segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Tenho esta convicção


Existem dias, que cenas antigas voltam a se repetir, como se fizessem parte de uma peça ensaiada. Ofereço como exemplo, a manhã deste dia; em que Maria Célia e eu desfrutamos do carinho do Pastor Luiz Aguiar e sua esposa Jerusa, em sua casa em Monte Carmelo - (cidade do Triângulo Mineiro). Ontem, pregamos na querida IMW desta cidade, desfrutando do afeto de seus amados membros. Por mais que eu tentasse, não conseguiria transformar em palavras a poderosa unção do Espírito que ontem nos atingiu. Penso que a presença de Deus torna dispensável qualquer recurso em um culto!

Tenho esta convicção: O que torna a unção do Espírito possível e presente em um culto, não é o tempo dedicado ao preparo de um sermão biblicamente correto; ou canções biblicamente embasadas e dedicadamente ensaiadas; ou liturgia dentro das normas cristãs. Creio que se tais componentes fossem suficientes para trazer o fluxo do óleo da unção de Deus; provavelmente, muitos templos vazios de Deus (ainda que, as vezes, cheios de gente) teriam seus cantos e recantos marcados pela shekinah. Enfim; acredito que todo crente sensível sabe o que atrai (ou que afasta) a presença do Espírito.

Este salmo de Davi é marcado por profunda convicção de pecado e inequívoca dependência de Deus: "Esconde a tua face dos meus pecados, e apaga todas as minhas iniquidades. Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto. Não me lances fora da tua presença, e não retires de mim o teu Espírito Santo. Torna a dar-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um espírito voluntário. Então ensinarei aos transgressores os teus caminhos, e os pecadores a ti se converterão." (Salmos 51:9-13). E Deus não exige atitude menos radical, dos que dele se aproximam.

Esta canção, pela oração que expressa, sempre me atrai:
https://youtu.be/4y0_rOSnb_g

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário