domingo, 6 de novembro de 2016

Não vivemos só de pão


Acordei, antes da alva, para buscar a face do Senhor. Enquanto eu orava; me lembrei da última vez que estive com meu saudoso pai... Raramente nos víamos; mas, sempre que nos encontrávamos, era como se nunca tivéssemos nos separado. No íntimo eu sabia, que aquele era o dia em que nos víamos pela última vez (dias depois, ele partiu). Naquele dia, pai e filho falaram e ouviram a Palavra de Deus - ele doente terminal e muito magro - e depois oraram juntos. Horas depois, estando eu com os meus irmãos na cozinha; ele se ergueu e se aproximou, surpreendendo a todos nós (até pensamos que havia sido curado); mas foi a força da Palavra que o ergueu!

Enquanto eu ainda orava; agradeci a Deus, pelas lições aprendidas com aquele homem que nunca cheguei a conhecer muito bem. E, em meu lugar de oração, pude sentir o quanto a Palavra de Deus influencia positivamente, aquele que se deixa encher e tanger por ela. Glória a Deus! E assim, nesta madrugada, posso dizer como o salmista, que "Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho." (Salmos 119:105). E ela é também o alimento mais importante em nossa dieta, pois não vivemos só de pão. Aprendi que, ao crente que dedica precioso tempo à oração; Deus desnuda o sobrenatural da Palavra e o imprime nas profundezas do seu ser.

Este texto pode ajudar a entender o que eu quis dizer na parte final desta reflexão: "E a voz que eu do céu tinha ouvido tornou a falar comigo, e disse: Vai, e toma o livrinho aberto da mão do anjo que está em pé sobre o mar e sobre a terra. E fui ao anjo, dizendo-lhe: Dá-me o livrinho. E ele disse-me: Toma-o, e come-o, e ele fará amargo o teu ventre, mas na tua boca será doce como mel. E tomei o livrinho da mão do anjo, e comi-o; e na minha boca era doce como mel; e, havendo-o comido, o meu ventre ficou amargo. E ele disse-me: Importa que profetizes outra vez a muitos povos, e nações, e línguas e reis." (Apocalipse 10:8-11). A Palavra de Deus é alimento.

Esta é uma canção oportuna ao momento desta reflexão:
https://youtu.be/ZiOtZaP_e7A

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário