terça-feira, 4 de outubro de 2016

Importa agradar a Deus


Após a devocional desta manhã, fiquei a pensar nas tendências que todos nós temos... Uma delas (talvez a que mais se sobressaia) é a  de dependermos do reconhecimento dos outros, como uma espécie de fator de motivação; para nos dar certa sensação de importância àquilo que somos e que fazemos. Existem outras tendências - até piores - que afligem bastante as pessoas; todavia, tenho sido testemunha do quanto este modo de pensar causa dor e magoa em certas pessoas que conheço. E posso garantir: esta e outras tendências afins são muito nocivas.

Precisamos entender que, no espaço de tempo que dispomos, existe um prazo definido para o exercício de nossas atividades - sejam elas individuais ou coletivas - independentemente do modo como pessoas nos veem e nos julgam. E que, neste espaço temporal, precisamos ter em mente que o Deus eterno, em primeira instância, é o Senhor do nosso tempo; e que, em última instância, será o juiz de todos nós. Então, não devemos nos esmerar pelo reconhecimento dos homens - mortais e imperfeitos como nós - pois, agradar a Deus é que importa.

Texto importante este: "Mas, como fomos aprovados de Deus para que o evangelho nos fosse confiado, assim falamos, não como para agradar aos homens, mas a Deus, que prova os nossos corações. Porque, como bem sabeis, nunca usamos de palavras lisonjeiras, nem houve um pretexto de avareza; Deus é testemunha; E não buscamos glória dos homens, nem de vós, nem de outros, ainda que podíamos, como apóstolos de Cristo, ser-vos pesados; Antes fomos brandos entre vós, como a ama que cria seus filhos." (1 Tessalonicenses 2:3-7). Amém!

Creio que esta canção corrobora aquilo que escrevi:
https://youtu.be/iwAhBcZ3f78

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário