quarta-feira, 13 de abril de 2016

Somos amados por Deus


Hoje, manhã bem cedo, enquanto eu buscava a face do Senhor; me recordei desta expressão de Davi: "Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites?" (Salmo 8.4). Mesmo estando o texto pontuado por interrogação; na verdade, ele não traduz dúvida, mas admiração. Então, agradeci a Deus pelo fio chamado esperança; que me mantém ligado à herança futura. E agradeci pela semente chamada fé; que me mantém de pé, quando inúmeras forças procuram me fazer cair. É sempre bom saber que o Senhor cuida de nós; e poder retribuir com o coração cheio de gratidão e louvor o Seu cuidado para conosco. Sim! Somos amados por Deus, amor imenso e profundo!

Eu sei que, desde o meu grito ao nascer, até o meu suspiro ao partir, vou acumulando fatos e lembranças que apontam para o cuidado de Deus para comigo. Duas coisas me causam admiração: A primeira, o fato de homens ímpios abdicarem da crença, mesmo declarando fé em Deus; sem se darem conta de que - mesmo acumulando pecados - vivem e seguem no jogo da vida, devido ao cuidado de Deus para com eles. A segunda é o fato de muitos crentes viverem vida pautada no mundanismo e vaidade, mesmo professando tipo de fé em Jesus - todavia, sem obras - que não consegue mudar o seu estilo de vida. E assim, ambos os tipos de vida nem percebem que muito em breve virá o juízo divino.

Este texto apresenta a fé em Deus: "Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras? Porventura a fé pode salvá-lo? E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano, E algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí? Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma. Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras. Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o creem, e estremecem." (Tiago 2:14-19). É fé plena de obras!

Sempre ouço canções, como esta, do Ozeias de Paula:
https://youtu.be/Tlrni-L4N0A

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário