segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

A cruz é remédio


Nesta madrugada, tenho pensado na dor como componente da vida. E não penso apenas na dor física; mas, na dor moral e na dor espiritual... Ambas tão magoantes, como as que sofremos em nosso físico. Existe também a dor por afinidade (aquela que um cônjuge sofre pelo outro; ou que os pais sofrem por seus filhos). Sei de pessoas que sofrem dores crônicas, que as acompanham ao longo da vida (dores traumáticas, dores nervosas, dores psíquicas); enfim... Não é difícil perceber que as dores caminham junto com a vida, como um de seus componentes. Já tenho até chorado por dores alheias; e posso dizer que elas doem tanto como as nossas próprias dores.

Enquanto reflito sobre isto, sou confortado com a Palavra do Senhor; que nos consola ao dizer que, na cruz do calvário, Jesus levou sobre si, tanto as nossas dores como os nossos pecados. Portanto, se dor é castigo, a cruz é remédio. Aleluia! Pois, nela, Jesus curou nossas feridas e absolveu nossas culpas. Glória a Deus! Considero sobremodo importante o fato, que Jesus tinha plena consciência do motivo de Sua ida à cruz; e que, ao percorrer a via dolorosa, sabia perfeitamente que suas chagas iriam sarar as nossas dores. Quão grande amor de Deus por nós! Capaz de dar o Seu próprio filho para morrer a nossa morte e nos dar a vida eterna, que agora podemos desfrutar.

Este texto bíblico nos traz um grande conforto:

"Porque é coisa agradável, que alguém, por causa da consciência para com Deus, sofra agravos, padecendo injustamente.Porque, que glória será essa, se, pecando, sois esbofeteados e sofreis? Mas se, fazendo o bem, sois afligidos e o sofreis, isso é agradável a Deus. Porque para isto sois chamados; pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas. O qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano. O qual, quando o injuriavam, não injuriava, e quando padecia não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente; Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados."
(1 Pedro 2:19-24)

Ele demonstra a eficácia do sacrifício de Cristo.

Como faz bem ao coração ouvir esta canção - "Pão da Vida" - entoada por Nélson Ned:
https://youtu.be/Q5ID69MEBMM

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário