sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Realmente, precisamos orar


Realmente... Precisamos orar! Ainda hoje, Satã tentou trazer à minha memória, injustiças que julgo ter sofrido lá trás, no passado (distante e recente). E isto acontece com muitos que, em certos momentos, se julgam vítimas da má fé dos outros - até dos amigos. Embora isto seja lamentavelmente real; não devemos nos deixar afagar pelo mal, que tenta semear mágoa em nosso espírito. Na verdade, segundo a Bíblia, o que eu mais preciso é "trazer à memória aquilo que me traz esperança" (Lamentações 3:21). Portanto, é deste modo que devemos proceder (nem mais, nem menos) pois nosso Deus é fiel e justo!

Em situações assim, devemos nos lembrar dos exemplos, de Asafe e de Jonas, dois servos de Deus. Ambos foram perseguidos por suas lembranças de injustiças sofridas. Todavia, enquanto Asafe entrou no santuário de Deus, para entender melhor o fim de tudo aquilo; Jonas optou por entrar no porão de um navio, para curtir suas frustrações. E talvez seja esta a razão, pela qual o salmo 73 (de Asafe) termina com seu testemunho acerca da importância de nos aproximarmos de Deus; ao passo que, o livro de Jonas termina com uma interrogação. Enfim; o fato de sermos servos de Deus não nos blinda das injustiças. 

Este texto é a parte final do salmo de Asafe: "Guiar-me-ás com o teu conselho, e depois me receberás na glória. Quem tenho eu no céu senão a ti? e na terra não há quem eu deseje além de ti. A minha carne e o meu coração desfalecem; mas Deus é a fortaleza do meu coração, e a minha porção para sempre. Pois eis que os que se alongam de ti, perecerão; tu tens destruído todos aqueles que se desviam de ti. Mas para mim, bom é aproximar-me de Deus; pus a minha confiança no Senhor DEUS, para anunciar todas as tuas obras." (Salmos 73:24-28). Se lermos atentamente, vamos descobrir lições que podemos extrair dele!

Faz um bem ouvir esta canção, com Ludmila Ferber e Ana Nóbrega:
https://youtu.be/Bp6DEWJZWU0

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário