segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Orar pela Igreja e pela nação


Precisei fazer esforço, para buscar mais cedo a unção na Fonte; pois, daqui a pouco, Maria Célia & eu estaremos retornando à casa. Procurei refletir sobre nossa estada no Triângulo Mineiro... Foi compensador! Nunca é fácil nos despedirmos de pessoas que amamos; como nos distanciarmos de pessoas que nos transmitem segurança e confiança? Pois foi assim que eu me senti. Ontem, estivemos almoçando com o Pastor João Braz & sua esposa Débora. Quantas recordações! Os dias que passamos em casa do Pastor Perim & Eunice, foram dias de descanso. Somos gratos ao Senhor, pelos amigos que nos Deu; e pelo baú de lembranças, repleto de histórias.

Ao buscar a presença de Deus, me vi tomado por pranto entrecortado com gemidos, ante a certeza de que a cortina de um ato profético está baixando. Ao orar pelo Brasil, dor e angústia me cobriram, da cabeça aos pés. Afinal, como não chorar, ante o que está por vir! E Deus me fez saber, que existem ocasiões, em que a dor do coração é bem melhor do que o sorriso do rosto; e entendi que esta deve ser uma delas. Ao orar pela Igreja e pela nação, o meu espírito sentiu o quanto estamos despreparados para enfrentar males em andamento; ainda que anunciados pela boca de Deus. Todavia, isto é próprio da maioria das pessoas: Esperar algo melhor, enquanto o mal segue seu curso.

Este texto é clara advertência para todos nós, que vivemos em Cristo:

"O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se. Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão. Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato, e piedade, Aguardando, e apressando-vos para a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se desfarão, e os elementos, ardendo, se fundirão? Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça. Por isso, amados, aguardando estas coisas, procurai que dele sejais achados imaculados e irrepreensíveis em paz."
(2 Pedro 3:9-14)

Então, cabe a nós - crentes comprometidos - perseverar na fé bíblica.

Enquanto meditamos, ouçamos atentamente esta canção entoada por Damares:
https://youtu.be/nsYcRlvHtQU

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 29 de novembro de 2015

Uma estranha sensação


Ontem me vi a pensar neste texto: "Mas para vós, os que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, e cura trará nas suas asas;" (Malaquias 4:2). Foi como se Deus me fizesse pensar nesta promessa. Percebo que os dias se abreviam! Muitos crentes sintonizados com a Palavra de Deus, sentem uma estranha sensação, como se algo ruim estivesse para acontecer. E não existe lugar seguro na terra - seja no vale ou no monte. Então, vou buscar segurança em Deus; pois "O Senhor é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador; o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio." (Salmos 18:2).

Entendo que este é um tempo de reflexão... E também de preparação para os dias vindouros. Precisamos manter nosso testemunho cristão aprovado, para podermos influenciar positivamente os nossos queridos, em dias de tanta confusão e apostasia. Este é um tempo, em que a santidade bíblica dirá muito mais sobre o Deus a quem servimos; do que mil palavras plenas de religiosidade; mas sem a fragrância do perfume de Cristo. Se queremos ajudar os nossos queridos, devemos ter em mente que as palavras podem até convencer; mas são os exemplos de vida que arrastam as pessoas e que fazem discípulos. Então, não devemos nos deixar enganar por meros discursos.

Este texto bíblico sempre me impressionou, pela clareza com que expõe o testemunho cristão: "Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus." (Mateus 5:13-16). Ele diz tudo que é necessário sobre exemplo de vida, para a glória de Deus!

Sempre que penso na necessidade de projetar testemunho cristão baseado em exemplo de vida; não posso deixar de pensar nesta bela canção de Alda Célia:
https://youtu.be/8LMg9i8fCD4

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 28 de novembro de 2015

Uma nação chamada Brasil


Existem ocasiões, em que me sinto como um ferido de guerra. Esta é uma delas. E nesta manhã (céu nublado em Uberlândia) procuro me ajeitar no lugar de oração, para buscar satisfazer minha sede de Deus e recorrer aos curativos que sempre encontro na presença do Senhor. Aproveito para orar por uma nação chamada Brasil, ferida em suas entranhas; mal amada e maltratada por aqueles que deviam cuidar dela. E não consigo deixar de pensar, que nem o mar de lama que desceu das montanhas de Mariana e se esparramou por toda a extensão do leito do Rio Doce, até a sua foz; consegue fazer tanto mal quanto o mar de lama moral que corrompe e denigre uma nação inteira.

Enquanto procuro alcançar o favor de Deus, fico a pensar... Não sei se alguém sente como me sinto: Uma espécie de viajante do tempo que se vê transportado de um lugar de sonhos e visões - a cinquenta anos atrás - e chega a outro lugar, de dor e tragédia; marcado por violência e decadência tal, que enlouquece e corrompe, até mesmo a muitos cristãos! Então, intercedo por aqueles que são vítimas de perseguição atroz; perpetrada por ímpios que - em nome de uma causa ou de uma crença - torturam e matam com requinte de crueldade e prazer. E tudo faz pensar que, até que Jesus venha, muito sangue ainda vai correr, das feridas impostas sobre os que amam adorar e servir a Jesus.

Creio que o quadro desta advertência é contemporâneo com os dias atuais: "Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver. E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias. Então, se alguém vos disser: Eis que o Cristo está aqui, ou ali, não lhe deis crédito; Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. Eis que eu vô-lo tenho predito." (Mateus 24:21-25). Precisamos pedir a Deus que nos livre do mal que está por vir.

Estou trazendo esta canção entoada por José Carlos; bem apropriada para este tempo:
https://youtu.be/D2BbfOsGdKU

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Devemos olhar para Jesus


Enquanto me debruço para escrever estas linhas, após ter estado no lugar de oração; sei que o mundo segue o seu curso, infelizmente, para baixo. São tantas coisas a acontecer; sem que haja um lugar do mundo, em que o medo e o gemido não marquem sua presença no coração das pessoas. Em nosso país não é diferente... Mergulhado na pior crise que se abateu sobre ele, ao longo de sua curta história. Vivemos de tal maneira por aqui; que a esperança começa a se contentar ante a expectativa de um mal menor; tal a situação em que o Brasil se encontra. Ainda bem que a nossa esperança não está presa ao mundo secular; e sim ao mundo espiritual. Glória a Deus!

Nestes dias difíceis que vivemos; não há um dia em minha vida, em que eu não procure fortalecer minha fé no propósito de Deus, mantendo os meus olhos em Suas promessas, e no futuro reservado aos que temem o Seu nome. Sempre que me deparo com uma nova crise - seja de ordem moral ou natural - procuro me confortar com esta declaração em meu íntimo, em meus lábios: Ainda bem que vou morar no céu! Na verdade, não temos para onde olhar; a não ser, fazermos como o Rei Davi: "Elevo os meus olhos para os montes, de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra." (Salmos 121:1,2). Portanto, devemos sim olhar para Jesus!

Não tenho a menor dúvida, de que o servo de Deus Davi sabia em que direção olhar: "Elevo os meus olhos para os montes, de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra. Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não tosquenejará. Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel. O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua direita. O sol não te molestará de dia nem a lua de noite. O Senhor te guardará de todo o mal; guardará a tua alma. O Senhor guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre." (Salmos 121:1-8). E devemos procurar imita-lo em sua contemplação; pois o fim está perto.

Linda esta canção de Ludmila Ferber. Realmente... Devemos manter nossos olhos em Jesus; pois dele vem o nosso socorro:
https://youtu.be/HGarqN5_DFg

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Sou renascido e redimido


Estou convencido de que existem dias bem mais difíceis do que outros... Em que nossa oração deve ser intensificada. Hoje acordei com este sentimento: Como se estivesse remando contra uma forte maré. Então, sentindo minha fragilidade, agradeci a Deus o Seu cuidado para comigo; e pedi que me conceda entendimento suficiente para saber que sou um vaso comum como qualquer outro; e que o que me diferencia de outros vasos tão frágeis como eu é o nível de unção que carrego. Também pedi forças, para não me julgar importante ou melhor que ninguém; e pedi graça, para que eu não pratique o ato vil de viver beijando minha própria mão, ou massageando meu próprio ego; pois, sou renascido e redimido. E isto deve me alegrar e contentar.

Enquanto eu orava sobre isto; senti crescer em meu entendimento, que não devo me incomodar ou afligir em meio a indício de rejeição e sinal de crítica depreciativa à minha pessoa; pois, se "sou o que sou pela graça do Senhor" (1 Coríntios 15:10) é nisto que deve residir o meu contentamento. Ao final da oração fiquei a pensar: Por que as pessoas valorizam tanto a opinião dos outros sobre si? Afinal, o que uma opinião favorável ou desfavorável sobre nós pode fazer, para melhorar o nosso modo de ser e de pensar; ou, de ver a vida? Então, entendi melhor a razão pela qual muitos vivem deprimidos, rabugentos, iracundos: É porque se deixam dominar por mágoa e amargura andando sempre arqueados, pelo peso da pena que sentem de si mesmos.

Não tenho a menor dúvida, quanto ao poder transformador da Palavra de Deus em nosso modo de pensar e de agir: "Que os homens nos considerem como ministros de Cristo, e despenseiros dos mistérios de Deus. Além disso requer-se dos despenseiros que cada um se ache fiel. Todavia, a mim mui pouco se me dá de ser julgado por vós, ou por algum juízo humano; nem eu tampouco a mim mesmo me julgo. Porque em nada me sinto culpado; mas nem por isso me considero justificado, pois quem me julga é o Senhor. Portanto, nada julgueis antes de tempo, até que o Senhor venha, o qual também trará à luz as coisas ocultas das trevas, e manifestará os desígnios dos corações; e então cada um receberá de Deus o louvor." (1 Coríntios 4:1-5). Glória a Deus!

Esta canção, entoada por Bruna Karla, é tonificante para quem vive aprisionado pela autocomiseração, que conduz à depressão:
https://youtu.be/MV2cj5nrs6s

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Antes que Jesus volte


Ontem de manhã, iniciamos viagem de regresso; todavia, com o coração que era só saudade. A ideia inicial era rumar para BH; todavia, surgiram motivos para tomarmos outra direção. Passando por Itamonte, almoçamos com o Pastor Gilberto e família. Dali, esticamos até Alagoa, onde pernoitamos na Pousada Pica Pau, do irmão Sarjobe e família. Antes, conversamos muito em volta da mesa; aquecidos por deliciosa sopa e creme de inhame.

Foi pena não termos podido ficar um pouco mais, e dedicar um pouco mais de tempo ao Distrito de S. Lourenço, no sul de Minas. No entanto, sei que a dívida de amor - além de impagável - produz sensação de aperto interior em quem se sente devedor deste sentimento. E assim, acabamos deixando um "pedacinho" de nós e levando um "pedacinho" de alguém; na despedida. Todavia, existe a esperança de nos revermos, antes que Jesus volte!

Saudades... "Porque Deus me é testemunha das saudades que de todos vós tenho, em entranhável afeição de Jesus Cristo. E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento, Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo; Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus." (Filipenses 1:8-11). Ela é um sentimento nobre.

Senti desejo de rebuscar este lindo hino (Saudade dos irmãos) de Edison e Telma:
https://youtu.be/TrCKR8HPb2g

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Oração pela madrugada


Embora eu saiba que não existe uma hora preferencial - seja de dia ou de noite - para buscar a Deus em oração; todavia, sinto necessidade especial de estar no lugar de oração pela madrugada; não é por sentir que a eficácia da oração seja maior nesse período, pois sei que a oração bem sucedida é aquela que brota de um coração contrito e que flui de lábios santificados. Mesmo sabendo que nem toda oração tem resposta imediata (todos nós precisamos perseverar em oração); procuro manter comigo minha lista de carência e de intercessão, sempre que estou no lugar de oração; jamais me esquecendo, ao  orar, da unção do Espírito e seus gemidos; e do nome de Jesus como senha de acesso ao Pai.

Minha querida esposa Maria Célia chegou ontem, ainda em tempo de almoçarmos juntos; e, plena de alegria, relatou como foi o seu trabalho com mulheres, no Distrito de Cataguases. Quantas vezes temos rido e chorado juntos, ao compartilhar as maravilhas do Senhor. Penso que todo casal que serve ao Senhor, ungido no óleo do amor de Deus, deve compartilhar entre si o testemunho do agir de Deus em seu ministério. Daqui a pouco sairemos de S. Lourenço, levando na lembrança o rosto feliz dos irmãos; marcados que foram pelo agir do Senhor no culto e pela palavra gerada em nosso espírito, que ressoou no templo do Senhor, ao pregarmos com temor de Deus e unção do Espírito Santo.

Como me fez bem este salmo de Davi: "Inclina, ó Deus, os teus ouvidos à minha oração, e não te escondas da minha súplica. Atende-me, e ouve-me; lamento na minha queixa, e faço ruído, Pelo clamor do inimigo e por causa da opressão do ímpio; pois lançam sobre mim a iniquidade, e com furor me odeiam. O meu coração está dolorido dentro de mim, e terrores da morte caíram sobre mim. Temor e tremor vieram sobre mim; e o horror me cobriu. Assim eu disse: Oh! quem me dera asas como de pomba! Então voaria, e estaria em descanso. Eis que fugiria para longe, e pernoitaria no deserto. (Selá.) Apressar-me-ia a escapar da fúria do vento e da tempestade." (Salmos 55:1-8). Aleluia!

Ouvi este hino, entoado pela Comunidade Evangélica de Maringá, em apresentação do Ministério de Louvor da IMW de Caxambu. Só Deus pode medir o que senti naquele instante!
https://youtu.be/wOzj2OI_KPU

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Eu sei o que Deus fez


Daqui a pouco, participarei de um café com pastores e obreiros do Distrito de S. Lourenço. Preciso aproveitar bem, momentos como este, pois eles representam frutos de um trabalho feito ao longo dos últimos sete anos. Eu sei o que Deus fez nesse período; ainda que alguns tentem desqualificar os frutos de um trabalho feito com amor, para glória e honra do Rei dos reis e Senhor dos senhores. Sinto prazer em saber que Deus aceitou minha oferta de amor, em favor de vidas alcançadas por Ele; e pelos resultados visíveis nestas vidas. Glória a Deus! Sei que não é fácil lidar com esta fase de minha vida; todavia, o Senhor nunca me prometeu retribuição dos homens! Então, recebo a Sua promessa feita a Paulo: "A minha graça te basta!" Glória ao Senhor!

Ao pensar em tudo isto, o meu espírito se comove e se constrange; tanto por minha insignificância em um contexto pleno de desafio para qualquer cristão que ouse servir a Deus em Seus termos; como pelo amor do Pai, revelado em Jesus, que nos acolhe em Seus braços, quando a tempestade ruge e a tormenta tenta nos aniquilar. Assim é a vida... Somos diariamente assaltados por conflitos, ante os quais nos sentimos vulneráveis; e nestas ocasiões, somos confrontados com duas alternativas: Ou tentar enfrentar a fúria do vento forte com nossas próprias forças; ou, buscar conforto e segurança nos braços do Senhor. Escolhi esta última alternativa e não me arrependo! Ela me devolve a paz e segurança, que estão sempre querendo se afastar de mim. Maranata!

Este texto é meu suporte: "E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar. Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim. E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte." (2 Coríntios 12:7-10). Aleluia!

Que bênção é poder constatar a presença de Deus, nos termos desta linda canção de Eyshila:
https://youtu.be/etcmGmjC2XQ

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 22 de novembro de 2015

Enquanto vou caminhando


Nestes últimos dias, tenho sido despertado mais cedo para orar. Sei que, quando isto acontece, é porque a oração se torna urgente, inadiável. Penso ser importante demais todo crente saber, que estar no lugar de oração deve ser prioridade absoluta em sua vida. Na verdade, quando observo o mundo, vejo que a nossa dependência do cuidado de Deus não é apenas um fato revelado na Bíblia; mas, também, único socorro confiável! Bem presente e sempre pronto a nos assistir, em nossas dores e aflições. Que bênção é saber que, em meio a governos ímpios e leis injustas que regem o mundo - constrangendo e ameaçando as pessoas de bem - orar a Deus é uma ocupação sagrada, que não pode ser contida por proibição ou impedimento humano.

Enquanto vou caminhando, percebo pessoas envelhecerem despreparadas, sem a menor chance de voltar ao passado e refazer estragos feitos - nos negócios, na família, na conduta moral - angustiadas ante a proximidade do fim. Então, na justa medida em que lamento por elas; também glorifico a Deus, por me ter ajudado a entender verdades que transformaram minha natureza e conduta. E assim sentindo e pensando, me ponho a interceder pelos casais mais jovens; pois eles podem rever seus conceitos e valores em tempo hábil; e definir melhor o seu futuro, buscando a face do Senhor e pautando sua vida e família na Palavra de Deus. Digo isto, porque sei que vida plena e descanso futuro não é algo acidental; mas alcançado em Jesus.

Que Palavra esta! "Pais, escrevo-vos, porque conhecestes aquele que é desde o princípio. Jovens, escrevo-vos, porque vencestes o maligno. Eu vos escrevo, filhos, porque conhecestes o Pai. Eu vos escrevi, pais, porque já conhecestes aquele que é desde o princípio. Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus está em vós, e já vencestes o maligno. Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre." (1 João 2:13-17). Aleluia

Ouvindo esta canção, entoada por Ozeias de Paula; percebemos que, para o amanhã ser abençoado, a mudança tem que acontecer hoje:
https://youtu.be/HW43eSPVeMY

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 21 de novembro de 2015

Qualidades indispensáveis


Daqui a pouco, Maria Célia & eu sairemos em mais uma missão: Ela estará no trabalho de mulheres no Distrito De Cataguases, na zona da mata; eu estarei no aniversário da IMW de S. Lourenço, no sul de Minas. Portanto, em meu itinerário, preciso passar em Cataguases e seguir viagem até S. Lourenço. Enquanto procuro conjugar isto; penso na importância de duas qualidades indispensáveis, na vida de qualquer pessoa que se preze e que preze aqueles que vivem a sua volta: Lucidez e lealdade. Ambas são essenciais na vida de um crente que almeja servir a Deus e ser útil aos homens. Então, nós cristãos precisamos buscar e cultivar estes valores.

Ser lúcido é ser aberto à reflexão e atento às questões da vida. A lucidez dá luminosidade a quem a possui. Ser leal é ser confiável; pois lealdade fala de dedicação, de sinceridade. Penso que a falta destes componentes na vida de alguém, dificulta sua aceitação entre as pessoas; até mesmo entre os que o amam. Ao buscar um texto bíblico que reúna estas duas virtudes, pensei nesta "pérola": "Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte" (Mateus 5:13,14). Grande desafio!

Este texto do "Sermão da Montanha", é um desafio à todo cristão que anela servir: "Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus." (Mateus 5:13-16). Portanto, uma profunda reflexão sobre ele, pode nos ajudar na honrosa missão de servir.

Creio ser um bom momento para ouvir esta bela e ungida canção do Anderson Freire:
https://youtu.be/Y8QWKwo5Vw8

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Nosso lugar de oração


Sempre que me aproximo do Senhor, chegando ao lugar de oração; tento levar comigo minha gratidão por tudo; mas... Por tudo mesmo! Também sei que não devo deixar de fora a minha vocação de adorador; e a natureza de intercessor, nem pensar em deixar de fora! São sentimentos que preciso ter comigo, sempre que me achego à presença de Deus. Todavia, estou ciente que o meu maior desafio é o de perseverar em Sua presença; pois muitos entraves à oração perseverante se levantam, sempre que nos dispomos a buscar a Deus. Tenho aprendido o quão difícil é deixar do lado de fora do lugar de oração ansiedade, inquietações, pensamentos paralelos... Como é difícil manter os pensamentos e sentimentos cativos aos pés do Senhor.

Estou convencido que o lugar de oração é o melhor ponto de apoio que temos ao nosso dispor. E ao vê-lo deste modo; a figura que me vem a mente é a das diligências retratadas nos filmes, do antigo oeste americano. Elas percorriam longas distâncias, levando e trazendo coisas e pessoas. E, nesse vai e vem constante, eram servidas por pontos de apoio onde se abasteciam; e, alimentavam e refrescavam os cavalos. Assim é o nosso lugar de oração: O ponto e apoio, entre o céu e a terra, onde nos suprimos do cuidado de Deus - deixando cargas e recolhendo bênçãos - desfrutando o refrigério que este santo lugar nos proporciona. Talvez, esta seja a razão de tantos cristãos viverem cansados e oprimidos: Por não frequentarem este santo lugar.

Que Palavra edificante esta: "De tarde e de manhã e ao meio-dia orarei; e clamarei, e ele ouvirá a minha voz. Livrou em paz a minha alma da peleja que havia contra mim; pois havia muitos comigo. Deus ouvirá, e os afligirá. Aquele que preside desde a antiguidade (Selá), porque não há neles nenhuma mudança, e portanto não temem a Deus. Tal homem pôs as suas mãos naqueles que têm paz com ele; quebrou a sua aliança. As palavras da sua boca eram mais macias do que a manteiga, mas havia guerra no seu coração: as suas palavras eram mais brandas do que o azeite; contudo, eram espadas desembainhadas. Lança o teu cuidado sobre o Senhor, e ele te susterá; não permitirá jamais que o justo seja abalado." (Salmos 55:17-22). Aleluia!

Enquanto você ora, experimente cantar esta canção com os Vencedores por Cristo:
https://youtu.be/6QTB5Idf4FI

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Permaneçamos firmes


Tenho pensado muito nos acontecimentos que ferem e assustam o mundo inteiro, em nossos dias... Dias de angústia e espanto entre as nações. E tenho chegado a conclusões obvias. A primeira delas, que o desfecho não será bom para quem quer que viva no planeta; ou seja: O futuro próximo - com suas derivações - é previsível, sem que haja necessidade de sermos videntes ou profetas. Percebo que as forças da natureza estão a reagir ao modo como ela tem sido ferida, pelo pecado e ambição dos homens. É claro que o maior perigo que ronda a humanidade é de natureza religiosa e tem como base a intolerância; ou seja: Uma guerra não declarada segue fazendo vítimas entre aqueles que tem fé em Jesus, o unigênito Filho de Deus; cujo Nome vem sendo desprezado -  no oriente e no ocidente.

E assim pensando, me dou conta de que todos nós, cristãos alicerçados na Bíblia, precisamos nos preparar melhor para os dias vindouros; sem deixar que o ódio ou o medo encontre guarida em nosso coração. Na verdade, a Palavra de Deus nos ensina o amor, em contraponto ao ódio; e a esperança em contraponto ao medo. Assim ensinados, devemos andar na linha do tempo, com os nossos olhos postos em Jesus e os nossos passos firmes no Caminho da Vida. Em dias tão difíceis, cabe a nós - homens e mulheres de Deus - preservar os valores da fé, esperança e amor; sem nos deixarmos inflamar por paixões infames; ou influenciar por pensamentos impróprios; ou intimidar por ameaças. É importante sabermos que Deus nos escolheu para um projeto eterno. Permaneçamos firmes!

Oração de Jesus em nosso favor: "E eu já não estou mais no mundo, mas eles estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam um, assim como nós. Estando eu com eles no mundo, guardava-os em teu nome. Tenho guardado aqueles que tu me deste, e nenhum deles se perdeu, senão o filho da perdição, para que a Escritura se cumprisse. Mas agora vou para ti, e digo isto no mundo, para que tenham a minha alegria completa em si mesmos. Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal. Não são do mundo, como eu do mundo não sou. Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade." (João 17:11-17). Glória a Deus!

Que bela canção, entoada por Mara Dalila e Sara Araújo! Vale a pena ouvir:
https://youtu.be/H26D2Oe7ZgU

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Clamei por misericórdia


Muitas vezes, fico a me perguntar: Por que alguns crentes agem de modo tão dúbio, contraditório? Então, tento me convencer que a falta de uma genuína conversão pode ser uma das respostas. Vivemos em um mundo a beira do caos; porém, muitos cristãos pautam suas vidas em interesses tão mesquinhos, que chega a constranger! Estou me referindo àqueles crentes, que pensam e agem, como se os seus motivos de reclamações fossem os únicos válidos; sem perceberem que as dores que sufocam e martirizam tantas pessoas, pelo mundo afora, vão além dos problemas que alegam, na vã tentativa de justificar suas queixas e murmurações. Não pude deixar de interceder nesta manhã, por aqueles que assim agem. Misericórdia!

Enquanto eu orava, pedi a Deus compaixão para os sofrem; e clamei por misericórdia em favor dos que, com ou sem justa causa, fazem os outros sofrerem (e como tem gente assim). Então, enquanto multidões sofrem os efeitos de tragédias em todo o mundo (o rompimento das barragens em Mariana é uma delas), alguns choramingam por não terem um carro um pouco melhor; e enquanto a fome martiriza milhões em grande parte do planeta; muitos "sofrem" por não poderem cuidar melhor dos cabelos, ou das unhas, em um fim da semana (não que seja errado desejar tais coisas). E, que dizer dos crentes que pensam que os seus pastores lhes pertencem; sem entenderem que um pastor é, em seu chamado, vaso que vem e vai.

Texto significante este:

"E, demorando-nos ali por muitos dias, chegou da Judeia um profeta, por nome Ágabo; E, vindo ter conosco, tomou a cinta de Paulo, e ligando-se os seus próprios pés e mãos, disse: Isto diz o Espírito Santo: Assim ligarão os judeus em Jerusalém o homem de quem é esta cinta, e o entregarão nas mãos dos gentios. E, ouvindo nós isto, rogamos-lhe, tanto nós como os que eram daquele lugar, que não subisse a Jerusalém. Mas Paulo respondeu: Que fazeis vós, chorando e magoando-me o coração? Porque eu estou pronto não só a ser ligado, mas ainda a morrer em Jerusalém pelo nome do Senhor Jesus. E, como não podíamos convencê-lo, nos aquietamos, dizendo: Faça-se a vontade do Senhor."
(Atos 21:10-14)

Procure meditar nele!

Faz muito bem ouvir, de quando em vez, esta bela canção do Asaph Borba:
https://youtu.be/kAZwxqmOJW0

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Modo ruim de escolher


Ontem, Maria Célia e eu viajamos o dia inteiro... Todavia, sem conseguir fugir do assunto que intercalou o nosso tempo de viagem (jubilação, dever cumprido, novo tempo, novos desafios); enfim... Tempo proveitoso demais para ser esbanjado com murmuração, frustração e melancolia. Aliás, o tempo é sempre oportuno para o cultivo de bons pensamentos, boas palavras e boas atitudes; e, sendo assim, creio estarmos no caminho certo ao procurar manter sob cativeiro, sentimentos e pensamentos impróprios à quem vive por fé e com propósito. Ao dizer isto, creio falar também por Maria Célia, pois, procuramos viver em sintonia com o falar e o agir de Deus.

Sempre que olho o horizonte, vejo sombras escuras sobre este mundo... E me dou conta de que o ser humano foi longe demais - como ocorreu nos dias de Noé e de Babel - em seu modo ruim e profano de escolher e decidir. Então, não é errado ou temerário pensar que o fim se aproxima; pois, mesmo ante a presença da luz de Jesus neste mundo; as trevas procuram manter seu território e ampliar seus domínios. Não tenho a menor dúvida, de que a vitória é do Senhor; porém, até que a morte seja tragada na vitória; haverá muita dor e muita lágrima rolará. Assim, não existe no mundo lugar seguro! Salvo, nos braços de Jesus, que veio nos salvar do presente século mau.

Este texto traz um grande conforto ao coração de todos que anelam servir a Deus com dedicação: "Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, para com todos usar de misericórdia. Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Por que quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém." (Romanos 11:32-36). Na verdade, ele é poderoso tonificante do servo fiel.

Que conforto a gente sente, ao ouvir esta "preciosidade" entoada por Vitorino Silva. Glória a Deus!
https://youtu.be/bIfBuYAcah0

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Um novo ciclo se inicia


Hoje fui movido pelo Senhor, a orar ainda bem cedo (início de madrugada); pois o dia será marcante, pelas seguintes razões: Ontem, preguei a última mensagem na condição de Superintendente Regional da 2ª Região; hoje será minha última reunião como CMR da 2ª Região; e, logo mais a noite, estarei empossando o novo Bispo da Região. Então, joelhos no chão e coração no céu, busquei a direção do Senhor e a unção do Seu Espírito; pois um novo ciclo se inicia em minha vida e o meu coração tende a sentir alguma inquietação. Todavia, senti segurança e paz enquanto orava; e a consciência tranquila por ter cumprido o propósito de Deus no ministério.

No culto de posse do meu sucessor, preciso louvar a Deus pela graça que me concedeu; de ser substituído pelo amigo e companheiro de longa data: O Bispo Elisiário. Por decisão do Conselho Geral, sou jubilado no mesmo culto, logo após a transferência de cajado. Enfim, as brumas da jubilação - experiência temida por muitos, desejada por alguns - encobrem minha vida e carreira. Pensei que fosse algo doloroso; mas... Não é! Achei que fosse sentir algum tipo de comoção; porém... Não senti! Na verdade; cheguei a pensar que poderia ir um pouco mais longe; mas... Sinto que fui parado em uma boa hora! Obrigado, meu Senhor; por ter me ensinado a amar e servir!

Ao longo de minha carreira ministerial, tenho sido abençoado por este texto bíblico: "E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a fragrância do seu conhecimento. Porque para Deus somos o bom perfume de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem. Para estes certamente cheiro de morte para morte; mas para aqueles cheiro de vida para vida. E para estas coisas quem é idôneo? Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus." (2 Coríntios 2:14-17). Ele sempre me tangeu para a nobreza da missão.

Recomendo ouvir este cântico, que nos alerta quanto à nossa fragilidade, ante lutas e provações nesta vida:
https://youtu.be/5Gt3NfltgYk

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 14 de novembro de 2015

Enquanto me debruço


Enquanto me debruço sobre alguns assuntos inevitáveis e inadiáveis, aqui na sede da IMW 2ª Região; em um dia que promete ser quente (alguém consegue entender este clima?); sou levado a pensar na fragilidade do ser humano. Então, penso: Se não consigo entender nosso clima; como poderei entender a complexidade da natureza humana? No entanto, este é o mundo em que vivo, sem retoques, mergulhado em crise sem precedentes; sob um perigo tão real, quanto aquele que se abateu sobre o mundo - nos dias de Noé - sob paz aparente, antes do juízo divino trouxesse o dilúvio sobre ele.

Penso em nossa fragilidade, ante tragédias inesperadas. Na verdade, todos nós somos como os moradores de um bairro tranquilo da pacata Mariana; tragicamente surpreendidos por um mar de lama que chegou sem se fazer anunciar. De quem foi a culpa? Ainda que as evidências indiquem culpa de empresas, ou de pessoas; o rol de culpados jamais será conhecido em sua totalidade. Assim é a nossa vida, em meio aos males do dia a dia. Não há como aliviar nosso fardo, procurando culpados para as dores que sofremos. Pois, segurança e paz verdadeira, só acharemos em Jesus Cristo nosso Salvador.

Este texto bíblico nos ajuda a entender a razão das aflições que sofremos:

"De onde vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam? Cobiçais, e nada tendes; matais, e sois invejosos, e nada podeis alcançar; combateis e guerreais, e nada tendes, porque não pedis. Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites. Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. Ou cuidais vós que em vão diz a Escritura: O Espírito que em nós habita tem ciúmes? Antes, ele dá maior graça. Portanto diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes. Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós."
(Tiago 4:1-7)

Só encontramos paz e segurança em Jesus, único capaz de nos satisfazer.

Sempre senti unção especial, ao cantar esta canção de Fernanda Brum:
https://youtu.be/axx8VRomWQw

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Mudança de comando


A IMW da 2ª Região está em contagem regressiva para sua mudança de comando; e conclamada pela Coordenadora Regional do Ministério de Intercessão, a orar nestes dias - as três horas da madrugada - em favor da reunião denominada "concílio de posse". É o que acabei de fazer: Orei na hora proposta; antes de sair para minha derradeira missão a frente desta querida região eclesiástica, que tive a honra de presidir ao longo de quase oito anos (vai completar oito anos no mês de fevereiro próximo). Obrigado Senhor, por tudo o que me permitiste realizar, em Teu nome, neste tempo!

Dentro de minutos, Maria Célia & eu; estaremos iniciando nossa viagem, rumo à Belo Horizonte, para a nobre tarefa de empossar o meu sucessor - Reverendíssimo Bispo Elisiário Alves dos Santo; ciente de que o abençoado povo que apascentei durante este tempo, estará em boas mãos. Quanto a mim e a minha família; seguiremos o exemplo do servo de Deus, Josué, que chegou ao fim de seu mandato dizendo: "Porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor." (Josué 24:15). Agradeço aos irmãos e amigos, tudo que fizeram por mim e minha família. Que o Senhor continue vos abençoando!

Achei por bem comentar a postagem com este texto:

"E, logo que chegaram junto dele, disse-lhes: Vós bem sabeis, desde o primeiro dia em que entrei na Ásia, como em todo esse tempo me portei no meio de vós, Servindo ao Senhor com toda a humildade, e com muitas lágrimas e tentações, que pelas ciladas dos judeus me sobrevieram; Como nada, que útil seja, deixei de vos anunciar, e ensinar publicamente e pelas casas, Testificando, tanto aos judeus como aos gregos, a conversão a Deus, e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo. E agora, eis que, ligado eu pelo espírito, vou para Jerusalém, não sabendo o que lá me há de acontecer, Senão o que o Espírito Santo de cidade em cidade me revela, dizendo que me esperam prisões e tribulações. Mas de nada faço questão, nem tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus."
(Atos 20:18-24)

Creio que ele traduz muito bem aquilo que sinto.

Obrigado Senhor, por pode entoar com o grupo "Vencedores por Cristo", esta tão linda e significante canção:
https://youtu.be/7S_eMve0VaA

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Vida de queixas e murmurações


Estou convencido, que inúmeros problemas seriam resolvidos em nossas vidas; se procurássemos entender a verdade sobre nos mesmos; bem como, a realidade daquilo que nos rodeia. No entanto, é algo bem comum ao ser humano pensar de si mesmo, algo que não corresponde ao seu real perfil; e atribuir a si, direitos e méritos que não lhes pertencem; ou que, na verdade, pertencem a todos - grandes e pequenos, pobres e ricos, jovens e velhos - pois o tempo e as oportunidades são dádivas de Deus, disponíveis a todos nós. Infelizmente, por não entendermos a vida deste modo, damos brecha ao adversário para semear sementes impróprias em nosso coração.

Todos nós precisamos saber que as brechas que abrimos em nossas vidas, decorrentes de ofensas e injustiças sofridas, podem produzir sentimentos impróprios em nosso coração (de perda, de mágoa, de autopiedade); então, passamos a viver uma vida de queixas e murmurações; como se fôssemos o centro do universo, merecedores de carinho e atenção de todos. Creio que uma visão correta da Palavra de Deus, pode por fim a este tipo de dor; pois assim Jesus nos falou: "Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo." (João 16:33). Então, cabe a todos nós sacudir a poeira e seguir sempre em frente.

Nesta manhã, penso ser importante refletir sobre estas palavra de Jesus:

"E, abrindo a sua boca, os ensinava, dizendo: Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus; Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados; Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra; Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos; Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia; Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus; Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus; Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus; Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós."
(Mateus 5:2-12)

Que bênção ver como este texto descreve as bem-aventuranças do crente!

Penso ser esta canção, do ministério "Toque no Altar", oportuna a este tipo de reflexão:
https://youtu.be/iwAhBcZ3f78

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Senti profunda paz


Senti profunda paz, ao me curvar no lugar de oração, para buscar a face do Senhor. Finalzinho de madrugada, com a penumbra cedendo lugar à tímida luz do sol nascente; minha oração subiu ao céu, juntamente com o canto dos muitos sabiás que habitam nas proximidades (alguns deles fazem ninho em nosso pequeno jardim e pequeno pomar). Ao orar, fui admoestado pelo Senhor, a fazer revisão de pensamentos e sentimentos. Me dando o roteiro da pauta a ser seguida; Ele me fez entender a importância de revisão periódica nas idéias e palavras. Não esperei o tempo passar! Ali mesmo atendi à admoestação de Deus e me derramei em Sua presença.

Ainda prostrado; agradeci ao Senhor por me sentir um peregrino, passando por lugares diversos, contemplando expressões humanas produzidas por fome, dor, angústia, espanto, incerteza. Enfim... Vidas que seguem - assim como eu - no caminho da vida; muitas delas presas ao passado, sem visão quanto ao futuro, a mercê de sua própria sorte. Então, louvei a Deus pelo evangelho - por tudo que ele tem produzido em minha vida. Também agradeci a Deus, por minha família e por tudo aquilo que desfrutamos em Cristo. E me dei conta que - seja estando em um casamento, ou mesmo em um funeral - o nosso Deus deve ser sempre exaltado!

Em qualquer situação, devemos louvar a Deus por tudo! "Aquele que faz caso do dia, para o Senhor o faz e o que não faz caso do dia para o Senhor o não faz. O que come, para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e o que não come, para o Senhor não come, e dá graças a Deus. Porque nenhum de nós vive para si, e nenhum morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor. Porque foi para isto que morreu Cristo, e ressurgiu, e tornou a viver, para ser Senhor, tanto dos mortos, como dos vivos." (Romanos 14:6-9). Glória a Deus, por Seu grande amor!

Aproveitemos para meditar nesta belíssima canção, entoada pelos irmãos Valadão:
https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=n1j8Px19dio

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Onda de loucura coletiva


Não é de hoje, tenho pensado na crescente loucura que se manifesta em pessoas de todos os tipos e culturas; as levando a atos maus e insanos, que afeta a sociedade e o eco-sistema. É como se uma epidemia afetasse a todos - governantes e governados, pais e filhos, maridos e esposas, velhos e jovens - enfim... Nem mesmo as melhores tradições têm sido preservadas, nesta onda de loucura coletiva. Percebo que, quando se discutem e votam leis em favor do cidadão; há uma preocupação maior com o bem estar dos criminosos e infratores, do que com suas vítimas. As vezes, chego a pensar que o mal se instalou tão profundamente entre nós, que este mundo não tem mais jeito.

Em momentos assim, sou encorajado pelo Senhor, que me confortar e me fazer saber que vivemos no limiar de um novo Dia. Um novo tempo em que a ordem será finalmente restaurada no planeta; e que até a natureza se libertará de seus gemidos. O Dia em que os oprimidos serão finalmente galardoados; e os opressores terão o fim determinado pelo Supremo Juiz. Entretanto, até que este Dia chegue; existe um trabalho a ser feito pela Igreja do Senhor; pois existem muitas obras satânicas a serem desmanchadas; e muitas vidas a serem salvas. Portanto, cada cristão iluminado pelo Santo Espírito precisa por mãos à obra, pregando e testemunhando enquanto este Dia não chega.

Este texto indica a razão do trabalho a ser feito:

"O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se. Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão. Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato, e piedade, Aguardando, e apressando-vos para a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se desfarão, e os elementos, ardendo, se fundirão? Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça."
(2 Pedro 3:9-13)

Portanto, devemos trabalhar enquanto é dia!

Vamos meditar nestes fatos, ao som desta bela canção de Damares:
https://youtu.be/M6mro7JV4fw

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Ouvindo Sua voz com nitidez


Não há como avançar nem um passo na vida espiritual, sem que o lugar de oração ocupe lugar proeminente em nossa vida. Afinal, como posso manter o rumo em um mundo escuro, sem que a minha lâmpada esteja sempre acesa? E, como mante-la acesa em todo tempo, sem que esteja próximo ao lugar de oração? Então, preciso mesmo orar - não oração mecânica, com frases desconexas - mas, a oração que invade a dimensão do sobrenatural e chega à presença do Pai celeste. Se é verdade que não devo deixar de orar, seja a que pretexto for; não é menos verdade que minha oração deve estar condicionada ao propósito de Deus, para que seja ouvida e atendida.

Enquanto me encontro sob os efeitos do lugar de oração, reflito sobre a necessidade de orar com eficácia... E a oração, para ser eficaz, precisa ser feita em nome de Jesus; com intenção pura e aceitável aos olhos de Deus. Então, pedi ao Senhor que - por viver em um mundo de contradições - me ajude a entender, para poder ajudar; que me ajude a amar, para poder suportar; e, que me ajude a sentir, para poder corresponder naquilo que for santo e agradável aos Seus olhos. Oro assim, porque vivemos cercados de coisas e de pessoas, que jamais conheceremos plenamente. Portanto, só ouvindo Sua voz com nitidez, poderemos acertar em nossas escolhas.

Este texto bíblico ensina algo, que devemos manter sempre em nosso coração: "E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho. Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida. Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna, e para que creiais no nome do Filho de Deus. E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que alcançamos as petições que lhe fizemos." (1 João 5:11-15). Ele é como pão, em dias de fome.

Esta canção me ajudou muito, ao longo do tempo, à chegar ao ponto que cheguei:
https://youtu.be/6CL2Q1b7TQU

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 8 de novembro de 2015

Graça que nos torna fortes


Penso com frequência na fragilidade humana... E, de um modo especial, na fragilidade do crente. É normal pensarmos deste modo, no quanto somos vulneráveis; anormal é pensar de outro modo. Na verdade, este é o modo como sempre me sinto: Frágil e vulnerável! Afinal, como encarar a grandeza da provação e a nobreza da missão, sem buscar o socorro do Alto? Figura ímpar na história da Igreja, o apóstolo Paulo buscou a Deus em momento de fraqueza (não está clara a fraqueza à qual ele se referia); e Deus lhe respondeu, sem ignorar o seu nível de luta; mas com esta expressão capaz reconfortar e motivar a todos nós: "O meu poder se aperfeiçoa na fraqueza." (2 Coríntios 12.9).

Qual seria o "espinho na carne" deste grande apóstolo? Penso que, bem mais importante do que identificar o espinho que nos faz sofrer; é identificar sua origem. E Paulo soube identifica-la. Então - independente de quem seja o agente causador do sofrimento de um cristão - o importante mesmo é conhecer a causa dos ataques que sofremos; pois, não devemos ignorar a origem e o autor dos dardos que nos ferem: Eles são lançados por Satã, cruel adversário de todos nós. E a Fonte da cura que nos traz conforto e paz, mesmo em meio às mais severas provações; é a mesma que cobriu Paulo, o maior apóstolo da Igreja em todos os tempos: A graça de Deus, que nos fortifica.

Que testemunho poderoso este: "E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar. Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim. E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte." (2 Coríntios 12:7-10). Serve de exemplo para todos nós!

Ao refletir sobre a graça de Deus, não posso deixar de lembrar e ouvir esta bela canção do Asaph Borba:
https://youtu.be/FmEdBPnL3FA

Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 7 de novembro de 2015

Pedi a Deus que me ungisse


Ao alvorecer deste dia, entrei no lugar de oração com inconfundível certeza de que era um momento para não desperdiçar (não que orar seja um ato de desperdício). É que o vento do Espírito me favorecia e senti necessidade de aproveitar cada minuto ali passado. Glória a Deus! Então, pedi a Deus que me ungisse os olhos, para ver além do natural; e me ungisse os lábios, pra falar com leveza o que deve ser dito; e, que me ungisse os ouvidos para ouvir Sua voz em meio ao burburinho das pessoas. Confesso, me fez bem saber que ainda sou vaso utilizável. Aleluia! Faz bem saber que o "não" e o "sim" dos homens, não traduz corretamente o querer e o agir do Senhor.

Em dado momento declarei ao Pai celeste, que o caminho dos homens me causa apreensão... Também me incomoda ver a natureza humana, em suas "idas e vindas", entre a caverna das paixões e a feira das vaidades. E por se este fluxo tão recorrente; mesmo bons cristãos que conhecemos acabam por ser arrastados por este "vai e vem" sem futuro plausível. Então, pedi a Deus que me ajude a manter os meus passos firmes no caminho do céu, sempre comprometido com a Causa da Verdade; sem me deixar atrair ou confundir pela agitação do caminho dos homens, tendo os meus olhos sempre fixos em Jesus e o meu coração posto sobre o rebanho do Senhor.

Este é um texto bíblico que sempre chamou minha atenção:

"Desvia-te do homem insensato, porque nele não acharás lábios de conhecimento. A sabedoria do prudente é entender o seu caminho, mas a estultícia dos insensatos é engano. Os insensatos zombam do pecado, mas entre os retos há benevolência. O coração conhece a sua própria amargura, e o estranho não participará no íntimo da sua alegria. A casa dos ímpios se desfará, mas a tenda dos retos florescerá. Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte. Até no riso o coração sente dor e o fim da alegria é tristeza. O que no seu coração comete deslize, se enfada dos seus caminhos, mas o homem bom fica satisfeito com o seu proceder. O simples dá crédito a cada palavra, mas o prudente atenta para os seus passos. O sábio teme, e desvia-se do mal, mas o tolo se encoleriza, e dá-se por seguro. O que se indigna à toa fará doidices, e o homem de maus intentos será odiado."
(Provérbios 14:7-17)

Nele, contemplo a importância de uma vida bem ordenada.

Perdi a conta, das vezes em que ouvi esta canção, em cassete, em meu antigo aparelho de som do meu antigo Fiat 147:
https://youtu.be/vAN8Z1qQkAE

Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Em ocasiões assim


Existem ocasiões, em que precisamos reforçar o nosso credo com o ouvir do próprio Deus, falando ao nosso espírito, verdades já conhecidas; todavia, enfraquecidas na lembrança, sufocadas que são por decepções e tentações que nos sobrevêm no dia a dia. Isto geralmente acontece, quando sofremos provações inesperadas causadas por fatores que desconhecemos; ou por pessoas, das quais não esperávamos certas atitudes. Na verdade, existem ocasiões, em que precisamos que Deus nos guarde de certos amigos; pois dos inimigos, geralmente, mantemos uma relativa e segura distância. Isto acontece comigo, contigo... Aconteceu com o próprio Senhor Jesus, antes da cruz.

Em ocasiões assim, Deus envia o Seu Espírito para nos fazer entender que: 1. As provações da vida, fazem parte da rotina do crente; ao sofrer dores em seu próprio corpo, em sua família e em suas ocupações; 2. As tentações sofridas se originam de algumas necessidades que, em certos momentos, todos nós sentimos; 3. As traições impostas, fazem parte de um processo arquitetado pelo próprio Lúcifer, para nos levar à mágoa e decepção com as pessoas - algumas vezes bem próximas - com o objetivo de nos derrubar da posição que alcançamos em Cristo. Porém, o Espirito nos faz saber que - amando e perdoando - devemos seguir firmes, em direção ao céu de luz.

Vejo neste ensino, fundamento para uma vida vitoriosa:

"Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade; Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também. E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição. E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos. A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com graça em vosso coração."
(Colossenses 3:12-16)

Pois, nele, contemplo normas para uma vida equilibrada.

Ao me recordar desta canção entoada pela inesquecível Zilanda, resolvi ouvi-la e posta-la:
https://youtu.be/R3J2KBVFJWE

Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Devemos estar preparados


Orar ao Pai em secreto é, dentre todas, a oração mais eficaz. Glória a Deus! Não que outro modo de orar seja inválido (tenho orado de muitos modos, e muitas vezes, tenho sido atendido). No entanto, existem ocasiões, em que não cabe uma outra pessoa além das estritamente necessárias: O Pai, a Quem buscamos; o Filho, em nome de Quem oramos; e o Espírito Santo, que nos ajuda a orar como convém. E como existem motivos para serem levados pela via da oração secreta (circunstâncias naturais, problemas ocasionais, situações inesperadas, família, negócios, amigos, até inimigos). Enfim, nada que deva ser levado a Deus deve ficar fora do lugar de oração.

Quantas vezes, somos agradavelmente surpreendidos pela boa palavra de um amigo; ou afetados pelo esquema perverso do inimigo. Quantas vezes, somos surpreendidos pelo afago espontâneo de uma criança que nos ama; ou, pelo beijo venenoso de alguém que nos odeia... E devemos estar preparados à tais manifestações - correspondendo ao amor dos que nos desejam o bem; e tratando com ternura e brandura aos que nos olham de modo impróprio. Posso garantir que somente vivendo uma vida com Deus, pelo Seu Espírito habitando em nós; estaremos preparados para conviver com as pessoas, amando-as e servindo-as, como um filho de Deus deve fazer.

Este ensino deve ser permanentemente gravado em nosso espírito: "Vede que ninguém dê a outrem mal por mal, mas segui sempre o bem, tanto uns para com os outros, como para com todos. Regozijai-vos sempre. Orai sem cessar. Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. Não extingais o Espírito. Não desprezeis as profecias. Examinai tudo. Retende o bem. Abstende-vos de toda a aparência do mal. E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. Fiel é o que vos chama, o qual também o fará." (1 Tessalonicenses 5:15-24). Ele tem o dom de pautar a nossa conduta na santidade bíblica.

Belo cântico este, do Ozeias de Paula:
https://www.youtube.com/watch?v=bw5RfzGtGQA

Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Dores e conflitos do crente


O último dia da "Escola de Servos", no Mardunas, antecipou saudades a flor da pele. Aproveitei o restinho de madrugada disponível, para interceder pelos participantes e avaliar os resultados. Todavia, fatos como estes - quando refletidos no espelho da alma - nunca se apresentam sozinhos... Então, fui levado a pensar nas dores e conflitos do crente - não algo físico - porém, os sentimentos de um coração sobrecarregado de emoções e sensações, que não podem ser perfeitamente entendidas ou explicadas. Serão estas as dores da alma, de que tanto se fala? Só Deus o sabe com exatidão. Assim, não tenho muito o que fazer - seja no afã de compreender ou explicar - pois certas coisas se explicam sozinhas. Ainda bem que eu vou morar no céu!

Enquanto refletia sobre um leque de sentimentos, presentes na vida de um cristão fiel e consciente de sua posição em Cristo; comecei a agradecer a Deus, por tudo o que fez por nós, em Cristo Jesus nosso Salvador! Não há como dissociar a vida e seus inúmeros becos e vielas, da graça que Deus nos concedeu através de Jesus. Não há como separar certos pontos de interesse, do conjunto da existência. Ou Deus é o Senhor de tudo; ou estamos sem defesa, a mercê de nossas escolhas. Quando Josué declarou: "Eu e minha casa serviremos ao Senhor!" (Josué 24.15). Ele deixou claro que plena paz e segurança, neste mundo mau e perverso, só é possível quando servimos ao Senhor; sem seguirmos em outra direção que não seja o Seu Caminho.

Uma vez que optamos por seguir o Caminho da Vida; jamais devemos esquecer de manter os olhos em Jesus: "Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus. Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos." (Hebreus 12:1-3). Somente assim, não correremos o risco de nos desviar da fé que uma vez

Como faz bem ouvir esta canção do Kleber Lucas, enquanto meditamos no Caminho:
https://youtu.be/wBTP7BDwq9U

Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Quietude do lugar de oração


Certamente que este domingo seria de inquietude para mim; assim como, os demais dias que tenho vivido... No entanto, a quietude do lugar de oração me torna capaz de encarar com serenidade o alvorecer do novo dia, ciente de que Deus tem o controle de todas as coisas; mesmo daquelas que estão em aparente descontrole. Na verdade, buscar a Deus em oração representa um passo bem dado em direção ao sobrenatural. E, uma vez que a grande maioria das pessoas, se move apenas na dimensão física e natural; o ser humano que conseguir adentrar o sobrenatural de Deus terá algumas vantagens a seu favor. Uma delas; é a segurança para lidar com diversas situações, previsíveis e imprevisíveis. Outra, não menos importante; é sentir paz enquanto caminha.

Assim, nesta manhã e noite, estarei ministrando aos congressistas da "Escola de Servos", aqui no "Mardunas", nas proximidades de Natal. Creio ter feito o "dever de casa", ao buscar a face do Senhor. Eu não dispenso preparativos, os quais são necessários à uma palestra; entretanto... Aprendi que por melhor que seja a preparação; ela poderá ser insuficiente para atender a necessidade dos que serão alvo da mesma. Portanto, buscar a Deus em oração é, e será sempre, o melhor modo de atender ao propósito de Deus e à expectativa dos homens. E digo: Não aprendi este princípio em um banco de escola (embora tenha sido muito bem formado). Todavia, aprendi que certas lições de vida são por demais complexas para serem aprendidas pelo modo formal.

Este texto explica tudo aquilo que aqui procurei dizer:

"Porque assim como vós também antigamente fostes desobedientes a Deus, mas agora alcançastes misericórdia pela desobediência deles, Assim também estes agora foram desobedientes, para também alcançarem misericórdia pela misericórdia a vós demonstrada. Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, para com todos usar de misericórdia. Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Por que quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém."
(Romanos 11:30-36)

Se meditarmos nele, entenderemos sua importância!

Mensagem linda! Bela para ser lida; bela para ser cantada:
https://youtu.be/PLkHdd9gUfo

Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Discernimento e sentimento


Sexta-feira, após viagem sem sobressaltos, Maria Célia e eu chegamos em Natal, bela capital do Rio Grande do Norte. Tínhamos a nossa espera a missão de ministrar para obreiros da 7ª Região - algo tão importante, quanto a nossa expectativa concernente ao Congresso "Escola de Servos". Após uma noite bem dormida, procurei aferir o meu discernimento e avaliar os meus sentimentos; pois, para cumprir com eficácia a tarefa a mim confiada, iria depender do bom funcionamento de ambos. Creio que todo cristão precisa ter consciência da importância do domínio de seus sentimentos; e de um bom nível de discernimento, para que sua vida seja relevante e objetiva.

No sábado de manhã, achei por bem destacar estes dois atributos (discernimento e sentimento); pois o estado saudável de ambos, torna a vida plenamente capaz de cumprir o propósito de Deus em todas as instâncias, em que a mesma precisa se manifestar. Ou seja: Família, equilíbrio, ocupações e relacionamentos serão tão saudáveis e edificantes, quanto nossa habilidade para lidar com nosso modo de ver e de julgar as pessoas. E, posso afirmar, não existe melhor meio de conviver e de tratar as pessoas, sem traumas ou ressentimentos, do que olha-las e julga-las com a mente de Cristo; mas, isto só é possível se possuirmos e cultivarmos os sentimentos de Cristo em nós.

Sempre medito neste texto:

"Portanto, se há algum conforto em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão no Espírito, se alguns entranháveis afetos e compaixões, Completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa. Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo. Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros. De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz."
(Filipenses 2:1-8)

Como ele me tem ajudado!

Também tenho sido edificado e enriquecido com esta canção do Álvaro Tito:
https://youtu.be/YVsCLRi47C8

Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 1 de novembro de 2015

O melhor mesmo é confiar


Nesta manhã estive orando ao Pai, florindo o meu lugar de oração com uma canção gravada em meu espírito, faz tempo... Louvando com gratidão ao Deus da minha vida! Tenho sentido Sua presença e ouvido Sua voz; então, que mais posso querer?! Algumas vezes, por ficarmos buscando coisas que nos são negadas - seja por Deus, seja pelos homens - agregamos à nossa vida sentimentos conflituosos, tais como: Ansiedade, insegurança, sensação de perda; e outros ainda mais agressivos, tais como: murmuração, mágoa, amargura, ressentimento... Sem entendermos, que em nossa vida, não cai um fio de cabelo sem que haja razão. Então, o melhor mesmo é confiar no Senhor!

Quinta-feira, ao pregar na IMW de Duarte da Silveira; foquei a necessidade de levarmos Jesus à nossa casa; a semelhança daquilo que fez Jairo, Marta, Zaqueu e tantos outros. No entanto, para conseguirmos que Ele adentre à nossa casa, a porta precisa estar aberta; e os cantos e recantos da mesma, vazios de sentimentos e atividades impróprias à Sua santa e doce presença. Não é pequeno o número de cristãos, que não se apercebem da lacuna gritante em seu lar - causada pela ausência do Senhor - reinando conflitos, ofensas, enfim... Males e problemas que não teriam chance de perturbar... Caso o Senhor tivesse plena liberdade em sua vida, em seus negócios, e em sua família.

Texto lindo este: "E quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa. E, apressando-se, desceu, e recebeu-o alegremente. E, vendo todos isto, murmuravam, dizendo que entrara para ser hóspede de um homem pecador. E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado. E disse-lhe Jesus: Hoje veio a salvação a esta casa, pois também este é filho de Abraão. Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido." (Lucas 19:5-10). Aprendo muito com ele.

Esta canção, entoada por Regis Danese, não perde sua validade; tanto por ser ungida, como por ser bíblica:
https://youtu.be/82dq-H_3LzY

Cordialmente;
Bispo Calegari