sábado, 9 de janeiro de 2016

Andando nos extremos


Nós, cristãos, vivendo em um mundo marcado por injustiça e indiferença; estamos sempre entre dois perigos reais: O risco de pensar que, em nossa condição de pecadores, não podemos nada. E o risco de pensar que nossa condição de filhos de Deus nos dá o direito de fazer qualquer coisa que nos apetecer fazer. Sei que pensar assim é natural; visto que o ser humano é propenso a andar nos extremos. Talvez seja esta a razão de vermos muitos cristãos - ora na antecâmara do céu, ora no limbo que antecede o inferno. Não são poucos os homens de Deus desceram às profundezas do fracasso moral, após terem deslumbrado seus seguidores com mensagens marcadas pelo sobrenatural de Deus.

Infelizmente, tais coisas acontecem por dois motivos: Um deles a ignorância existente, quanto aos ensinos da Bíblia; e o condicionamento bíblico equivocado em que muitos cristãos vivem. E assim, devido a isto; dois princípios bíblicos, que a graça não invalidou, são desprezados: O outro princípio é o da justa retribuição. Ele indica que - em caso de pecado ou litígio - aos olhos de Deus, o culpado não será tido por inocente (Naum 1.3). E o princípio do quebrantamento e contrição. Nele, se define que o Senhor estará sempre pronto a perdoar todo aquele que - arrependido e contrito - a Ele se dirigir em busca de absolvição (Salmo 51.17). Enfim, a graça de Deus deve ser desfrutada com sabedoria!

Devemos observar cuidadosamente este texto: "Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois, por que razão morrereis, ó casa de Israel? Tu, pois, filho do homem, dize aos filhos do teu povo: A justiça do justo não o livrará no dia da sua transgressão; e, quanto à impiedade do ímpio, não cairá por ela, no dia em que se converter da sua impiedade; nem o justo poderá viver pela sua justiça no dia em que pecar." (Ezequiel 33:11,12). Mesmo estando inserido na Antiga Aliança; sua mensagem é um daqueles princípios que jamais perdem a validade.

Em momentos de dúvida ou incerteza, devemos por em prática esta bela canção do Asaph Borba:
https://youtu.be/6CL2Q1b7TQU

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário