sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Nunca entendi muito bem


Não sei se é comum a todos os crentes, sentir aquilo que eu sinto... Sentimento de pequenez e insignificância (não estou me referindo à falta de autoestima; pois este sentimento permanece em mim, até mesmo quanto me sinto em baixa). E isto me faz sentir temor à flor da pele, quando me aproximo do Senhor. Hoje mesmo, enquanto orava; lamentei e chorei, por não corresponder ao que o meu Deus espera de mim. Todavia, não me senti reprovado, ao me sentir tão incapaz (incapaz de fazer com perfeição o meu trabalho; incapaz de oferecer o louvor mais puro; incapaz de me doar inteiramente). Enfim; o que me consola é saber que sou amado por meu Salvador Jesus!  

Ao orar, pensei na vida como uma arte (uma arte dramática); ante a qual, o seu diretor exige total concentração e empenho dos seus atores. E que, no ato interpretado pelos santos, rendição, renúncia, quebrantamento e arrependimento são os itens mais exigidos. E o diretor trata com amor e compaixão os imperfeitos (faço parte deste grupo) perdoando-os e motivando-os a prosseguir no grande teatro da existência - algumas vezes, obrigando-os a começar de novo. Nunca entendi bem, os instrumentos de martírio desta encenação-verdade (chibata, pregos, cruz, espinhos); que nos fazem sangrar; mas, sei que o seu último ato (o triunfo dos salvos) faz a dor valer a pena.

Este texto pode nos dar ideia do que pretendi dizer: "Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus. Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos." (Hebreus 12:1-3). Porque, no teatro da vida, as cenas expressam a verdade.

Creio que esta canção encerra muito bem esta oração:
https://youtu.be/Vx3nhjx3Jlk

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário