sábado, 19 de março de 2016

Nossa jornada rumo ao céu


Precisei levantar bem mais cedo, pois o Espírito me fez sentir necessidade de estar na presença "do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação." (Tiago 1:17). Sinto profunda gratidão; especialmente por saber que, a despeito de meus limites e imperfeições, o Senhor exerce cuidado e proteção sobre minha pequena vida e minha pequena casa. Os dias estão a escurecer muito depressa; portanto, precisamos recorrer ao Pai das luzes em tempo hábil; pois já não resta muito mais tempo. Sei que alguns podem achar que exagero em algumas afirmações (eu também gostaria que elas fossem exageradas); mas a verdade dos fatos salta aos olhos! Não é necessário ser profeta, para perceber que o Dia do Senhor está perto. Devemos estar atentos!

Em nossa jornada rumo ao céu, não devemos ignorar revelações pontuais do Senhor (a parábola das dez virgens é uma delas). Não digo que devemos interromper nossas ocupações, ou deixar de cumprir nossas obrigações do dia a dia... No entanto, precisamos manter perfeito equilíbrio entre as coisas da terra e as coisas do céu. Para isto, precisamos firmar os pés no chão, mas manter a cabeça no céu; ou seja: Podemos até ouvir vozes que parecem parear com nossos princípios bíblicos; mas sem deixar de seguir em frente, "olhando para Jesus, autor e consumador da fé" (Hebreus 12:2). É triste, vermos cristãos com vida pautada em conceitos espúrios, fornicando ao namorar e praticando adultério até em pensamento... E por aí vai. Até quando isto, meu amado Senhor?

Assim Jesus nos falou: "Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. Mas todas estas coisas são o princípio de dores. Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome. Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão. E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo. E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim." (Mateus 24:7-14). Estejamos atentos e sempre vigilantes, irmãos!

Perdi a conta das vezes em que ouvi e cantei esta canção:
https://youtu.be/L2MU9OpnYWU

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário