente, marcada por crimes, se Deus não tivesse agido em meu favor, em minha infância imersa em violência e vícios (aos nove anos de idade, fumante; aos quinze anos, portando arma de fogo). O Senhor me alcançou aos dezoito anos; aí, tudo mudou em minha vida. Desde então, descobri o quanto a oração é importante, para manter um crente no rumo e no foco.

Deus me deu importantes heranças (esposa e filhos) e uma missão à cumprir (ainda a estou cumprindo); no entanto, Ele será sempre a minha porção na terra dos viventes. Aleluia! Sei que a vida gira em torno de ciclos (dia e noite, sol e chuva, frio e calor); e que alegria e tristeza, dor e prazer, lágrima e sorriso, labor e lazer também faz parte desta esfera cíclica, com fim pedagógico de grande valor. Se nós observarmos as lições que a vida nos dá; veremos que tudo tem um fim proveitoso, quando observamos o propósito divino naquilo que nos acontece nesta vida - não para punir; mas para nos ensinar.

Este texto contém profundas lições: "E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento, Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo; Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus. E quero, irmãos, que saibais que as coisas que me aconteceram contribuíram para maior proveito do evangelho; De maneira que as minhas prisões em Cristo foram manifestas por toda a guarda pretoriana, e por todos os demais lugares" (Filipenses 1:9-13). E não custa nada aprende-las.

Esta canção também traz profundas lições:
https://youtu.be/ajWPXFsPuls

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Promessas e profecias


Desde os meus primeiros passos no caminho de Deus; penso na importância de se viver na presença do Senhor; e de agir ciente de que os Seus olhos nos observam continuamente. E quando eu digo isto; meu objetivo é passar a ideia, de que todas as nossas ações e reações precisam ser motivadas em Deus. Estou convencido que a maior parte dos problemas, que afligem pessoas e famílias inteiras, derivam de condutas e convivências destituídas de qualquer senso de temor de Deus e obediência aos seus ensinos. Então, pergunto: Como pode alguém pensar que uma vida sem a direção de Deus pode construir algo, mesmo bom, sem suas dolorosas consequências?

A refletir sobre isto; o meu pensamento se volta para a Palavra de Deus. Na verdade, se quisermos desfrutar do bem de Deus - neste mundo e no outro - precisamos manter nossa vida entre estes dois pilares: Promessas e profecias (me refiro às bíblicas). Nós devemos estar sempre postados entre estas duas colunas; pois, enquanto as profecias divinas alertam sobre a realidade dos riscos - previstos ou não - as promessas divinas vão nos dando conforto e segurança; enquanto seguimos pela vida afora. Creio que Deus - de Seu alto e sublime trono - se compraz em atender a um crente quebrantado; quando este, entre estes dois pilares, se propõe a dizer: "Eis-me aqui!"

Que testemunho este, do profeta Isaías: "Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos. Porém um dos serafins voou para mim, trazendo na sua mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; E com a brasa tocou a minha boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniquidade foi tirada, e expiado o teu pecado. Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim." (Isaías 6:5-8). Ele soa como uma poderosa fórmula de mudança.

Está canção tem me edificado muito, desde que a ouvi pela primeira vez:
https://youtu.be/8cEd9kQ7Wl4

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Lágrimas geradas em oração


Uma das convicções que tenho carregado comigo; é a de que em minha vida, tudo deve nascer (se bom) ou morrer (se ruim) no lugar de oração. Esta é a razão pela qual, alguns prazeres que curtimos - por não terem sido gerados em Deus - chegam a nos causar tanto desgosto; e, o que é ainda pior, continuam nos golpeando pelo simples fato de não os deixarmos morrer no lugar de oração. E quantas bençãos sonhadas por nós, que nunca chegam a se concretizar porque não as regamos com lágrimas geradas em oração e súplica. Enfim... Quando é que vamos entender que o lugar de oração é como sala de parto, onde nascem as nossas maiores realizações e conquistas?

Na verdade, ainda que montemos a nossa sala de banquete comemorativa dos nossos sonhos realizados, em qualquer lugar (um culto de ações de graças, um jantar festivo, uma viagem); no entanto, a concretização de nossas vitórias só pode ser obtida e mantida no lugar de oração. Ali, o nosso casamento é alimentado e nossos filhos são abençoados; e, nossas batalhas são vencidas e nossos obstáculos são rompidos. É bem provável, que a maioria dos males que afligem bons crentes, tenha sua permanência mantida devido à nossa ausência do lugar de oração - lugar onde os novos sonhos e realizações sucedem os antigos sonhos e realizações já cumpridos.

Este texto sempre alimentou os meus sonhos e as minhas reflexões: "Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus. Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai." (Filipenses 4:6-8). Porém, como a vida não consiste apenas em sonhar e refletir; precisamos orar! 

Esta canção sempre me faz sentir um grande bem-estar:
https://youtu.be/FoFbr6wYSrM

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Temos a Palavra de Deus


Quanto mais pensamos conhecer a Deus, menos o conhecemos; e este é um fato atestado nesta exortação da Bíblia: "Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra." (Oseias 6:3). Isto tem sentido; pois, se não conhecemos a grande maioria dos nossos vizinhos e mal conhecemos os nossos próprios amigos... Como podemos ter a pretensão de conhecer o Deus eterno - inescrutável, imperscrutável - Autor da vida, Criador de tudo? O servo Jó nos faz entender que o nosso "Deus é grande, e nós não o compreendemos, e o número dos seus anos não se pode esquadrinhar." (Jó 36:26). E Paulo declara que o que de Deus podemos conhecer (enquanto humanos) já foi manifesto (Romanos 1.19-20).

Face ao que vejo e ao que ouço; me surpreende o modo como muitos, que se autoproclamam cristãos convictos, dizem que Deus lhes mandou dizer coisas que não encontram o menor respaldo na Bíblia. Os tais chegam até ao ponto de destorcer textos da Palavra, para construir um tipo de base bíblica que sustente suas heresias. E não são poucos os que se sentem atraídos por tais desvios; uns, por verem suas aspirações atendidas por certas afirmações; outros, por pura credulidade em certos líderes; ou por total ingenuidade. Em qualquer dos casos, nada justifica o desvio de um cristão; pois temos a Palavra de Deus para nos conduzir ao longo do Caminho; e o Santo Espírito de Deus para nos guiar em toda a Verdade. Todavia, eu advirto: Além do arrependimento, não existe solução para desvio. 

Tenho aprendido muito com este belo salmo da Bíblia: "Bom é louvar ao SENHOR, e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo; Para de manhã anunciar a tua benignidade, e todas as noites a tua fidelidade; Sobre um instrumento de dez cordas, e sobre o saltério; sobre a harpa com som solene. Pois tu, Senhor, me alegraste pelos teus feitos; exultarei nas obras das tuas mãos. Quão grandes são, Senhor, as tuas obras! Mui profundos são os teus pensamentos. O homem brutal não conhece, nem o louco entende isto. Quando o ímpio crescer como a erva, e quando florescerem todos os que praticam a iniquidade, é que serão destruídos perpetuamente. Mas tu, Senhor, és o Altíssimo para sempre." (Salmos 92:1-8). Este salmo é tão edificante que, ao longo do tempo, já tem inspirado belas canções.

Esta canção ajuda muito esta reflexão:
https://youtu.be/23jYz5G47aI

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 12 de julho de 2016

Tempo de extrema maldade


É sempre bom andar com os pés bem firmados no chão e os olhos bem fixados no céu; pois este é um tempo de opressão e angústia. Não há um dia, em que a mídia não mencione a explosão de uma bomba em algum lugar; e, com ela, explodem também os projetos e os sonhos de inúmeras vidas, que nada tinham a ver com as razões extremas que levaram a esta violência, sem razão que a justifique. Alem das atrocidades; vemos os homens correndo de uma à outra parte, sem se entender e sem saber o que fazer. Sempre acreditei que este tempo ia chegar; no entanto, jamais pensei que ainda estaria por aqui.

Afora os males físicos causados neste tempo de extrema maldade; existem os cruéis males morais (não menos agressivos); e também as atitudes blasfemas disseminadas na terra, profanando até lugares tidos por sagrados, por sua religião. E o próprio templo do Espírito (que é o nosso corpo físico), vem sendo profanado com estranhas tatuagens e práticas obscenas. Em um tempo assim, precisamos pedir ao Senhor que nos guarde sob suas asas, das agressões dos maus cidadãos, das ambições dos maus governantes e dos destemperos dos maus obreiros; pois somente em Deus, encontramos real proteção e segurança.

Meditemos neste texto: "Mas os homens maus e enganadores irão de mal para pior, enganando e sendo enganados. Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido, E que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus. Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra." (2 Timóteo 3:13-17). Ele inclui severa advertência.

Esta canção apresenta um quadro real do mundo atual:
https://youtu.be/D2BbfOsGdKU

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Vamos seguindo juntos


Hoje despertei aspirando o ar frio, porém agradável; de uma manhã muito especial para minha vida. É que em um dia como este (porém não tão frio), a quarenta e seis anos atrás, Maria Célia e eu comparecemos perante nosso Deus, prontos a nos unirmos em santo matrimônio. E assim, ali no templo da Primeira IMW de Nilópolis, se consumava um sonho de amor e se iniciava uma venturosa história de uma família abençoada. E eu me lembro de cada detalhe daquele dia tão especial! Pois, nele, vi promessas de Deus se cumprirem. Glória a Deus!

Quarenta e seis anos de vida em comum, seguindo na luz de antigas promessas, deixando um rastro luminoso de obrigações cumpridas e de honrosas realizações concluídas. Jamais ousarei dizer que somos um casal perfeito (nem mesmo chegamos perto disso). Todavia, posso gritar perante os anjos e os homens: que somos um casal unido por Deus e ungido pelo Espírito! Um casal com uma história de vida que tem começo, meio e fim; que há de durar até que a morte nos separe. E assim, vamos seguindo juntos, ao abrigo de promessas que jamais falharão.

Este texto é suficientemente claro: "Então chegaram ao pé dele os fariseus, tentando-o, e dizendo-lhe: É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo? Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez, E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne? Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem." (Mateus 19:3-6). Ele nutre minha convicção, de que o casamento é para a vida inteira.

Esta canção do Logos traduz muito bem o nosso sentimento:
https://youtu.be/g3CkSNiD4FM

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 10 de julho de 2016

Só estando em Jesus


Em nossa jornada terrena, sempre em busca de melhores dias e de realizações acertadas, precisamos muito da proteção de Deus. Em tempo algum, devemos ceder à ideia de pensar que nos bastamos a nós mesmos; pois, ainda que tenhamos algumas habilidades bem especiais; jamais conseguiremos vencer as forças e desafios que estão muito além de todos nós. Daí, a necessidade de recorrermos ao cuidado de Deus; para que nos guarde das cruéis tentações e dos fortes temporais que nos atingem. Na verdade, a força humana não pode competir com poderes que sempre estarão acima dela. Portanto, somente estando em Jesus, seremos capazes de vence-las.

Em nosso transitar pelo caminho da vida, em busca de um futuro risonho; é nosso dever intercalar nossos passos, com palavras e expressões de louvor. É admirável ouvirmos o trinar dos pássaros e o rugir da feras, ao reagirem àquela estranha sensação, de que um poder superior os observa; mesmo não conseguindo entender nem ver tal mistério. Não menos admirável é o seu silêncio e temor, ante este Deus que desconhecem. E nós... Como devemos agir e reagir ante esta poderosa presença? Devemos procurar louvar, aplaudir e exaltar ao Pai de amor bondoso que em seu infindo amor, enviou Jesus para nos salvar e conduzir em meio aos rigores desta vida.

Este texto bíblico sempre me impressionou tanto por sua beleza, como por sua profundidade: "Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, para com todos usar de misericórdia. Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Por que quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém." (Romanos 11:32-36). Louvado seja eternamente o Senhor que nos deu a vida!

Também digo: Esta canção marcou a minha vida!
https://youtu.be/bQMo2VT_kWE

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 9 de julho de 2016

Bendito rio de Deus


Existem dias, em que nos sentimos pequenos e fracos... Sem saber como lidar com as lutas, mesmo as previsíveis. Em dias assim; bom é trazer à memória, as palavras de Daniel ao discorrer sobre o seu enfraquecimento; as palavras de Paulo, sobre espinho na carne e seus derivados; e as palavras de Jesus, sobre a fraqueza da carne. E então, nos prostrarmos perante o Deus e pai de Jesus; convictos de que o poder reagente, operante e transformador da oração é capaz de mudar as pessoas e circunstâncias. Tenho visto que uma vida nunca está tão de pé, como quando se prostra perante Deus. É nisto que reside o meu foco de sempre: Na relevância do lugar de oração.

Em dias maus e confusos (como os que vivemos), a melhor coisa a ser feita é percorrer o caminho do único rio capaz de fazer jorrar a fonte de água viva dentro de cada um de nós; pois beber de sua água refresca, dessedenta, acalma, revigora. Todavia; é importante dizer que beber destas águas implica em se render inteiramente a Jesus, o real provedor da inesgotável fonte da juventude e da eternidade. E que percorrer este caminho, por mais estreito e sinuoso que ele seja; só é possível mantendo vida de oração e de vigilância. Não é de hoje; vejo o esforço que fazem bons crentes, tentando se firmar no evangelho e terminando por sucumbir devido à falta de oração

Que bendito rio é o rio de Deus: "Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva. Disse-lhe a mulher: Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva? És tu maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu o poço, bebendo ele próprio dele, e os seus filhos, e o seu gado? Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede; Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna." (João 4:10-14). Que Fonte bendita, de água viva!

Como traz força e renovo beber das águas deste rio!
https://youtu.be/CAYpKzuBFbo

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 8 de julho de 2016

A vocação pastoral


Madrugada fria... E eu aqui pensando em Davi e suas vigílias, guardando ovelhas de seu pai, nas campinas de Belém... Também pensando no que aconteceu, séculos depois, com alguns pastores naquelas mesmas campinas. Em ambos os casos, eram pastores com os olhos no céu e o coração nas ovelhas. E eu me pergunto: O que me torna diferente desses homens; a não ser o fato de ter sido formalmente dispensado das campinas, mediante decisão de um concílio e o peso de minha idade? E do céu me veio resposta: Que independente do curso natural das decisões humanas; a vocação pastoral que Deus me deu continua a exigir de mim; que meus olhos estejam fixos no céu e meu coração inclinado para as ovelhas.

Na verdade, um pastor que tenha os seus olhos fixos no céu e seu coração posto nas ovelhas, sofrerá pouquíssimas baixas em seu rebanho bem assistido; pois, felizes e seguras são as ovelhas que têm o seu pastor presente nas campinas e nas vigílias, velando por vidas que o Pai lhe confiou. Até porque, um pastor ausente do campo não terá meios de aprimorar o seu senso de direção; ou chance de ver seu rebanho curado, fortalecido e próspero. Ao passo que, um pastor madrugador, que vela pelas ovelhas do Pai, nas noites frias; além de lhes dar segurança, poderá ouvir canções dos anjos e ter visões do céu. Pois, o que aconteceu lá em Belém; acontece com todo aquele que tem os olhos no céu e o coração no rebanho.

Neste salmo, contemplo Davi olhando o céu em uma noite estrelada:

"Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, pois puseste a tua glória sobre os céus! Tu ordenaste força da boca das crianças e dos que mamam, por causa dos teus inimigos, para fazer calar ao inimigo e ao vingador. Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste; Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites? Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste. Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés: Todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo, As aves dos céus, e os peixes do mar, e tudo o que passa pelas veredas dos mares. Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome sobre toda a terra!"
(Salmos 8:1-9)

Contemplar o céu em uma noite estrelada é uma visão compensadora!

Quem mantém os olhos no céu, terá o olhar de Deus como resposta:
https://youtu.be/hRuePzx6DYQ

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Verdades sobre nós mesmos


Sempre que nós oramos, aprendemos verdades sobre a razão de ser de nossa existência neste mundo; algo que jamais chegaremos a conhecer por nossos próprios meios. Eu sei que o nosso lugar de oração é, antes de tudo, lugar de devoção aberta; sem a cobertura de vaidade e de sentimento de auto-piedade, ou de justiça própria. Todavia, a singularidade deste lugar especial é também um bom momento para revisarmos condutas e reações nossas, ante as crises chegadas e as aflições sofridas... Sobre as quais, já fomos alertados por Jesus, em seu sermão do cenáculo (João 16.33). Devemos pensar nisto!

Eu jamais conseguiria contar com certeza, todos os golpes sofridos ao longo de minha vida; muitos, sob a forma de cruéis acusações e terríveis injúrias lançadas. E todos estes golpes deixaram, em sua passagem, marcas de aflição que o tempo se encarregou de curar; todavia, sem remover suas cicatrizes. Enfim; tudo dentro dos limites determinados pelo propósito de Deus; nada que pudesse anular os recursos inesgotáveis da graça de Deus. E assim, histórias de vida se sucedem umas as outras; pois, segundo a declaração de uma antiga canção cristã: "não há dor que seja sem divino fim". Glória a Deus!

Esta é uma das promessas que o Senhor nos deixou: "Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas? Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem é que condena? Pois é Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós." (Romanos 8:31-34). Portanto, devemos guardá-la sempre conosco, por onde quer que formos.

Vale a pena ouvir e refletir sobre esta abençoada canção:
https://youtu.be/jXw9r2zgDtY

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 5 de julho de 2016

Realidades verdadeiras


Nunca desperdiçamos nosso tempo, ao refletirmos sobre a nossa vida. Infelizmente, muitos entendem (erradamente) que pensar na vida é viver ruminando mágoas más lembranças. Será que vivem deste modo, por não entenderem que a vida é muito mais do que sofrimento ou provações? Sim! Porque a vida, em sua complexidade, aponta para um futuro cheio de ventura e de mistério. E não estou só pensando na vida física - experiência vivida em curto lapso de tempo - que é tão breve (nasce, cresce, amadurece e morre). Penso sobretudo, na vida espiritual (aquela que se estende além do tempo); a verdadeira.

Enquanto seres humanos; vivemos duas realidades (como espelho de duas faces): A concreta (como fogo ardente); e a abstrata (como luz brilhante). E é glorioso saber que Deus se move entre elas! Na verdade, somos um milagre das mãos de Deus; e alvo dos muitos milagres operados pelas mãos do Senhor Jesus. E assim, precisamos viver, de modo a fazer jus à cada milagre investido em nós - não por merecimento nosso - mas, como resultado do amor de Deus por nós. Então, se é verdade que no mundo sofremos provações e tentações; também é verdade que o amor de Deus nos assiste e sua graça nos redime.

Este texto define as realidades: "E naquele tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro. E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno. Os que forem sábios, pois, resplandecerão como o fulgor do firmamento; e os que a muitos ensinam a justiça, como as estrelas sempre e eternamente." (Daniel 12:1-3). Glória a Deus!

Que canção abençoadora... Tão real, quanto reconfortante! Vamos ouvir:
https://youtu.be/1Gb4dsboVqk

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Não pude deixar de orar


Hoje senti necessidade de orar por alguns tipos de pessoas. Então, orei por aqueles que se abstiveram de sua fé em Deus; indo, em sua loucura, além dos próprios demônios; pois estes, mesmo em sua natureza intratável e irrecuperável, não conseguem esconder sua crença em Deus. Também orei pelos que possuem uma grande fé; mas, que só a utilizam com objetivos carnais, na ânsia de atender ao seu egoismo. E não pude deixar de orar pelos que - incapazes que são de fazer render o seu solitário talento - vivem a invejar os talentos alheios. E os que vivem assim, cheios de ressentimento, procuram afrontar e detratar aqueles que lutam pelo bem dos outros e em prol de dias melhores.

Ainda no lugar de oração; orei também por mim, pois sei que estou sujeito às mesmas paixões que contaminam aqueles que seguem em direção oposta à graça de Deus. E assim, pedi ao Senhor que me guarde de revidar à mão que me agride ou à face que me olha com maldade; pois sei que é bem melhor manter os olhos em Jesus e contemplar suas mãos feridas em meu favor. Também sei que só assim conseguirei olhar com brandura o rosto de quem me fere; e perdoar meus ofensores. Também pedi a Deus que me guarde de me isolar dos bons, por causa dos maus; e de buscar no isolamento, o meu modo de executar vingança contra aqueles que devo amar e servir.

Para esta mensagem, recomendo a leitura e meditação deste texto: "E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a fragrância do seu conhecimento. Porque para Deus somos o bom perfume de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem. Para estes certamente cheiro de morte para morte; mas para aqueles cheiro de vida para vida. E para estas coisas quem é idôneo? Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus." (2 Coríntios 2:14-17). É fica fácil perceber que, como servos de Deus que somos, esta é nossa missão.

Que canção inspirativa esta! Como faz bem ouvir sua linda mensagem:
https://youtu.be/6DPMOI4gKNg

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 3 de julho de 2016

Coisas que preciso guardar


Este texto ocupou minha mente, desde os primeiros minutos do meu amanhecer: "Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa" (Apocalipse 3:11). Afinal, o que em minha vida é tão importante, que preciso guardar; sob pena de perder minha coroa? Dentre as coisas que me vieram à mente; enumerei as seguintes: Preciso guardar minha boca e minha língua; pois "O que guarda a sua boca e a sua língua guarda a sua alma das angústias." (Provérbios 21:23). Preciso guardar a Palavra; pois, "O que guardar o mandamento guardará a sua alma; porém o que desprezar os seus caminhos morrerá." (Provérbios 19:16). Então, eu percebo que guardar estas coisas é guardar vida.

Ao refletir sobre este princípio (o de guardar coisas importantes); eu me dou conta, de que existem tantas coisas que preciso guardar: Guardar minha mente e seu conteúdo sagrado; guardar os meus pés enquanto caminho para a presença de Deus; guardar o meu caminho enquanto sigo em direção ao céu; guardar os meus olhos das imagens contagiosas; guardar os meus ouvidos das palavras impróprias... Enfim; guardar a fé, a esperança e o amor de Deus; sentimentos plantados pelo Senhor em meu coração. No entanto, sobre tudo a ser guardado; devo guardar o meu coração; "porque dele procedem as fontes da vida" (Provérbios 4:23). E são tantas as riquezas, que preciso pedir a Deus que me guarde (Salmos 16:1),

Este salmo sempre foi um dos preferidos de minha querida esposa. Quanto ainda noivos, tive a alegria de a ouvir canta-lo muitas vezes: "Elevo os meus olhos para os montes, de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra. Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não tosquenejará. Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel. O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua direita. O sol não te molestará de dia nem a lua de noite. O Senhor te guardará de todo o mal; guardará a tua alma. O Senhor guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre." (Salmos 121:1-8). Enfim... O Senhor será sempre o nosso refúgio e fortaleza! Aleluia!

Vou me renovar nesta manhã, ouvindo novamente o "Sinal de Alerta":
https://youtu.be/VeNM5sTTqXQ

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 2 de julho de 2016

Segura na mão de Deus


Em minhas orações; sempre peço ao Senhor que me guarde, ao navegar pelos mares desta vida; pois, para os navegantes, sempre existe o risco de afogamento. Me recordo de uma canção muito cantada nos anos setenta (composta pelo Pastor Nélson Monteiro da Mota, da baixada fluminenses): "Segura na mão de Deus". Fato é que os mares desta vida, sobre os quais a canção nos adverte, são sedutores e cheios de perigos, tais como: engano, feitiçaria, idolatria, imoralidade, violência e muito mais. Daí a necessidade, de recorrermos ao lugar de oração buscando proteção de Deus para nosso barquinho.

Neste mundo, vivemos cercados de maldade e opressão; portanto, precisamos clamar pelo socorro divino, para sermos guardados dos maus e dos opressores de plantão. O Senhor Jesus nos exorta a orar e vigiar, para não entrarmos em tentação. É triste ver os males causados por embuste, mentira e infidelidade conjugal; atitudes que são cada vez mais frequentes, até entre cristãos. São inúmeros os lares desfeitos - sob a justificativa de que "não estava dando certo"; e as amizades rompidas - sob o terrível fogo da intriga. Enfim... Não devemos deixar o lugar de oração; devido ao risco de naufrágio.

Devemos estar atentos: "Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; E andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave. Mas a fornicação, e toda a impureza ou avareza, nem ainda se nomeie entre vós, como convém a santos; Nem torpezas, nem parvoíces, nem chocarrices, que não convêm; mas antes, ações de graças. Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus." (Efésios 5:1-5). Orando e vigiando enquanto navegamos!

Esta canção, do "Sinal de Alerta", é tão atual; embora, dos anos oitenta:
https://youtu.be/dQqjHDnS4Dc

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Famigerada pós-modernidade


Percebo vivermos um tempo de inversão de valores; como antes, talvez, nunca se viu nada igual. Sei que os dias de Sodoma foram dias de perfídia; contudo, os seus habitantes nunca conheceram o suporte moral que hoje temos (a doutrina dos apóstolos); nem tiveram a graça revelada em forma humana que veio nos salvar do presente século mau (o Senhor Jesus). E como resultado desta inversão; a crise existencial é de tão grande magnitude, que até mesmo entre os cristãos, existem aqueles que defendem usos e costumes que proliferam em todo o mundo, impostos pela cruel e famigerada pós-modernidade.

Quando penso nos desvios morais que prosperam em nossos dias; não consigo deixar de me preocupar com os pastores - tão visados por este odioso sistema, quanto suas ovelhas. E ao ver o estado de transformação de muitos líderes cristãos (cada dia mais distantes de sua história e experiência com o Senhor); lembro a famosa frase de Lavoisier, o pai da química moderna: "Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma". E assim, a natureza humana - tendente que é às transformações impostas pelo que a influencia - precisa ver como urgente, ter Jesus e se firmar em seus ensinos.

Como nos faz bem, ler e reler este texto da Palavra de Deus; especialmente nos dias que vivemos: "Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus." (Hebreus 12.1-2). Assim, em dias tão maus, precisamos mesmo nos apegar aos valores da Palavra de Deus.

Também faz bem, refletir sobre esta canção de Adhemar de Campos:
https://youtu.be/78LJZtB1KiY

Cordialmente;
Bispo Calegari