segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Vivendo momentos ímpares


Foi de grande significado, para Maria Célia e eu termos estado no ESPAM da 6ª Região, a convite da Missionária Márcia Amaral (ela, como preletora; e eu, seu motorista). Enquanto as abençoadas mulheres participavam de sua reunião; nós, seus maridos, estávamos por ali. Eu e mais alguns, tivemos uma mesa redonda informal conversando os mais diversos assuntos; todos focados no reino de Deus e sua justiça. Tivemos a honra de ter o Bispo Roberto Amaral e o o Pastor Francisco Silva Pedro (SGAS) em nossa roda. Penso que seria muito bom, se nós (pastores e obreiros) aproveitássemos momentos assim para, não só colocarmos o nosso "papo" em dia; porém, nos reciclarmos - uns com os outros - nesta ocasiões tão oportunas. Gostei muito de ali estar! 

Entendo, pelas Santas Escrituras e pelos eventos deste tempo, que o Senhor Jesus está às portas... (e posso dizer que não se trata de mera especulação de franco pensador). Estamos vivendo momentos ímpares, assustadores; e a Palavra de Deus está pontilhada de profecias concernentes aos mesmos. Portanto, não devemos desperdiçar o nosso tempo, que não é tanto, com firulas e balelas; como se não tivéssemos coisas mais importantes a fazer. Há um trabalho a ser feito; e ele pode ser executado, mesmo em momentos informais. Que a Igreja vive um tempo de questionamentos, isto está claro ao observador mais atento; no entanto, a "koinonya" é boa oportunidade para revitalizar o nosso companheirismo e fortalecer as nossas bases espirituais.

Este texto bíblico estabelece parâmetros importantes, para nossa direcionar conduta e convivência cristã: "Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, Remindo o tempo; porquanto os dias são maus. Por isso não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor. E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito; Falando entre vós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração; Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo; Sujeitando-vos uns aos outros no temor de Deus." (Efésios 5:15-21). Ele é também, uma excelente receita para o incremento da comunhão e da unidade entre nós.

Realmente... Como diz esta canção do Asaph Borba, Jesus pagou um alto preço para tornar possível a nossa comunhão.
https://youtu.be/zb7rNY5TjW4

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário