terça-feira, 24 de maio de 2016

Dia do Pastor Wesleyano


No calendário wesleyano, esta é uma data que propõe necessidade de reflexão - tanto aos pastores, como às ovelhas - pois fazemos parte de um projeto divino que nos compromete com valores tidos por sagrados. São valores que implicam em entrega plena; mesmo quando os acumulamos com outras ocupações temporais. Estes valores se resumem em duas esferas que são essenciais: Rebanho e pastorado. No contexto destes valores, eu sempre me pergunto: Até onde a responsabilidade e a representatividade de um pastor lhe permite ir, no exercício de seu ministério? Isto me preocupa.

A vida de um pastor ou de uma ovelha é marcada por indagações, do tipo: Até que ponto devo cumprir a minha própria vontade; sem que a vontade de Deus seja descumprida? Ou: Como devo agir, de modo a não me enfraquecer com a massagem dos bajuladores, ou me embrutecer com a pressão dos opositores? Ou: Até que ponto eu posso conjugar os meus projetos pessoais, com os interesses do reino de Deus? Ou: Como manter em perfeito equilíbrio, valores da fé e da razão? Sei que existem outros questionamentos; todavia, estes já dão o que pensar! Mas, com a mente de Cristo, podemos chegar à resposta certa.

Realmente; não há como entender a complexidade de nossa posição no Corpo de Cristo, sem refletirmos com a mente de Cristo: "Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo." (1 Coríntios 2:14-16). Segundo a orientação deste texto, somente cultivando o caráter de homem espiritual, poderemos obter a mente de Cristo.

Esta canção ajuda a nos aproximar do texto proposto:
https://youtu.be/V3-6CQd17dE

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário