quinta-feira, 30 de junho de 2016

Caráter pedagógico da perda


Após uma viagem longa, cansativa, e um descanso reparador; já estive com o Pai nesta manhã, buscando n'Ele a força que preciso, para prosseguir na jornada - deixando com Ele as inquietações e incertezas. Sim! Porque jamais abrirei mão do lugar de oração; que é onde posso me desnudar e me renovar em Cristo Jesus. E Deus me fez ver a importância de descansarmos plenamente em Suas promessas. Aleluia! Mais uma vez fui levado a pensar no texto, que nos exorta com esta declaração: "E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito." (Rom 8:28). Aleluia!

Enquanto eu considerava esta nova etapa em minha vida; o Senhor me fez ver que, neste mundo, perdemos coisas que nunca foram nossas; e desfrutamos de coisas que nunca nos pertencerão. E que devemos aprender a lidar com caráter pedagógico das perdas; e a cuidar de modo responsável, daquilo que temos como nosso; pois a vida é breve e nada dura eternamente neste espaço temporal. Na verdade, somente a graça e o amor de Deus - favores imerecidos - duram eternamente. Portanto, precisamos nos manter firmados em Jesus; pois, somente n'Ele o amor e a graça de Deus podem ser plenamente desfrutados. Este é o nosso único bem duradouro.

Eis aqui nossa riqueza: "Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus; Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie; Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas." (Efésios 2:5-10). Este, com certeza, é o nosso bem maior.

A primeira vez que ouví esta canção, foi na voz do Pastor Marcos Cesar:
https://youtu.be/dBiNmX2Hr6E

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Bendita e gloriosa missão


Manhã ainda cedo; e uma nova viagem prestes a ser iniciada. É prazeroso poder andar em sintonia com o propósito de Deus. Sei que a vida impõe um ritmo nem sempre consoante à direção que o Senhor determina para cada um de nós; e talvez, devido a este imperativo da existência; muitos seguem roteiros que podem levar aos lugares mais impróprios; ou então, a becos sem saída. Daí, a necessidade de buscarmos preferencialmente a direção de Deus para a nossa vida; pois os dias são maus e tão confusos.

Enquanto cuidamos dos últimos retoques; fico a pensar no agir de Deus, nestes dias aqui em Angra dos Reis. Somente o futuro dirá o quão importante foi termos estado aqui, em cumprimento ao imperativo divino. Na verdade, um homem e uma mulher de Deus devem priorizar o agir e o falar de Deus naquilo que fazem em Seu nome. Glória a Deus! Pois estou convencido de que que o Senhor teve em nós os instrumentos para este momento da 2ª IMW de Angra dos Reis. Foi bênção purinha, do princípio ao fim!

Sempre medito neste testemunho de Paulo: "E agora, eis que, ligado eu pelo espírito, vou para Jerusalém, não sabendo o que lá me há de acontecer, Senão o que o Espírito Santo de cidade em cidade me revela, dizendo que me esperam prisões e tribulações. Mas de nada faço questão, nem tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus." (Atos 20:22-24). Bendita e gloriosa esta missão!

Gosto muito de ouvir e de cantar esta canção:
https://youtu.be/k0fanYKKk7I

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 28 de junho de 2016

Buscando o socorro de Deus


Semanalmente, acordamos em casa diferentes... Prostrados em algum ponto que transformamos em nosso lugar de oração. Gosto de viver esta abençoada experiência! É deste modo que estamos nos sentindo, aqui em Angra dos Reis, cidade tranquila do litoral fluminense. Já me apresentei perante o Senhor, levando os meus assuntos inadiáveis. Já orei em favor dos meus amigos e dos meus opositores; dos que me querem bem e dos que me querem mal; pois sei que, lá no fundo, as questões que separam os homens são ínfimas, temporárias; e que, ao fim e ao cabo, todos nós - inocentes ou culpados - somos alvo do mesmo adversário (Satã) da criação de Deus.

Enquanto eu ainda orava, buscando o socorro de Deus, para poder enfrentar as tentações e lidar com os conflitos da vida; agradeci ao Senhor, pelo modo como o Seu Espírito agiu ontem a noite (em nós e através de nós), concedendo unção e calor ao belo culto de celebração do Departamento de adultos da 2ª IMW de Angra dos Reis. Foram bênçãos derramadas, do começo ao fim! Aleluia! E Deus me fez lembrar que, naquele culto, cada um de nós trazia marcas de uma história de resgate e redenção - de um triste passado de pecados e fracassos - todos ali reunidos em torno do Nome que fez toda a diferença em nossas vidas: JESUS, a única esperança do perdido!

Que testemunho este, do apóstolo Pedro: "Visto que hoje somos interrogados acerca do benefício feito a um homem enfermo, e do modo como foi curado, Seja conhecido de vós todos, e de todo o povo de Israel, que em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, aquele a quem vós crucificastes e a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, em nome desse é que este está são diante de vós. Ele é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta por cabeça de esquina. E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos." (Atos 4:9-12). Aleluia!

Esta é uma das minhas canções prediletas! Ouça como é real:
https://youtu.be/wCnuq57kPlI

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Tesouro escondido no campo


Enquanto eu fico a pensar na necessidade de sermos (Maria Célia e eu) revestidos do Espírito, para podermos estar hoje e amanhã na  2ª IMW Angra dos Reis; não posso deixar de pensar no fato de que o Senhor nos tem conduzido até aqui. O profeta Samuel resumiu em uma só palavra sentimento parecido: "Ebenézer!" E na falta de uma outra palavra; faço desta a expressão do meu sentimento. Na verdade, éramos perdidos quando Jesus nos achou e salvou. Portanto, nós o achamos, porque fomos antes achados; e o amamos, porque antes fomos amados; também nos entregamos por ele, porque antes ele se entregou por todos nós. Não existe nada melhor do que ter Jesus!

Enquanto penso no "tesouro escondido no campo" (Mateus 13.44); sinto alegria indizível em te-lo encontrado, ao encontrar Jesus. Sim! Porque esta é a maior riqueza que alguém pode obter neste mundo tão pobre. E assim, posso dizer que "até aqui nos ajudou o Senhor!" (1 Samuel 7.12). Sempre peço a Deus que me ajude a surpreender para bem, aqueles que esperam o pior de mim e aqueles que nada esperam de mim. Não por mera vaidade; mas, para que possam de algum modo ver Cristo através de minha vida. Afinal, para que vivermos, se não for para expressar o amor e a graça de Deus; seja por meio de palavras, seja por meio de realizações? Glória a Deus!

Como nos inspira a história de Zaqueu: "E quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa. E, apressando-se, desceu, e recebeu-o alegremente... E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado. E disse-lhe Jesus: Hoje veio a salvação a esta casa, pois também este é filho de Abraão. Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido." (Lucas 19:5-10). A grande verdade é que um real encontro com Jesus, consegue mudar tudo em nossa vida!

Em 1972, recebi Vitorino Silva - ainda jovem, cheio de sonhos - em nossa igreja (IMW Betel) e em nossa casa (Petrópolis). Este LP foi então vendido aos irmãos; e, nele, este hino me marcou:
https://youtu.be/ul4H5zPwrpE

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 26 de junho de 2016

Ausência do lugar de oração


Jamais devemos sufocar a voz do Espírito, quando soa em nosso interior nos conclamando à oração; especialmente, naquelas horas em que nos julgamos indispostos ou ocupados demais. Aconteceu comigo nesta madrugada! Ou seja; eu fui despertado mais cedo que de costume e percebi que não me cabia tão indesejável indagação: Será que é para orar? Claro que é para orar! E foi o que fiz. Sei que existem ocasiões, que nem sabemos o que dizer na oração; mas isto não justifica nossa ausência do lugar de oração.

Algumas vezes nos sentimos cansados, enfraquecidos, sem causa aparente. Em ocasiões assim, somos levados a pensar que o mais importante é nos manter acamados, acomodados em nosso canto. Porém, não existe fraqueza ou fracasso que justifique desmotivação para orar; pois orar é o derramar do espírito e o transpirar da alma. A Palavra de Deus nos declara que não sabemos orar como nos convém; mas que temos o Espírito a interceder conosco, com seus gemidos inexprimíveis. Devemos orar, mesmo não desejando.

Que bênção! "E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. E aquele que examina os corações sabe qual é a intenção do Espírito; e é ele que segundo Deus intercede pelos santos. E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito." (Romanos 8:26-28). Glória ao Senhor!

Que canção maravilhosa esta. Glória a Deus!
https://youtu.be/x57lP6Kst04

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 25 de junho de 2016

Valores herdados da cruz


Nós, cristãos comprometidos com a Palavra de Deus; que temos pela frente um caminho estreito e acidentado a ser percorrido; não podemos nos descuidar em nossa jornada. Precisamos manter a nossa atenção na linha de chegada; sem nos desviarmos do rumo proposto pelo Senhor, em meio ás ofertas tentadoras deste tempo. Em um mundo chamado "cristão", marcado por atitudes levianas e profanas; não devemos acolher o engano disfarçado de "fé ousada" que prospera em nossos dias. Deus já nos alertou sobre o perigo destes dias.

Na verdade, precisamos pedir ao Senhor que nos guarde dos maus rumores, dos maus intentos, dos maus obreiros e dos maus irmãos. Temos o compromisso de manter nossa fé focada no Senhor Jesus e na Palavra de Deus. Bem sei quão difícil é ser um cristão despido de disfarce - exposto a tanta coisa reprovável que se faz em nome de Deus - em dias difíceis como estes que vivemos. Somos sal da terra e luz do mundo (Mateus 5.13-14); e foi para isto que Deus nos chamou: Enfim... Não podemos negociar valores herdados da cruz.

Eis a essência da missão: "Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus." (Mateus 5:13-16). Glória a Deus!

Ozeias de Paula deu valiosa contribuição à música evangélica. Vale a pena ouvir esta:
https://youtu.be/S_BYZgQFyXs

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Sempre que penso na oração


Sempre que penso na oração - além de ver sua importância como eficiente arma de guerra e de paz - vejo também sua extraordinária eficácia como meio de aproximação entre as pessoas; pois a mesma oração que nos aproxima de Deus, também nos aproxima dos homens. Vejamos este maravilhoso exemplo apostólico: Pedro e João foram ao templo orar e - na porta do templo - acharam um paralítico; e o resultado desse tão abençoado encontro foi puro milagre (atos 3.1-8). Esta linda história inspirou o Pastor Paulo César Brito a assim cantar e gravar : "Quem procura Deus, acha o seu irmão".

Na verdade... Tenho visto a oração reaproximar cônjuges que já não se toleravam; e aproximar pais e filhos que já não conseguiam se entender. Também tenho visto amizades rompidas serem reatadas pela oração; e até inimigos inveterados se reconciliarem como resultado da oração. Enfim... São tantos os exemplos de reconciliação resultante do clamor; que me causa admiração o fato, de tantos crentes olvidarem a oração; como se orar fosse algo incômodo, desconfortável. Eu não tenho dúvida de que devo sim orar! Orar para lutar e vencer; orar para plantar e colher; orar para viver e morrer.

Isto é vida: "Aquele que faz caso do dia, para o Senhor o faz e o que não faz caso do dia para o Senhor o não faz. O que come, para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e o que não come, para o Senhor não come, e dá graças a Deus. Porque nenhum de nós vive para si, e nenhum morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor. Porque foi para isto que morreu Cristo, e ressurgiu, e tornou a viver, para ser Senhor, tanto dos mortos, como dos vivos." (Romanos 14:6-9). Vida de quem ora!

Que bênção é ouvir esta canção sobre oração:
https://youtu.be/olpyn4-_upM

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Jesus é nosso Pastor


Existem ocasiões, em que eu me sinto como se estivesse só; ainda que cercado de pessoas que amo e que me amam. Parece que não há meio de definir um sentimento assim; pois aparentemente, tudo parece estar em ordem e devidamente controlado. Sei que isto é só uma sensação incômoda, destoante com a realidade; pois a presença do Senhor é real - seja mediante Suas promessas, seja pelo testemunho de todos os que me antecederam  na Caminho estreito. Creio que Deus é nosso socorro bem presente! E assim como não preciso ver o ar, para sentir seus efeitos em mim; também não preciso ver a presença de Deus, para saber que Ele está comigo.

Sinto alegria em poder dizer, que não preciso revidar golpes sofridos, pois minhas batalhas são travadas em um outro nível. E me sinto seguro se tiver que passar pelo vale da sombra da morte; pois Aquele que percorreu este vale antes de mim, deixou Suas pegadas em meio às sombras deste vale; de modo que, posso posso nelas sobrepor os meus pés, sem temer mal algum. Aleluia! E quando o mal ousar me afrontar; é só clamar pelo nome do Senhor Jesus! Então, aquele que impõe os limites do mar; também impõe limites ao mal. Glória a Deus! Enfim... Se as provas são grandes, não preciso temer; pois o meu Deus é bem maior que as provações!

Jesus nos guia: "O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranquilas. Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome. Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam. Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda. Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias." (Salmos 23:1-6). Ele é nosso Pastor!

Deus é maravilhoso! Ele sempre nos conforta com Suas promessas:
https://youtu.be/bwpRpBIDkjM

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Aqueles crentes oravam mais


Tenho uma longa viagem a fazer, que vai consumir uma boa parte deste dia que promete ser longo. Portanto, precisei levantar bem mais cedo; pois meu dia começa bem antes de qualquer atividade, no lugar de oração; onde o novo dia, seja ele bom ou mau, sempre deve iniciar. Ao observar os crentes (especialmente aqueles que eu conheço); fica em mim a impressão, de que muitos ainda não se aperceberam da importância de cultivarem uma rotina de oração. É evidente que o mundo está de cabeça pra baixo; desviado de seu rumo e sem a menor chance de sobreviver aos estragos que lhe fizeram a humanidade sem rumo. E isto requer oração e vigilância!

Que a nossa esperança está no Deus de nossos antepassados, disto tenho absoluta certeza (creio que muitos pensam assim como eu). Mas, me parece que a maioria dos crentes estão na mesma condição dos crentes primitivos antes do Dia de Pentecostes; ou seja: Sem a menor noção do que está para acontecer. Vou tentar explicar: Assim como, naqueles dias, muitos dos crentes que estavam no cenáculo não pensavam no que viria depois (a vinda do Santo Espírito); assim também, fica em mim a impressão que a maioria dos crentes de hoje em dia, não parece estar convencida quanto à proximidade da vinda de Jesus. A diferença é que aqueles crentes primitivos oravam mais!

Este texto faz parte do sermão escatológico de Jesus: "E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem. Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem. Então, estando dois no campo, será levado um, e deixado o outro; Estando duas moendo no moinho, será levada uma, e deixada outra. Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor." (Mateus 24:37-42). Precisamos estar atentos aos crescentes sinais de sua volta!

Esta canção traz um alerta tão certo, como o ar que eu respiro:
https://youtu.be/LMfifLJ8Zdc

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 21 de junho de 2016

Importância da família


Não há um dia em que eu não pense na importância da família... Afinal, como não pensar no mais importante projeto da existência humana? E me aflige ver o modo como muitas famílias são tratadas por seus integrantes; como se fosse estorvo e mal sem remédio. Ainda bem, que o conhecimento da Palavra de Deus e o aprofundamento na doutrina de Cristo amplia o nosso entendimento sobre o valor de um lar, ainda que o mesmo esteja em mal estado; uma vez que, a saúde e estabilidade de uma família depende muito do esforço dos seus integrantes; todavia, sem dispensar a ajuda de Deus.

Cada vez que ouço as queixas de um cônjuge magoado, atribuindo ao outro a culpa pela crise conjugal e moral em que vivem, sempre penso cá com os meus botões; que em uma crise familiar, nunca existe um culpado só. Ou seja; assim como todos fazem parte dos problemas; todos precisam fazer parte da solução. Na verdade, os mais graves conflitos podem ser gerados por pequenas desavenças. Todavia, a solução e paz para um lar ferido exige um grande esforço do casal; uma vez que algumas soluções exigem uma grande dose de paciência, renúncia, amor e fé - componentes do fruto do Espírito.

O capítulo 5 da epístola aos Gálatas é um poderoso recurso aos que desejam vencer seus conflitos: "Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito. Não sejamos cobiçosos de vanglórias, irritando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros." (Gálatas 5:22-26). Portanto, um texto capaz de ajudar na solução de nossos problemas e na cura de nossas dores.

Quando pensamos na família, esta é uma boa canção para se ouvir:
https://youtu.be/5vULIBk4Be0

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Como precisamos orar


Ao me encaminhar ao meu lugar de oração, pensei comigo mesmo: Como precisamos orar! Orar com propósito! Orar, mesmo sem saber o que pedir ou o que dizer; pois, todo tempo gasto em oração, há de retornar trazendo os seus frutos; assim como as ondas do mar, que sempre retornam à praia. Pensei também no estado de prisão em que o ser humano vive... E imediatamente agradeci a Deus; por ter enviado Seu filho ao mundo, para nos libertar das cruéis prisões do império das trevas. Enquanto eu me recordava do passado e da libertação alcançada, Deus me confortou com um banho de graça.

Na verdade, devemos orar sempre! Orações preventivas, que podem evitar males mandados e amenizar dores rondantes; e também as orações remediais, para corrigir males causados por termos deixado de orar em tempo hábil. Na verdade; nem sempre ganhamos tudo o que pretendemos, quando oramos; todavia, podemos evitar graves perdas, quando nos dedicamos à oração. Vejo que, infelizmente, são incontáveis os prejuízos causados - na vida ou na família - ao negligenciarmos a oração. Ainda bem que Deus, em Sua graça sem fim, estará sempre pronto a nos valer; sempre que clamarmos por Seu socorro.

Devemos orar sempre: "Então disse Samuel ao povo: Não temais; vós tendes cometido todo este mal; porém não vos desvieis de seguir ao Senhor, mas servi ao Senhor com todo o vosso coração. E não vos desvieis; pois seguiríeis as vaidades, que nada aproveitam, e tampouco vos livrarão, porque vaidades são. Pois o Senhor, por causa do seu grande nome, não desamparará o seu povo; porque aprouve ao Senhor fazer-vos o seu povo. E quanto a mim, longe de mim que eu peque contra o Senhor, deixando de orar por vós; antes vos ensinarei o caminho bom e direito." (1 Samuel 12:20-23). Orar nunca é demais!

Como é importante estarmos na "Fenda da Rocha", conforme proposta deste hino:
https://youtu.be/ApfJiVQ5COQ

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 19 de junho de 2016

Minha razão de viver


Estou convencido de que o Senhor é minha razão de viver... Sem a menor dúvida, de que - em madrugada fria como esta - a chama do Seu Espírito aquece a minha vida e abrasa o meu coração. Como é bom saber, que aquele que teme a Deus e anda em Seu caminho vive de bem com a vida e não tem medo da morte! Obrigado meu Senhor; pela felicidade que desfruto, por te conhecer na condição de filho; e de te servir, na condição de servo. Sei que o caminho que tenho a percorrer é longo e acidentado; todavia, sigo rumo ao Alvo, na certeza de que não serei confundido nem perderei o Dia da Festa!

Enquanto eu reflito, pergunto a mim mesmo: O que pode haver mais importante do que conhecer a Deus e andar em Seu caminho? Sei que existem boas pessoas, mesmo cristãs, que gastam o seu tempo e energia buscando riqueza e satisfação, como quem busca tesouro fictício na calda do arco-iris. Quanto a mim, posso afirmar, sem a menor sombra de dúvida: Já encontrei o meu real tesouro, sobre o qual a Bíblia tanto fala! Este tesouro é Vivo, se move entre nós, tem Nome pelo qual é conhecido (JESUS) e um dia virá nos buscar. E isto é tão certo, como a água que bebo e o ar que respiro. Aleluia!

Veja que testemunho este: "Segundo a minha intensa expectação e esperança, de que em nada serei confundido; antes, com toda a confiança, Cristo será, tanto agora como sempre, engrandecido no meu corpo, seja pela vida, seja pela morte. Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho. Mas, se o viver na carne me der fruto da minha obra, não sei então o que deva escolher. Mas de ambos os lados estou em aperto, tendo desejo de partir, e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor. Mas julgo mais necessário, por amor de vós, ficar na carne." (Filipenses 1:20-24). Glória a Deus!

Refletir sobre o amor de Deus ao som desta canção, não tem preço:
https://youtu.be/SYjqsXxBHGM

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 18 de junho de 2016

O melhor modo de crescer


Sempre que oramos aprendemos coisas que jamais aprenderíamos em uma escola (mesmo escola de teologia ou de religião). Portanto, se você, como cristão, ora e não aprende; ou está orando de modo errado; ou está orando com motivos errados; ou está fazendo suas preces ao deus errado. Na verdade, uma vida prostrada aos pés do Senhor - sinceramente arrependida e quebrantada - se depura das vaidades e se enriquece do conhecimento de Deus. A oração cristã não pode ser vingativa ou arrogante. A oração quebrantada de um publicano em pecado, será sempre melhor que a de um arrogante fariseu (Lucas 18.10-14). Estar aos pés do Senhor é o melhor modo de crescer.

É importante sabermos que a oração e a Palavra de Deus sempre caminharão de mãos dadas; pois uma se completa com a outra, na missão de edificar os filhos de Deus. Me causa preocupação o crente que se dedica à Palavra, sem se dedicar à oração; tanto quanto o crente que se dedica à oração, mas ignora a Palavra. Ambos vivem em perigo: O primeiro, o perigo de se tornar um legalista insensível e frio; já o segundo, de se tornar um fanático e desequilibrado. É fácil perceber que o mundo sempre esteve cheio deste tipo de mau exemplo; ele pode ser visto em templos, nas ruas, e até em lares cristãos. Na verdade, precisamos orar e meditar na Palavra, para crescermos em Deus.

Por mais que enfrentemos lutas, devemos nos manter na Palavra e na oração, "Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor." (Efésios 4:13-16). Glória a Deus!

"Dois homens subiram ao templo, para orar; um, fariseu, e o outro, publicano. O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano. Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo. O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem misericórdia de mim, pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado."
(Lucas 18:10-14).

Esta canção sempre me inspirou e edificou:
https://youtu.be/kkaKARw3D_M

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Saídas e entradas da vida


Não perde tempo nem rumo aquele que se refugia em Deus e anda em Seus caminhos. É como me sinto nesta fria manhã de sol. No entanto, bem sei que o risco de perder o rumo, só corre aquele que caminha; portanto, vou me manter vigilante, com os olhos fechados e o coração aberto, me deixando conduzir pelo Santo Espírito de Deus. Preciso guardar as saídas e entradas de minha vida; para que não venha me tornar vítima de minhas próprias especulações e deduções; pois assim fazendo, não corro o risco de ter conclusões equivocadas e de tomar decisões erradas. O Senhor é comigo, aleluia!

Como eu expressei, preciso guardar os meus olhos, os meus lábios e o meu coração (as saídas de minha vida); contudo, não consigo  fazer isto sozinho, sem a ajuda do Senhor. Sim! Dependo de Jesus, para saber quando seguir e quando parar; quando falar e quando silenciar. Na verdade, perdemos a razão quando nos enchemos de razões (razão de queixa, razão de ira, razão de revolta); enfim... Quando é que vamos finalmente entender que as razões humanas, por mais lógicas e sensatas que pareçam, não devem se sobrepor ao propósito de Deus, nem ignorar o Seu cuidado para com os Seus?

Medite bem neste texto da Palavra de Deus: "Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus. Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai." (Filipenses 4:6-8). Este texto deve estar sempre ao nosso alcance.

Medite também neste texto, pois ele revela a essência do caráter de Jesus; que é o modelo do caráter do cristão: "De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz." (Filipenses 2:5-8). Ele também nos ensina muito, sobre a importância da renúncia e sujeição, na vida e nas atitudes de um crente.

Quão maravilhosa é esta canção de Ozeias de Paula:
https://youtu.be/PI3eEPjU7H0

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 16 de junho de 2016

A culpa é sempre dos outros


Vez por outra é sempre bom reler e refletir sobre os nossos escritos antigos. Foi assim que, neste domingo, achei por bem repetir esta postagem feita alguns anos atrás; a qual, creio ser um bom ponto de reflexão para este dia. Leia e veja se concorda comigo.

Nesta manhã, enquanto eu orava, fui levado a pensar na principal causa das muitas dificuldades que venho enfrentando ao longo da vida. E me dei conta de que um sentimento comum a todos nós é achar que sofremos um pouco mais - ou porque alguém não nos ajuda; ou porque alguém não nos compreende; ou porque alguém tenta nos prejudicar. Estamos sempre tentando responsabilizar alguém por nossa dor. Enfim, a culpa é sempre os outros!

Mas, como sempre acontece quando eu oro, Deus me fez pensar nas razões de fundo (aquelas que são as verdadeiras causadoras das minhas maiores aflições). Na verdade, não é fácil compreendê-las, uma-a-uma, devido a grandeza das dores sofridas, e a complexidade das mesmas. No entanto, aprendi com Deus que a causa primária quase tudo daquilo que me perturba é o modo como me deixo massagear e enganar pelos meus próprios sentimentos.

E isso ficou patente aos meus olhos, enquanto eu estava prostrado em oração. Mais uma vez ouvi Deus falar que os sentimentos humanos são tendentes a transferir para as pessoas, a culpa das dores e aflições sofridas; quando, na verdade, as mesmas são o resultado direto das escolhas que fazemos e de decisões que tomamos. Então entendi, que aqueles que procuram me alertar; na verdade, estão tentando é me ajudar. Esta lembrança me fez bem!

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Aliança selada com sangue


Estou pensando nas grandes mudanças que estão ocorrendo em nosso planeta; especialmente naquilo que concerne ao clima. Vemos chuva demasiada, seca demasiada, frio demasiado, calor demasiado. É evidente que algo não anda bem neste planeta, tão explorado e tão pouco ajudado por seus habitantes. Vejo o tempo passar e as coisas se degradarem; e não consigo deixar de pensar na decadência moral do ser humano, como causa e efeito dos desequilíbrios existentes em nosso mundo. No passado distante; ante a corrupção do gênero humano e sua contínua tendência ruim, Deus respondeu com um dilúvio mundial, sentença punitiva ao caos moral instalado. Ainda bem que havia Noé, o pregoeiro da justiça.

Enquanto penso em tudo isto; sinto profunda gratidão a Deus, pelo modo como tem preservado sua aliança feita no Calvário - aliança selada com sangue - por meio de Jesus, nosso Salvador. Sou grato por Seu cuidado para comigo, minha família e minha missão. Assim como Isaías, sei que sou um homem de lábios impuros e que habito no meio de um povo de impuros lábios (Isaías 6.5); todavia... Tenho visto o Senhor refletido em Sua criação, em Sua Palavra, em Suas promessas. Glória a Deus! Será que a humanidade vai finalmente entender, que a misericórdia do Senhor é a causa de não sermos consumidos? Que venha o dia em que todos cheguem a entender, que segurança só temos em Jesus, nosso Salvador!

Este deve ser o nosso sentimento: "De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai." (Filipenses 2:5-11). Minha oração é que venha o Dia do Senhor.

Como faz bem ouvir "Meu tributo", cantado por Vitorino Silva:
https://youtu.be/OCIfdglEBpw

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 14 de junho de 2016

Sonhos em segundo plano


Estive orando esta manha, agradecendo a Deus por termos ontem estado com os queridos obreiros e irmãos da IMW do Alto da Serra, aqui em Petrópolis. Foram horas abençoadas de grande comunhão e prazer. Glória a Deus! Também agradeci a Deus; porque ao longo da vida procurei deixar os meus sonhos em segundo plano, não por ter aberto mão deles; mas, por ter priorizando o seu propósito em minha vida, independente dos muitos sonhos que tive. Bem sei que certos sonhos foram plantados por Deus no coração do homem; e assim, sendo de Deus, não devo me ocupar com seu cumprimento; pois sei que o Deus que os gerou, se encarregará de os cumprir.

Ainda em oração, agradeci a Deus; pois sei que, sem Ele, não teria chegado onde cheguei. Sei que isto pode ser questão de opinião; mas, quanto à mim, não tenho a menor dúvida que o propósito de Deus está acima dos sonhos do homem; ainda que alguns sonhos sejam segundo o Seu propósito. Portanto, sempre pedi ao Senhor que me guardasse na jornada, independente do roteiro previsto. Ele é fiel e sempre esteve perto, garantindo a firmeza do meu caminhar e prosseguir. Assim, nasceu e cresceu minha família. Assim, minha pequena casa foi guardada, dos adversários e das adversidades. Enfim; se temos o Senhor conosco, certo é que tudo resultará em nosso bem.

Ao longo de minha vida, sempre me inspirei neste texto: "Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda. Porque sei que disto me resultará salvação, pela vossa oração e pelo socorro do Espírito de Jesus Cristo, Segundo a minha intensa expectação e esperança, de que em nada serei confundido; antes, com toda a confiança, Cristo será, tanto agora como sempre, engrandecido no meu corpo, seja pela vida, seja pela morte. Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho." (Filipenses 1:18-21). Como fui edificado por este testemunho da Palavra de Deus!

Ontem, na IMW do Alto da Serra, cantamos esta maravilhosa canção:
https://youtu.be/HWVuBlxj0Fg

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 13 de junho de 2016

A verdadeira liberdade


Estou pensando nesta onda de frio que envolve grande parte do Brasil. Realmente... O frio em Petrópolis tem sido um dos mais agressivos que já experimentei. De tal modo, que o esforço para levantar de madrugada requer grande força de vontade (ainda bem que esta força existe, maximizada pelo Santo Espírito). Enquanto penso nisso; reflito sobre a perda que sofrem os que se esquecem de Deus, que não O têm como sua prioridade. Problemas seriam resolvidos ou diminuídos, se buscássemos a Deus; doenças seriam debeladas, se seus portadores confiassem mais em Deus.. Enfim... Todos perdemos, quando relegamos o Senhor a um segundo plano.

Eu não conseguiria explicar a minha gratidão ao Senhor, por tudo que Ele tem feito por mim e minha pequena casa. Que bênção é poder sentir liberdade para crer e testemunhar do Seu grande amor por nós! Entretanto me refiro à verdadeira liberdade; e não aquela que se alcança por meio de armas, leis ou conceitos. Quantos dão sua vida por uma liberdade sem essência, facilmente perdida ou corrompida. Quanto a mim, sei que sou livre por dentro; sem o menor receio das prisões externas, que confinam apenas o corpo - nossa habitação temporária; pois a liberdade que desfruto tem sido gerada e garantida por Cristo, ao morrer por mim em uma cruz.

Por favor, medite nestes textos bíblicos: "Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado. Ora o servo não fica para sempre em casa; o Filho fica para sempre. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres." (João 8:34-36). "Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão." (Gálatas 5:1). "Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor." (Gálatas 5:13). Esta liberdade traz em sua esteira a inerente responsabilidade.

Gosto de ouvir esta canção, entoada pelo saudoso Nelson Ned:
https://youtu.be/Q5ID69MEBMM

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 12 de junho de 2016

Dois importantes benefícios


Estive a pensar em dois importantes benefícios, que um crente que se dedica à oração percebe e desfruta, mesmo não os entendendo perfeitamente: Um deles é o fato de podermos nos ocupar com a obra de Deus, cumprindo a nossa missão, sem percebermos a passagem do tempo (sou testemunha acerca disto). Isto acontece porque, devido ao nosso sentimento de renúncia, Deus nos capacita a deixarmos por algum tempo pessoas que amamos - nos enviando enviando à lugares aos quais as vezes não gostaríamos de ir - sem sermos dominados por depressão e melancolia. E esta capacitação atua como uma espécie de antídoto e imunizante sem a menor contra-indicação.

Outro importante benefício ao crente que ora; é discernimento que o capacita a se manter sempre entre as balizas do amor e da justiça divina. E isto porque, nestes termos, Deus nos guia e preserva dos males reservados aos injustos e aos desprovidos de amor (desamparo e mendicância podem estar entre eles, conforme o salmo 37.25). O amor e a justiça de Deus são dons concedidos aos que se rendem à Jesus; portanto, os que chegam a entender isto, sabem que são balizas de proteção a nos manterem na pleno exercício da justiça e do amor. Daí, a importância da Palavra e do Espírito, presentes em nós; para entendermos seu valor. E isto, só com vida de oração.

Meditemos neste texto: "Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras que a sabedoria humana ensina, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido." (1 Coríntios 2:12-15). É isto que tentei dizer, ao destacar a oração.

Cantemos esta canção com os Vencedores por Cristo:
https://youtu.be/6QTB5Idf4FI

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 11 de junho de 2016

Minha vocação de adorador


Acordei pensando em minha vocação de adorador... Em tudo que a isto se relaciona. Então, adoração e graça se entrelaçaram em meu raciocínio, como duas forças que se conjugam e me motivam. Que Bênção! Agradeci a Deus, pois sei que Ele não me vê como me vê o homem. Sei que os Seus olhos me sondam, desde minha breve permanência no ventre de minha mãe; e que, para Ele, sou como a criança carente de cuidado e proteção. Portanto, sinto segurança e paz, enquanto percorro o caminho da Vida; pois, se o sol me negar sua luz e calor, Ele envia o Seu Espírito para me cercar e guardar.

Bendito é o cristão dominado por sentimento de adoração ao Deus todo poderoso; pois, independente do fato de ser este o imperativo da existência (posto que até mesmo os demônios se curvam e o adoram); o Senhor tem prazer na adoração que lhe devota aquele que foi, por Ele, retirado do império das trevas e transportado para o reino do Filho do Seu amor (Colossenses 1.13). Assim, enquanto Sua graça me nutre e me sustenta, eu vou prosseguindo, em minha vocação e condição de adorador; pois sei que, quando minhas forças me faltarem e meus sonhos falharem, adorar será sempre meu prazer maior.

Ao longo de minha vida, este texto me tem inspirado a adorar o Deus eterno: "Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Por que quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém." (Romanos 11:33-36). Como me sinto bem em ser um adorador do Deus verdadeiro, santificado e aceito em Sua presença! 

Esta canção do Nani Azevedo interpreta bem o meu sentimento:
https://youtu.be/gUFAFwrBU9w

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Verdade e entendimento


Enquanto eu me ajeito no lugar de oração; fico a pensar no perfeito equilíbrio que deve existir, entre a verdade divina e o meu humano entendimento. Embora isto pareça ser um fato simples e definido; posso afirmar que não é. Mesmo que a verdade e entendimento pareçam ser realidades consoantes; todavia, a depender da fonte, se tornam destoantes. E creio poder explicar o porque: Quando nós lidamos com a Verdade divina revelada aos homens, o único modo de entende-la em pleno acerto é através da divina revelação. Esta foi o principal obstáculo do eunuco etíope, ao tentar entender por seus próprios meios o profeta Isaías (Atos 8.27-35).

Não é de hoje; venho tentando alertar quanto à necessidade de buscarmos em oração, a unção do Espírito Santo; para que, através do seu agir, a Palavra da verdade possa ser entendida em sua íntegra. Acredito que a falta deste componente é a principal causa de muitos desvios (tanto teológicos, como doutrinários); que aprisionam doutores e intérpretes em teia de interpretações espúrias, geradoras das mais diversas heresias. Quando é que vamos entender, que a Verdade divina não pode ser confinada em um cristal de opiniões, ainda que bem intencionadas? Somente quando, mediante uma vida de oração, nos enchermos do Espírito Santo (João 16.13).

Segundo Jesus, precisamos buscar nos encher do Espírito: "E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo. Do pecado, porque não creem em mim; Da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais; E do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado. Ainda tenho muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora. Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir." (João 16:7-13). Esta é a razão que levou Paulo a priorizar o enchimento do Espírito Santo (Efésios 5.18).

Ouça e medite nesta canção do Sérgio Lopes:
https://youtu.be/QGBoyJD9CkI

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Tenho pensado na Igreja


Tenho pensado na Igreja - não na IMW ou em outra denominação em particular - mas na Igreja cristã e em sua presença no mundo. Percebo duas tendências que evoluem e me trazem desagradável preocupação. Uma delas, o crescente sentimento de intolerância que se verifica, em diversos governos e outros segmentos, contra o cristianismo bíblico; e a outra, a crescente perda de espiritualidade no procedimento de muitos líderes e membros cristãos (estou me referindo a cristãos bíblicos), E minha avaliação não tem nada a ver com liturgia e práticas comuns nos cultos cristãos (danças, etc).

Preciso explicar: Não creio que o problema de um culto esteja em seu estilo (sua música, suas danças); nem creio que o meu senso crítico seja importante para determinar o que é certo ou errado em um culto oferecido a Deus. Somente Ele pode definir se um culto é ou não do seu agrado; e Ele já o fez (João 4.23). Portanto, segundo o meu entendimento, o que define a relevância e aceitação de um culto é a verdade e espiritualidade com que é prestado. Até porque, na minha ótica; até mesmo uma mensagem bíblica - se despida de espiritualidade ou se mal intencionada - pode matar os seus ouvintes.

Devemos refletir sobre esta mensagem de Jesus à samaritana: "Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai. Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade." (João 4:21-24). Por seu conteúdo, vemos que ela estabelece a essência (não o acessório) do culto a Deus.

Obrigado, Fernandinho e Aline Barros; por esta abençoada canção:
https://youtu.be/7Ifcy-5pKjg

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Lidando com a inquietação


Enquanto estive orando; precisei lidar com a inquietação; e tenho por certo, que não existe um lugar melhor do que o lugar de oração para lidar com este sentimento. Penso não existir uma só pessoa que ainda não tenha se munido de razões para se inquietar; pois este sentimento sempre chega sem pedir licença, sem se anunciar. Enquanto eu apresentava os meus motivos; Deus me apresentou a Sua Palavra. Glória a Deus! Ela me fez recordar que não devo me inquietar por motivo algum (Filipenses 4.6). Então, Seu Espírito me conduziu em uma viagem ao passado... E, nela, pude ver diversas situações em que o seu socorro e provisão se manifestou. Glória a Deus!

Realmente... Por que temer os tempos difíceis, se temos a graça de Deus como passaporte para dias melhores? Por que nos afligirmos antes da hora, se a temida hora da aflição pode nem acontecer? É maravilhoso poder confiar em Deus e em Suas promessas! Quanto descanso nós teríamos, se nos acomodássemos em Seus braços; e deixássemos todas as preocupações (especialmente aquelas que são fruto de nossa ansiedade) aos pés do Senhor. Sim! Temos a graça e o favor do Deus eterno! Ele é o Deus de nossos pais; ainda que não reconhecido pelos mesmos. De que mais precisamos? Se tudo na vida se resume em confiar no Senhor e seguir em frente!

O Deus eterno sempre esteve nas proximidades... Sempre esteve pronto a nos socorrer: "Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? Porque todas estas coisas os gentios procuram. Decerto vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas; Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal." (Mateus 6:31-34). Ocorre que, na maioria dos casos, preferimos nos investir de autoconfiança; optando por lutar sozinhos, rejeitando o Seu favor.

Que canção maravilhosa, para ouvir em tempos de preocupação:
https://youtu.be/eR7kKGU3mjE

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 7 de junho de 2016

Visita à IMW de Alagoa-MG


Neste final de semana, mediante convite formal do Pastor Jair Sena; Maria Célia e eu tivemos a oportunidade de estar mais uma vez em Alagoa - cidade montanhosa do sul de Minas. Para quem não conhece, esta cidade tem um clima saudável e uma terra fértil, abençoada. Com sua população (cerca de quatro mil habitantes) marcada por simplicidade e generosidade; ela nos remete ao "modus vivendi" dos mineiros interioranos. Ali, a IMW goza de forte presença e respeito. Sempre sentimos um prazer especial nas visitas que fazemos (nos sentimos como se estivéssemos em casa). Nesta ocasião, comemoramos os 32 anos de existência desta querida igreja, em um culto marcado por uma unção especial, liberada pelo agir do Espírito Santo entre nós.

Pelo nosso jeito de ser (que corresponde ao de seus moradores); valorizamos muito oportunidade como esta; pois sempre nos proporciona um encontro de prazer (e de histórias pra contar) com estes amigos e irmãos, com os quais mantemos abençoada comunhão desde nossa primeira visita feita em meados de 2008. Ainda que a nossa estada tenha sido desfavorecida por forte resfriado; todavia, isto não impediu que pregássemos favorecidos pelo vento do Espírito que soprou nos cultos realizados; os quais foram marcados por maravilhosa graça e abençoada unção de alegria prevalecente entre nós. Louvo a Deus, pela vida e ministério do SD Pastor Jair e do Pastor Alexandre, juntamente com os seus familiares; que são vasos de bênção nesta cidade.

O que somos e o que sentimos nos levou a refletir sobre este texto da Palavra de Deus: "E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a cheiro do seu conhecimento. Porque para Deus somos o bom perfume de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem. Para estes certamente cheiro de morte para morte; mas para aqueles cheiro de vida para vida. E para estas coisas quem é idôneo? Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus." (2 Coríntios 2:14-17). Todo obreiro do Senhor transmitir este aroma da presença de Jesus em sua vida; para que o Senhor seja glorificado e Seu povo edificado!

Que bênção é, podermos ser portadores do perfume de Cristo:
https://youtu.be/YIna7fyCgFE

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Vida marcada por milagres


Com o corpo ainda enfraquecido por forte carga viral... Mas, não a ponto de deixar de estar no lugar de oração. Enquanto eu orava, o Espírito me fez lembrar alguns milagres que marcaram a minha trajetória. Aos que não sabem, venho testemunhar que minha vida é marcada por milagres (em minha casa, em meu ministério). Como é bom lembrar nossas experiências com o Senhor! Não foram poucas as vezes, que já testemunhei do agir de Deus em minha vida e através dela; pois estes meus olhos já viram muitos milagres e maravilhas. Hoje, meu objetivo não é relatar os mesmos; mas, tão somente testemunhar que servimos ao único Deus vivo.

Ao deixar o lugar de oração achei por bem relatar o fato, de Deus me trazer à memória diversos milagres que ocorreram ao longo de minha vida e ministério. Sinceramente, eu não saberia explicar muito bem, o porque do Seu Espírito me  fazer relembrar fatos tão marcantes e especiais, em um início de madrugada fria... Contudo, creio haver um fim proveitoso para tais recordações. Até porque, de uma coisa eu estou bem certo: Sei de onde o Senhor me tirou e como me tem conduzido até aqui; e isto me traz grande conforto e paz. Logo, não tenho por que me intimidar - seja pelo rigor destes dias, seja pelo agir dos homens - pois meu Deus é fiel!

Texto lindo este: "Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada. Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou. Tenho-vos dito isto, estando convosco. Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito." Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vô-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize." (João 14:23-27). Glória ao Deus todo poderoso!

Creio poder dizer, que este hino marcou a minha vida:
https://youtu.be/YAygPEk7tuU

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 5 de junho de 2016

Relicário de recordações


Neste final de semana, Maria Célia e eu estivemos no sul de Minas. Lembro-me da primeira visita que fiz, em 2008, quando então era Bispo da 2ª Região... Naquela ocasião, em meu espírito, nasceu o projeto do Distrito de S. Lourenço e a constituição das IMW de Alagoa-mg, Baependi, Caxambu e Itamonte. Realmente... As boas lembranças devem merecer um lugar especial, nos escaninhos da memória. Na verdade, o ser humano vive também de lembranças; e, como tal, deve procurar construir e preservar experiências que possam, vez por outra, aflorar do relicário das recordações. E, sobretudo, manter Cristo sempre em evidência em nossa memória.

Enquanto reflito e relembro; não consigo deixar de pensar no atual estado de nossa nação - terra de brava gente brasileira - submetida aos caprichos de seus mandatários... Então, considero: Como julgar este momento insólito que vivemos por aqui? E, quase de imediato, sou remetido ao quadro profético pintado nas Sagradas Escrituras; onde encontro advertências e informações que me fazem entender melhor a crise em que nossa querida pátria mergulhou de cabeça. É verdade! Vivemos um tempo regido por impiedade. A impiedade se instalou nos governos e nas famílias deste mundo. Ai dos povos da terra! Somente abraçando Jesus, podemos ter esperança.

Este texto da Bíblia é um chamado apostólico nos convidando à manter nossa atenção e nosso pensamento nas coisas que são provenientes do Alto: "Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra; Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele em glória." (Colossenses 3:1-4). De um modo geral, ante qualquer incerteza nossa, as Escrituras apontam para o Alto, de onde vem o nosso socorro.

De quando em vez, é bom ouvir estas antigas canções:
https://youtu.be/ocSaQnm-PPg

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Motivos para orar


Tenho percebido que, por mais que saibamos sobre a importância da oração devocional; algumas vezes, buscar a Deus exige um esforço foram do comum. Se não insistirmos em buscar a face do Senhor, algumas pequenas indisposições podem facilmente nos afastar do lugar de oração; tais como: algum cansaço, alguma dor, alguma preocupação, enfim... Nossa ida ao lugar de oração nunca é facilitada (e, olha, não estou me referindo aos grandes entraves). Na verdade, somos tão vulneráveis às circunstâncias, ao erro e ao engano; portanto, tão necessitados de buscar a presença do Senhor Jesus.

Não são poucas as vezes, em que nos sentimos tão cansados e abatidos (comigo acontece sempre); que uma confortável poltrona, ou uma cama macia, atrai bem mais que um lugar de oração cheio de desafios e mistérios. Todavia, não devemos protelar o lugar de oração, mesmo que a razão pareça ser justa e nobre. Afinal, buscar a Deus é sempre a prioridade do dia. Até porque, temos problemas, muitos dos quais só podem ser resolvidos com a ajuda de Deus; e também, lutas internas capazes de nos destroçar por dentro caso não busquemos o socorro do Senhor, pois Ele é o nosso rochedo forte!

Enquanto reflito sobre a importância da oração na vida do crente; o lar de muitos filhos de Deus está sendo submetido aos solavancos provocados por ataques infernais. Fico a pensar na quantidade de casais cristãos sendo assediados pelo espectro do divórcio; sem a menor condição de superar por seus próprios meios, suas crises conjugais. Penso também no demônio do adultério rondando a vida de um cônjuge desorientado ou leviano - mesmo sendo um cristão - na tentativa de acorrentá-lo ao grilhão chamado infidelidade. E são tantos os motivos para orar, que me surpreende a omissão de muitos.

Este foi um dos mais difíceis momentos enfrentados por Jesus: "E, tendo ido um pouco mais adiante, prostrou-se em terra; e orou para que, se fosse possível, passasse dele aquela hora. E disse: Aba, Pai, todas as coisas te são possíveis; afasta de mim este cálice; não seja, porém, o que eu quero, mas o que tu queres. E, chegando, achou-os dormindo; e disse a Pedro: Simão, dormes? não podes vigiar uma hora? Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca." (Marcos 14:35-38). Em sua condição humana, Ele demonstrou sua necessidade de orar.

Esta canção do Anderson Freire é um convite à oração:
https://youtu.be/Cx5LrxkHlew

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Quando vamos entender


Nesta madrugada senti necessidade de agradecer ao Senhor, por poder entender verdades sagradas às quais eu me sinto ligado. Na verdade, por mais bem formado e culto que alguém seja; a simples falta de entendimento pode leva-lo à importantes prejuízos em sua vida, alguns deles irreparáveis. Fiquei a pensar... Como eu, simples e pequena criatura, poderia imaginar me tornar alguém capaz de influenciar e abençoar pessoas, pelo simples fato de Deus me ter tornado Seu filho e Seu servo? Sim! Porque esta é a razão que leva alguém a poder ser útil à Deus e aos homens: O Seu amor, graça e perdão que Jesus veio nos trazer. É isto! Jesus é sim, nosso bem maior!

Sou plenamente convencido, que a vida que se rende plenamente à Jesus, pode chegar ao entendimento pleno sobre os valores a sua volta. Na verdade, entender valores e conceitos, é algo da mais alta importância para alguém que queira ensinar, aprender... Enfim, a lidar com pessoas e coisas. Percebo que a falta de entendimento é capaz de arruinar certos relacionamentos construídos para durar. E deste modo, vemos boas famílias serem desfeitas e boas amizades destruídas. Quando vamos entender, que a Palavra de Deus deve pontuar nossas ações? Quando é que vamos entender que obedecer aos seus ensinos traz saúde e paz? Quando nos rendermos ao Senhor!

Este texto da Palavra de Deus pode ajudar aos que não conseguem entender: "Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará. E ele fará sobressair a tua justiça como a luz, e o teu juízo como o meio-dia. Descansa no Senhor, e espera nele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa astutos intentos. Deixa a ira, e abandona o furor; não te indignes de forma alguma para fazer o mal. Porque os malfeitores serão desarraigados; mas aqueles que esperam no Senhor herdarão a terra." (Salmos 37:5-9). E isto, porque ele revela a importância de uma vida que se rende ao nosso Deus, confiante em Seu cuidado.

Reflitamos nesta canção de Fernandinho:
https://youtu.be/owtKetAYc5w

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 1 de junho de 2016

As piores injustiças


Sempre entendi que nós - crentes comprometidos com excelência - devemos estar preparados para qualquer tipo de situação adversa. Não tenho a menor dúvida, de que este entendimento meu ajudou, e muito, a suportar algumas provações que já sofri na vida. Creio estar em condição de afirmar que, de todas, a mais dolorosa prova é aquela que, ao infligir dor, não causa marcas visíveis que possam comprovar as aflições sofridas. Talvez por isto, as pessoas que mais sofrem sejam aquelas que menos demonstrem sofrer; pois buscam se fortalecer com espírito de oração e de perdão.

Dentre as razões que eu penso serem fortes o bastante, para levar um cristão a despejar revolta e mágoa ou a se prostrar ante o Pai em oração; estão aquelas que se enquadram no grupo que acima eu referi. É verdade! As piores injustiças são, sem a menor sombra de dúvida, aquelas que se processam abaixo da linha d'água e que não podem ser claramente notadas por quem as observa; ou que não identificam claramente os seus mentores e executores. E, para lidar com tais açoites, a melhor coisa a fazer é se dedicar à oração e procurar se ocultar nas profundezas do amor e da justiça divina.

Estas palavras são dedicadas a todos os que sofrem pela justiça:

"Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus; Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados; Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra; Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos; Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia; Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus; Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus; Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus; Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós."
(Mateus 5:1-12)

Elas trazem implícito o prêmio da perseverança na causa da Verdade.

Anderson Freire estava em um maravilhoso momento, ao compor esta canção:
https://youtu.be/_JAiq1uf0uk

Cordialmente;
Bispo Calegari