quinta-feira, 31 de março de 2016

Este sistema decadente


Este mundo é tão mutante que, quando penso que já vi de tudo; estou sempre a me surpreender com suas novas facetas nascidas do inferno, que vão aterrorizando na medida em que o tempo passa (devo explicar que quando falo em mundo, não estou me referindo ao nosso planeta - também vítima do mesmo - já tão empesteado, perfurado, queimado e exaurido... Justamente por quem mais devia trabalhar por sua preservação). O mundo ao qual eu me refiro é este sistema decadente, arquitetado por Satã, cujo Deus é o ventre e o dinheiro. Nele, vemos evoluir a onda de violência aos cristãos (o recente ataque aos cristãos no Paquistão não é um fato isolado).

E o nosso País? Segue de mal a pior. Ainda bem que o paraíso que esperamos não é aqui! Vejo que os males que afligem os povos, em diversas nações da terra, estão próximos; e beiram as fronteiras do nosso Brasil. E que, em nossa própria nação, grupos estão sendo arregimentados, para agredir a ordem pública e promover o caos entre nós, usando como pretexto a defesa do estado democrático de direito. Porém, está escrito na Bíblia que de uma fonte amarga não pode jorrar água doce. Realmente, precisamos exercer nossa cidadania; mas sem abrir mão dos valores morais e espirituais, que esta onda de engano e opressão procura, a todo custo, exterminar.

Este é tempo de engano:

"E, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé. Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesto o seu desvario, como também o foi o daqueles. Tu, porém, tens seguido a minha doutrina, modo de viver, intenção, fé, longanimidade, amor, paciência, Perseguições e aflições tais quais me aconteceram em Antioquia, em Icônio, e em Listra; quantas perseguições sofri, e o Senhor de todas me livrou; E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições. Mas os homens maus e enganadores irão de mal para pior, enganando e sendo enganados. Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido."
(2 Timóteo 3:8-14)

Precisamos estar atentos!

Recomendo ouvir esta linda canção entoada por José Carlos:
https://youtu.be/D2BbfOsGdKU

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 30 de março de 2016

Perdoar é mandamento


Hoje de manhã; enquanto eu buscava a presença do Senhor, fui despertado para a necessidade de pedir sua direção e proteção sobre a minha vida; pois tenho decisões a tomar e obrigações a cumprir, e não tenho a menor condição de ser bem sucedido sem a sua ajuda. Me senti confiante ao orar. E então, a partir deste ponto, eu me senti cobrado no íntimo (não sei se pelo Espírito de Deus, ou se pelo meu próprio espírito) a dedicar mais tempo à adoração. Aproveitei este sentimento tão oportuno, para dizer ao Senhor que o meu desejo é ser como uma daquelas antigas caixinhas de música (aquelas que, quando abertas, emitem um som doce e tranquilizante).

Não sei explicar o que senti... Todavia, eu me senti, tal e qual as tais caixinhas de música;  me mantendo sempre aberto ao louvor e adoração do Deus eterno que achou prazer em mim... Fiquei deslumbrado! Aproveitei o bom momento, para orar por minha pequena casa e interceder por vidas que, segundo o meu entendimento, me fizeram algum mal. Escolhi alguns nomes e orei em seu favor; pois, perdoa-las já o fiz, faz tempo. Pedi a Deus que tenha compaixão dos que me feriram e injuriaram sem causa, pois não me sinto ofendido. Também pedi em favor daqueles que sinto ter ferido - com causa ou sem causa - e saí do lugar de oração certo de ter sido ouvido.

Perdoar é mandamento: "E Jesus, respondendo, disse-lhes: Tende fé em Deus; Porque em verdade vos digo que qualquer que disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar em seu coração, mas crer que se fará aquilo que diz, tudo o que disser lhe será feito. Por isso vos digo que todas as coisas que pedirdes, orando, crede receber, e tê-las-eis. E, quando estiverdes orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que vosso Pai, que está nos céus, vos perdoe as vossas ofensas. Mas, se vós não perdoardes, também vosso Pai, que está nos céus, vos não perdoará as vossas ofensas." (Marcos 11:22-26). Portanto, se faz necessário perdoar!

Perdi a conta, das vezes que cantei esta canção do Wolô:
https://youtu.be/xtk2BjgDOZs

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 29 de março de 2016

Nosso maior tesouro


Na sexta-feira, o mundo cristão comemorou a paixão de Cristo (sua morte na cruz); e no domingo, comemorou a Páscoa cristã (sua ressurreição). E eu me uni aos cristãos do mundo inteiro nestas celebrações, mesmo não dando tanta importância ao dia (seja da semana, seja do mês); pois, segundo o meu entendimento, mais importantes são os fatos verídicos que inspiram e motivam estas comemorações. Afinal, tudo por aqui se processa no ontem, no hoje e no amanhã... Até que todos nós cheguemos à ressurreição dos salvos; após a qual o passado será esquecido e não haverá mais futuro; pois viveremos o eterno presente. Eis o nosso maior tesouro!

Aproveitei, para Louvar e exaltar a Deus, por ter me concedido as três mais importantes sementes (fé, esperança e amor) que germinaram em minha vida, as quais eu procuro regar e cultivar a cada dia; pois se transformaram em belas árvores - frutíferas e frondosas - que me alimentam e me abrigam de um tipo de fome, calor e chuva que podem comprometer a inteireza e os valores de minha crença. E sei muito bem, que isto provém da morte e da ressurreição de Jesus! Tenho plena certeza, que Ele me deu a vida ao morrer e o céu ao reviver. Sei também que nossa fé cristã está resumida no Credo Apostólico, um dos mais importantes legados cristãos ao mundo.

Quão motivante é esta Palavra: "Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem é que condena? Pois é Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós. Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito:Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia;Somos reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou." (Romanos 8:33-37). Agradeço a Deus por ela!

Achei por bem ouvir novamente esta canção de Sergio Lopes:
https://youtu.be/XeLxyLKjls4

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 28 de março de 2016

Todos devemos orar


Nesta manhã, céu ainda escuro, estendi o meu lugar de oração no escritório do Pastor Gérson Costa e Rosalha (estamos muito bem hospedados em sua casa desde sábado). Ontem de manhã, preguei no culto da ressurreição; e de noite, no culto de aniversário da IMW de Boa Vista, aqui em Barra Mansa. Que bênção! Na justa medida em que eu pregava, sentia o gotejar da unção de Deus sobre minha vida; e senti que não fui a única pessoa a ser respingada pelo óleo do Espírito. Glória a Deus! Chorei um pouco, no lugar de oração, pois percebo que os tempos difíceis descritos nas Escrituras estão se manifestando. Pedi ao Senhor que nos guarde nos dias vindouros, pois serão mais difíceis.

Segundo meu entendimento; muitas coisas que nos acontecem e que geralmente atribuímos ao acaso; na verdade, são tentações e provações preanunciadas na Bíblia. Algumas vezes, elas vêm acompanhadas de retaliações do adversário; daí, a necessidade de orarmos sempre um pouco mais. Infelizmente, temos a tendência de "deixar pra depois" aqueles momentos no lugar de oração, que podem garantir o nosso livramento dos ataques de Satã. Não tenho a menor dúvida, de que a nossa vida de oração (ou a falta dela) faz uma enorme diferença no resultado das lutas que travamos contra o inimigo. Até entendo quem pensa diferente; mas isto não muda o fato, de que todos devemos orar.

Precisamos meditar nestas recomendações da Palavra de Deus: "Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo. E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus nos chamou à sua eterna glória, depois de havermos padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoe, confirme, fortifique e estabeleça. A ele seja a glória e o poderio para todo o sempre. Amém." (1 Pedro 5:6-11). Elas nos apontam o caminho para uma vida vitoriosa!

Que bênção é poder cumprir este propósito:
https://youtu.be/23jYz5G47aI

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 27 de março de 2016

O mundo está estranho


Os nossos dias são de estranheza total... E de surpresa constante. As nações falam de paz, mas se preparam para a guerra; os povos cobram amor, mas crescem em ódio; os ímpios recalcitram contra a decisão dos juízes, que penaliza seus atos infames (penas até brandas face aos males por eles praticados) e nem se preocupam com o Dia do Juízo de Deus, do qual não poderão escapar. E o quadro, que já é ruim; piora a cada dia! De tal modo, que até a paz que o mundo dá, já não atende aos que vivem em busca dela. E assim, descaso e loucura caminham juntos. É... O mundo está mesmo bem estranho.

Cada dia, somos surpreendidos com ideias e medidas impróprias ao bom viver. Realmente... Sem a Mente de Cristo se torna difícil prever o desdobramento e o fim de tudo que está acontecendo. E podemos ver otimistas e pessimistas caminhando lado a lado, sem terem ideia de que o que está ruim pode piorar ainda mais. E, com poucas exceções, até mesmo os cristãos comprometidos parecem não se dar conta dos rigores deste tempo. Mas isto não é de causar admiração; pois a Bíblia diz que até bons crentes estariam adormecidos ante o retorno do Rei! É... Dormir, pode; só não pode é faltar azeite!

Este texto diz tudo!

"Então o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram ao encontro do esposo. E cinco delas eram prudentes, e cinco loucas. As loucas, tomando as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo. Mas as prudentes levaram azeite em suas vasilhas, com as suas lâmpadas. E, tardando o esposo, tosquenejaram todas, e adormeceram. Mas à meia-noite ouviu-se um clamor: Aí vem o esposo, saí-lhe ao encontro. Então todas aquelas virgens se levantaram, e prepararam as suas lâmpadas. E as loucas disseram às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas se apagam. Mas as prudentes responderam, dizendo: Não seja caso que nos falte a nós e a vós, ide antes aos que o vendem, e comprai-o para vós. E, tendo elas ido comprá-lo, chegou o esposo, e as que estavam preparadas entraram com ele para as bodas, e fechou-se a porta. E depois chegaram também as outras virgens, dizendo: Senhor, Senhor, abre-nos. E ele, respondendo, disse: Em verdade vos digo que vos não conheço. Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir."
(Mateus 25:1-13)

Louvado seja Deus!

Precisamos mesmo do socorro do Espírito Santo:
https://youtu.be/pMMoyPVqCak

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 26 de março de 2016

Necessidade mais urgente


Na medida em que os dias se sucedem, percebo que orar é a necessidade mais urgente. Não há um só dia, em que não sejamos surpreendidos por más imagens e por más notícias...  Precisamos mesmo orar buscando a proteção de Deus! Nesta manhã, pedi ao Senhor que me guarde das imagens impuras e das palavras profanas; pois a contaminação está sempre a tentar se infiltrar; seja pelo ver dos olhos, seja pelo ouvir dos ouvidos. E muitos nem percebem que este é um tempo de improbidade, maldade e obscenidade, que sobrepuja os piores momentos já vividos ao longo da história humana. Só Jesus na causa!

Nesta manhã, ao me dar conta do enorme risco que todos nós corremos (especialmente os cristãos comprometidos); procurei reforçar minhas defesas espirituais. E não é o caso de orar preventivamente, contra o mal distante; pois todos nós somos assediados pelo mal presente e seus muitos disfarces (ora, em forma de um rosto bonito ou ameaçador; ora, em forma de conversa em tom amistoso ou carregada de ofensa; ora em forma de uma nova amizade, com maldade disfarçada; ora em forma de relacionamento cheio de intenção impura). Somente orando e vigiando conseguiremos escapar ao mal de cada dia.

Este texto é um sinal de alerta: "Filho meu, se os pecadores procuram te atrair com agrados, não aceites. Se disserem: Vem conosco a tocaias de sangue; embosquemos o inocente sem motivo; Traguemos-los vivos, como a sepultura; e inteiros, como os que descem à cova; Acharemos toda sorte de bens preciosos; encheremos as nossas casas de despojos; Lança a tua sorte conosco; teremos todos uma só bolsa! Filho meu, não te ponhas a caminho com eles; desvia o teu pé das suas veredas; Porque os seus pés correm para o mal, e se apressam a derramar sangue." (Provérbios 1:10-16). Como precisamos orar e vigiar!

Esta canção pode enriquecer a nossa meditação e oração:
https://youtu.be/SNTo4OZ_tVs

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 25 de março de 2016

Inconformados com o mundo


Creio que todas a pessoas de bem estão chocadas com mais esta cruel demonstração de revolta traduzida em atos de terror que ceifa vidas, sem que estas saibam o "por que" de tamanha barbárie. Se alguém me perguntar como vejo este mundo; minha resposta será simples, objetiva: Vejo este mundo constituído de dois grupos: O primeiro, formado por "espertos e mentirosos"; que se movem entre o segundo, formado pelos indignados sem razão e pelos "indiferentes sem noção". E, entre estes últimos, os primeiros se movimentam... Sendo aclamados como heróis, por aqueles que são suas maiores vítimas; todos sob o risco de se perder, pois não existem inocentes neste grande lamaçal.

O que a grande maioria insiste em ignorar é que o Deus vivo enviou o Seu Filho amado, para ser Salvador de todos os que creem em Jesus. E quando a fé salvadora é despertada pela pregação do evangelho; os pecadores encontram o seu real destino. E estes, formam um terceiro grupo; não incluído entre os primeiros, por não mais pertencerem a este sistema opressor: Estou me referindo aos "inconformados com o mundo". Estes são os que foram comprados por bom preço; e que decidiram depositar sua fé na pessoa bendita de Jesus, o Salvador dos fiéis. Eles sofrem, como os demais, males diversos que este mundo impõe; porém sua fé jamais será frustrada.

Este texto diz o que todo cristão precisa ouvir: "Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um." (Romanos 12:1-3). Realmente, vale a pena ler e ouvir este texto; e bem melhor ainda é pô-lo em prática!

É sempre bom ouvir novamente esta canção de Damares:
https://youtu.be/-_E69ShR6bo

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 24 de março de 2016

Melhor é ouvir tua voz


Ah, Senhor... Se todos pudessem entender o quão importante é poder estar em Tua presença! Quanto conforto! Quantas respostas! Como é importante suplantar as circunstâncias, que procuram nos convencer de que não vale a pena orar; e contradizer nossa natureza rebelde que vive a apresentar motivos contraditórios, na tentativa de nos fazer desistir de orar; e também, poder silenciar nossa alma melancólica, magoada, em sua voz pessimista e destoante com o chamado do Espírito à oração. Enfim, por que devo eu dar ouvidos à voz divergente da emoção e da razão? Se bem melhor é ouvir tua voz!

Sempre que me debruço na janela das Sagradas Escrituras, meus olhos são atraídos para a conduta de José e sua pureza; de Moisés e sua perseverança; de Davi e sua simplicidade; de Salomão e sua sabedoria; e de Daniel e seu discernimento... E o que eu vejo? Vejo que a oração perseverante era o denominador comum entre eles. É verdade... Eles eram homens sujeitos às mesmas paixões que nós; todavia, souberam se impor sobre seus sentimentos e obstáculos; para permanecer no lugar de oração. Conseguiram dobrar a sanha de Satã e a oposição de homens maus, ao se dobrarem diante do Senhor!

Como me soa bem esta oração de Davi: "Senhor, como se têm multiplicado os meus adversários! São muitos os que se levantam contra mim. Muitos dizem da minha alma: Não há salvação para ele em Deus. (Selá.) Porém tu, Senhor, és um escudo para mim, a minha glória, e o que exalta a minha cabeça. Com a minha voz clamei ao Senhor, e ouviu-me desde o seu santo monte. (Selá.) Eu me deitei e dormi; acordei, porque o Senhor me sustentou. Não temerei dez milhares de pessoas que se puseram contra mim e me cercam." (Salmos 3:1-6). Que a minha oração possa soar assim, quando eu me prostrar perante Deus.

Tenho ouvido algumas vezes esta canção. Que conforto ela traz!
https://youtu.be/KzvR1sG1YmY

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 23 de março de 2016

Tempo de orar e pregar


Domingo a noite, preguei na IMW de Duarte da Silveira (Deus tem me levado a pregar sobre relacionamentos saudáveis); e mais uma vez, senti que fui ouvido e ungido pelo Senhor! No culto, o casal líder de missões exibiu um vídeo com imagem dos horrores sofridos pelos cristãos, na Coreia do Norte. Em seguida, iniciou um relógio de oração, em favor do Brasil e dos países onde os crentes são reprimidos por causa de sua fé. Mesmo sem ter me comprometido, levantei as três horas, para orar e participar. Sei que o culto deve ser alegre e dinâmico; todavia... Não sei se é justa e oportuna tanta cantoria e dança nos templos cristãos, em dias em que tantos estão morrendo - uns, sem sua fé; outros, por sua fé.

Em nosso país, os pobres são achincalhados pelos que os roubam, enquanto dizem trabalhar em favor deles. Ah... Se os grandes desta nação pudessem ser ouvidos em suas conversas privadas; ao relatarem, com soberba entrecortada com palavrões, seus mandos e desmandos, magoando ainda mais os cidadãos humildes e indefesos, que eles vivem a enganar! Precisamos orar pelos que, como Sérgio Moro, não sentem medo de cumprir e fazer cumprir a lei; deixando à mostra as entranhas apodrecidas de uma nação que teria tudo pra dar certo, se houvesse probidade e respeito por parte de seus governantes e legisladores. Deus! Que o tempo de orar e pregar se estenda... Até chegar o tempo de dançar.

Esta advertência bíblica tem tudo a ver com este tempo: "Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério." (2 Timóteo 4:1-5). E também tem tudo a ver com os pastores e obreiros de hoje!

Precisamos tentar ouvir as entrelinhas desta canção; e ver aquilo que nela está implícito:
https://youtu.be/kkaKARw3D_M

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 22 de março de 2016

Firme no lugar de oração


Hoje foi um daqueles dias, em que o ato de orar exigiu uma dose extra de perseverança, concentração e paciência. Eu sei que todo crente, uma vez ou outra, passa por este tipo de luta no lugar de oração (alguns chegam até a desistir de orar, por achar que não é momento próprio). Mas, quanto a mim; estou convencido de que, em momentos assim, preciso permanecer firme no lugar de oração; pois se trata de uma batalha silenciosa, em que a luta parece se processa em nossa mente e procura afetar nossa emoção. Nestas ocasiões, procuro por em prática esta lição que aprendi: Chorar com os olhos e com o coração, em profundo quebrantamento de espírito.

Na Bíblia, somos advertidos, de que a nossa luta não é contra as pessoas (Efésios 6.12); portanto, não devemos ficar procurando os nossos inimigos entre homens e mulheres. E a mesma Bíblia que denuncia os nossos inimigos como seres espirituais da maldade; também aponta as únicas armas capazes de combate-los, que são armas espirituais (Efésios 6.11). Neste mundo, vemos guerras entre nações, vizinhos, famílias (maridos e esposas digladiando, filhos contra seus pais, irmão contra irmão); enfim... Guerras dolorosas e desgastantes. Uma das razões do silêncio de Jesus, frente aos ataques sofridos; é que Ele sabia quem era o seu real inimigo.

Esta é a nossa armadura: "Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; E calçados os pés na preparação do evangelho da paz; Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos" (Efésios 6:13-18). Armadura de Deus.

Ouça com muita atenção esta canção de guerra:
https://youtu.be/RXhMdIcVUDE

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 21 de março de 2016

Golpes sofridos no passado


Enquanto eu me preparo para encarar e atravessar o novo dia que tenho pela frente; fico a pensar naquilo que ganhei, por ter tido um encontro com Deus em tempo favorável. Não posso deixar de sentir um certo alívio... Alívio, por saber que só assim me foi possível superar os golpes sofridos no passado; não permitindo que os mesmos se tornassem razão para amargura e revolta, ao longo do tempo que tenho vivido. Também sinto alívio, por perceber que as marcas do passado se transformaram em belas cicatrizes, que ostento como se medalhas fossem. Finalmente, sinto alívio, por acreditar que "todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus" (Romanos 8:28). Não sei dizer o quanto sou grato ao Senhor!

Durante o meu tempo de vida cristã; tenho conhecido tantos crentes dedicados e sinceros, que seriam bem mais felizes se não vivessem como prisioneiros do passado... Os quais seguem arrastando, por onde vão, as correntes da mágoa e da revolta por aquilo que sofreram, justa ou injustamente. Tenho percebido que de nada vale qualquer esforço para tentar desprendê-los; pois - sem se aperceberem - eles foram se habituando ao peso e ruído destas correntes, passando a sentir um certo orgulho delas. E assim, à menos que o Senhor os liberte (em linha com os termos de João 8.26); eles seguirão sua rotina de vida, torturando e sendo torturados por grilhões que em nada podem contribuir para a formação de um caráter cristão moldado em Jesus.

Quão edificante é este texto: "E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento, Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo; Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus. E quero, irmãos, que saibais que as coisas que me aconteceram contribuíram para maior proveito do evangelho; De maneira que as minhas prisões em Cristo foram manifestas por toda a guarda pretoriana, e por todos os demais lugares; E muitos dos irmãos no Senhor, tomando ânimo com as minhas prisões, ousam falar a palavra mais confiadamente, sem temor." (Filipenses 1:9-14). E quão felizes nos tornamos, quando o aplicamos em nós.

Vale a pena ouvir esta canção do pequeno/grande cantor Nelson Ned, que se tornou um homem de Deus:
https://youtu.be/a-W8Mjhcn50

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 20 de março de 2016

São tantos os motivos


Hoje senti necessidade de me prostrar diante de Deus e agradecer! É que são tantos os motivos para expressar gratidão (família, amigos e provisão estão entre os mais lembrados); pois o Senhor é o salvador da minha alma, perdoador dos meus pecados, sustentador da minha vida, restaurador das minhas veredas; enfim... Como eu acima declarei: São tantos os motivos! E hoje, enquanto eu orava, fiquei a pensar: O que seria eu e onde estaria eu, se o Senhor não tivesse me buscado e me achado? Ao ver a situação de muitos, que vivem distantes do Senhor; percebo a importância de ter me decidido por  Cristo. E como diz uma antiga canção: Deste Caminho eu não desisto!

Senti grande necessidade de interceder por minha família e meus amigos (os de perto e os de longe); pois sei que a vida nos impõe provações de diversos níveis; e que precisamos estar fortalecidos em Deus, para poder lidar com as mesmas. Pedi ao Senhor que me ajude na caminhada, quando a noite for escura e fria; pois, quanto mais escura for a noite, maiores são as ameaças que põem em risco a nossa vida e futuro. Também pedi, que me guarde dos adversários e das adversidades; pois são realidades inevitáveis (fazem parte das aflições do mundo). E se eu tiver que caminhar em deserto ardente; que o Senhor seja a minha sombra durante o dia, e a minha luz durante a noite.

Este salmo tem sido um dos mais lembrados, em meus momentos de dor ou inquietação: "Elevo os meus olhos para os montes, de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra. Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não tosquenejará. Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel. O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua direita. O sol não te molestará de dia nem a lua de noite. O Senhor te guardará de todo o mal; guardará a tua alma. O Senhor guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre." (Salmos 121:1-8). Maria Célia e eu já o cantamos inúmeras vezes, em muitos lugares.

Este é um bom momento para ouvir e se edificar com esta canção:
https://youtu.be/TWBdN9qGL2c

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 19 de março de 2016

Nossa jornada rumo ao céu


Precisei levantar bem mais cedo, pois o Espírito me fez sentir necessidade de estar na presença "do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação." (Tiago 1:17). Sinto profunda gratidão; especialmente por saber que, a despeito de meus limites e imperfeições, o Senhor exerce cuidado e proteção sobre minha pequena vida e minha pequena casa. Os dias estão a escurecer muito depressa; portanto, precisamos recorrer ao Pai das luzes em tempo hábil; pois já não resta muito mais tempo. Sei que alguns podem achar que exagero em algumas afirmações (eu também gostaria que elas fossem exageradas); mas a verdade dos fatos salta aos olhos! Não é necessário ser profeta, para perceber que o Dia do Senhor está perto. Devemos estar atentos!

Em nossa jornada rumo ao céu, não devemos ignorar revelações pontuais do Senhor (a parábola das dez virgens é uma delas). Não digo que devemos interromper nossas ocupações, ou deixar de cumprir nossas obrigações do dia a dia... No entanto, precisamos manter perfeito equilíbrio entre as coisas da terra e as coisas do céu. Para isto, precisamos firmar os pés no chão, mas manter a cabeça no céu; ou seja: Podemos até ouvir vozes que parecem parear com nossos princípios bíblicos; mas sem deixar de seguir em frente, "olhando para Jesus, autor e consumador da fé" (Hebreus 12:2). É triste, vermos cristãos com vida pautada em conceitos espúrios, fornicando ao namorar e praticando adultério até em pensamento... E por aí vai. Até quando isto, meu amado Senhor?

Assim Jesus nos falou: "Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. Mas todas estas coisas são o princípio de dores. Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome. Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão. E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo. E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim." (Mateus 24:7-14). Estejamos atentos e sempre vigilantes, irmãos!

Perdi a conta das vezes em que ouvi e cantei esta canção:
https://youtu.be/L2MU9OpnYWU

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 18 de março de 2016

Liberdade responsável


Nesta manhã, estive orando pelo Brasil... E aproveitei para orar pelo mundo; pois é desanimador para qualquer pessoa (mesmo os melhores crentes) olhar a sua volta e não vislumbrar saída para este estado de opressão e de miséria reinante na terra. Orei por esta humanidade enlouquecida, que segue sem rumo; seduzida por seus sonhos de loucura, sendo conduzida por governantes embrutecidos e destituídos de bom senso e discernimento. Eles falam muito sobre amor, união e paz; todavia, resistem ao Deus de amor e à Sua Palavra de paz; e prometem um tipo de liberdade sem limites, que não se coaduna com a liberdade responsável que pauta a vida das pessoas de bem. Realmente... Precisamos mesmo orar! Orar pelos perdidos, e também pelos achados!

Ao orar nesta manhã, pedi a Deus que guarde os Seus filhos; especialmente aqueles que vão se deixando contagiar e seduzir por esta onda de confusão e decadência moral - em descompasso com a ordem e decência - à qual insistem em chamar de liberdade. Ao meditarmos nas Escrituras sagradas; somos por elas advertidos, quanto à necessidade de nos sujeitarmos a Deus e de resistirmos ao diabo (Tiago 4.7). No entanto, a grande maioria dos homens fazem justamente o contrário; pois se rebelam contra Deus e se sujeitam ao diabo. É bem verdade que isto já vem acontecendo desde os primórdios; porém, em nossos dias, chega a uma dimensão tão assustadora que o crente fiel fica ante a expectativa de uma dura resposta de Deus à este clima de loucura. Oremos!

Disse Jesus: "Quando, pois, virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê, entenda; Então, os que estiverem na Judeia, fujam para os montes; E quem estiver sobre o telhado não desça a tirar alguma coisa de sua casa; E quem estiver no campo não volte atrás a buscar as suas vestes. Mas ai das grávidas e das que amamentarem naqueles dias! E orai para que a vossa fuga não aconteça no inverno nem no sábado; Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver. E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias." (Mateus 24:15-22). Ora vem Senhor Jesus!

Ouça esta canção, composta e cantada por meu amigo Josimarth DL:
https://youtu.be/zw4n62LWZRI

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 17 de março de 2016

Combater sem causar dano


Nunca foi fão necessário estarmos atentos, como nestes dias; pois são dias de densas trevas. O Ser humano, desde os primórdios, sempre foi propenso à mentir e trair... Portanto, desvio de conduta e decadência moral não é algo novo na história humana. Todavia, jamais se viu a progressão destes males, em tempo tão curto, como nos dias de hoje. E assim, devido ao distanciamento dos homens, dos princípios e valores preconizados na Palavra de Deus; a maldade cresce e prospera nestes dias sombrios. Na medida em que homens se desviam e profetas se vendem; os sacerdotes enlouquecem e os pastores se embrutecem; priorizando o pão em forma de moeda em detrimento do Pão em forma de Deus. Realmente... Em tempos assim precisamos estar bem atentos!

Vivemos dias de conflito que repercute na família, nos negócios, na crença e em outros setores desta vida. É um tempo de guerra e não de paz; em que nossas armas espirituais precisam estar desembainhadas, sim; mas envoltas na fé, esperança e amor; afim de que possamos combater sem causar dano a quem quer que seja. E digo isto, porque nossos adversários as vezes estão tão próximos, que podem ser confundidos com os amigos. São dias, em que a vigilância precisa ser redobrada! Em que a vontade de Deus precisa ser prioridade; tanto em nosso modo de discernir os fatos, como em nosso modo de viver os ensinos bíblicos. E não devemos, em tempo algum, ignorar ardis de Satã; as vezes camuflados em um rosto amistoso ou em uma atitude de aparência nobre.

Que testemunho maravilhoso este, de Paulo: "E para isso vos escrevi também, para por esta prova saber se sois obedientes em tudo. E a quem perdoardes alguma coisa, também eu; porque, o que eu também perdoei, se é que tenho perdoado, por amor de vós o fiz na presença de Cristo; para que não sejamos vencidos por Satanás; Porque não ignoramos os seus ardis. Ora, quando cheguei a Trôade para pregar o evangelho de Cristo, e abrindo-se-me uma porta no Senhor, Não tive descanso no meu espírito, porque não achei ali meu irmão Tito; mas, despedindo-me deles, parti para a macedônia. E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a fragrância do seu conhecimento." (2 Coríntios 2:9-14). É incentivo à todos nós!

Oportuna também é esta bela e abençoadora canção:
https://youtu.be/5D3hHEHDSR0

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 16 de março de 2016

Sua unção faz valer a pena


Ao me curvar perante o Senhor nesta manhã; agradeci por ter estado na IMW Ebenezer, no culto comemorativo dos seus 33 anos de existência em Xerém. Expus ao Senhor minha alegria alegria por ter abraçado o Pastor Guilherme Benvindo, os Presbíteros, Amador e Wesley Benvindo, amigos de longa data, e outros amigos e irmãos que ali encontrei. Todavia, o que mais me comoveu foi ter sido aceito pelo Senhor; para ser vaso em uso, portador da mensagem da Palavra - "Aviva-nos, Senhor" (Habacuque 3.2), que edificou a todos nós. Em momentos assim, percebo a importância de se estar no lugar de oração, sendo aceitos diante do Pai. Sua unção faz valer à pena estar ali.

Na verdade, o nível de aceitação de um pastor e pregador diante do Senhor, determina o nível de unção que este homem de Deus leva consigo ao púlpito.  Portanto, que pastor ou pregador algum jamais pense que o mero preparo intelectual do sermão que pretende pregar, seja capaz de traduzir aquilo que o Senhor deseja falar ao Seu povo. Não digo que não seja importante buscar auxílio em boa fonte de pesquisa, para aprimorar um sermão a ser pregado; todavia, isto é algo parecido com a carne que cobriu aqueles ossos no vale dos ossos secos. Mas, se o sopro do Espírito não ventilar o sermão; ele será semelhante a um corpo inerte. E este vento é pode ser liberado no lugar de oração.

Este é vento do Espírito: "Então profetizei como se me deu ordem. E houve um ruído, enquanto eu profetizava; e eis que se fez um rebuliço, e os ossos se achegaram, cada osso ao seu osso. E olhei, e eis que vieram nervos sobre eles, e cresceu a carne, e estendeu-se a pele sobre eles por cima; mas não havia neles espírito. E ele me disse: Profetiza ao espírito, profetiza, ó filho do homem, e dize ao espírito: Assim diz o Senhor DEUS: Vem dos quatro ventos, ó espírito, e assopra sobre estes mortos, para que vivam. E profetizei como ele me deu ordem; então o espírito entrou neles, e viveram, e se puseram em pé..." (Ezequiel 37:7-10). Que ele venha sobre nós trazendo renovação!

Que composição maravilhosa esta! Obrigado, Ludmila Ferber! Obrigado, Deus eterno!
https://youtu.be/2oCsB929bSY

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 15 de março de 2016

Nobres sentimentos


Nesta manhã, meus pensamentos se voltaram para os nobres sentimentos, de bondade e adoração. E ao pensar na bondade do Senhor, senti o quanto somos facilmente enganados - tanto por uma face de aparência bondosa, que pode encobrir uma natureza criminosa; como por um gesto bondoso em seu aspecto, o qual pode ocultar uma intenção maldosa. Então, agradeci a Deus por Sua bondade na vida de um crente fiel; pois ela pode conferir real cunho de bondade e de santidade às nossas intenções e motivações. E assim, sempre que vejo manifestação de bondade por parte de alguém - mesmo que este alguém não seja crente - sei que se trata da bondade de Deus em sua vida.

E ao pensar na adoração devida a Deus; notei que este sentimento parece ter uma espécie de vida própria; levando santos e profanos a adorarem a Deus, mesmo sem terem esta intenção. Talvez seja esta a situação dos muitos crentes, que adoram a Deus e mantêm uma vida impura; e dos demônios do homem de Gadara, que "quando viu Jesus ao longe, correu e adorou-o." (Marcos 5.6).  Todavia, somente quando flui de um coração aceito por Deus; é que a adoração encontra pode ter aceitação no céu e causar comoção na terra. Finalmente, agradeci a Deus; pois sei que Ele ouve até palavras que não consigo pronunciar; e vê meu coração como ninguém! Portanto, sabe que o meu coração lhe é fiel!

Este texto faz parte de um amplo contexto bíblico, carregado de promessas: "E vos tomarei dentre os gentios, e vos congregarei de todas as terras, e vos trarei para a vossa terra. Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias e de todos os vossos ídolos vos purificarei. E dar-vos-ei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne. E porei dentro de vós o meu Espírito, e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis os meus juízos, e os observeis." (Ezequiel 36:24-27). E assim, esta gloriosa promessa feita pelo Senhor, está disponível à todos os que creem.

Nesta manhã, me lembrei desta canção do Ministério Koinonya Internacional:
https://youtu.be/2qgP1wIVIxQ

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 14 de março de 2016

Uma boa queda


Hoje estive no lugar de oração, tendo acordado um pouco mais tarde que o habitual. Enquanto eu orava, pedi ao Senhor que nos guarde em meio a estes dias maus... E também nos dias vindouros, que serão ainda piores que os atuais. Pedi ao Senhor que nos ajude a lidar com este mundo hediondo e hostil. E que nos guarde de fazer como tantos, que - em sua vã tentativa de fugir deste mundão - optam por se exilar em um mundinho criado em sua própria imaginação; lugar para onde levam apenas os amigos de conveniência; posto que, os amigos de verdade (aqueles que contrariam certas opiniões e atitudes nossas) foram descartados, justamente por dizerem aquilo nos incomoda. Coisas que, algumas vezes precisamos ouvir - mesmo que nos confrontem - pois enfraquecem nossa tendência de buscar apoio ao erro. Ah... E também pedi que nos livre de insistir em nossa teimosia.

Ainda orando, pedi ao Senhor que me guarde de cair, soterrado por opiniões e conceitos espúrios, tão em voga em nossos dias; uma vez que este é um perigo real, embora minimizado por muitos crentes. E pedi, que me guarde de cair vítima do engano e sedução que nos assediam com frequência; pois este tipo de queda é recorrente e determinante de fracasso. Achei por bem orar assim; pois sei muito bem que todos nós, crentes comprometidos com Deus, vivemos sempre em risco de queda. Então, se tivermos de cair, precisamos decidir em que direção vamos cair! E, em minha modesta opinião, entendo que o melhor lugar para sofrermos a única boa queda; é cair aos pés do Senhor - o único lugar em que o cair não traz o menor dano. Ah... E também pedi ao Senhor que tire de mim, resquícios de arrogância e insensatez; e outros tais, que insistem em permanecer em nossa vida.

Este é o rei Davi: "Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto. Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa maldade, e em cujo espírito não há engano. Quando eu guardei silêncio, envelheceram os meus ossos pelo meu bramido em todo o dia. Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio. (Selá.) Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri. Dizia eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a maldade do meu pecado. (Selá.) Por isso, todo aquele que é santo orará a ti, a tempo de te poder achar; até no transbordar de muitas águas, estas não lhe chegarão. Tu és o lugar em que me escondo; tu me preservas da angústia; tu me cinges de alegres cantos de livramento. (Selá.)" (Salmos 32:1-7). Homem com natureza de rei e coração de servo.

No passado, cantei muito esta canção:
https://youtu.be/WiIpwiNemF4

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 13 de março de 2016

Barquinho em mar perigoso


Não posso deixar de pensar no perigo que este tempo representa para quem tem fé em Jesus; pois é um tempo de fé imprecisa, sem compromisso com a verdade de Deus revelada aos homens. Neste tempo, evoluem e prosperam os mais diversos meios de contaminação do ser humano. E não somente por meio de contágio por doenças e males físicos; pois a decadência moral, que transformou este mundo em um atoleiro assustador, oferece pecado e prazer para todos os gostos e tendências; sendo que, sexo sem limites e desmedida ambição por dinheiro estão entre os mais procurados. E nesta onda maligna, se afogam os amantes da idolatria, da feitiçaria e do prazer ilícito. Só Jesus!

Hoje em dia, se tornou tão comum fazer confissão de fé condicionada por interesses seculares (status, fama, prestígio); que, algumas vezes, ficamos sem saber se alguém é de fato o que diz ser, pois os frutos de santificação e de justiça - se é que existem - parecem estar sufocados sob as mais diversas tendências que predominam entre muitos crentes, até os bem conceituados. Na verdade, um crente atento à Palavra de Deus vive como se navegasse em um barquinho em mar perigoso - ora manso, ora bravio - combatendo seres sobrenaturais que povoam estas águas, invisíveis aos olhos físicos. E assim, vai navegando até chegar ao porto, lugar onde o Senhor estará a nossa espera.

Assim é o mar em que navegamos: "E, não aparecendo, havia já muitos dias, nem sol nem estrelas, e caindo sobre nós uma não pequena tempestade, fugiu-nos toda a esperança de nos salvarmos. E, havendo já muito que não se comia, então Paulo, pondo-se em pé no meio deles, disse: Fora, na verdade, razoável, ó senhores, ter-me ouvido a mim e não partir de Creta, e assim evitariam este incômodo e esta perda. Mas agora vos admoesto a que tenhais bom ânimo, porque não se perderá a vida de nenhum de vós, mas somente o navio. Porque esta mesma noite o anjo de Deus, de quem eu sou, e a quem sirvo, esteve comigo" (Atos 27:20-23). Mas Jesus segue conosco, no barco da salvação!

Sempre me edifico com esta linda e motivante canção cristã:
https://youtu.be/_AOK_aSiDmo

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 12 de março de 2016

Minhas defesas espirituais


Senti necessidade de fortalecer minhas defesas espirituais, me prostrando ao pé da cruz, no lugar de oração; que é onde o meu dia deve começar. Louvei a Deus, pela ultrapassagem da barreira dos 70 anos. Nunca pensei chegar tão longe; todavia, posso dizer que foi o Senhor quem me trouxe até aqui. Glória, pois, à Ele! Nunca acreditei que a idade avançada ameniza a luta contra o pecado, ou que credita sabedoria especial ao seu possuidor. Digo isto, porque sei que a carne, seja ela nova ou velha, procura sempre impor seus desejos e caprichos; portanto, não me deixarei convencer por sua aura de maturidade aparente. Preciso estar junto à Fonte da Palavra e próximo ao Fogo do Espírito!

Não é de hoje, tenho notado que um idoso corre o risco de pecar com mais sofreguidão, na enganosa ideia de que, ao velho, tudo é permitido. Outra coisa que, nesta manhã, pedi ao Senhor; é que me ajude a cumprir minha missão, mesmo tendo sido dispensado da obrigação formal de exerce-la. Até porque, este é um bom momento para eu avaliar o que de fato motiva o meu ministério: Se sirvo por prazer, ou por mero dever. Estou ciente de que minha trajetória foi enriquecida por frutos e vitórias acumulados ao longo do tempo; todavia, não devo me inebriar por minha vasta folha de serviço; pois eu não teria feito aquilo que fiz, se Deus não tivesse me sustentado e me usado em todo este tempo.

Disse Jesus: "Assim também vós, quando virdes acontecer estas coisas, sabei que o reino de Deus está perto. Em verdade vos digo que não passará esta geração até que tudo aconteça. Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não hão de passar. E olhai por vós, não aconteça que os vossos corações se carreguem de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e venha sobre vós de improviso aquele dia. Porque virá como um laço sobre todos os que habitam na face de toda a terra. Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem." (Lucas 21:31-36). Preciso estar atento!

Como soa bem esta canção, aos ouvidos e no coração de um servo de Deus:
https://youtu.be/KzvR1sG1YmY

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 11 de março de 2016

Sou amado e guardado


Nesta bela manhã, que anuncia um novo dia pleno de graça; não posso deixar de louvar a Deus! Enquanto eu me volto para o Senhor, duas palavras me edificam com o seu significado: Amado e guardado. É assim que eu me sinto nesta manhã, ao refletir sobre a bondade de Deus e o Seu amor revelado em Jesus. Ao pensar em minha trajetória e no modo como o Senhor manifestou o seu cuidado sobre minha vida; não posso deixar de exalta-lo e bendize-lo por tudo que tem feito em meu favor, mesmo quando tudo parecia conspirar contra mim. Enquanto eu reflito sobre isto, lamento por aqueles que soterram a sua fé sob os escombros dos preconceitos, religiosos ou profanos.

Tenho alegria em poder dizer, que sinto profunda gratidão a Deus, por poder usufruir de sua graça e cuidado; fortalecendo a minha fé com Sua doutrina, alimentando a minha esperança com Suas promessas, e qualificando o meu ministério com Sua unção. E assim vivendo, procuro me manter nos limites de Sua graça e à sombra da cruz que preciso carregar, sem me descuidar; pois, no que tange à vida com Deus, qualquer descuido pode comprometer o meu futuro com Ele. Enquanto eu procuro viver e andar assim; vejo bons crentes dedicados em seu credo, vivendo vida fútil, ainda que aparentemente proveitosa; sem notarem que a essência da vida é poder desfrutar da presença de Deus no dia a dia.

Todos nós, cristãos professos, precisamos entender que a vida em plenitude só é possível em Jesus, vivendo cada dia no Senhor. Como é bom perceber a luminosidade deste texto sagrado: "Porque nenhum de nós vive para si, e nenhum morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor. Porque foi para isto que morreu Cristo, e ressurgiu, e tornou a viver, para ser Senhor, tanto dos mortos, como dos vivos." (Romanos 14:7-9). Então, o desafio que se nos impõe é deixarmos de viver uma vida cristã apenas superficial; passando a vive-la sob a luz da Palavra, segundo o propósito de Deus.

Esta canção entoada por Mara Dalila corrobora minha reflexão:
https://youtu.be/lwxrOpdYZTI

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 10 de março de 2016

Coisas boas que acontecem


Por mais que uma viagem seja edificante e abençoada; é sempre bom poder retornar à casa. E dobrar os joelhos, para orar, no costumeiro lugar de oração é uma agradável rotina. Na verdade, eu me recuso a deixar de orar; seja qual for o motivo que tente me impedir! Obrigado Senhor, por não permitir que os meus sentimentos falem mais alto que tua voz; quando tentam me convencer a orar em outra hora. Eu me recuso a a protelar a oração; mesmo quando a razão aponta um rumo diferente, ainda que lícito. Sei que o Senhor me salvou e separou para o ministério da Palavra. No entanto, este ou qualquer outro ministério no reino de Deus, só tem sentido se for sobrepujado pelo dom de servir (servir de exemplo, de referência, de motivação, ou... Simplesmente, servir).

Uma das coisas boas que acontecem, sempre que me curvo em oração, é o fortalecimento de minha convicção; de que nada sei, tenho ou posso, fora do contexto da graça que me foi concedida em Cristo Jesus. Bem sei o quanto preciso orar; mesmo quando as circunstâncias indicam um rumo diferente. A grande verdade é que a oração pode nos encher do Espírito; ao passo que, a falta de oração nos enche de nós mesmos. E quando isto acontece, nos julgamos melhores do que os outros; ou mais importantes; ou mais sábios; enfim... Uma vida vazia de Deus logo se enche de si mesma e de outras coisas fúteis, todas ligadas à terra e não ao céu. A vida de oração marca o sentido real e prático da Palavra de Deus em nós, por ser um canal aberto ao Espírito Santo.

Os opositores de Daniel forjaram uma lei de ocasião, para pega-lo por orar: "Agora, pois, ó rei, confirma a proibição, e assina o edito, para que não seja mudado, conforme a lei dos medos e dos persas, que não se pode revogar. Por esta razão o rei Dario assinou o edito e a proibição. Daniel, pois, quando soube que o edito estava assinado, entrou em sua casa (ora havia no seu quarto janelas abertas do lado de Jerusalém), e três vezes no dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças diante do seu Deus, como também antes costumava fazer. Então aqueles homens foram juntos, e acharam a Daniel orando e suplicando diante do seu Deus." (Daniel 6:7-11). No entanto, Daniel sabia que um homem que ora, não será vencido pelo mal lançado contra ele.

Como me cai bem esta canção, nesta linda manhã:
https://youtu.be/Ur4G-HqFONo

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 9 de março de 2016

Convidado por amigos


Estou pensando no privilégio que me é concedido - de poder pregar a Palavra de Deus - especialmente, quando convidado por amigos de longa data. Foi o que aconteceu ao longo desta semana, pregando na IMW de Itamonte (no sul de Minas), na IMW de Mananciais e na IMW de Jardim Boiuna (em Jacarepaguá, Rio de Janeiro). Realmente... Não tenho como agradecer a Deus, a honra de poder pregar Sua Palavra, onde houver oportunidade; e de ser usado por Ele no ministério da pregação. Sou grato, pelos amigos que me têm convidado; e por Maria Célia, minha querida esposa - amiga e companheira inseparável nesta jornada. Deus é fiel! Só me cabe agradecer!

Também estou consciente, quanto ao peso de responsabilidade inerente ao dever de pregar. Sei que, quando na tribuna, não devo falar qualquer coisa que me vier à mente; mas sim, aquilo que da parte de Deus, deve ser falado ao Seu povo. Sei que o meu corpo deve se manter curvado e o meu espírito deve se manter atento, ao que Deus quer falar à Sua Igreja. Então, no púlpito, não deve haver encenação ou disfarce; pois a vida com Deus não é uma peça teatral; nem o púlpito cristão um balcão de negócios. Falo por mim (não por outros pregadores): Estou convencido de que, muitos irão prestar contas, pelo bom o mal uso que fizeram de um púlpito consagrado à pregação da fé.

Esta é uma solene advertência da Palavra de Deus: "Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério." (2 Timóteo 4:1-5). E devemos estar sempre atentos!

É sempre bom ouvir uma canção como esta:
https://youtu.be/6CL2Q1b7TQU

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 8 de março de 2016

Sintonia com o Pai


Como poderia eu descrever o sentimento produzido pelo despertar da alma, ao ocupar seu lugar na presença do Deus que lhe deu vida e sentido? Como pode o ser humano - marcado pela imperfeição imposta pelo pecado - dizer palavras condizentes com a realidade de um novo dia marcado pelo amor de Deus? Posto que, sua beleza e realeza é visível; tanto em um céu estrelado, como em um campo colorido por flores silvestres! É assim que desperto, na manhã deste novo dia: Deslumbrado e embevecido, com aquilo que posso ver e sentir! Na verdade, nada, nem ninguém, pode produzir o sentimento de um coração adorador, nem suprir a paz que ele experimenta diante do Deus vivo!

Ontem, quando cantávamos no culto na IMW de Mananciais, senti um graça especial por estar ali; por poder adorar a Deus e formular palavras de graça ao Seu povo ali reunido. Tenho percebido que o culto a Deus se inicia muito antes de um culto formal; e se prolonga muito além dos últimos acordes e expressões de louvor e adoração, expressos nesse culto. Já tenho afirmado, algumas vezes, que o lugar de oração é onde se abre e se encerra uma vida em sintonia com o Pai! Ou seja: É o nascedouro dos melhores e mais nobres sentimentos, de adoração e de louvor, que um coração quebrantado pode reproduzir. Obrigado, Senhor; por poder entender e experimentar isto! Amém!

Em minha vida cristã, este texto da Bíblia me tem levado a momentos de profunda reflexão: "Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, para com todos usar de misericórdia. Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Por que quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém." (Romanos 11:32-36). Eu recomendo sua leitura frequente, com o coração em profunda devoção a Deus.

Cantei tantas vezes esta canção, que perdi a conta:
https://youtu.be/pc78XGKYcsI

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 7 de março de 2016

Eu sempre acreditei


Neste sábado; enquanto aguardávamos a hora de deixarmos Itamonte e irmos para Jacarepaguá; pensei no valor de uma real entrega ao Senhor; e, sobretudo, no valor de uma entrega incondicional ao propósito de Deus. Pensando em minha vida e ministério, eu não saberia dizer se fui mais feliz quando me encontrava no desempenho formal de uma superintendência regional; ou, se sou mais feliz fazendo o que atualmente faço - pregar a Palavra atendendo a convites - pois, em ambas as circunstâncias, mantenho o mesmo sentimento: O de sentir prazer em poder ser vaso em uso, para a glória de Deus e edificação de vidas. Afinal, o prazer maior será sempre estar na presença de Deus e servir ao Seu propósito; seja na formalidade ou na informalidade. Aleluia!

Enquanto pensava a este respeito; procurei vislumbrar o cuidado de Deus para comigo e para com a minha pequena casa. Sei muito bem, dos riscos que corremos em um mundo "de cabeça pra baixo"; no entanto, também sei que o cuidado do Senhor para conosco, se sobrepõe a todo e qualquer perigo que nos ronde e ameace. Eu sempre acreditei nos profetas e nas profecias; e nunca deixei de acreditar nas promessas de Deus. Sei que as promessas do Senhor são feitas para serem cumpridas! O testemunho de homens e mulheres de Deus - do passado e do presente - me incentivam a prosseguir na jornada, sem o menor receio; pois quem anda com Jesus está sempre com a melhor das companhias. Enfim, nosso Deus é fiel! E suas promessas jamais falharão!

Este é um daqueles textos bíblicos, que devemos ler e meditar com frequência: "Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus. Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos." (Hebreus 12:1-3). Ele adverte que não existe rota segura para aqueles que se afastam de Jesus, optando por viver e andar distante dele.

Que canção abençoada! Glória a Deus!
https://youtu.be/2XnE9_Vfx-8

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 6 de março de 2016

Humilhação e rendição


Como é bom despertar de madrugada e buscar a Deus, transformando em lugar de oração o quarto de outro homem de Deus, cedido a nós, para nosso breve descanso. É assim que nos sentimos, aqui em Itamonte, na casa do Pastor Gilberto Leite e sua esposa Rosana. Ontem, entregamos à cidade de Itamonte o belo e amplo templo da Metodista Wesleyana de Itamonte, mesmo não estando inteiramente acabado; todavia, com sua construção elegante e aconchegante trazendo conforto a todos, que participaram desta abençoada inauguração. Senti grande prazer em poder abraçar o SD do Distrito de Itamonte (Pastor Jairzinho Sena) e alguns pastores deste abençoado distrito wesleyano.

Na oração desta manhã, Deus me levou a sentir o peso de minha pequenez; e isto me fez um grande bem. É verdade! Pois, todas as vezes, em que nosso nível de humilhação e rendição diante do Senhor sob; nosso nível de vaidade e engrandecimento pessoal desce. Eu entendo que, se conseguirmos descer ao lugar de oração com o formato de pigmeu; certamente, subiremos dele agigantados por dentro; ainda que, conservando aparência frágil por fora. Na verdade (como afirmou Lutero, no hino da Reforma), a força do homem nada faz. Portanto, precisamos recorrer ao socorro e ao poder de Deus; se é que, nosso objetivo é o de nos sobrepormos às vaidades e contradições da vida.

Deus tudo vê: "Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo. Ninguém se engane a si mesmo. Se alguém dentre vós se tem por sábio neste mundo, faça-se louco para ser sábio. Porque a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus; pois está escrito: Ele apanha os sábios na sua própria astúcia. E outra vez: O Senhor conhece os pensamentos dos sábios, que são vãos. Portanto, ninguém se glorie nos homens; porque tudo é vosso; Seja Paulo, seja Apolo, seja Cefas, seja o mundo, seja a vida, seja a morte, seja o presente, seja o futuro; tudo é vosso, E vós de Cristo, e Cristo de Deus." (1 Coríntios 3:16-23). Glória ao Senhor!

Quando o nosso eu tentar se impor; esta é uma boa canção para ser ouvida: https://youtu.be/iwAhBcZ3f78

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 5 de março de 2016

Dias de engano e aparência


Como eu gostaria que meus amigos e irmãos, conhecidos e desconhecidos, pudessem ver e sentir aquilo que sinto... Embora eu saiba que sentimento e emoção não se transferem. Na verdade, vivemos tempos difíceis, que irão se tornar ainda piores; até que o Senhor retorne ao mundo. Vivemos os piores dias da história humana; dias embriagados em ódio e opressão, como jamais se viu em tão grande proporção. O desrespeito aos reais valores - sagrados e seculares - contagia pessoas, famílias, instituições e nações da terra. Penso que a própria Igreja do Senhor corre um enorme risco, em todos os sentidos.

Vivemos dias, de engano e aparência, em que prevalece egoísmo e ambição desmedida; sem falar na proliferação das falsas doutrinas - que arrastam uma incontável multidão ao vale da decisão. E o contágio é tão grande, que até os cristãos piedosos correm o risco de abandonar os princípios e valores de sua fé - em Deus e em Sua palavra - optando por se deixar levar por este mar de opções enganosas, que submerge a todos os que não exercem o seu direito de dizer 'NÃO' a esta onda rotulada de "liberdade". Enfim, vemos crescer um tipo de "fé cristã", que pouco ou nada tem a ver com a doutrina de Jesus.

Pense nisto: "Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério." (2 Timóteo 4:1-5).

Que importante oração, sugerida por esta música do inesquecível Elon Cavalcante:
https://youtu.be/kVJwJtH4zYI

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 4 de março de 2016

Preparados para ouvir


Perdi a conta, das vezes que me curvei no lugar de oração sem saber o que dizer; como se as palavras tivessem ficado em algum canto fora deste santo lugar. Hoje foi assim... Precisei insistir na adoração (é bem mais simples ficar repetindo "glória a Deus" e "eu te adoro", até que a inspiração finalmente dê o ar da graça). Algumas vezes, o lugar de oração parece estar no pico de uma alta montanha; cuja subida exige um grande esforço, até que lá cheguemos.

Dou graças a Deus, por ter aprendido que o mais importante - quando no lugar de oração - não é sabermos o que dizer; mas, estarmos preparados para ouvir a voz de Deus. Existem os que gritam e gesticulam tanto, que mal conseguem ouvir o balbuciar do Espírito soando nas profundezas do ser. Na verdade, precisamos mesmo falar com Deus! Todavia, o melhor mesmo é estar atento para ouvir e obedecer à voz do Seu Espírito em nosso coração.

Que salmo lindo este: "Vinde, e ouvi, todos os que temeis a Deus, e eu contarei o que ele tem feito à minha alma. A ele clamei com a minha boca, e ele foi exaltado pela minha língua. Se eu atender à iniquidade no meu coração, o Senhor não me ouvirá; Mas, na verdade, Deus me ouviu; atendeu à voz da minha oração. Bendito seja Deus, que não rejeitou a minha oração, nem desviou de mim a sua misericórdia." (Salmos 66:16-20). Glória a Deus!

Esta canção de Asaph Borba ajuda bastante:
https://youtu.be/6CL2Q1b7TQU

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 2 de março de 2016

Sem esmorecer ou desistir


Sempre penso em como é difícil a nossa constância, nos princípios e valores herdados da Palavra e do agir de Deus em nós. Falar sobre perseverança e fidelidade é bem mais fácil do que cultivar e praticar estes atributos. De vez em quando, me surpreendo chorando por não conseguir atingir minha cota de renúncia, e da santidade dela decorrente. Penso que todo crente deve lidar com este sentimento, em maior ou menor intensidade. Paulo admitiu, ante os gálatas, o seu receio de ter trabalhado em vão para com eles (Gálatas 4:11). Sempre peço a Deus, forças para justificar o esforço daqueles que investiram em minha vida espiritual e em meu ministério. Na verdade, Deus precisa ver em mim a santidade que flui de um coração disposto a ser firme e constante na Palavra!

Alguns vivem a dizer que Deus nos ama do jeito que somos... E eu também creio assim. Todavia, este fato em si não salva; nem serve como desculpa para alguém que insiste em viver uma vida cristã sem parâmetros e conteúdo sagrado (infelizmente, são muitos os crentes que vivem assim). Na verdade, rever com frequência, procedimentos e conceitos, deve ser uma preocupação constante na vida de quem realmente quer andar com Deus e viver segundo a sua vontade. Algumas vezes, eu penso que jamais alcançarei o estágio de santidade que Deus requer de seus santos; porém, isto não me causa medo ou frustração; pois sei que melhor do que investir em santidade de aparência; é prosseguir para o alvo proposto pelo Senhor, sem esmorecer ou desistir.

Então preciso viver, não a justiça que vem da lei, "mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé; Para conhecê-lo, e à virtude da sua ressurreição, e à comunicação de suas aflições, sendo feito conforme à sua morte; Para ver se de alguma maneira posso chegar à ressurreição dentre os mortos. Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus." (Filipenses 3:9-14). Viver cada dia no Senhor é o meu maior desafio.

Este é um bom momento, para ouvirmos e cantarmos esta canção do "Logos":
https://youtu.be/eSRzJ3eJeB0

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 1 de março de 2016

Andando em noite escura


Hoje de manhã, eu fui ao lugar de oração levando o peso de importância e de temor que a oração sempre impõe. Penso ter recebido do Senhor orientação quase que imediata... Afinal, são tantas as carências e razões que nos levam à prostração perante o Senhor! Ainda bem que, sendo tão limitado em minha compreensão, consigo entender esta necessidade. Glória a Deus! Também entendo, que não preciso arcar sozinho com o peso da cruz que me cabe carregar; pois Jesus, se propõe a levar sobre si a maior parte deste encargo. Infelizmente, alguns, por ignorarem ou não entenderem esta oferta; vivem a reclamar do peso de sua cruz, pelo fato de dispensarem a ajuda que vem do Senhor.

Algumas vezes, nos sentimos andando em noite escura; sem que se veja a luz do dia, produzida pelo brilho do sol nascente. Em dias assim, precisamos entender a arte dominada pelos pilotos dos grandes aviões, quando se guiam pelos instrumentos que permitem à aeronave voar em noite de breu. Daí, a necessidade de estarmos no lugar de oração buscando a presença de Deus; pois somente ele pode nos proporcionar o equipamento de orientação, para podermos navegar em noite escura e hostil. Ontem a noite, Maria Célia & eu estivemos ministrando na IMW de Gericinó, em Realengo no Rio de Janeiro; e eu creio que o momento passado diante do Senhor fez toda a diferença.

Texto enriquecedor este: "Tal ciência é para mim maravilhosíssima; tão alta que não a posso atingir. Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face? Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também. Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, Até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá. Se disser: Decerto que as trevas me encobrirão; então a noite será luz à roda de mim. Nem ainda as trevas me encobrem de ti; mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa; Pois possuíste os meus rins; cobriste-me no ventre de minha mãe." (Salmos 139:6-13). Que bênção! Aleluia!

Este é um bom momento, para ouvirmos esta linda canção do "Trazendo a Arca":
https://youtu.be/y2_pxNYbPUA

Cordialmente;
Bispo Calegari