sexta-feira, 8 de julho de 2016

A vocação pastoral


Madrugada fria... E eu aqui pensando em Davi e suas vigílias, guardando ovelhas de seu pai, nas campinas de Belém... Também pensando no que aconteceu, séculos depois, com alguns pastores naquelas mesmas campinas. Em ambos os casos, eram pastores com os olhos no céu e o coração nas ovelhas. E eu me pergunto: O que me torna diferente desses homens; a não ser o fato de ter sido formalmente dispensado das campinas, mediante decisão de um concílio e o peso de minha idade? E do céu me veio resposta: Que independente do curso natural das decisões humanas; a vocação pastoral que Deus me deu continua a exigir de mim; que meus olhos estejam fixos no céu e meu coração inclinado para as ovelhas.

Na verdade, um pastor que tenha os seus olhos fixos no céu e seu coração posto nas ovelhas, sofrerá pouquíssimas baixas em seu rebanho bem assistido; pois, felizes e seguras são as ovelhas que têm o seu pastor presente nas campinas e nas vigílias, velando por vidas que o Pai lhe confiou. Até porque, um pastor ausente do campo não terá meios de aprimorar o seu senso de direção; ou chance de ver seu rebanho curado, fortalecido e próspero. Ao passo que, um pastor madrugador, que vela pelas ovelhas do Pai, nas noites frias; além de lhes dar segurança, poderá ouvir canções dos anjos e ter visões do céu. Pois, o que aconteceu lá em Belém; acontece com todo aquele que tem os olhos no céu e o coração no rebanho.

Neste salmo, contemplo Davi olhando o céu em uma noite estrelada:

"Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, pois puseste a tua glória sobre os céus! Tu ordenaste força da boca das crianças e dos que mamam, por causa dos teus inimigos, para fazer calar ao inimigo e ao vingador. Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste; Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites? Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste. Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés: Todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo, As aves dos céus, e os peixes do mar, e tudo o que passa pelas veredas dos mares. Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome sobre toda a terra!"
(Salmos 8:1-9)

Contemplar o céu em uma noite estrelada é uma visão compensadora!

Quem mantém os olhos no céu, terá o olhar de Deus como resposta:
https://youtu.be/hRuePzx6DYQ

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário