segunda-feira, 2 de maio de 2016

Poderosa arma de guerra


Ainda deitado, aconchegado sob uma boa coberta em função do frio que faz aqui em Petrópolis; comecei a refletir na Palavra de Deus (é raro eu fazer isto antes de orar). Pensei nela, como a mais importante arma na luta contra o mal; mesmo sabendo que não é a única arma nesta luta (fé, verdade, justiça, testemunho, e oração também são integrantes de nossa armadura). Pensei na necessidade de saber interpretar e utilizar esta poderosa arma de guerra; e no quanto ela é importante como instrumento de segurança conforto para os que estão a nossa volta; especialmente os angustiados por suas carências afetivas e suas carências espirituais.

Na verdade, pensei também em minha idade, em meu envelhecimento... A velhice não é mais tempo de fazer história; mas, de contar histórias. E não me refiro às histórias para ninar crianças; ou pra "boi dormir"; e, sim, muito mais sobre o agir de Deus, do que sobre as nossas realizações pessoais (salvo, aquelas conjugadas com o agir sobrenatural de Deus).  Sei o quanto é importante, os velhos reunirem a sua volta a gente mais jovem; para inspirarem novos talentos e ministérios, com suas histórias de poder. Aleluia! Todavia, história alguma - por mais bem contada que seja - se sustentará por muito tempo, sem que tenha suporte na santa Palavra.

Foi assim a origem: "Os quais temos ouvido e sabido, e nossos pais no-los têm contado. Não os encobriremos aos seus filhos, mostrando à geração futura os louvores do Senhor, assim como a sua força e as maravilhas que fez. Porque ele estabeleceu um testemunho em Jacó, e pôs uma lei em Israel, a qual deu aos nossos pais para que a fizessem conhecer a seus filhos; Para que a geração vindoura a soubesse, os filhos que nascessem, os quais se levantassem e a contassem a seus filhos; Para que pusessem em Deus a sua esperança, e se não esquecessem das obras de Deus, mas guardassem os seus mandamentos." (Salmos 78:3-7). É assim a história.

Esta bela canção de Sérgio Lopes põe em destaque o poder da Palavra:
https://youtu.be/SNTo4OZ_tVs

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário