sábado, 30 de julho de 2016

Sou por Deus lembrado


Sempre me vejo a pensar e tentar comparar, aqueles dias primitivos em meio aos quais a Igreja nasceu e os dias pós-modernos em que a Igreja hoje vive... E nunca é fácil chegar a uma conclusão taxativa. Se naquele tempo, o povo de Deus foi oprimido por cruel e violenta  oposição de seus inimigos; nestes dias, o povo de Deus é vítima de oposição em duas frentes de ataque: Em uma; os cruéis e violentos golpes que sofre, não diferem em nada dos ataques do passado. E na outra; os ataques são tão cruéis quanto os da primeira; todavia, sutis, sem violência aparente; pois nela, astúcia de Satã é cheia de engano e sedução. Os danos morais desta última são arrasadores.

Enquanto eu penso e comparo; sou por Deus lembrado, que este quadro confuso visto em nossos dias - que intercala decepção com inquietação - foi claramente predito na palavra dos apóstolos e dos profetas de Deus. Na Bíblia somos alertados por esta palavra: "Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo." (2 Coríntios 11:3). Todavia, somos também motivados com a promessa de, em meio o sofrimento, herdarmos o reino de Deus (Atos 14.22). Portanto, devemos obedecer a Jesus e perseverar até o fim (Mateus 24.13).

Vejo este texto marcado por clareza e atualidade: "E ao anjo da igreja em Esmirna, escreve: Isto diz o primeiro e o último, que foi morto, e reviveu: Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás. Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte." (Apocalipse 2:8-11). E, nestes dias tão cinzentos, ele cai como uma luva.

Esta canção de Anderson Freire expressa muito bem o que eu sinto:
https://youtu.be/kxH_vPSo7KI

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário