segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Três armadilhas perigosas


Os dias, em Praia Formosa, passaram tão ligeiros... E o Encontro da Família Pastoral já pertence ao passado. Na quinta-feira pela manhã, Deus me concedeu a graça de ministrar para os pastores (discorri sobre estas três armadilhas perigosas ao homem de Deus: Leviandade, ociosidade e depressão). Senti o fluxo e refluxo da unção de Deus enquanto ministrava. E pergunto: Quantos obreiros fiéis, ao longo do tempo têm sido enredados por estas e outras armadilhas; até ao ponto de verem se evaporar seus melhores sonhos; e de verem ruir seus melhores projetos? Precisamos buscar a direção do Senhor!

Tenho visto, para tristeza minha; que não são poucos obreiros, que iniciam muito bem sua carreira ministerial; mas que com o passar do tempo, começam a se distanciar de seu objetivo original, até ao ponto de se distanciarem do Senhor; que os salvou com doce graça e os chamou com santa vocação. Então, acabam chegando ao perigoso estágio, de manter uma vida ministerial ativa; mas, sem o brilho da graça e o calor da unção. Creio ter respaldo para dizer, que um ministério sem a presença de Deus produz mais frustrações do que resultados; pois é Sua presença que faz os milagres acontecerem.

Medite neste testemunho: "E eu, irmãos, quando fui ter convosco, anunciando-vos o testemunho de Deus, não fui com sublimidade de palavras ou de sabedoria. Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado. E eu estive convosco em fraqueza, e em temor, e em grande tremor. E a minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder; Para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus." (1 Coríntios 2:1-5). É o que nós, obreiros do Senhor, precisamos!

Esta canção abençoou muita gente, por este Brasil afora:
https://youtu.be/lAwEmosEDbE

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário