quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Vivendo o Novo de Deus


Estive orando esta manha, pensando no soar da última badalada do sino, que anunciará a chegada do novo ano. Maria Célia Calegari & eu, estaremos rompendo o novo ano na IMW de Duarte da Silveira, pastoreada por meu filho, Pastor Calegari, aqui em Petrópolis. E o ano de 2015 irá encerrar sua carreira, dando lugar ao ano de 2016, que irá pelo mesmo caminho; até que do céu venha o decreto que ponha fim a este sistema. Assim estive orando, agradecendo ao Senhor por tudo que passei neste ano que irá se findar dentro de algumas horas. Então, se assim Deus nos permitir, iremos juntos ingressar em um novo tempo - de sonhos e realizações para todos nós - com oportunidades que devemos aproveitar, orando, vigiando e vivendo o Novo de Deus.

Devemos realmente orar; pois, Infelizmente, os indicadores sinalizam tempos difíceis para todos nós. Como é frustrante pensar, que se os governantes, legisladores e magistrados desta nação tivessem se esforçado em fazer o que é certo - buscando a direção de Deus e o bem estar do povo que um dia juraram servir - 2016 estaria dando boas vindas a um Brasil transformado em nação de primeira grandeza. Todavia... Como assim não agiram; vemos o mundo inteiro acompanhar estarrecido, a decadência de um pais que tinha tudo para ser uma das mais importantes e influentes nações da terra. Mas, é assim mesmo: Quando os homens se desviam do propósito de Deus, o que resta é a dor causada por tamanha loucura. Ainda bem que temos o Senhor Jesus!

A Palavra de Deus sempre nos traz grandes desafios; este é um deles: "E isto digo, conhecendo o tempo, que já é hora de despertarmos do sono; porque a nossa salvação está agora mais perto de nós do que quando aceitamos a fé. A noite é passada, e o dia é chegado. Rejeitemos, pois, as obras das trevas, e vistamo-nos das armas da luz. Andemos honestamente, como de dia; não em glutonarias, nem em bebedeiras, nem em desonestidades, nem em dissoluções, nem em contendas e inveja. Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo, e não tenhais cuidado da carne em suas concupiscências." (Romanos 13:11-14). Que durante o novo ano que breve vai nascer, os nossos sonhos e realizações possam ser inspirados e concretizados no Senhor no Senhor!

Penso ser de grande edificação, ouvir esta canção - O Novo de Deus - entoada pelo "Ministério Sarando a Terra Ferida:
https://youtu.be/k0fanYKKk7I

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Como vejo este mundo


Se alguém me perguntar, como vejo este mundo; eu digo que vejo o mundo como uma grande feira de loucuras. E nesta feira, estão expostos produtos capazes de aguçar o apetite desenfreado, as paixões infames, a ambição desmedida, a maldade extrema... E a lista não para por aqui. Na verdade, o sucesso desta feira louca está na constante e crescente busca, por parte do ser humano, de prazeres contrários à Palavra de Deus. Sinceramente, não vejo como este estado de insanidade possa diminuir; uma vez que esta feira profana, renova e amplia o seu estoque de produtos desejados pela natureza humana rebelde. E ela é visitada por tantos jovens e velhos, grandes e pequenos.

Como esta feira do mal marca presença em todas as praças do mundo; não há como conter sua influência na conduta humana. Se olharmos em volta, vamos identificar consumidores dos produtos desta feira de loucuras; até mesmo, entre parentes e amigos... Que pena! Pois, sabemos como isto há de terminar. Mas também, sabemos como nos guardar do seu assédio! Pois conhecemos o Salvador, que "veio buscar e salvar o que se havia perdido" (Lucas 19:10). Portanto, anunciar a Jesus como Salvador dos pecadores é o melhor meio de auxiliar aqueles que se sentem atraídos, pela propaganda enganosa desta feira do inferno. É verdade! Somente Jesus pode nos livrar deste mal.

Bendito Jesus! "Seja conhecido de vós todos, e de todo o povo de Israel, que em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, aquele a quem vós crucificastes e a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, em nome desse é que este está são diante de vós. Ele é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta por cabeça de esquina. E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos. Então eles, vendo a ousadia de Pedro e João, e informados de que eram homens sem letras e indoutos, maravilharam-se e reconheceram que eles haviam estado com Jesus." (Atos 4:9-13). Salvador nosso!

Este é um bom momento, para ouvirmos esta tão bela canção:
https://youtu.be/s6871xx3LBk

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

A melhor das ocupações


Precisei orar mais cedo... E quem não precisa?! No mundo em que vivemos, como negligenciar a vida de oração; se é ela que dá cor e forma aos mais lindos sonhos que um cristão pode ter?! Nesta madrugada, fui confrontado com minha própria indagação: "O que fazer, quando não há nada a fazer?" O Espírito me respondeu, que orar e esperar em Deus é - e sempre será - a melhor das ocupações. Então, me senti confortado! Me derramei diante do Senhor... E expus perante Ele, que estarei iniciando o novo ano despojado de minha vara e meu cajado. Mas o Senhor me confortou, ao me dizer que tenho a Sua vara e Seu cajado como suporte para meu consolo e proteção. Glória a Deus! Me senti valorizado por Aquele que sempre me amou, me valorizou e me amparou!

Na verdade, nesta madrugada aprendi grandes lições, enquanto prostrado no lugar de oração. Aleluia! Cheguei a perguntar ao Senhor se é possível empreender atividade secular; quando se é impedido de desempenhar função sagrada... Então, pude ouvir que o que faz diferença entre o trabalho secular e o sagrado, não é o seu formato; mas, o seu objetivo. Portanto, até uma ocupação secular será tida por sagrada; se o seu objetivo for glorificar a Deus e edificar ao próximo. Aprendi que, mãos calejadas e feridas em um trabalho árduo, pode ter tanto valor aos olhos do Senhor, quanto as mentes cheias do mais alto conhecimento. Saí do lugar de oração com a certeza, de que a vida será sempre útil, enquanto estiver disposta a servir ao Deus eterno e ao seu próximo.

Testemunho de um servo: "Portanto, vigiai, lembrando-vos de que durante três anos, não cessei, noite e dia, de admoestar com lágrimas a cada um de vós. Agora, pois, irmãos, encomendo-vos a Deus e à palavra da sua graça; a ele que é poderoso para vos edificar e dar herança entre todos os santificados. De ninguém cobicei a prata, nem o ouro, nem o vestuário. Sim, vós mesmos sabeis que para o que me era necessário a mim, e aos que estão comigo, estas mãos me serviram. Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber. E, havendo dito isto, pôs-se de joelhos, e orou com todos eles." (Atos 20:31-36). Este é o servo Paulo!

Esta é uma bela e oportuna canção, para ser entoada neste finalzinho de 2015; entoada pelo Ministério Sarando a Terra Ferida - "O Novo de Deus":
https://youtu.be/FoFbr6wYSrM

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Perseverança é dever


É... O ano vai se findando. É mais um, dentre muitos, em minha valiosa coleção de anos; uns melhores que outros. Nesta manhã fui marcado por um sentimento (espécie de revelação); como se uma voz me dissesse, que a perseverança não é um favor; e sim, um dever. Então, de imediato, me veio à lembrança o sentimento de ufania que tenho visto nascer e crescer em bons cristãos, ao comemorarem 20, 30, 40 anos de vida cristã; como se o mérito estivesse no ato de perseverar. E não são poucos os que vejo se gabarem do seu "tempo de casa" (talvez eu seja um deles; e se for, preciso abrir mão de tal sentimento); todavia, eu sei que perseverança não é tudo na vida.

Quero aqui dizer, que sei do valor da perseverança! Porém, o seu valor está na pureza de seus motivos e na grandeza de seus resultados. Ou seja: A perseverança precisa ser santa e frutífera, para que tenha mérito aos olhos de quem tem o poder de julga-la. Isto significa que, na vida cristã, não basta "ir ficando" até que tudo termine. Até porque, há perseverança de caráter inglório; sem mérito ou razão de louvor. Como posso embasar tal conceito? Com esta palavra de Jesus: "Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto." (João 15:2). Então, para ser aceito; além de perseverante, preciso ser vara frutífera.

Neste texto bíblico, fica evidente que a frutificação dá valor e qualidade à perseverança:

"Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador. Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto. Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado. Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim. Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem. Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito. Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos."
(João 15:1-8)

Ele reforça a tese, de que não fomos salvos pelas boas obras; mas, para as boas obras.

Em dias de tanto egoismo, com tantos pensando em si mesmo; é bom ouvir esta canção - sobre semente e fruto - entoada pelo Grupo Logos:
https://youtu.be/PAXKx5U_lbA

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 27 de dezembro de 2015

Sou feliz por ter Jesus


Prostrado perante o Senhor, me rendi perante Sua face e derramei a minha oração secreta. Adorei, louvei e agradeci neste domingo; último de um ano que - para muitos - se esgotou antes de se findar. Procurei fazer uma breve retrospectiva... E fiquei feliz com o que restou. Afinal, que posso eu querer além daquilo que sou e daquilo que tenho? Considerei que, se meu Senhor permitiu algumas perdas; é porque elas não eram tão importantes como eu imaginava; portanto, posso muito bem passar sem elas, ainda que tivessem sido tão significantes por algum tempo. Deus me fez ver que, neste mundo natural, tudo tem o seu prazo de validade. Portanto, não devo tentar conferir perenidade ao que é passageiro nesta vida; mas, ser feliz com o que tenho!

Enquanto eu ainda orava, adorando e agradecendo; procurei interceder por minha pequena casa; pois sua permanência de pé depende do cuidado de Deus sobre ela; e do quanto serei capaz de travar combates espirituais em seu favor. Procurei também interceder por meus amigos e irmãos (tenho um bom acervo); pois sei que dependem de minhas orações, ainda que não se deem conta disso. Na verdade, ninguém é tão forte que em determinado dia ou hora, não necessite das orações de alguém. Ah... Agradeci a Deus, pelos lábios que me falaram do amor de Jesus; pois, sem o conhecimento que me mudou o meu estado, de pecador perdido para pecador achado; minha vida teria sido outra... Nem gosto de pensar sobre isto! Sou feliz por ter Jesus!

O amor de Deus é tão grandioso, que nos deu Seu Filho Jesus: "Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito:Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia;Somos reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor." (Romanos 8:35-39). Quão maravilhoso é o Seu amor por nós!

Vamos enriquecer o nosso dia, ouvindo este belo hino pelo Grupo Prisma:
https://youtu.be/8CX-oLp0qtI

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 26 de dezembro de 2015

Loucura, palavra que explica


Estou convencido de que os sistemas que regem este mundo, esgotaram sua condição de responder positivamente aos inúmeros desafios que eles têm diante de si; e de resolver efetivamente os grandes e pequenos problemas, que pontilham este mundo de encrenca. As razões para esta inoperância apontam para duas causas, ambas de natureza espiritual: A primeira é a de tentar resolver problemas que estão além de suas condições, sem as atitudes adequadas; pois, são problemas que não se restringem ao mundo físico; mas, também, ao mundo espiritual; E assim, para a sua condenação, os detentores do poder humano se distanciam cada vez mais de Deus - se esforçando por romper sua relação com o Criador - tentando definir seu próprio futuro, na rodovia da morte.

A segunda causa é a tendência natural dos homens, de buscarem formas de ocupação e de diversão que contrariam o propósito e a santidade do Deus eterno. E isto está visível, no modo como as casas de prazer pecaminoso se expandem; e no terrível egoísmo de ser e de viver a vida. E a tendência humana de satisfazer seu egoísmo é tão contagiante, que até muitos líderes religiosos (inclusive muitos cristãos) são afetados; e tentam por todos os meios - legítimos ou não - galgar os degraus da escada da fama e do poder, no afã de alcançar sucesso e riqueza; mesmo que, para este fim, tenham que explorar pessoas carentes que confiam em suas propostas, fazendo delas uma espécie de degrau de apoio, para que possam subir mais e mais em sua escalada do poder temporal.

Este texto é mensagem contextual com a realidade de hoje: "Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda a impiedade e injustiça dos homens, que detêm a verdade em injustiça. Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou. Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se veem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis; Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu. Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos." (Romanos 1:16-22). Loucura é palavra que explica a conduta dos homens.

Este é um bom momento para ouvir este tesouro da música evangélica - Meu barquinho - com Giselli Cristina:
https://youtu.be/_AOK_aSiDmo

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Minha alegria neste Natal


Que bênção! Acordei bem disposto, em plena manhã de Natal! E devo ver neste ato, - não algo comum - mais uma dádiva de Deus para minha vida. Por que digo isto? Porque conheci muitas vidas, bem melhores do que a minha, que não chegaram a ver o novo dia deste Natal; pois foram partindo ao longo do ano que breve termina. É verdade! O Natal chegou e pude ver o brilho do seu sol! Portanto, não vou ceder aos caprichos de uma natureza como a minha, tendente à queixa. Não vou mesmo! Pois sei que sou de Jesus, e que tenho um linda família; também selecionei muitos amigos nos quais eu posso confiar. E se isto não for razão suficiente para meu deleite... Então, vou me regozijar em Deus, em quem está meu prazer maior. Assim, que mais posso querer da vida, se tenho tudo aquilo que Deus me permitiu ter? Enfim... Tenho motivos, para agradecer e permanecer firme em Sua graça!

E agora, enquanto declaro minha alegria neste Natal; tenho consciência de que tenho contra mim a intempérie do tempo, tentando me assustar e me enfraquecer... Mas, que posso eu fazer? Se o vento forte sempre investe contra os que têm fé em Jesus. No entanto, tenho a meu favor a passagem do tempo; e ele me aproxima mais e mais de meu Senhor. E, assim como a força do vento não pode ser impedida; a passagem do tempo também não, abreviando o meu encontro com o meu eterno Senhor. Aleluia! E não é de hoje, já me decidi: Procurarei viver plenamente o Ano Novo que se anuncia; sem me deixar afligir ou desanimar pelo vento forte que continuará girando, mundo afora. Afinal, se a roda d'água continua a girar enquanto houver um rio em movimento; assim também, a roda do tempo que determina a nossa existência continuará se movendo enquanto houver propósito de Deus nela.

Devemos sempre refletir neste texto bíblico, sempre contextual: "Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério. Porque eu já estou sendo oferecido por aspersão de sacrifício, e o tempo da minha partida está próximo. Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé." (2 Timóteo 4:1-7). Digo isto, porque todos sabemos que a vida terrena tem prazo de validade.

Este é um bom dia, para ouvirmos esta bela canção entoada por Ozeias de Paula: https://www.youtube.com/watch?v=HW43eSPVeMY

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Oração na véspera do Natal


Nesta abençoada manhã, da véspera do Natal, orei de um modo especial! E digo isto porque, simplesmente, me dei conta de que todo o mundo cristão celebra na noite de hoje o tão esperado Natal. Então, por que não devo me unir aos demais cristãos em celebração tão relevante? Afinal, Jesus nasceu ou não? Se nasceu, por que não comemorar? Se não nasceu, por que deixar de comemorar? Entretanto, a Palavra de Deus diz que Jesus nasceu; e que o Seu Natal foi lindo! E uma multidão incontável de crentes em Jesus testifica o valor deste nascimento, em todos os dias de cada ano que passa! E se existe dúvida, quanto ao dia real; porém não existe dúvida, quanto ao fato em si! Então, pergunto: Por que não aproveitar a onda do Natal e mergulhar nela? Afinal, o Natal é lindo! É o dia em que Jesus nasceu!

Enquanto eu ainda orava, agradeci por tudo o que me foi proporcionado, por Jesus ter nascido em Belém para a minha salvação; e morrido em Jerusalém para o meu novo nascimento. Aleluia! Agradeci também por minha querida família; e por uma legião de amigos e irmãos que Deus me concedeu, pelo fato de Jesus ter vindo a este mundo. Ah... E também não esqueci de agradecer a provisão e proteção que desfruto em todo tempo, pelo fato de Jesus ter nascido em Belém! Glória a Deus! Sim!!! Vou me unir aos milhões e milhões de vozes, que, nesta virada de noite, estarão comemorando o nascimento de Jesus. Mas... Alguém dirá: "Mas não foi no dia 25 de dezembro!" E eu digo: E daí, o que importa isto? Afinal, Jesus nasceu! E isto é motivo mais que suficiente para minha celebração e minha eterna gratidão!

Jesus nasceu! "Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Que estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo. Então José, seu marido, como era justo, e a não queria infamar, intentou deixá-la secretamente. E, projetando ele isto, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo; E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz; Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco." (Mateus 1:18-23). Deus veio até nós!

Vale a pena ouvir este clássico do Natal - "Nasce Jesus" - tão bem entoado por Bruna Karla:
https://youtu.be/xn9IQ4vVAr4

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Orar é mesmo essencial


Infelizmente, hoje pela manhã não deu para eu postar uma mensagem sobre oração; pois precisava viajar muito cedo, manhã ainda escura. Todavia, não deixei de buscar a face do Senhor! Como já tenho afirmado algumas vezes; posso até abrir mão de algumas coisas em função de outras... Mas deixar de orar, nem pensar! Quantas vezes somos instados por uma voz subliminar - sutil, mas, não menos perigosa - a "orar uma outra hora". Digo, com certeza, que esta não é a voz do Espírito Santo! Afinal, temos o dever de orar e pregar, a tempo e fora de tempo. Portanto, não podemos deixar que vozes imprecisas nos tirem do lugar de oração, seja a que pretexto for; pois orar é mesmo essencial.

Graças a Deus, pude chegar ao momento de postar a mensagem que recebi do Senhor; na verdade, muito mais testemunho do que mensagem. Existe um ditado muito comum no norte do Brasil (aprendi em Rondônia); o qual nos ensina a manter vigilância usando esta figura de linguagem interessante: Que, para não sermos enganados, devemos ter sempre "um olho no peixe e outro no gato". Realmente... O adversário está sempre procurando roubar a nossa bênção. Então, o sentido de vigilância e previdência nos impõe que estejamos atentos à bênção que Deus quer nos dar; e ao que o Senhor quer nos falar! Ao mesmo tempo, devemos estar bem atentos às astutas ciladas do nosso inimigo.

Penso ser esta uma advertência da maior importância, neste dias tão complicados que vivemos: "No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes." (Efésios 6:10-13).  Precisamos nos fortalecer em Deus e nos revestir de Sua armadura!

Você vai se sentir muito bem ouvindo esta profunda canção - Junto ao Teu altar - composta por Asaph Borba:
https://youtu.be/6CL2Q1b7TQU

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Natal de luz, Natal de Jesus


Estamos prestes a comemorar mais um Natal. Bom... Que o natal é a data comemorativa do nascimento de Jesus Cristo, penso que não haja alguém que ignore. Creio que a importância não está na data em si mesma; e sim, no sentimento que a data provoca. Sei que existem aqueles que perdem tempo em discutir ou discorrer sobre suas vagas convicções - quanto ao fato de ser ou não ser este o "dia certo" do nascimento de Cristo. Quando será que, cristãos e críticos, irão entender que o valor do Natal não está no dia proposto - seja pela tradição, seja pela religião - e sim, no evento impar em toda a história humana: A vinda de Cristo ao mundo, para buscar e salvar o pecador sem Deus e sem salvação!

Quanto a mim, creio não ser errado aplicar o mesmo princípio que Paulo utilizou para a infrutífera polêmica promovida por cristãos judaizantes - sobre o comer ou não comer certos tipos de comida e fazer diferença entre os dias (Romanos 14). Segundo o Apóstolo, tais discussões não trazem proveito algum; "Porque em Cristo Jesus nem a circuncisão, nem a incircuncisão tem virtude alguma, mas sim o ser uma nova criatura." (Gálatas 6:15). E assim, o fato importante não é o de Jesus ter nascido neste ou naquele dia; e sim, o amor de Deus enviado ao mundo - na pessoa de Seu Filho unigênito - para buscar e salvar os perdidos (Lucas 19.10). Enfim, comemorado ou não, o importante é que o Natal existe!

Natal de Luz! "E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz. E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem. Ora, havia naquela mesma comarca pastores que estavam no campo, e guardavam, durante as vigílias da noite, o seu rebanho. E eis que o anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor. E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo: Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor." (Lucas 2:6-11). Natal de Jesus!

Recomendo ouvir e refletir sobre esta lindo clássico do Natal, tão bem entoado por Jessé:
https://youtu.be/kPsVkbneKmA

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Quero entender melhor


Cada dia que passa, cresce em meu espírito a certeza, que um verdadeiro cristão não pode passar um dia sequer sem buscar a Deus em oração. Os motivos são inúmeros (certamente, todo crente imaginará ao menos alguns deles). Todavia, o simples dever de buscar a face do Senhor é dentre eles, o mais importante. Sei que não existe uma hora especial para recorrer ao Senhor; no entanto, cada um de nós deve definir o lugar mais apropriado e a hora mais conveniente, para se estender no lugar de oração; pois o lugar de oração é também um lugar de renovo que não devo ignorar. Sei que não é tão fácil, quanto parece à primeira vista. Porém, é crucial que oremos!

Hoje mesmo, em plena madrugada, fui despertado pelo Senhor; e sempre que isto acontece, o meu espírito sabe a razão: Orar, mesmo sem aparente motivo! Adorei, intercedi e pedi ao Pai que me guie e sustente no dia a dia. Quero ser amigo dos amigos e intercessor dos ofensores. Quero manter meu coração livre de amargura e melancolia; sem culpar a quem quer que seja, por meus males e problemas. Quero me manter distante da ira e do rancor; quanto à mágoa, nem pensar! Quero entender melhor os equívocos dos bons e as artimanhas dos maus... E ser capaz de perdoar a quem me ofende; e de conviver com quem pensa diferente. Então, preciso mesmo orar!

A Bíblia nos ensina a arte de viver bem: "Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo. Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros. De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz." (Filipenses 2:3-8). Portanto, só não aprende aquele que não quer!

Ouça o salmo 23 cantado com graça, pelos Vencedores por Cristo:
https://youtu.be/NtwB5pdYMjs

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 20 de dezembro de 2015

Um gigantesco polvo


Qualquer pessoa que atentar para os fatos que estão ocorrendo em toda a terra; há de notar que o mal que rege o mundo é crescente, envolvente, contaminante - como se fosse um gigantesco polvo, com muitos tentáculos. Na Bíblia, este mal é chamado de pecado; capaz de destruir os princípios mais sólidos e os sonhos mais lindos. E só há uma rota de fuga, para este terrível mal: Que é buscar salvação em Jesus e encontrar refúgio no esconderijo do Altíssimo; para então, poder descansar sob a sombra do Onipotente.

O mar de lama que escorreu pelo rio doce - matando sua vida e tirando sua doçura - não é tão grande como o mar de lama que desce do plano piloto e se esparrama por todo o Brasil, contaminando famílias, instituições, valores sagrados... E não sei mais o que. No entanto, o meu temor não reside neste mar de lama que o pecado provocou; mas, no mar de fogo dele decorrente. É inevitável que a ira do homem, contra o propósito e a santidade de Deus, seja punida pela ira de Deus, que muito breve irá se manifestar.

Esta é a esperança do crente: "Eis que eu envio o meu mensageiro, que preparará o caminho diante de mim; e de repente virá ao seu templo o Senhor, a quem vós buscais; e o mensageiro da aliança, a quem vós desejais, eis que ele vem, diz o SENHOR dos Exércitos. Mas quem suportará o dia da sua vinda? E quem subsistirá, quando ele aparecer? Porque ele será como o fogo do ourives e como o sabão dos lavandeiros." (Malaquias 3:1,2). O verdadeiro cristão, consegue viver e se nutrir desta bendita esperança!

Como sinto conforto, com esta bela e profunda canção de Fernanda Brum:
https://youtu.be/ApfJiVQ5COQ

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 19 de dezembro de 2015

Profunda paz sentida


Estive orando a Deus nesta manhã... Não conseguiria explicar tão profunda paz sentida! Então, me pus a agradecer. Agradeci, pelo amor de Jesus, que por mim se entregou. Agradeci, pelo amor do Pai, que por mim entregou Seu Filho. Agradeci, por este tão grande amor, que se manifesta em meio à dor e alívio, doença e cura, alegria e tristeza; amor sempre disponível e paciente, provedor da graça e perdão. Agradeci por minha vida presente e por minha vida futura. Nem seria preciso dizer o prazer que senti, por saber que sou amado pelo Deus eterno, que enviou Seu Filho, a Quem sirvo de coração!

Em meu momento de oração, não descuidei da intercessão. Afinal, ela pode mudar muita coisa - tanto na vida da gente como na dos outros - trazendo justiça e paz de Deus, aos corações desprovidos de justiça e paz na terra. Já notei que existe dia em que as orações são facilitadas; sinto em meu espírito que hoje foi um desses dias. Foi como se um caminho se abrisse, na linha do horizonte, permitindo especial acesso ao mundo espiritual. Em dias assim precisamos aproveitar bem o momento de oração; muito embora, isto não signifique que o lugar oração deva ser evitado, quando o céu parece estar fechado.

Este é o grande amor de Deus:

"Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito:Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia;Somos reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor."
(Romanos 8:35-39)

Quem poderá nos separar dele!

Como faz bem ouvir esta canção sobre o amor de Deus, entoada por Zé Marco & Adriano:
https://youtu.be/-8k9IsbDw_s

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Jesus pode mudar tudo


Vivemos em um mundo, que nossos pais sequer sonharam... Mundo em que inventos e inovações sem sucedem com rapidez cada vez maior. Doenças surgem, remédios respondem; e o modismo cria culturas e contraculturas, em admirável rapidez. A própria religião também sofre as mutações produzidas neste tempo de transformações. Como bem dizia Lavoisier, pai da química moderna: "Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma". Até parece que ele leu este texto da Bíblia: "O que é, já foi; e o que há de ser, também já foi; e Deus pede conta do que passou" (Eclesiastes 3:15). Pois é, uma sucessão de fatos, que deveriam refinar a natureza humana. Porém, o homem sendo pecador, vive a pecar; e sem buscar a Deus, vai de mal a pior.

Ainda bem, temos a mediação de Jesus; e isto faz toda a diferença! Ele nos amou, de tal modo, que se entregou por nós. Sua morte na cruz trouxe, não apenas remédio para um mundo enfermo; mas redenção para um mundo perdido. Glória a Deus! E não há como ignorar este fato - primeiro, profético; depois, histórico - um ato de amor incomparável! Capaz de restaurar todas as coisas; mesmo as mais afetadas por esta crescente onda de destruição. Na verdade, sendo Jesus capaz de restaurar o ser humano, lhe dando uma nova vida e formato; Ele é capaz de restaurar todas as coisas contaminadas e corrompidas pela ação pecaminosa dos homens. Não há como negar! A humanidade vem se sucedendo em maldade; mas o Senhor Jesus pode mudar tudo!

Este texto traz profundos ensinamentos: "Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens. Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem. Porque assim como a morte veio por um homem, também a ressurreição dos mortos veio por um homem. Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo. Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda. Depois virá o fim, quando tiver entregado o reino a Deus, ao Pai, e quando houver aniquilado todo o império, e toda a potestade e força." (1 Coríntios 15:19-24). Pois, ele revela a profundidade e extensão da missão redentora de Jesus Cristo.

Este é um bom momento para ouvir esta inspiradora canção do Kleber Lucas:
https://youtu.be/_tOQmTJflYA

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Na presença do Senhor


Sempre considerei um bom alvitre, procurar estar na presença de Deus; e, olha, não estou me referindo apenas ao lugar de oração! Mas, também, ao culto na casa do Senhor! onde encontramos amigos e irmãos, que, assim com nós, precisam desfrutar da segurança que há na presença do Pai. Em Sua presença, minhas queixas são ouvidas e minhas culpas perdoadas. É comum vermos violência em toda parte; solidão e falta de apoio também; todavia, na presença do Senhor há um tipo de conforto e paz, que jamais encontraremos em nenhum outro lugar; nem mesmo no ambiente do lar.

Neste mundo, salvo raras exceções, dividimos espaço com impiedade de todo tipo, na forma de truculência e de corrupção (não sei qual das duas é pior). Enquanto nosso governo alardeia o "mais médicos", gastando altas somas em propaganda; ignora o fato de que, pior que a falta de médicos, é a falta de hospitais aparelhados e, ao menos, medicamentos essenciais. Se fala tanto em "pátria educadora", mas não se move uma palha para melhorar aos condições dos professores e das escolas. Se, porventura, eu não puder chamar isto de impiedade; sinceramente, não sei que nome lhe dar.

Que reconfortante este salmo: "Levante-se Deus, e sejam dissipados os seus inimigos; fugirão de diante dele os que o odeiam. Como se impele a fumaça, assim tu os impeles; assim como a cera se derrete diante do fogo, assim pereçam os ímpios diante de Deus. Mas alegrem-se os justos, e se regozijem na presença de Deus, e folguem de alegria. Cantai a Deus, cantai louvores ao seu nome; louvai aquele que vai montado sobre os céus, pois o seu nome é Senhor, e exultai diante dele. Pai de órfãos e juiz de viúvas é Deus, no seu lugar santo." (Salmos 68:1-5). Bom é estar na presença de Deus!

Também traz grande conforto ouvir esta bela canção, entoada por Edson e Telma:
https://youtu.be/ZCsgO_7Ge9s

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Disso eu posso atestar


Ao pensar em minha condição, vivendo em um mundo tão hostil à Palavra de Deus; não posso deixar de refletir sobre dois fatores, que se casam perfeitamente, quando entendidos pelo ser humano; especialmente, por aquele que afirma ter fé em Deus Pai, fé em Jesus. São eles: Minha necessidade de Deus; e Sua fidelidade para comigo. Glória a Deus! Pois é... Quando entendemos esta interessante relação; então, para cada dor sentida, Deus responde com alívio (todavia, nem sempre notado); para cada perda sofrida, Deus entra com providência (embora, nem sempre entendida); e para cada angústia sentida, Deus entra com paz (ainda que, nem sempre valorizada). Enfim... Ele é o Deus da provisão, ainda que ignorado por tanta gente; e, o que é ainda pior, recusado pela maioria dos homens. Glória a Deus! Ele é fiel! Disso, eu posso atestar!

A grande verdade; é que vivemos em um mundo por demais corrompido e destroçado pelo pecado dos homens.. De maneira tal, que os sucessivos erros e agravos cometidos pelos detentores do poder temporal, desfiguram ou tornam sem sentido a beleza e a cor ainda vista ao longo do caminho que todos nós percorremos. Infelizmente, para o nosso próprio mal, percebo que nem mesmo certos crentes conseguem entender a responsabilidade de governar bem sua própria casa, seus negócios, e qualquer outra coisa colocada sob sua guarda (na verdade, governar é, sobretudo, proteger e guardar algo ou alguém colocado sob nossa responsabilidade). Quando, por negligência, governamos de modo incorreto; o mal se desdobra em outros males, em perigosa progressão. Mas, se buscarmos a Deus com sinceridade, Sua fidelidade nos cobrirá!

Que maravilhoso salmo este: "Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum de seus benefícios. Ele é o que perdoa todas as tuas iniquidades, que sara todas as tuas enfermidades, Que redime a tua vida da perdição; que te coroa de benignidade e de misericórdia, Que farta a tua boca de bens, de sorte que a tua mocidade se renova como a da águia. O Senhor faz justiça e juízo a todos os oprimidos. Fez conhecidos os seus caminhos a Moisés, e os seus feitos aos filhos de Israel. Misericordioso e piedoso é o Senhor; longânimo e grande em benignidade. Não reprovará perpetuamente, nem para sempre reterá a sua ira. Não nos tratou segundo os nossos pecados, nem nos recompensou segundo as nossas iniquidades." (Salmos 103:1-10). Aleluia!

Este é uma melodia de rara beleza, com testemunho inquestionável, composta e entoada por Eyshila:
https://youtu.be/etcmGmjC2XQ

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Oração é prioridade absoluta


Nesta segunda-feira de manhã, não houve tempo para que eu postasse; é que Maria Célia e eu, tivemos que estar cedo no aeroporto de Brasília, iniciando a nossa viagem de regresso à casa. Todavia, fiz esforço e consegui levantar bem mais cedo; para não perder o meu momento de oração, aos pés do Senhor. Desde à muito tempo, estou convencido de que oração é essência; postagem é consequência. Portanto, entre duas coisas igualmente importantes, escolhi a primeira por ser prioridade. Glorifico a Deus, por tudo aquilo que pude ver e sentir nesta viagem!

Encerramos a visita aos Distritos wesleyanos, do Entorno e de Brasília, pregando ontem a noite, no templo da IMW de Taguatinga. Não exagero, ao dizer que senti um fluxo de unção correr; e de tal maneira, que todos foram renovados e fortalecidos. E disto tenho absoluta certeza! Foi muito bom ter tido a companhia do Pastor Ângelo (SD) e esposa; do Pastor Marcelo (titular local), esposa e filhos; do Aspirante Werlang (auxiliar em SAD), esposa e filha; e de ter abraçado o Presbítero Elizeu e sua esposa. Quanto à pregação, os frutos falarão por si.

Este é um dos textos, da Palavra de Deus, que sempre me motivam a orar com propósito e com perseverança: "Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos. Seja a vossa equidade notória a todos os homens. Perto está o Senhor. Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças." (Filipenses 4:4-6). Não devemos descuidar da oração, seja por que motivo for; pois em textos, como este, vemos que orar é nossa prioridade absoluta!

Esta canção sobre a necessidade de orar sempre, sempre me abençoou; especialmente quando interpretada por Denise:
https://youtu.be/oxuRx8Sng8I

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Podemos cair sem perceber


Ontem, ao pregar na Ceia da Unidade dos distritos de Brasília e do Entorno, destaquei quatro princípios que devem sustentar as ações e intenções dos filhos de Deus. São eles: Alegria, moderação, confiança e oração (Filipenses 4.2-7). No entanto, dentre estes quatro princípios - ainda que apareça em quarto lugar - a oração é o mais importante. Ela não dispensa os outros três; mas, lhes dá suporte. Glória a Deus! Perdi a conta, das vezes em que me prostrei perante o Senhor - tão diminuído e enfraquecido - sem motivação para sorrir ou cantar; e que, após algum tempo de coração rasgado perante o Deus eterno, pude me levantar com as marcas da unção em minha vida!

Isto é verdade pura, sem mistura! Quantas vezes, ao me levantar do lugar de oração - fortalecido e renovado no Espírito Santo - pude perceber que o meu nível de alegria, moderação e confiança subiu além da imaginação. E isto acontece até hoje! Já tenho dito, inúmeras vezes, que não sou homem de oração; sou, isto sim, um homem que ora. Na verdade, não sei o que seria de mim; caso não me mantivesse em oração... Penso que seria mais um servo descartado em algum canto da vida, vencido pelo assédio de Satã, que sempre nos aborda. Conheço a Bíblia e muitos doutores em Bíblia; o suficiente para saber que, sem oração, podemos cair sem perceber.

Palavras de Jesus, que servem de alerta para os nossos dias: "Em verdade vos digo que não passará esta geração até que tudo aconteça. Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não hão de passar. E olhai por vós, não aconteça que os vossos corações se carreguem de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e venha sobre vós de improviso aquele dia. Porque virá como um laço sobre todos os que habitam na face de toda a terra. Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem." (Lucas 21:32-36). Sejamos vigilantes, em constante oração.

Eis um bom momento para refletir sobre a importância da oração, ao som da canção "Primeira Essência", com Anderson Freire:
https://youtu.be/WUlLsmFSMPw

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 13 de dezembro de 2015

Sinais de crescente loucura


Percebo que as nações e as pessoas seguem pelo mundo afora, como se as coisas fossem permanecer exatamente como estão. Esta conduta me faz lembrar a advertência de Jesus, sobre os dias de Noé; antes que o dilúvio viesse e submergisse o mundo de então. No entanto, o que mais me impressiona; é a atitude de um grande segmento cristão, conhecedor das profecias, e sua insistência em ignorar as advertências, menosprezando os sinais. Realmente, não há como entender o descaso de crentes, para com o desmantelamento de valores e tradições que sempre nos demarcaram da conduta dos animais irracionais. Porém, a Bíblia alerta sobre estes dias.

Sinais de crescente loucura estão em toda parte; tragédias e pragas, que o ser humano jamais conseguirá evitar ou amenizar, No entanto, vejo as pessoas como se estivessem com os olhos vendados, tateando no escuro, enquanto que males anunciados na Bíblia flagelam milhares e milhões de pessoas por toda parte. Satã começa a mostrar sua face, sem que as vidas se assustem; enfim, a maioria sabe que é o diabo agindo, mas entendem como normal esta predominância do demônio sobre a vida das pessoas. É mesmo o fim previsto nas Escrituras! E muitos crentes vivem e agem, como se o amor e a graça de Deus pudesse justificar o injustificável. Misericórdia!

Assim a Palavra de Deus nos fala: "Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte; Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo. E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus nos chamou à sua eterna glória, depois de havemos padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoe, confirme, fortifique e estabeleça." (1 Pedro 5:6-10). Assim nós devemos agir!

Gosto de ouvir as canções do Paulo Cezar, do Grupo Logos; e esta vem a calhar:
https://youtu.be/lfmqjBd7pNs

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 12 de dezembro de 2015

Espírito de engano


Tenho orado esta manhã, aqui na casa do Pastor Marcelo​ & Andréa Esch Mantovani​, intercedendo por minha pequena casa e meus grandes amigos; todavia, sem esquecer alguns assuntos que, ora me trazem alegria, ora me preocupam. No entanto, pedi ao Senhor que me libere de preocupação por questões que não são minhas. Então, o Senhor me fez ver que, algumas vezes, preciso adotar preocupações que não me pertencem; ao menos, para orar em favor daqueles que são vítimas de escolhas e decisões mal feitas. Entendi perfeitamente; pois, ao longo de minha vida, tenho visto cada coisa, cada tipo de infortúnio... Que nem dá pra contar! Preciso mesmo interceder!

Então, ainda orando, pude ver o caminho da humanidade; sempre optando por alternativas erradas e atalhos perigosos. E, o que é ainda pior, percebo que mesmo a maioria dos cristãos não pautam suas escolhas e decisões à vontade do Senhor - mal assessorados que são, por opiniões e conselhos que não ajudam. E procurei pedir ao Senhor que me guarde do espírito de engano; pois, sendo sutil interfere, sem nos darmos conta, nas emoções, nos pensamentos, e até na espiritualidade dos crentes; causando grande dano, tanto nas relações de família como nas de trabalho. Afinal, sendo o diabo o pai da mentira, ele tem no espírito de engano o seu filho mais importante. 

Gosto de meditar neste texto. Inclusive, já preguei sobre ele, inúmeras vezes: "Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? Porque todas estas coisas os gentios procuram. Decerto vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas; Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal." (Mateus 6:31-34). O texto, em toda sua extensão, nos incentiva a confiar plenamente no Senhor, deixando aos Seus pés nossas preocupações.

Este é um bom momento, para ouvirmos esta bela canção do Anderson Freire, entoada por Bruna Karla:
https://youtu.be/V7npB06IYNM

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Procuro ser grato a Deus


Em minha vida tenho procurado ser grato a Deus por tudo; mesmo pelo que porventura não entenda, ou que de algum modo me aflija. E ajo assim, pois "sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito." (Romanos 8:28). Sou grato a Deus, por ter os meus olhos abertos à Sua Palavra e o meu coração aberto à Sua presença. Sou grato à Deus, por ser vaso com serventia; usado para Sua glória e edificação de Seu povo. Sou grato sim, pois vivo de Sua graça e em Sua salvação espero. Então, por que me queixar e murmurar por provações que me sobrevenham? Sou de Deus!

Procuro ser grato a Deus, por ter minha vida e minha casa firmada sobre a Rocha que é Jesus! "Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém." (Romanos 11:36). Na verdade, seja por que motivo for; não preciso me preocupar com minha defesa, em meios às lutas da vida; pois sei que me governa e me preserva. Aleluia! Quem de nós, pode se queixar por justa causa; senão pelo pecado cometido sob o olhar amoroso e paciente de Deus? Na verdade, "De que se queixa, pois, o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus pecados." (Lamentações 3:39). Enfim, acredito que ante o Senhor, esta seja a única razão de queixa.

Este é um dos textos bíblicos que resumem o dever de todos nós: "Vos rogamos, também, irmãos, que admoesteis os desordeiros, consoleis os de pouco ânimo, sustenteis os fracos, e sejais pacientes para com todos. Vede que ninguém dê a outrem mal por mal, mas segui sempre o bem, tanto uns para com os outros, como para com todos. Regozijai-vos sempre. Orai sem cessar. Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. Não extingais o Espírito. Não desprezeis as profecias. Examinai tudo. Retende o bem. Abstende-vos de toda a aparência do mal." (1 Tessalonicenses 5:14-23). Sempre vale à pena pautar nele a nossa vida!

Sempre apreciei esta canção, sobre a bênção de poder cantar ao Senhor, interpretada por Ozeias de Paula:
https://youtu.be/FZ73wJnTa_0

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Descanso não é parar


Algumas vezes, tenho sido despertado para orar em meio a razões que não são claras... Como se a oração fosse a principal razão. E nesta madrugada aconteceu de novo. Enquanto eu me rendia e procurava me estender com inteireza de coração e de propósito; fui invadido por um sentimento que não conseguiria definir. Será descanso o que senti? Não sei... Não saberia dizer nada sobre isto. Então, o Espírito me fez sentir que o descanso não é parar em algum canto; tipo, sentar... ou deitar; pois o real descanso é estar diante de Deus, ou ter Deus nas proximidades. Entendi perfeitamente o que ouvi!

Chorei um pouco ao orar, pois "descobri" algo que, no fundo, eu já sabia! Que descanso verdadeiro é poder deitar e dormir; ou acordar, levantar... E perceber que o Senhor tem o controle de todas as coisas; até mesmo as que parecem estar fora de controle. O Espírito Santo me compartilhou, que Deus adotou a vara de Moisés e lhe deu poder através dela; e que adotou a minha cruz e me deu perdão, descanso e paz através dela. Aleluia! Como não pensei nisto antes! Mas... É assim mesmo: As melhores instruções da vida, são aquelas que vêm por Seu ensino. Obrigado Pai, por me ensinar!

Busquemos descanso em Jesus:

"Naquele tempo, respondendo Jesus, disse: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque assim te aprouve. Todas as coisas me foram entregues por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar. Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve."
(Mateus 11:25-30)

Ele é o princípio e a razão do descanso.

Como faz bem acreditar no livramento recebido através de Jesus na cruz! Como faz bem ouvir o kleber Lucas cantar sobre esta experiência: https://youtu.be/_tOQmTJflYA

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Acontece com frequência


Vez por outra, sou levado a pensar no diálogo entre Jesus e Marta, sobre a atitude de Maria, em casa dos irmãos de Betânia. Todavia, ao orar nesta manhã; um novo componente foi somado ao pensamento... E pude ver com clareza que algo importante pode, em nossa vida, tomar o lugar que por direito pertence ao Senhor. Isto aconteceu naquela cozinha em Betânia; isto acontece com frequência, na vida de todos nós; sempre em nome de uma causa justa ou de um sentimento nobre. E assim é mais comum do que se pensa; o nosso trabalho, nosso lazer, nossa família, e até a obra do Senhor, tomar o lugar de Deus em nosso coração. E quando isto acontece, mesmo havendo nobreza em nós, o mal começa a interferir na vida.

Talvez seja esta a razão de tanto sofrimento em algumas famílias: O fato de seus integrantes se dedicarem tanto um ao outro, ficando Deus relegado a um lugar sem honra no coração da família. Sempre admirei e tomei como referência a atitude de Josué, ante a indiferença de Israel: "Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor." (Josué 24.15). Hoje, é tão comum assistirmos cristãos preocupados consigo mesmos - com seus sentimentos, seus negócios, seus sonhos... Relegando o Senhor a segundo plano.

Que história interessante esta: "E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou Jesus numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa; E tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra. Marta, porém, andava distraída em muitos serviços; e, aproximando-se, disse: Senhor, não se te dá de que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe que me ajude. E respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária; E Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada." (Lucas 10:38-42). Como eu gostaria de ter estado naquela casa, naquele momento; e de ter participado daquela refeição.

Convido você a ouvir e pensar na relevância desta canção entoada por Mara Dalila:
http://www.youtube.com/watch?v=lwxrOpdYZTI.

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

O vaso que Deus usa


Nesta manhã, ao me curvar para orar, fui alertado por Deus quanto ao risco que todos nós, homens e mulheres de Deus corremos, de preferir ouvir a voz da razão e da emoção antes da voz de Deus. Ainda no lugar de oração pensei no grandioso culto dos 37 anos da presença da IMW no Jardim Peró, em Cabo Frio. Gostei do modo de agir do Pastor Antonio; pastor consciente de seus limites e de suas possibilidades em Deus! Tenho aprendido que o vaso que Deus usa é o que está aberto ao sagrado e fechado ao profano. E que não tenta gerir a igreja por conceitos mundanos; ou conduzir o rebanho mediante critérios humanos. Sempre observo o ambiente de uma igreja, antes e depois de um culto; pois é quando suas ações e reações nos mostram sua liberdade de ser.

Enquanto orava, também pensei na realidade da batalha espiritual (não do modo como alguns a encaram). Entendo que os maiores combates, nesta guerra, têm como campo de batalha o nosso próprio interior. Infelizmente, percebo que a maioria dos cristãos não se dá conta disso. E por falta deste entendimento, se encontram presos nos calabouços do seu próprio íntimo, vivendo queixosos da vida e das pessoas, sem se dar conta que os maiores danos que sofrem não está fora, mas dentro de si mesmos. Assim vencidos, perderam amigos e bens, devido ao modo como tratam o próximo e reagem ao infortúnio; sem perceberem que seu interior está povoado de verdugos, que transformam seus pensamentos, emoções e palavras em chibatas que os ferem, fazendo-os sofrer e sangrar.

É sempre bom ler o livro de Provérbios; pois enriquecem nossa reflexão: "Filho meu, atenta para as minhas palavras; às minhas razões inclina o teu ouvido. Não as deixes apartar-se dos teus olhos; guarda-as no íntimo do teu coração. Porque são vida para os que as acham, e saúde para todo o seu corpo. Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida. Desvia de ti a falsidade da boca, e afasta de ti a perversidade dos lábios. Os teus olhos olhem para a frente, e as tuas pálpebras olhem direto diante de ti. Pondera a vereda de teus pés, e todos os teus caminhos sejam bem ordenados!  Não declines nem para a direita nem para a esquerda; retira o teu pé do mal." (Provérbios 4:20-27). Eles nos ajudam muito durante a nossa caminhada!

Esta canção entoada por Cassiane é bálsamo aos meus ouvidos, na meditação desta manhã:
https://youtu.be/cw1FT_xccHM

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Importância da Bíblia


Hoje fui levado a pensar sobre prioridade, palavra simples; mas, de grande significado e de inevitáveis consequências. Logo me veio ao espírito, algo sobre os conceitos, de riqueza e de conquista; e percebi de imediato, que estes dois fatores são por demais influentes nos sonhos, ações e reações da grande maioria das pessoas. Então, mais uma vez, me dei conta da importância da Bíblia no modo de ver e refletir sobre os conceitos, de riqueza e de conquista. E não foi difícil chegar à conclusão, de que são dois os conceitos, em relação a estes valores: O humano e o divino. Um é o conceito humano, que sempre aponta para um tipo de riqueza e de conquista, que se baseia em valores materiais; Outro é o divino, que denuncia a efemeridade dos bens terrenos, que um dia se acabam; e enfatiza a eternidade dos valores espirituais.

Realmente... Enquanto que, na busca por riqueza e conquista segundo a visão humana, o ser humano é capaz de qualquer coisa ou atitude, para obter ganho e vantagem que o coloque acima do seu próximo; mesmo que isto acarrete dor e sofrimento ao seu semelhante. Já na busca por riqueza e conquista segundo visão divina, alguém por ela motivado é capaz se expor a dor e sofrimento; a fim de alcançar valores que o dinheiro não pode obter. Não digo que a riqueza seja algo ruim; ou que a falta dela seja um desastre;  porém, tenho percebido que quando alguém põe nela o seu coração, as consequências podem ser trágicas. Então, penso não saber o que seja pior: Se o rico que põe o seu coração em suas riquezas materiais; ou, se o pobre que as cobiça e persegue a qualquer preço; até o de sua honra e salvação.

Este texto diz tudo que não conseguir dizer: "Ó minha alma, espera somente em Deus, porque dele vem a minha esperança. Só ele é a minha rocha e a minha salvação; é a minha defesa; não serei abalado. Em Deus está a minha salvação e a minha glória; a rocha da minha fortaleza, e o meu refúgio estão em Deus. Confiai nele, ó povo, em todos os tempos; derramai perante ele o vosso coração. Deus é o nosso refúgio. (Selá.) Certamente que os homens de classe baixa são vaidade, e os homens de ordem elevada são mentira; pesados em balanças, eles juntos são mais leves do que a vaidade. Não confieis na opressão, nem vos ensoberbeçais na rapina; se as vossas riquezas aumentam, não ponhais nelas o coração." (Salmos 62:5-10). Como me sinto seguro e confiante, por saber que a minha porção vem do Senhor!

Este é um outro texto no qual devemos refletir: "Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração. A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz; Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas! Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom." (Mateus 6:19-24). Enfim, precisamos considerar aquilo que nos motiva.

Esta é uma das mais belas canções entoadas por Vitorino Silva, fruto do seu trabalho entitulado "Deus e a Natureza":
https://youtu.be/2MR8bBFA1tk

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 6 de dezembro de 2015

Um anjo em tua casa


Precisei estar diante do Senhor em oração, por inúmeras razões; uma delas, foi a responsabilidade de pregar, sábado último, na IMW do Jardim Peró em Cabo Frio. Enquanto punha este assunto diante do Pai me vei à lembrança a pessoa do Pastor Antônio Santana; um filho na fé e no ministério, que tive a honra de gerar nos anos oitenta. Me lembro como se fosse hoje: Eu não conhecia ninguém do bairro Jacaré; mas, fui lá - creio que em primeiro de maio de 89 - para tentar contato com alguém; levei comigo um irmão, que me indicou uma casa para visitar. Ao entrar, encontrei Antônio sentado num sofá - bermuda e camiseta regata; Resumindo: Foi o dia de sua conversão!

Havia dificuldade em seu lar... Sua esposa Graça, hoje falecida, caiu em pranto e disse: "Eu estava pedindo a Deus uma resposta; e Ele me disse: hoje enviarei um anjo em tua casa." Pois é... Só que o anjo era de carne e osso - anjo da IMW Central de Cabo Frio - e a paz entrou naquela casa, pra ficar. Glória a Deus! Logo, iniciamos uma congregação em sua casa; depois, compramos dois terrenos da família; onde mais tarde, foi erguido o templo da IMW do Jacaré. Como se costuma dizer: "Muita água correu debaixo da ponte", enquanto o Antônio Santana se tornava diácono, depois presbítero; e finalmente, pastor e ministro; hoje, pastoreando a IMW Jardim Peró. Aleluia!

É muito bom ouvir Deus falar através de Paulo:

"E de Mileto mandou a Éfeso, a chamar os anciãos da igreja. E, logo que chegaram junto dele, disse-lhes: Vós bem sabeis, desde o primeiro dia em que entrei na Ásia, como em todo esse tempo me portei no meio de vós, Servindo ao Senhor com toda a humildade, e com muitas lágrimas e tentações, que pelas ciladas dos judeus me sobrevieram; Como nada, que útil seja, deixei de vos anunciar, e ensinar publicamente e pelas casas, Testificando, tanto aos judeus como aos gregos, a conversão a Deus, e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo. E agora, eis que, ligado eu pelo espírito, vou para Jerusalém, não sabendo o que lá me há de acontecer, Senão o que o Espírito Santo de cidade em cidade me revela, dizendo que me esperam prisões e tribulações. Mas de nada faço questão, nem tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus."
(Atos 20:17-24)

Nesta manhã, este texto me abençoou muito.

Sinto um prazer especial, ao ouvir esta canção entoada por Mara Dalila e Sara Araújo:
https://youtu.be/H26D2Oe7ZgU

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 5 de dezembro de 2015

As quatro estações do tempo


A vida do ser humano atravessa algumas etapas semelhantes às quatro estações do tempo (primavera, verão, outono e inverno). Em sua primavera, ele mal consegue balbuciar palavras ou exprimir sentimentos; sendo todo dependente do cuidado de seus pais. No verão de sua vida, sua mente se expande, seus reflexos se aprimoram e suas habilidades se desenvolvem. No outono, assim como as folhas amarelam e caem; ele se apercebe que sua vida não será eterno verão. E o inverno da existência? É a estação da vida, em que ele se dá conta de que o tempo se abrevia; e que o preparo para lidar com o envelhecimento teria que ser trabalhado durante os seus dias de verão e de outono; pois, este é um tempo para se viver dos frutos.

Creio que todos passamos por estas etapas... Não posso lamentar ou me queixar de minha transição, pois entendi este caminho ainda no verão da vida. No entanto, mesmo eu que tivesse ignorado este processo e suas implicações; hoje eu sei que existe uma palavrinha que pode compensar o tempo perdido: Esta pequena palavra é "FÉ"! Ontem, ao postar mensagem, falei sobre duas expressões encontradas na Bíblia: "Espinho na carne" e "Aliança com o Senhor". No entanto, discorri apenas sobre a primeira. Hoje eu posso falar algo sobre esta aliança; e dizer que ela pode ser firmada em qualquer tempo, entre a infância e a velhice. Portanto, aos que não foram previdentes em seu passado; ainda é tempo de buscar e firmar sua aliança com o Senhor!

Deus é bom! "Vindo, porém, os primeiros, cuidaram que haviam de receber mais; mas do mesmo modo receberam um dinheiro cada um. E, recebendo-o, murmuravam contra o pai de família, Dizendo: Estes derradeiros trabalharam só uma hora, e tu os igualaste conosco, que suportamos a fadiga e a calma do dia. Mas ele, respondendo, disse a um deles: Amigo, não te faço agravo; não ajustaste tu comigo um dinheiro? Toma o que é teu, e retira-te; eu quero dar a este derradeiro tanto como a ti. Ou não me é lícito fazer o que quiser do que é meu? Ou é mau o teu olho porque eu sou bom? Assim os derradeiros serão primeiros, e os primeiros derradeiros; porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos." (Mateus 20:10-16). O tempo todo!

Como cai bem em nosso coração, esta canção de Adhemar de Campos:
https://youtu.be/wNASA5QOJes

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Consigo dormir sem susto


Ao Deus em cuja presença estou, venho buscar e adorar. São tantas razões que me levam a estar no lugar de oração; que nem dá para enumerar. Na verdade, creio que "sede de Deus" é, e será sempre, a razão principal; mas, existem razões pessoais e gerais, que soam como espécie de despertador; cujo toque em meu íntimo faz lembrar que preciso orar. E não devo ignorar este toque; pois minha sobrevivência e o bem estar de minha pequena casa depende desta prática, bem mais do que eu possa imaginar. Vivendo neste mundo eu me sinto como passageiro em uma nave sem rumo, a deriva. E isto, por si só, exige fé nas promessas do Senhor Jesus e perseverança em oração.

Percebo que o teatro para uma grande guerra já está montado. E pergunto: Isto já não é motivo para orarmos com veemência? As reservas naturais, de alimento e reposição apresentando exaustão, também apontam para um fim previsto. E o que não dizer dos ataques à reserva moral herdada de nossos ancestrais? As tradições sagradas milenares, que estão sendo golpeadas e demolidas em diversos lugares, denunciam que o fim está perto. Pois é; em meio a estes indícios de desastre, ainda consigo dormir sem susto. Todavia, como negligenciar a oração? Se é ela que dá suporte a minha vida cristã bíblica e a minha relação familiar saudável. Portanto, preciso mesmo orar!

É... olhos em Jesus: "Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus. Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos. Ainda não resististes até ao sangue, combatendo contra o pecado." (Hebreus 12:1-4). E joelhos no chão!

Linda e pertinente, esta bela canção entoada pela inesquecível Zilanda Valentin:
https://youtu.be/3U1ENL9AtWo

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Espinho na carne


Nesta manhã, após orar, fiquei a pensar em duas expressões utilizadas na Palavra de Deus. Pois é... Estou certo que não são poucos aqueles que, em certas ocasiões, foram agradavelmente marcados por expressões cunhadas na Bíblia. Então, fui tocado por este texto: "E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar." (2 Coríntios 12:7). A expressão "espinho na carne" saltou ante meus olhos! E me perguntei: Qual o filho de Deus que ainda não foi perfurado por este mesmo espinho? Uma perfuração dolorosa, seja curta ou prolongada.

No momento em que eu assim pensava; pude perceber pelo Espírito, que a diferença entre os crentes feridos por espinho em sua própria carne, não está na intensidade da perfuração ou na dor por ela produzida; mas sim, na reação que ela provoca e nos efeitos que ela causa. Enquanto que, em alguns cristãos; cada espinho que lhes fere causa frustração e amargura, deixando-os ressentidos e revoltados. Em outros; o espinho provoca uma sensação de dor mesclada com alívio, como a picada da agulha de uma seringa portadora de remédio. Assim foi com Paulo; pois seu espinho o livrou da auto exaltação. E a outra expressão foi: "Aliança com o Senhor".

Medite neste texto: "E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar. Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim. E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte." (2 Coríntios 12:7-10). Glória a Deus!

Louvo a Deus, por ter dado ao Paulo Cezar a inspiração que resultou nesta belíssima canção:
https://youtu.be/Vx3nhjx3Jlk

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Orando com motivos certos


Não tenho a menor dúvida, quanto ao fato de que buscar a Deus - seja em que situação for - será sempre a melhor das atitudes. Não consigo ver um melhor caminho para quem se encontra desorientado, ou melhor um calmante para quem se encontra descontrolado; do que o tempo passado em oração na presença do Deus eterno. Quando oramos com os motivos certos, Deus nos ajuda a ver a verdade como ela é, a vida como ela é, e as pessoas como elas são. Resumindo: Uma visão correta, das pessoas e das coisas, só é possível quando buscamos respostas diante de Deus; nos prostrando perante Ele com o coração contrito.

Na verdade, a nossa própria compreensão de Deus e de Seu propósito só é possível mediante a revelação que vem por meio de uma vida de oração. E esta deve ser a principal razão, de tantos crentes viverem em um tipo de labirinto ou redemoinho; sem saberem quem são ou quem dirige suas vidas: A falta de uma vida de oração crédula, rendida e chorosa. Todavia, quando buscamos a Deus, com o espírito pronto e o coração aberto, somos brindados com o conhecimento de Jesus e do que Ele fez por nós, na cruz do Calvário. E este entendimento não vem meio da carne e do sangue; mas por revelação do Espírito Santo.

O conhecimento da salvação vem pela pregação: "E, chegando Jesus às partes de Cesaréia de Filipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do homem? E eles disseram: Uns, João o Batista; outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas. Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou? E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus." (Mat. 16:13-17). E o conhecimento de Deus vem por revelação.

Resolvi dar uma voltinha no passado; e de lá trazer esta "pérola", entoada por Elite, Eliete e Zumira:
https://youtu.be/1X2jtQjACeA

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Uma semente plantada


Já estive em meu lugar de oração, invadido por uma sensação de prazer, cuja razão não consegui identificar. Penso que um dos motivos, foi ter estado sábado em Uberaba, no casamento de Théo Aguiar e Thalita. Fiquei a pensar: Que bênção, não ter sido desobediente à visão celestial; quando fui desafiado a estabelecer a obra do Senhor nesta querida cidade - no ano de 1977 - tendo sido pioneiro wesleyano no Triângulo Mineiro. Não foi uma nomeação conciliar, nem um projeto missionário; foi apenas um passo de fé na Palavra de Deus. E se eu não tivesse obedecido à voz que soava em meu íntimo? Haveriam os "Amâncio"? Ou os irmãos da "Rua dos crentes"? E o Boa Vista? O Residencial 2000? A Gameleira? O Amoroso Costa? Glória ao Senhor!

E mesmo em Uberlândia; qual seria o vínculo a unir a obra no Triângulo à IMW, caso não houvesse IMW Uberaba? Então me deleitei, só em pensar que, quando o Senhor me enviou à Uberaba, Ele estava pensando em Luiz Aguiar, em Ariovaldo, em Theo, em Thalita... Enfim, em tantos que hoje são obreiros e membros da obra wesleyana no Triângulo Mineiro. Se é verdade que uma semente plantada pode resultar em uma floresta; também é vero, que uma palavra lançada no coração pode redundar em salvação para uma família inteira, para uma comunidade inteira. Glória a Deus! Portanto, tenho razões de sobra, para me deleitar no Senhor; pois, se sou alguém útil ao Reino; posso dizer que "Sou o que sou pela graça de Deus" (1 Coríntios 15.10). Amém!

Penso neste testemunho do Apóstolo Paulo, como um dos maiores desafios à quem deseja ser pregador do evangelho; pois, nele percebo que a missão de pregar a Palavra não é uma missão meramente formalizada por tratados e convenções: "Porque eu sou o menor dos apóstolos, que não sou digno de ser chamado apóstolo, pois que persegui a igreja de Deus. Mas pela graça de Deus sou o que sou; e a sua graça para comigo não foi vã, antes trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a graça de Deus, que está comigo. Então, ou seja eu ou sejam eles, assim pregamos e assim haveis crido." (1 Coríntios 15:9-11). Sinceramente! ao olhar este texto me vejo refletido em seu espelho; então exalto a Jesus, meu Rei e Senhor. Aleluia!

Como não me comover, ouvindo Asaph Borba cantando "Eis-me aqui", um dos hinos de minha predileção:
https://youtu.be/kAZwxqmOJW0

Cordialmente;
Bispo Calegari