sábado, 29 de outubro de 2016

As orações que fazemos


Levantei, alguns instantes atrás, do lugar de oração... É inegável o conforto que sentimos na presença do Pai! Obrigado Senhor, pelas lutas que nos levam à oração e pelas respostas que alcançamos enquanto oramos. Glória ao Senhor! Quantas vezes somos afligidos por lutas intensas (algumas, nós conseguimos prever; outras, apenas sentimos os seus golpes)... Todavia, seguimos em frente, orando, tangidos pelo braço forte do Senhor que guerreia as nossas guerras e nos conduz em segurança e paz, mesmo quando estamos sob intensa provação. 

Meus amados irmãos; preciso dizer que as orações que fazemos melhoram o nosso semblante, imprimindo um brilho no rosto e um sorriso nos lábios. Admito que nem sempre um sorriso franco e um brilho no olhar significam vida e paz com Deus. Todavia, estou certo de que a vida e paz com Deus sempre conferem brilho aos olhos e alegria ao coração. E o coração pleno da alegria do Senhor, sempre aformoseia o rosto. Porém, não é só um rosto marcado por alegria e paz que a oração nos oferece; ela também nos dá graça e leveza.

A epístola aos Filipenses sempre me trouxe grande conforto. Medite neste seu texto: "Seja a vossa equidade notória a todos os homens. Perto está o Senhor. Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus." (Filipenses 4:5-7). Sei que a inquietação ronda a todos nós; porém, a nossa vida de oração nos ajuda a afugenta-la.

Logo no Início de minha conversão, aprendi a cantar este hino:
https://youtu.be/CBYSO7j3w5Q

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário