segunda-feira, 21 de março de 2016

Golpes sofridos no passado


Enquanto eu me preparo para encarar e atravessar o novo dia que tenho pela frente; fico a pensar naquilo que ganhei, por ter tido um encontro com Deus em tempo favorável. Não posso deixar de sentir um certo alívio... Alívio, por saber que só assim me foi possível superar os golpes sofridos no passado; não permitindo que os mesmos se tornassem razão para amargura e revolta, ao longo do tempo que tenho vivido. Também sinto alívio, por perceber que as marcas do passado se transformaram em belas cicatrizes, que ostento como se medalhas fossem. Finalmente, sinto alívio, por acreditar que "todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus" (Romanos 8:28). Não sei dizer o quanto sou grato ao Senhor!

Durante o meu tempo de vida cristã; tenho conhecido tantos crentes dedicados e sinceros, que seriam bem mais felizes se não vivessem como prisioneiros do passado... Os quais seguem arrastando, por onde vão, as correntes da mágoa e da revolta por aquilo que sofreram, justa ou injustamente. Tenho percebido que de nada vale qualquer esforço para tentar desprendê-los; pois - sem se aperceberem - eles foram se habituando ao peso e ruído destas correntes, passando a sentir um certo orgulho delas. E assim, à menos que o Senhor os liberte (em linha com os termos de João 8.26); eles seguirão sua rotina de vida, torturando e sendo torturados por grilhões que em nada podem contribuir para a formação de um caráter cristão moldado em Jesus.

Quão edificante é este texto: "E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento, Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo; Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus. E quero, irmãos, que saibais que as coisas que me aconteceram contribuíram para maior proveito do evangelho; De maneira que as minhas prisões em Cristo foram manifestas por toda a guarda pretoriana, e por todos os demais lugares; E muitos dos irmãos no Senhor, tomando ânimo com as minhas prisões, ousam falar a palavra mais confiadamente, sem temor." (Filipenses 1:9-14). E quão felizes nos tornamos, quando o aplicamos em nós.

Vale a pena ouvir esta canção do pequeno/grande cantor Nelson Ned, que se tornou um homem de Deus:
https://youtu.be/a-W8Mjhcn50

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário