quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Importância da família


Alguns dias atrás, ouvi uma mulher idosa dizer, que seria capaz de vender sua casa - fonte de sua renda e local onde a maior parte de sua vida foi vivida - se disto dependesse a salvação de um filho. Enquanto eu a ouvia, pensei na importância da família, núcleo da humanidade inteira; que julgo ser o melhor laboratório de provas, para a formação de homens e mulheres ao longo de toda a história humana. Então, me compadeci por aqueles que se descuidam deste tão importante patrimônio; mesmo sabendo das terríveis dores que sofrerá, no caso de sua total ruptura. Tal consideração me levou a pensar na importância da oração como a melhor relação de causa e efeito na construção de um lar estável e duradouro, preparado a resistir às intempéries.

Nem precisaria dizer que me prostrei aos pés do Senhor; e o fiz, por duas razões principais: A primeira delas, para expressar minha eterna gratidão a Deus, por ter guardado minha pequena casa - em meio aos conflitos da vida - mantendo-a de pé, frente aos trancos e solavancos deste mundo. E a outra, foi manter minha intercessão em dia; pois, enquanto aqui vivermos, perigos e provações sempre rondarão nossa família; ante os quais, não conheço um melhor instrumento de defesa, do que a intercessão gemida conjugada com a oração de guerra. Perdi a conta das vezes, em que vi minha pequena casa - cercada por adversidades cruéis - adentrar o túnel do tempo e sair do outro lado, como se estivesse em outro lugar... Lugar de delícia e de paz. Louvado seja Deus!

A Palavra de Deus nos exorta a deixar pecados e embaraços, e a manter os olhos em Jesus: "Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus. Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos." (Hebreus 12:1-3). E nela, somos instados a pensar em seu sacrifício por nós; para que em tempo algum venhamos a esmorecer.

Muito bonita e pertinente, esta canção de Raquel Melo, "Oração da Família":
https://youtu.be/ChMsWEfDSpk

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário