sexta-feira, 31 de julho de 2015

Lições que aprendi na vida


Não sei quantos já passaram por isto: De sentir uma espécie de cansaço, abatimento; como se houvesse sido golpeado ou ferido. De quando em vez, sinto algo assim. Creio que Jesus sentiu isto muito vezes, ao longo de sua vida terrena; pois sempre soube do preço que haveria de pagar, pelo resgate de nossas vidas. Quanto a nós; os motivos podem ser os mais diversos... No entanto (falo por experiência); após um dia de tempestade, o sol sempre volta a brilhar! Não que tivesse deixado de luzir; pois, fora tão somente encoberto pelas nuvens. Assim é a vida de todos nós! Ela intercala tempestade e bonança. Não creio que haja alguém imune a este inevitável processo.
 
Acho interessante... As melhores lições que aprendi na vida, foram as que extraí em meio ao temporal. Minhas lutas e provações foram tonificantes para minha vida espiritual; e disto tenho absoluta certeza! Tenho assistido, ao longo do tempo, famílias serem golpeadas pelas piores dores; até ao ponto de pensarem em desistir da vida. No entanto, o amor de Deus lhes concede aquela força suplementar, que a graça tem sempre disponível aos que confiam no Senhor. Então, a vida prossegue acrescentando à nossa bagagem força interior amplificada pela voz do Espírito Santo; sempre a dizer que, as aflições sofridas são sempre menores do que a graça manifesta.
 
Que promessa linda! Esta que encontramos neste texto:
 
"Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus esses são filhos de Deus. Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai. O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados. Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada."
(Romanos 8:14-18)
 
Precisamos nós, de algo melhor que este tesouro?"
 
Enquanto pensamos em tudo isto, vamos ouvir um pouco esta bela canção do Grupo Logos; que tem tudo a ver com aquilo que postamos:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Uma aliança de amor


Hoje, preciso viajar muito cedo... Então, precisei me levantar mais cedo ainda; pois tenho comigo, que buscar a direção de Deus em minha vida é algo de valor incalculável... Face à convicção que tenho, quanto à necessidade de que preciso também buscar a Sua proteção. Enquanto estive orando, fui lembrado da bem-aventurança de fazer parte do reino eterno de Jesus; reino que jamais terá fim. Este sim, será o verdadeiro governo dos justos; do qual tantos falam e tão pouco entendem; posto que, nada tem a ver com este mundo e seus sistemas. Então fui confortado com a convicção, de que Deus estabeleceu comigo e com minha família; uma aliança de amor que permanecerá firme. Em oração, senti necessidade de exaltar ao Deus eterno, que me aliançou consigo por meio de Jesus; ao morrer por mim naquela rude cruz.
 
Enquanto eu me mantinha curvado em Sua santa presença; fui levado a pensar em minha pequenez... Sim! Digo e repito: Ainda bem cedo, percebi que eu era um homem bem menor do que meus sonhos. No entanto, fui ensinado pela Palavra que este Deus, que procura por nós, nos ama e trabalha em nosso favor visando nos inserir em seu propósito de amor. Ele me ergueu do estado de condenação em que eu estava, fazendo de mim alguém útil e reutilizável, por meio de Seu Espírito. Não tenho como agradecer a Deus, o grande amor que nutre para com os homens; mesmo os piores; pois este amor me fez capaz de entrar no direito a uma herança eterna, reservada aos que têm fé em Jesus e a ele se entregam de corpo e alma, mente e coração. Como não agradecer tamanha dádiva de amor? Sim, digo que sou de Jesus; e sou muito feliz por isto!
 
Disse Davi, homem de Deus: "E estas são as últimas palavras de Davi: Diz Davi, filho de Jessé, e diz o homem que foi levantado em altura, o ungido do Deus de Jacó, e o suave em salmos de Israel. O Espírito do Senhor falou por mim, e a sua palavra está na minha boca. Disse o Deus de Israel, a Rocha de Israel a mim me falou: Haverá um justo que domine sobre os homens, que domine no temor de Deus. E será como a luz da manhã, quando sai o sol, da manhã sem nuvens, quando pelo seu resplendor e pela chuva a erva brota da terra. Ainda que a minha casa não seja tal para com Deus, contudo estabeleceu comigo uma aliança eterna, que em tudo será bem ordenado e guardado, pois toda a minha salvação e todo o meu prazer está nele, apesar de que ainda não o faz brotar." (2 Samuel 23:1-5). Creio poder dizer a mesma coisa, em Cristo Jesus!
 
Como não me comover, ouvindo esta canção de Adhemar de Campos? Ouça e medite nela:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Escola do sofrimento


Estou habituado ao fato, de que o Senhor - vez por outra - nos leva a refletir sobre textos condizentes com a nossa vida... E com a nossa própria vida em si mesma. Foi assim que me surpreendi, a pensar nestas palavras de Jesus a Ananias; ao se referir ao apóstolo Paulo: "Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido, para levar o meu nome diante dos gentios, e dos reis e dos filhos de Israel. E eu lhe mostrarei quanto deve padecer pelo meu nome." (Atos 9:15,16). Nela, percebo que o sofrimento é como uma espécie de escola, na qual todos nós temos muito que aprender; embora, à primeira vista; o simples fato de sofrer sempre nos deixa aquela impressão de que estamos sendo punidos, por algo que tenhamos feito.
 
Ao mesmo tempo em que eu refletia sobre isto; me recordei da famosa frase de Francisco Otaviano: "Quem passou pela vida em branca nuvem, e em plácido repouso adormeceu; quem não sentiu o frio da desgraça, quem passou pela vida e não sofreu, foi espetro de homem, não foi homem, só passou pela vida, não viveu." Então senti especial conforto, em saber que - ao longo de uma vida inteira - o Pai nos brinda com diversos testes (como aqueles de múltipla escolha); e que o sofrimento está sempre inserido nesses testes. Finalmente, entendi melhor o fato; de que, para os salvos, o sofrimento é uma espécie de teste de esforço a nos condicionar ao propósito de Deus; e de que, ao final de tudo isto, Sua glória será revelada aos crentes perseverantes.
 
Sou fascinado pela doutrina bíblica! Como a que vejo neste texto: "Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus esses são filhos de Deus. Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai. O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados. Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada." (Romanos 8:14-18). Pois ele indica nosso nível de herança.
 
Como faz bem ouvir uma canção, como esta de Bruna Karla; que destaca o cuidado de Deus em meios às provações; depurada dos exageros sobre certos tipos de "conquista" e uma espécie de "dupla honra", que tanto se ouve em nossos dias:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 28 de julho de 2015

Agente do Seu propósito


Cheguei muito tarde em BH (passava da meia-noite); mas, precisei acordar bem cedo (não tão cedo como nos últimos dias); pois, meu lugar de oração precisa ser frequentado, para permanecer aquecido. E não é só isto! Na verdade, os dias que vivemos impõem uma carga de pressão (tentações, provações, provocações), que não pode ser suportada fora da presença de Deus. No entanto, buscar a Deus exige a observância de duas premissas: Busca-lo de todo coração (Jeremias 29.13); e busca-lo crendo que ele existe e que galardoa o crente (Hebreus 11.6). Me fez muito bem buscar a Deus na Sede Regional; e me alegrei por saber que ainda poderei fazer isto por mais algum tempo (a posse do meu sucessor, Bispo Elisiário, será em novembro). Até lá, como dizem os mineiros, muita água vai correr debaixo da ponte... E muito trabalho precisa ser feito. Louvo a Deus por sua graça e seu controle!
 
Enquanto eu estava orando, fiz a intercessão habitual; e coloquei diante do Senhor as três últimas cidades em que estive (Muriaé, Valadares e Itabira). Em meu íntimo, agradeci a Deus por me ter como vaso capaz de ser agente do seu propósito. Sei que fui usado por ele, nas duas vezes que preguei. E ontem, na IMW de Itabira; Deus me abençoou com revelações que soaram na medida em que eu pregava. Senti um rasgo profético se abrir e a unção do Espírito fluir, chegando aos corações e mentes dos que estavam no templo. Estou convencido de que o que mais falta em muitos púlpitos, não é o cabedal de conhecimento; mas, a unção do Espírito de Deus. Nós, pregadores, precisamos entender que o cerne de nossa ministração não é falar às mentes; e sim, aos corações. E a passagem que liga a mente com o coração é tão estreita e sinuosa; que só o óleo da unção pode percorre-la sem obstrução.
 
Este texto pode servir como sinal de alerta aos obreiros:
 
"Todavia o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniquidade. Ora, numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra. De sorte que, se alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e preparado para toda a boa obra. Foge também das paixões da mocidade; e segue a justiça, a fé, o amor, e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor. E rejeita as questões loucas, e sem instrução, sabendo que produzem contendas. E ao servo do Senhor não convém contender, mas sim, ser manso para com todos, apto para ensinar, sofredor; Instruindo com mansidão os que resistem, a ver se porventura Deus lhes dará arrependimento para conhecerem a verdade, E tornarem a despertar, desprendendo-se dos laços do diabo, em que à vontade dele estão presos."
(2 Timóteo 2:19-26)
 
Ele é marco de segurança para quem busca servir a Deus.
 
Sei que, quando busco a Deus, devo "Me Derramar" - conforme sugere esta canção interpretada por David Quinlan e Vineyard:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Enquanto ando por aqui


Parece que uma onda de frio percorre o mundo... Sentir frio em Valadares parece estranho; cidade onde o calor, as vezes, beira os 45º. Madrugada fria, coração aquecido! Daqui a pouco, viajo para Itabira, ao encontro de Maria Célia e de mais uma missão: Pregar na IMW de Itabira. Ontem, muitas mulheres, das diversas igrejas de lá, se reuniram com Maria Célia Calegari (Desperta Débora). Eu precisei ficar em Valadares (Bodas de Ouro de Toninho & Deca); uma multidão estava em seu sítio. Tive a honra de pregar, diante de um casal que levei ao batismo nas águas a mais de 40 anos atrás. Glória a Deus! É minha missão... Enquanto não transfiro minha atual tribuna.
 
Fico a pensar nas lutas que enfrentamos nesta vida... E falo por mim: As vezes me sinto tão frágil ante elas, que penso não ter condição de dar o passo seguinte. Então, sou lembrado pelo Santo Espírito, que o espinho na carne jamais será maior do que a graça que me basta. E assim pensando, peço ao Senhor que me aconchegue em Sua graça; especialmente, quando a provação se tornar intensa. Graças a Deus, tenho sido atendido em tempo hábil, sempre que recorro a Ele! Não sei se me faço entender... É que, algumas vezes, o Senhor me faz lembrar que tenho ao meu dispor, minha bolha de imunidade; transporte que me conduz em perfeita segurança, enquanto ainda ando por aqui.
 
Gosto muito de meditar neste testemunho de Paulo:
 
"Porque, se quiser gloriar-me, não serei néscio, porque direi a verdade; mas deixo isto, para que ninguém cuide de mim mais do que em mim vê ou de mim ouve. E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar. Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim. E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte."
(2 Coríntios 12:6-10)
 
E digo que, algumas vezes, me identifico com ele.
 
Nada melhor do que refletir sobre tudo isto ouvindo Paulo Cezar e o Grupo Logos: https://youtu.be/5Gt3NfltgYk
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 26 de julho de 2015

Em profunda contrição


Noite fria em Muriaé, onde me encontro. Como vem acontecendo ao longo dos últimos anos; Maria Célia e eu, somos sempre bem recebidos, nesta importante cidade mineira da zona da mata. Mais uma vez, posso ver as estrelas que brilham sobre ela; enquanto me curvo perante o Deus do céu, em profunda contrição. E me pergunto: O que posso dar por Aquele que deu sua própria vida por mim? Sinto prazer em lhe cantar louvores; e de basear nele minha confissão de fé. Jesus! Nome que está sobre todo o nome que se nomeia entre os homens. E isto nada tem a ver com religiosidade secular, cheia de falsos deuses e de crendice vazia. Nada mesmo! Pois, Jesus é aquele perante quem todo joelho se há de dobrar um dia, aclamando seu nome, mesmo que não queira.
 
Enquanto eu oro; me recordo que preciso continuar a viagem esta manhã, com Maria, minha querida esposa; até a cidade de Governador Valadares - princesa do vale do rio doce - de onde ela seguirá sem mim, para Itabira - cidade do aço - nas terras alterosas de Minas Gerais. Irei ao seu encontro no dia seguinte; pois, hoje, precisarei estar com Antônio Eustáquio & Deca, em suas bodas de ouro (batizei-os a muitos anos atrás). Célia estará com as mulheres cristãs, das diversas igrejas evangélicas de Itabira, motivando-as no projeto "Mães de oração". Intercedo também pelo episcopado wesleyano; pois sei o quanto ele carece de oração em seu favor. Logo após orar; enquanto o dia não amanhece, dormirei um pouco mais; pois este dia promete ser longo.
 
Um dia, o mundo inteiro verá isto acontecer: "De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai." (Filipenses 2:5-11). E este dia está bem mais perto do que muitos imaginam. Maranata!
 
Recorro novamente à família Kerr; para embalar meu sentimento de adorador:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 25 de julho de 2015

Tive que esvaziar as gavetas


Sinceramente... Já perdi a conta, das vezes em que tive que esvaziar as gavetas, embalar os móveis e partir para um novo desafio. Morei em vales e montanhas; em meio à selva e à beira do mar; em terra quente e em terra fria; todavia, tive sempre a companhia do Senhor comigo (já o ouvi me chamar pelo nome, mais que uma vez). Enquanto me movi em direção aos desafios que enfrentei e venci; vi minha querida família se formar, crescer e se desdobrar. É bênção demais para um homem só! Se alguém me pedisse para explicar isto em uma palavra apenas, eu diria: Itinerância! Eu sempre acreditei que - a um homem de Deus - o campo é o seu mundo imediato... Enquanto ele segue, itinerante, em direção ao seu mundo futuro. Aleluia! Lá está o meu eternal tesouro!
 
Respeito os que discordam de minha visão... As vezes, eu mesmo tenho dificuldade em lidar com ela. No entanto, não sou original nem perfeito em meu modo de ser e de viver... Abraão fez isto muito antes de mim; só que revestido de uma pureza e perfeição que não tenho. Aliás, nem ouso me igualar a ele. Na verdade, sou apenas um servo itinerante, que precisa cumprir uma jornada de trabalho (semelhante a um caixeiro viajante à moda antiga) entregando a mensagem, afirmando que existe cura para o mal dos homens (Jesus), incentivando à fé salvadora e santificadora. Sei que muitos servos fazem isto melhor do que eu. Todavia, o simples fato de ter sido chamado pelo Senhor já é suficiente para me por no rol dos homens mais felizes que vivem ou viveram neste mundo.
 
Tenho o apóstolo Paulo como referência singular na itinerância:
 
"Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo. E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo, E seja achado nele, não tendo a minha justiça que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé; Para conhecê-lo, e à virtude da sua ressurreição, e à comunicação de suas aflições, sendo feito conforme à sua morte; Para ver se de alguma maneira posso chegar à ressurreição dentre os mortos. Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus."
(Filipenses 3:7-12)
 
Homem abençoado e abençoador, de minha vida e da de muitos.
 
Já faz tempo, adotei esta canção da Família Kerr como fonte de inspiração:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Vez e outra, fico a pensar


Não sei se isto acontece com todos os crentes; mas, quanto a mim, vez e outra, fico a pensar... Como é possível existir crente cuja vida de oração mal se restringe à um agradecimento às refeições - tão rápido quanto desatento - como se este tipo de prece fosse capaz de arcar com o peso de um dia desafiador; para não dizer perigoso. Nesta manhã, em assim pensando, agradeci a Deus por entender o valor da oração. alguns dizem que sou homem de oração; porém, equivocados; pois sou apenas um homem que ora (já tenho dito isto). enquanto eu orava; agradeci ao Senhor por ter podido apresentar as preliminares do projeto do PEC ontem a noite, na reunião do Colégio Episcopal; e, agradeci também pelo agrado de meus pares no colegiado (entendo que não devo buscar o meu agrado; mas o agrado daqueles que esperam algo de mim).
 
Enquanto eu ainda orava; agradeci ao meu Deus e meu Pai, por poder ver e sentir o Seu cuidado para comigo; homem vivente entre homens... Alguns, piores; muitos, melhores do que eu. No entanto, o Pai a todos nós oportuniza condições para uma vida melhor, abençoada e esperançosa (pena poucos aproveitarem). Aproveitei, para pedir ao Senhor proteção; pois viver implica em risco diário. Ai de nós, frágeis seres mortais, se não nos refugiarmos à sombra das asas do Deus eterno que se revelou em Jesus! Pois, estando assim indefesos; agressões nos golpeiam de fora pra dentro; e paixões indevidas nos destroem de dentro pra fora. Todavia, em Jesus, assim como a luz do sol banha nosso corpo de luz e calor; o Espírito de Deus inunda de luz e calor o nosso homem interior, trazendo unção e proteção aos que creem.
 
Que texto reconfortante este: "Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós. Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos; Trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos; E assim nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que a vida de Jesus se manifeste também na nossa carne mortal. De maneira que em nós opera a morte, mas em vós a vida. E temos portanto o mesmo espírito de fé, como está escrito: Cri, por isso falei; nós cremos também, por isso também falamos." (2 Coríntios 4:7-13). Glória a Deus por Seu eterno cuidado!
 
Canção maravilhosa esta - sem contra indicações - composta por meu amigo Anderson Freire e entoada por Bruna Karla:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Nível de revelação


Vez por outra percebo em comentários, indagações sobre o que me leva a fazer certas postagens. Estes dias mesmo, li um comentário feito por Alex Meigre perguntando: "SERA porque ele deixou essas palavras, hein?" Respondi então, ao meu amigo e irmão Alex, que se trata de inspiração do momento. Sempre que oro, procuro me derramar; e, à semelhança de um vaso inclinado, me ponho disponível ao Santo Espírito. Então, somente depois de um bom momento com meu Senhor; é que faço a postagem da manhã. Em algumas ocasiões, só vou perceber a intensidade daquilo que postei algum tempo depois. Estou ciente de que o nível de revelação que tenho vai muito além de minha insignificância. Talvez, devido a isto, nem eu mesmo consiga entender a intensidade desta unção que carrego comigo; embora saiba o seu valor.
 
Tenho consciência de que agora, mais do que nunca, chegou o meu tempo de manter a bacia e a toalha sempre perto; pois Deus me convocou para servir. Todavia, isto não é o mais importante! O importante mesmo é saber quem sou, Quem me dirige e o que devo fazer. Trabalhar pela unidade da Igreja é missão urgente! Sinto o dever de interceder por meus companheiros Jamir, Caleb, Amaral, Elisiário, Sinvaldo, Hammes, Damião, Joedir, Geraldo, Joás e Oséias; pois a batalha se intensifica. Percebo que o combate que travamos, mudou de nível; e isto exige mais cuidado ainda. Sei que temos a armadura de Deus; mas suas peças precisam estar ajustadas. É momento de todos os wesleyanos se unirem; para se ajudarem mutuamente nesta luta. Ah... Orei por meu amigo Vitor Claveland (não abro mão de seu companheirismo)!
 
Na Bíblia, somos incentivados a guardar a Palavra de Deus no íntimo; assim, tenho este texto gravado em um lugar especial, no meu coração: "Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, para com todos usar de misericórdia. Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Por que quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém." (Romanos 11:32-36). Somos do Senhor! Nele vivemos, nos movemos e existimos. Que segurança Sua Palavra transmite ao nosso coração! Glória ao Deus eterno que se revelou em Jesus, nosso Salvador e Senhor!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Meu desafio imediato


Nesta manhã estive perante o Senhor, antes que o sol anunciasse sua chegada. Sempre me prostro como filho e me levanto como servo! Louvei a Deus por tudo. Tudo mesmo! E faço isto, porque nunca sei o que as coisas que acontecem comigo me trarão; todavia, tenho ciência de que sempre resultarão em meu bem. Glória a Deus! Minha gratidão consegue andar à minha frente; me puxando para novos desafios. E me deixo conduzir, pois sei que enquanto eu tiver ciência, de que "todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito." (Romanos 8:28); em meu coração não haverá lugar para mágoa e murmuração. Além de assim pensar, importa saber que Deus é fiel!
 
Apresentei perante o Senhor meu desafio imediato: A construção de um projeto que corresponda ao desejo e oração de Seu povo. E tive uma boa ajuda... Tanto do meu filho Pastor Sebastião Calegari, como do meu amigo Pastor Marcos Batista Oliveira. Assim, ainda que o projeto do PEC não esteja concluído; todavia, suas colunas já estão erguidas, graças a Deus! E, com este objetivo, meu espírito se prostrou perante Sua santidade; minha alma se rendeu à Sua Palavra; e meu corpo se curvou para lavar os pés do Seu povo. Embora saiba que nem todos entenderão isto; no entanto, eu me sinto bem feliz em poder tomar esta tríplice atitude; pois, sendo eu convicto de que os humanos são seres tricotômicos, não poderia agir de outro modo.
 
Este texto revela a real natureza do verdadeiro servo. Eu não me canso de ler e refletir sobre ele: "Depois que lhes lavou os pés, e tomou as suas vestes, e se assentou outra vez à mesa, disse-lhes: Entendeis o que vos tenho feito? Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou. Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. Na verdade, na verdade vos digo que não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado maior do que aquele que o enviou. Se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois se as fizerdes." (João 13:12-17). Sou convencido do quanto ele me ajuda a entender minha missão, que é servir.
 
Peço a você, com humildade, que ouça e reflita sobre o conteúdo desta canção de Alda Célia Cavagnaro:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 21 de julho de 2015

Feras com feições humanas


Preciso manter o foco da missão, seja qual for a situação em que porventura me encontre. à Semelhança de meu ancestral Neemias; não posso descer de nível, enquanto existir muro a ser reconstruído - não para confinamento - mas, muro de proteção. Não devo, em momento algum, aceitar os desafios; seja para queda de braço, seja para troca de ofensas... Ou mesmo, para ver quem atira o cuspe mais longe. Sei que sou homem de Deus; independente do que digam a meu respeito. Ah... Já estive no lugar de oração! É ali que encontro razão e renovo para continuar travando o bom combate da fé; pois, esta é a minha luta principal. Quanto à fé que tenho; penso ser suficiente.
 
Preciso manter os olhos no Caminho, ainda que o dia esteja nublado. Não devo permitir que as nuvens que encobrem o brilho do Sol, interrompam o meu caminhar. Sei que andar em dia escuro oferece risco; e que preciso estar preparado para o ataque de feras com feições humanas (sei que Satã consegue se disfarçar até de anjo de luz). Não devo me assustar com as sombras... Tenho o calor do Sol sobre minha vida; ainda que as nuvens, que encobrem o céu, não me permitam ver o seu brilho. Enquanto me mantenho em Sua presença, não corro risco de me perder; pois tenho a bússola do Espírito inserida em meu ser. Que mais posso eu querer, se já tenho Tudo?
 
É confortante ler esta palavra de Paulo a Timóteo:
 
"Portanto, não te envergonhes do testemunho de nosso Senhor, nem de mim, que sou prisioneiro seu; antes participa das aflições do evangelho segundo o poder de Deus, Que nos salvou, e chamou com uma santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos dos séculos; E que é manifesta agora pela aparição de nosso Salvador Jesus Cristo, o qual aboliu a morte, e trouxe à luz a vida e a incorrupção pelo evangelho; Para o que fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios. Por cuja causa padeço também isto, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia. Conserva o modelo das sãs palavras que de mim tens ouvido, na fé e no amor que há em Cristo Jesus. Guarda o bom depósito pelo Espírito Santo que habita em nós."
(2 Timóteo 1:8-14)
 
Mas que servem perfeitamente à cada um de nós.
 
Gosto muito desta canção do Kleber Lucas - https://youtu.be/xw8N3JfxRZo - Ela é um tônico em dias de provação.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Perdão é a melhor resposta


Senhor, tu sabes que faz bastante tempo que os homens deixaram de me assustar pelo mal que porventura possam me fazer. Ele me assustam muito mais, pelo mal que podem causar a si mesmos. E hoje, aqui prostrado, Te louvo por manteres o meu lugar de oração sempre aquecido; disponível à minha humilde prostração. Te louvo pelo manto de unção, lançado sobre minha vida sem mérito próprio; a não ser por algum tipo de utilidade que o meu Senhor Jesus consegue ver em mim. Trago comigo minha pequena casa; e te peço que seja poupada da agressividade com que Satã tentar me atingir; pois tenho notado que, em sua obsessão por nos afrontar e ferir, ele golpeia até mesmo aqueles que amamos. As vezes, fico a pensar: Onde estaria eu, caso não tivesse o Teu olhar constante sobre mim? Então, sinto paz e segurança!
 
Quero interceder, nesta manhã - de um modo especial - por aqueles que se fizeram meus inimigos sem causa; usando injúrias para ultrajar e se armando para me maltratar. Preciso amá-los como precisam ser amados; e por à sua disposição o meu perdão; mesmo que insistam em não pedir. Tenho aprendido que perdão é a melhor resposta. Também peço ao Senhor que os guarde de um modo especial; para que, em meio a algum sofrimento; não agravem sua culpa dizendo que foram maldições proferidas por mim. Sei que Tudo sabes sobre os homens (seus atos e intenções) e me conheces melhor do que ninguém. Portanto, sabes se sou sincero ao dizer que não olho a maldade deles; mas, sim, a vitimização a que foram expostos por Satã; seja por suas próprias palavras e atos; ou por circunstâncias da vida que vivem.
 
Sempre senti um conforto especial ao ler este salmo da Bíblia. E, na ocasião em que conheci Maria Célia, descobri ser este é um dos salmos preferidos de minha querida esposa: "Elevo os meus olhos para os montes, de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra. Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não tosquenejará. Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel. O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua direita. O sol não te molestará de dia nem a lua de noite. O Senhor te guardará de todo o mal; guardará a tua alma. O Senhor guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre." (Salmos 121:1-8). E não exagero ao dizer, que me habituei a ouvi-la canta-lo com aquele brilho em seus olhos, desde o tempo em que ainda éramos noivos!
 
Como faz bem - em tempo de guerra ou de paz - ouvir esta canção entoada pelo saudoso Nelson Ned:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 19 de julho de 2015

Maior resgate já pago


O que pode haver, de mais importante para o ser humano, fora da presença e do propósito de Deus? O que restará, dos sonhos envoltos em papel brilhante, que tantos insistem em tentar alcançar; por julgarem ser sua mais importante conquista e sua plena realização? Todavia... O que restará, além de uma posição duramente conquistada; mas, cujas marcas da transitoriedade podem ser vistas por todos os lados que olhemos? O que pode haver no homem - este ser tão propenso à maldade, tão vulnerável à Satã - além da herança do Criador, inserida em sua essência; que aponta para o Salvador Jesus, único capaz de com interesse este ser tão frágil; tão somente porque o ama... Até ao ponto de ter entregado Sua própria vida em favor dele?!
 
Estamos no apagar das luzes de mais um concílio geral... Que sucedeu ao anterior... Que será sucedido por outro... Até que se feche este tempo da graça, cujo fim não está longe. E assim, leis vão, leis vêm... No entanto, o foco maior do Criador é o ser humano - alguém pequeno - cujo valor para Deus é bem maior que o mundo inteiro. Não porque tenha algum valor pecuniário ou moral; mas porque o amor agrega valor a qualquer coisa que se ama. Portanto, o fato de Deus nos ter amado tanto, até ao ponto de dar o Seu próprio Filho Jesus - o Verbo vivo - para sofrer as nossas dores e morrer a nossa morte; fez de nós, humildes criaturas, os seres mais valiosos do planeta Terra; fato que causou o maior resgate já pago em toda História.
 
Este texto ressoa desde os dias do profeta Isaías: "Porque para isto sois chamados; pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas. O qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano. O qual, quando o injuriavam, não injuriava, e quando padecia não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente; Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados. Porque éreis como ovelhas desgarradas; mas agora tendes voltado ao Pastor e Bispo das vossas almas." (1 Pedro 2:21-25). Seu testemunho profético proclama em toda a terra, nossa eterna vitória!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 18 de julho de 2015

Sempre confiarei no Senhor

 

Ontem orei e não me senti inspirado a postar... Deus conhece as razões... Ele tem Sua honra na mais alta conta. Hoje, me derramei perante o Senhor em favor do Seu povo. Intercedi por minha pequena casa e por meus amigos e irmãos. Citei os bispos, novos e antigos, pois sei que vão precisar muito de uma porção de graça de medida diferenciada. Me sinto honrado em fazer parte do Colégio Episcopal, onde estarei sempre pronto a somar. Quanto ao Conselho Geral, estarei sempre orando por ele, mesmo que não possa estar entre meus companheiros que ali labutarão. Não sei como explicar aquilo que eu sinto; portanto, não me deixarei armadilhar pela emoção e pela razão enquanto vejo o tempo passar. Apenas o meu homem interior terá voz; pois ela é depurada do pensar e do sentir no natural; posto que é regida pela voz do divino Espírito. Procuro sempre lembrar que Sou um homem de Deus!
 
Intercedi pelos amigos e irmãos, com quem convivi nos últimos sete anos. Afinal... Como esquecer tudo que Deus fez e tudo que pude ver? Não ouso dizer que sou um predestinado (sou arminiano); todavia... Algumas vezes, eu me sinto como se fosse! Sei que Deus me salvou e me chamou para uma vocação inconfundível; e que isto se manifesta, não apenas no trabalho que faço; mas, sobretudo, na vida que procuro viver. Já faz anos, adotei o salmo primeiro como uma espécie de colchão em que me deito. É verdade! Tenho procurado manter minha vida sob os termos deste belo texto bíblico. Tenho decidido que jamais serei cúmplice dos ímpios; jamais usarei meu braço em minha própria defesa; jamais me assentarei na roda dos escarnecedores; jamais transmitirei princípios e conceitos que desprezo. Sempre confiarei no Senhor! Que Ele me ajude a ser fiel até o fim, pois a eternidade é logo ali!
 
Na Palavra de Deus aprendemos tanta coisa! Ao observarmos este texto, vamos perceber que ele é análogo ao salmo primeiro: "Assim diz o Senhor: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor! Porque será como a tamargueira no deserto, e não verá quando vem o bem; antes morará nos lugares secos do deserto, na terra salgada e inabitável. Bendito o homem que confia no Senhor, e cuja confiança é o Senhor. Porque será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto." (Jeremias 17:5-8). Ele nos mostra o quanto é bem-aventurado, todo aquele que o adotar como regra de vida!
 
Enquanto reflito, sinto grande conforto em ouvir esta bela canção de Bruna Karla:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 17 de julho de 2015

É claro que não


Eu acredito que preciso ter evidências que comprovem o meu julgamento e que respaldem as razões de minhas atitudes. No entanto, vejo que o mundo em que vivemos não é coerente, nem cauteloso, nem justo (se assim não fosse, não haveria razão para as sentenças divinas que pairam sobre ele). Me assusta o modo como as pessoas reagem mal, por reagirem prematuramente, ante qualquer evento que mude o estado das coisas e a rotina da vida. Será que tudo na vida, que mude o rumo ou a sorte de alguém, será sempre recompensa ou castigo? É claro que não! Além disso, Nem sempre o regalo é recompensa e o sofrimento é castigo.
 
Então, fico a me perguntar: Quando as pessoas vão entender, que a jornada que iniciamos ao nascer, precisa passar por caminhos nem sempre favoráveis ou desejáveis?! Caminhos que por vezes assustam, do início ao final, sem que possam ser evitados ou contornados. Será que a vida deve ser uma avenida sem curvas? Claro que não! E o propósito de Deus, como deve ser visto e tratado? Quando é que vamos entender que a vida segue sempre entre dois pontos: O momento em ela se inicia e o modo como termina; sendo que, o fim das coisas pode ser bem melhor do que o começo; desde que o modo como o caminho é percorrido seja digno.
 
Este texto diz tudo que preciso ouvir pra seguir:
 
"Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo. E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo, E seja achado nele, não tendo a minha justiça que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé; Para conhecê-lo, e à virtude da sua ressurreição, e à comunicação de suas aflições, sendo feito conforme à sua morte; Para ver se de alguma maneira posso chegar à ressurreição dentre os mortos. Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus."
(Filipenses 3:7-14)
 
Pois é assim que o caminho deve ser percorrido.
 
Obrigado, Senhor; por esta bela música cantada por tua filha Bruna Karla!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Madrugada é minha opção


Nesta madrugada estive orando a Deus, como geralmente faço. Sempre que me refiro à minha vida de oração, sei que corro o risco de ser mal entendido. Também sei, que existe certa polêmica quanto a melhor hora de se orar; até porque, a oração deve ser praticada em todo tempo. Quanto a mim, não sou de me preocupar com a opinião dos homens a este respeito; contanto, que cada um esteja inteiramente seguro de estar mantendo sua vida de oração em dia. Reconheço que tenho preferência pela oração de madrugada; mas se trata de uma questão pessoal (é o momento em que me sinto em melhor condição de me estender aos pés do Senhor). Entendo que oração é algo tão bom, que precisa ser praticado em todo tempo; e a madrugada é minha opção.
 
Enquanto estive prostrado... Louvei a Deus por saber, que tudo de bom que consigo ver em minha vida tem origem em Sua graça e Seu amor. Uma coisa que me comoveu, foi perceber que minhas maldades de outrora vão ficando cada vez mais distantes, em algum lugar do passado; me sinto livre delas! E isto é muito bom sentir. Dentro de três dias, teremos a abertura de mais um concílio geral... Agradeci a Deus pelo tempo gasto em servir; e me coloquei disponível a um novo tempo como servo, se Ele quiser me usar. Pois à todos nós que servimos no ministério, deve existir uma alegria bem maior do que servir. Portanto, seja sob nomeação ou jubilação; seja vivendo ou morrendo; o que importa mesmo é termos a plena certeza de que pertencemos ao Senhor!
 
Vemos na Palavra de Deus a razão de ser e existir: "Porque nenhum de nós vive para si, e nenhum morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor. Porque foi para isto que morreu Cristo, e ressurgiu, e tornou a viver, para ser Senhor, tanto dos mortos, como dos vivos. Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo. Porque está escrito: Como eu vivo, diz o Senhor, que todo o joelho se dobrará a mim, E toda a língua confessará a Deus. De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus." (Romanos 14:7-12). Nela, também encontramos conforto e paz!
 
Procure ouvir e refletir sobre esta canção entoada pelo Coral Silva:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Sei quem me dirige


Nesta manhã, bem cedo, fiz aquilo que me faz ser diferente de muitos: Busquei a Deus muito antes do sol nascer. Então, Deus me fez sentir que existem caminhos pelos quais precisamos passar; dos quais não podemos cortar volta. Se alguém quiser gastar algum tempo em ler, poderá ver que - na manhã de ontem e do dia 10 - Deus já havia me dado indicações, ainda que não claras, que havia chegado o meu tempo de parar; embora não me tenha dado a saber se por um tempo ou em definitivo. E, aos que se preocupam com as razões que levaram isto a acontecer; quero declarar que não me causa a menor preocupação o modo utilizado para o meu tratamento; pois, sei quem me dirige!
 
Em minha vida cristã (ainda bem que desde muito cedo); aprendi que os meios, que Deus utiliza para que Seu propósito seja cumprido, são variados e muitas vezes polêmicos. E esta é a razão pela qual muitos questionam e se indispõem contra fatos que de algum modo os afligem. No entanto, o nosso Deus pode utilizar até mesmo equívocos - nossos e dos outros - para definir algo que, em seu estágio final, concorrerá para o nosso bem. E se alguém é usado, em algo reprovável ou condenável, para que o propósito de Deus seja cumprido; este alguém, inevitavelmente, sofrerá as penas pelo mal que tenha feito; ainda que o mesmo redunde em fim proveitoso para outros.
 
A saga de Moisés é uma das mais lindas e destemidas da história humana. sou um grande admirador; tanto da história de Moisés, como deste seu cântico: "Inclinai os ouvidos, ó céus, e falarei; e ouça a terra as palavras da minha boca. Goteje a minha doutrina como a chuva, destile a minha palavra como o orvalho, como chuvisco sobre a erva e como gotas de água sobre a relva. Porque apregoarei o nome do Senhor; engrandecei a nosso Deus. Ele é a Rocha, cuja obra é perfeita, porque todos os seus caminhos justos são; Deus é a verdade, e não há nele injustiça; justo e reto é." (Deuteronômio 32:1-4). Sempre que o leio, sinto conforto. Perdi a conta das vezes que me tem alentado!
 
Aproveito para deixar aos meus amigos e irmãos - como fonte de inspiração - esta canção entoada por Michelle Nascimento:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 14 de julho de 2015

O credo é melhor que o cargo


Nesta madrugada, Xerém ainda em silêncio... Me derramei perante o Senhor e defini algumas atitudes, que não devo tomar em tempo algum. Não devo andar com Deus impondo minhas próprias regras; não devo determinar meu egoísmo que, muitas vezes, insisto em chamar de sonho; e, não devo tentar inserir no propósito de Deus, interesses que lhe desagradam. Ao repassar minhas definições, percebi coerência bíblica em cada uma delas. Glória a Deus! Afinal, como posso andar com Deus priorizando meus caprichos? ou, seguir os seus passos, de olho em meus instintos. Será aceitável, aos olhos do Pai, interesses que não incluam rendição e dependência como prioridade maior? Chorei de prazer, por saber que Deus ouviu minha humilde oração!
 
Enquanto estive orando, ouvi mais uma vez que o meu credo é bem melhor do que o meu cargo... E que o meu Deus é bem melhor do que a minha vida. Senti paz ao orar; como se o Senhor se aproximasse e me confortasse. E vi realidades abstratas... E a mais importante delas: Que Jesus está perto de voltar! Vi também a probabilidade, de que a terra não receba o meu corpo; e senti prazer especial. Isto significa que a vinda de Jesus se aproxima. Então, pensei: Nos dias que vivemos, a loucura coletiva já é um fato! E ela dá sinal de afetar pessoas que amamos; e que vemos se distanciar de nós. Tempo em que absurdo e obscenidade se abraçam e se beijam em praça pública. Tempo tão estranho e perigoso, que chega mesmo a por em risco a vida dos filhos de Deus.
 
Este texto tem tudo a ver com este tempo:
 
"Igualmente, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo, às portas. Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam. O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar. Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai. E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem. Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem. Então, estando dois no campo, será levado um, e deixado o outro; Estando duas moendo no moinho, será levada uma, e deixada outra. Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor."
(Mateus 24:33-42)
 
Porque este é um tempo de vigilância!
 
Este é um bom momento para ouvir a canção "Apocalipse", entoada por Damares: https://youtu.be/nsYcRlvHtQU
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Toda a vigilância é pouco

 
Ontem, manhã de arrumação de malas... E o X Concílio Geral à nossa espera! De hoje, até sábado; tempo de discussões e tempo de decisões resultantes de escolhas. Muitos wesleyanos têm orado sobre este tempo. A Palavra de Deus afirma que "todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito." (Romanos 8:28). Sempre acreditei nas promessas da Palavra; portanto, creio na exatidão deste texto! Entretanto, como se tornou dito comum no meio dos crentes: Oração nunca é demais! Então, continuemos em oração!
 
A fidelidade de Deus é indiscutível; e assim, podemos descansar no Senhor, mesmo trabalhando com afinco pelo bem do povo de Deus. Todavia, Sua fidelidade não dispensa a nossa fidelidade; e isto, precisamos ter sempre na lembrança! Como já tenho dito tantas vezes: Deus nunca nos levará aonde Sua graça não nos possa proteger. Sei que existem aqueles que discordam desta afirmação; mas o fato de nós discordarmos dela, não invalida a sua exatidão. Cada um de nós temos responsabilidades inerentes ao chamado do Senhor e à nossa posição em Cristo. Assim, toda a vigilância é pouco!
 
Em tempos como estes, estejamos atentos a este texto: "Olhai, vigiai e orai; porque não sabeis quando chegará o tempo. É como se um homem, partindo para fora da terra, deixasse a sua casa, e desse autoridade aos seus servos, e a cada um a sua obra, e mandasse ao porteiro que vigiasse. Vigiai, pois, porque não sabeis quando virá o senhor da casa; se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se pela manhã, Para que, vindo de improviso, não vos ache dormindo. E as coisas que vos digo, digo-as a todos: Vigiai." (Marcos 13:33-37). Ele nos adverte quanto à urgência de vigilância e oração!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 12 de julho de 2015

Uma história de amor

 

Estou de pé, bem antes do galo cantar ou do dia amanhecer... Este dia 11 de julho é especial! Pois é um dia que coroa 45 anos de uma história de amor, sem intervalos. Louvo a Deus, por ter acrescentado Maria Célia Calegari à minha vida; e, pelo que ela acrescentou ao meu viver! Penso entender a vida, o bastante para saber que eu poderia ter vivido experiências válidas sem te-la conhecido; bastando para isto, que eu tivesse encontrado o amor de Deus, que à mim se revelou através de Jesus. No entanto, se esta probabilidade tivesse ocorrido; certamente que, algumas vezes, eu dormiria ou acordaria sentindo falta de alguma coisa... Como se eu tivesse perdido algo de valor, e não soubesse dizer exatamente o que. Portanto... Obrigado meu Senhor, por minha querida esposa!
 
Com este sentimento, procurei renovar meu voto ao Senhor... De ser marido exemplar, para o deleite de minha esposa. De ser pai e avô, consciente do valor das atitudes pacientes e calmas, para o amadurecimento e motivação dos meus filhos e netos. De ser pastor capaz de ouvir a voz do Supremo Pastor e de poder auscultar os sentimentos e carências do Seu rebanho à mim confiado; para apascentar Suas ovelhas, segundo o Seu exemplo e o Seu querer. De ser um líder moldado na Palavra eterno e no Exemplo de Cristo; até ao ponto de poder formar consciência de líder, nos futuros líderes que Ele confiou aos meus cuidados. Penso que a lista que abrange este voto não se encerra com os destaques que fiz. Portanto... Preciso ser um homem segundo o coração de Deus!
 
Amo este texto! "E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele. Havendo, pois, o Senhor Deus formado da terra todo o animal do campo, e toda a ave dos céus, os trouxe a Adão, para este ver como lhes chamaria; e tudo o que Adão chamou a toda a alma vivente, isso foi o seu nome. E Adão pôs os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo o animal do campo; mas para o homem não se achava ajudadora idônea. Então o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar; E da costela que o Senhor Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão." (Gênesis 2:18-22). Ele diz o que eu preciso saber, sobre como o casamento começou!
 
Ofereço a minha querida esposa Maria Célia Calegari, esta música do Jayrinho:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 11 de julho de 2015

Devemos pensar nisso


Nesta manhã, acordei pensando na importância da natureza serviçal. Ela faz com que o seu possuidor esteja sempre atento às necessidades do outro. para aqueles que são assim, o sofrimento do outro parece ser maior do que seu próprio sofrimento. Então percebi, que a natureza serviçal é o diferencial entre os humanos, e o que nos torna semelhantes a Cristo. Talvez seja por esta razão que, algumas vezes, o modo de ser de um ímpio o torna mais parecido com um cristão, do que alguns cristãos que conhecemos (quantos, em algum momento, não se sentiram perplexos quanto a isto?). É bem verdade, que atitude serviçal não é capaz de salvar alguém; mas... Que pode tornar melhor a vida e o mundo bem melhor, isso pode! Devemos pensar seriamente nisso.
 
Enquanto pensava a este respeito; me dei conta, que faltam apenas quatro dias para a abertura do Concílio Geral de nossa Igreja; algo que só ocorre de seis em seis anos. Pra quem não sabe, a sessão plenária do concílio geral da IMW é o lugar em que ocorrem debates - sobre líderes e leis - e onde a maioria decide pelo voto, como serão os próximos seis anos. Então, meu pensar se voltou para a delegação... Bom será, se todos os delegados pensarem mais nos outros, menos em si mesmo; e se todos os pastores deixarem por um pouco a vara e o cajado, se munindo da bacia e da toalha. Podemos até não melhorar o mundo, enquanto delegação conciliar; mas... Seremos melhores companheiros e melhores irmãos, disso tenho absoluta certeza!
 
Posso testemunhar que sempre saio enriquecido, após a leitura deste texto bíblico: "Depois que lhes lavou os pés, e tomou as suas vestes, e se assentou outra vez à mesa, disse-lhes: Entendeis o que vos tenho feito? Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou. Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. Na verdade, na verdade vos digo que não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado maior do que aquele que o enviou. Se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois se as fizerdes." (João 13:12-17). E faço questão de dizer isto; pois sei o quanto ele mudou meu modo de ver o meu ministério.
 
Achei por bem meditar ouvindo esta bela canção do Paulo César, entoada pelo Grupo Logos:
https://youtu.be/XV8R-ZLOiz0
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Eu vou seguir com fé


Enquanto eu estava orando nesta manhã; meu espírito foi despertado para uma realidade que nem todos reconhecem: Aquela que nos mantém vivos; no exercício de atividades, especiais ou rotineiras, e com os nossos órgãos - internos e externos - executando as tarefas para as quais foram criados. E mesmo aqueles que não possuem todos os seus órgãos; ou que não podem realizar algumas atividades, devido a certas restrições, podem receber a luz do sol em sua pele e o ar em seus pulmões. Sim! Fui lembrado que minha sobrevivência não se deve ao fato de que desfruto boa saúde, me alimento, me exercito; e que tenho a minha volta pessoas que me querem bem... Não mesmo! Sei que existem pessoas que atribuem ao acaso o seu nascimento e existência; mas eu não! Estou certo que vivo da graça de Deus, jamais negarei isto!
 
Enquanto me mantinha de joelhos, perante o Deus eterno; agradeci por meu viver, por minha segurança; enfim... Por diversos tipos de valores que foram acrescentados à minha vida. Entendo o direito que têm os que se declaram ateus; mas eles, um dia (espero que ainda em tempo) vão descobrir o quão equivocados estavam. Também entendo o direito dos que, mesmo crendo em Deus, insistem em viver uma vida divorciada dele; todavia, chegará o dia em que se darão conta do engano que sofreram. Na verdade, a vida é um talento concedido por Deus (o dom de existir); e a pessoa que não percebe isto, vive em um limbo existencial que a mantém sob cativeiro. Todavia, há uma coisa ainda melhor do que crer na existência de Deus; que é crer na salvação por Ele oferecida. Ela tem forma humana e se chama Jesus.
 
Na verdade, viver em Cristo é viver duas vidas em uma: Vida presente e vida futura. Eis a razão porque sigo a Cristo: "Porque sei que disto me resultará salvação, pela vossa oração e pelo socorro do Espírito de Jesus Cristo, Segundo a minha intensa expectação e esperança, de que em nada serei confundido; antes, com toda a confiança, Cristo será, tanto agora como sempre, engrandecido no meu corpo, seja pela vida, seja pela morte. Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho. Mas, se o viver na carne me der fruto da minha obra, não sei então o que deva escolher. Mas de ambos os lados estou em aperto, tendo desejo de partir, e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor." (Filipenses 1:19-23). Portanto, vale a pena seguir a Cristo e viver segundo seus ensinos; pois ele é Senhor, assim na terra como no céu!
 
Esta canção - "Eu vou seguir com fé" - composta e interpretada por Cleber Lucas; vem me abençoando desde que a ouvi pela primeira vez:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Sob a cor da pele


Dias atrás, fiz um pequeno comentário em postagem do meu querido filho Ezequiel Calegari (o assunto foi motivado devido a ofensas maldosas, veiculadas na rede por vidas transbordantes de puro preconceito). Chego a pensar que os infelizes ofensores, em sua temeridade,  nem devem ter imaginado a repercussão que sua infeliz atitude provocaria; pelo fato de sua vítima ser uma jornalista em grande evidência na mídia. Será que eles não conseguem perceber que, sob a cor da pele de uma mulher - seja ela branca, amarela ou negra - todo cérebro é cinza, todo leite é branco e todo sangue é vermelho? Não é de hoje, vejo a preferência de alguns por atitude preconceituosa; seja ela de fundo racial, ou religioso. Entretanto, quero aqui advertir a estes, que existe uma larga diferença entre os termos: Preferência e preconceito. O primeiro é um direito inalienável; já o segundo é atitude revoltante.
 
Algo de se lamentar, especialmente nos dias de hoje; é que as luzes e as novas roupagens trazidas pela evolução do conhecimento e pelo desenvolvimento científico e tecnológico ocorrido ao longo dos últimos 50 anos; não conseguiram mudar para melhor, ou mesmo disfarçar a natureza perversa de um mundo que também evolui em insanidade; incapaz de entender que a diversidade de cor e de religião não torna alguém melhor ou pior do que outrem; posto que, apenas o caráter demonstrado em palavras e atitudes, próprias ou impróprias, pode qualificar ou desqualificar o ser humano para uma vida honrada e um nobre propósito. E o pior em toda esta confusão; é o aumento da intolerância e do preconceito entre aqueles que poderiam coexistir pacificamente, mesmo com suas desigualdades; caso os infelizes que assim procedem finalmente percebessem que, neste mundo, somos todos "Maju".
 
Segundo este texto, todos os homens - independente de seu credo, raça ou cultura - são carentes do amor e da graça de Deus: "Porque, sendo livre para com todos, fiz-me servo de todos para ganhar ainda mais. E fiz-me como judeu para os judeus, para ganhar os judeus; para os que estão debaixo da lei, como se estivesse debaixo da lei, para ganhar os que estão debaixo da lei. Para os que estão sem lei, como se estivesse sem lei (não estando sem lei para com Deus, mas debaixo da lei de Cristo), para ganhar os que estão sem lei. Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns. E eu faço isto por causa do evangelho, para ser também participante dele." (1 Coríntios 9:19-23). Portanto, nossa missão não é discutir ou destacar diferenças existentes entre os seres humanos; mas, pregar o evangelho a todas as pessoas.
 
Em momentos assim, sinto grande conforto ao ouvir esta jóia rara composta e interpretada por Anderson Freire:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Oração é mesmo essencial


Sei que, à muitos, pode parecer repetitivo o foco que dou à oração - assim como é repetitivo o fato de comermos diariamente o mesmo tipo de comida - todavia; se pensarmos na oração como um exercício semelhante ao de nossa respiração, veremos o quão importante ela é para a nossa sobrevivência neste campo de batalha chamado mundo. Pensando deste modo; podemos até achar um exagero pensar que orar é tão importante como respirar; todavia... Como não pensar assim; posto que, se respirar nos mantém vivos neste mundo; orar nos mantém vivos por toda a eternidade; uma vez que se trata do mais relevante recurso de que dispomos para manter o espírito forte e a carne sob controle. Ou alguém conhece um outro modo de ser bem sucedido?
 
Neste domingo, Maria Célia Calegari e eu participamos do culto na IMW de Bangu. Como foi bom tomarmos café em casa do Presbítero Reginaldo Lúcio e sua querida família; e, reencontrar o Pastor Eliseu Souza Cruz, seu filho Eliseu Cruz Filho e sua esposa Débora Correa Cruz; poder abraçar a tantos amigos - antigos e novos - em momentos de comunhão e adoração que valem mais que ouro. E, mesmo em culto revestido de tanta espiritualidade, é provável que não ouvíssemos e sentíssemos o sobrenatural de Deus em tão grande evidência; caso a oração não se constituísse em base para tão gloriosa unção de Deus. Realmente; pode até parecer maçante; mas... não me constranjo em repetir: Se queremos ter vitória, oração é mesmo essencial!
 
Nas Escrituras sagradas encontramos textos, como este, que demonstram o quanto Jesus valorizava a oração; e neles vemos que precisamos orar ante ameaças sofridas: "E, olhando para todos em redor, disse ao homem: Estende a tua mão. E ele assim o fez, e a mão lhe foi restituída sã como a outra. E ficaram cheios de furor, e uns com os outros conferenciavam sobre o que fariam a Jesus. E aconteceu que naqueles dias subiu ao monte a orar, e passou a noite em oração a Deus. E, quando já era dia, chamou a si os seus discípulos, e escolheu doze deles, a quem também deu o nome de apóstolos" (Lucas 6:10-13). E, ao meditar nele, sinto o quanto precisamos orar com afinco, antes de escolher aqueles com quem podemos conviver e ter comunhão.
 
E esta é uma boa canção (do Ministério de Louvor da Igreja Batista Nova Jerusalém) a ser entoada enquanto adentramos o lugar de oração:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 7 de julho de 2015

Volta ao primeiro amor


Enquanto procuro, em minha condição de vaso, me suprir do óleo da unção que me torna capaz de dar conta da missão que recebi do Senhor, de pregar Sua Palavra; tento lidar com o que senti e ouvi, do Santo Espírito de Deus ontem, no culto de inauguração do novo salão da IMW de Santana, aqui em Muriaé onde nos encontramos. Creio no crescimento desta igreja e no êxito do trabalho de seu Pastor, Pedro Paulo. Creio também em algo que ouvi da parte do Senhor... Que o tempo se encarregará de trazer à luz. Nesta madrugada, Deus me levou a pensar no antigo pastor de Éfeso... Será que ele conseguiu retornar ao lugar de sua queda? Será que, finalmente, conseguiu encontrar o primeiro amor que perdera?
 
Enquanto refletia, senti que deve ser difícil é reencontrar o primeiro amor perdido. Convivendo com tantos que pregam e cantam o amor de Deus; fiquei a pensar no que será mais difícil à alguém que procura fazer a obra do Senhor: Será continuar a servir a Deus e aos homens, mesmo tendo perdido o primeiro amor? Ou, insistir em servir a Deus e aos homens, mesmo nunca tendo experimentado o primeiro amor. E sem chegar a uma conclusão, frente à gravidade deste dilema, pedi ao Senhor que me ajude a estar tão próximo de Cristo, que suas marcas se confundam com as minhas e meus sentimentos se confundam com os Seus; Pois só assim, eu conseguirei manter o primeiro amor em evidência.
 
Este texto indica como devemos agir:
 
"Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; E calçados os pés na preparação do evangelho da paz; Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos, E por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para fazer notório o mistério do evangelho."
(Efésios 6:12-19)
 
E pô-lo em prática é vitória certa!
 
Reflita sobre o que escrevi, ao som desta canção entoada por Beatriz:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Lugar definido por Deus


Estive buscando a Deus nesta manhã procurando fortalecer minha posição sob Seu propósito. Sei que é comum e razoável, as pessoas quererem estar em um lugar do seu agrado; e que a grande maioria acaba por se fixar em uma determinada cidade ou lugar, em sua procura pelo lugar ideal segundo sua conveniência e ponto de vista. No entanto, o meu sentimento é outro... Já faz muito tempo, procurei definir o lugar que melhor correspondesse ao meu desejo (não um lugar condicionado por algum tipo de economia ou geografia). Eu pensava numa espécie de "Cesareia" (tal e qual Felipe) onde poderia me estabelecer e ver meus filhos e netos crescerem ali.
 
Em minha oração nesta manhã (por volta das 04:30); declarei ao Senhor que o lugar em que preciso estar, não é aquele que eu escolher; ou aquele em que outros querem que eu esteja; mas, sim, o lugar definido pelo Deus a quem sirvo. Chego a esta conclusão, porque sei que o que fará do lugar em que eu estiver, o meu lugar de edificação e de realização; será a presença do Senhor comigo ali. Pois, se o meu Deus me tem no lugar certo... Se for uma ilha, se tornará um continente; se for um deserto, irá florescer. como me faz bem saber que, se eu estiver no lugar que atenda ao Seu propósito, a coluna de fogo e a nuvem de glória me darão pleno suporte. Louvado seja Deus!
 
Creio que podemos trazer esta promessa à nossa própria vida:
 
"Mas agora, assim diz o SENHOR que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu. Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti. Porque eu sou o Senhor teu Deus, o Santo de Israel, o teu Salvador; dei o Egito por teu resgate, a Etiópia e a Seba em teu lugar. Visto que foste precioso aos meus olhos, também foste honrado, e eu te amei, assim dei os homens por ti, e os povos pela tua vida. Não temas, pois, porque estou contigo; trarei a tua descendência desde o oriente, e te ajuntarei desde o ocidente."
(Isaías 43:1-5)
Como é bom saber que o nosso Deus nos ama e nos protege!
 
Penso e sinto exatamente como esta canção entoada por Marcos Goes expressa: https://youtu.be/kHbj_cpRZl0
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 5 de julho de 2015

É preciso algo mais


Hoje promete ser um dia intenso, com alguns problemas administrativos a ser encarados e resolvidos. Portanto, preciso estar ao pé da Fonte que me supre e direciona. No entanto, minha maior preocupação continua sendo a evolução da maldade; que difere de tudo que se tem visto e ouvido, desde o alvorecer da civilização. Vejo surgir neste tempo, uma onda de demonismo que percorre o mundo, despertando paixões até então adormecidas; mas agora em evidência, livres dos condicionamentos sociais e morais aos quais estavam cativas. Não tenho dúvida quanto ao estado de possessão em que vive a massa humana; e, em meio a ela, muitos conhecidos nossos; e gente que amamos. Não digo que seja o fim; mas digo que, demônios presentes na fala e decisão de muitos, trazem em sua esteira as cenas do apocalipse.
 
Nestes dias, percebo também o equívoco de muitos cristãos; ao pensarem que emoção e intelecto podem, por si só, trazer unção de Deus sobre sua vida. Eu digo que conhecimento sobre Deus é algo diferente de intimidade com Deus. Sei que religiosidade refinada por conceitos válidos, pode levar um cristão sincero a uma noção acertada sobre Deus e sobre a vida futura. Jó detinha este conhecimento informal - verdadeiro sim, mas insuficiente. E ele mesmo reconhece sua carência antes do seu encontro com Deus: "Com o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te veem os meus olhos. Por isso me abomino e me arrependo no pó e na cinza." (Jó 42:5,6). Sei que emoção condicionada e intelecto orientado pode até nos levar a um viver cristão equilibrado; todavia, para termos intimidade com Deus, é preciso algo mais.
 
Em dias como os de hoje, o povo de Sodoma atraíram sobre si a ira de Deus: "E disse o Senhor: Ocultarei eu a Abraão o que faço, Visto que Abraão certamente virá a ser uma grande e poderosa nação, e nele serão benditas todas as nações da terra? Porque eu o tenho conhecido, e sei que ele há de ordenar a seus filhos e à sua casa depois dele, para que guardem o caminho do Senhor, para agir com justiça e juízo; para que o Senhor faça vir sobre Abraão o que acerca dele tem falado. Disse mais o Senhor: Porquanto o clamor de Sodoma e Gomorra se tem multiplicado, e porquanto o seu pecado se tem agravado muito, Descerei agora, e verei se com efeito têm praticado segundo o seu clamor, que é vindo até mim; e se não, sabê-lo-ei." (Gênesis 18:17-21). E o crente Abraão colheu frutos de uma vida em intimidade com Deus.
 
Em dias tão confusos; é sempre bom saber que nossa luta não é contra a carne e o sangue; mas sim contra demônios. Enaunto refletimos, ouçamos esta bela canção do Ministério Koinonya Internacional:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 4 de julho de 2015

Origem do meu socorro


Madrugada em BH costuma ser fria... Mas aqui estou, buscando em oração o socorro do Pai. Neste salmo, O Rei Davi definiu a Fonte do seu socorro: Elevo os meus olhos para os montes, de onde me virá socorro? O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra." (Salmos 121). Portanto, baseado nesta atitude, também tenho definido a origem do meu socorro! É maravilhoso poder levantar pela manhã e me curvar perante o Deus que me redimiu de toda angústia e maldade. Glória a Deus por seu amor por mim!
 
Preciso orar buscando a unção de Deus; pois, preciso estar hoje a noite na IMW de Santana - em Muriaé; e amanhã na IMW de Bangu - RJ. E pergunto a mim mesmo: Como posso pregar a Palavra, sem receber nível de unção correspondente à grandeza da missão? Como ampliar a visão e apurar o discernimento sem a devida prostração aos pés do Senhor? Sei de pregadores que não dão a devida importância a este proceder.. Porém, eu não posso cometer este mesmo erro! Preciso ser guardado e ungido por Ti Senhor!
 
Este texto indica como devemos agir:
 
"Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; E calçados os pés na preparação do evangelho da paz; Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos, E por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para fazer notório o mistério do evangelho."
(Efésios 6:12-19)
 
E pô-lo em prática é vitória certa!
 
Reflita sobre o que escrevi, ao som desta canção entoada por Beatriz:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Vale de lágrimas e risos

 

Dias atrás, ao me prostrar diante do Deus vivo; minha primeira lembrança se voltou para as famílias enlutadas por trágico acidente ocorrido em Guarapari. Não consegui conter as lágrimas, ao pensar na dor imposta aos enlutados por tão sofrida perda. Enquanto eu adorava a Deus, fui lembrado pelo Espírito, que alegria e tristeza caminham juntas neste mundo de aflições... De tal modo, que lágrima e o sorriso vivem a intercalar um mesmo rosto; enquanto satisfação e frustração procuram ter espaço em um mesmo coração. Senti paz, enquanto esta verdade se fixava em minha mente. Realmente... Este mundo é um vale que intercala lágrimas e sorrisos.
 
Enquanto eu orava; Deus me fez lembrar que a vida humana é de curta duração; e que, mesmo assim, são muitos os que buscam se suprir de dinheiro a qualquer custo e de prazer a qualquer risco; sem perceberem que existe aflição bem maior do que a pobreza e dor bem maior do que a falta de prazer. Percebo com clareza, que sofrimento e alivio se intercalam em nosso amadurecimento; e que doença e saúde contribuem juntamente para um fim proveitoso. Pois, para Deus, o que vale é o modo como a vida termina; posto que, face à eternidade esperada, o custo dos momentos que intercalam dor e sofrimento físico é apenas... Mal necessário.
 
Que importante conquista resultou do sofrimento de Cristo!
 
"De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai."
(Filipenses 2:5-11).
 
Só a eternidade poderá revelar plenamente seus benefícios!
 
Glória a Deus! Como faz bem refletir sobre isto ouvindo Sérgio Lopes e sua canção sobre a cruz: https://youtu.be/XeLxyLKjls4
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Inverno da existência


Madrugada fria em BH... É mais um inverno que se inicia. Enquanto repasso alguns sentimentos no crivo da Palavra, penso no inverno da existência humana,,, Algo, como se uma era glacial envolvesse a humanidade em um tipo de congelamento, que a torna indiferente e insensível ao amor de Deus e ao propósito para o qual foi por Ele criada. Ainda bem que a fé, mesmo não sendo de todos; ainda é de um grande número, contabilizado nas Escrituras como milhares de milhares. E é importante que cada um, que se tenha por cristão, esteja perfeitamente seguro de fazer parte desta gloriosa estatística; posto que, em nossa busca desenfreada por felicidade temporal - sob ingênua alegação de que é sonho de Deus para nós - todos corremos o risco de ficar para trás, na segunda vinda de Jesus.
 
Enquanto reflito sobre aquilo que qualquer cristão pode perceber; penso na expressão latina "ad majorem dei gloriam"; que levou Inácio de Loyola, fundador da "Companhia de Jesus" (Jesuítas), a se lançar em uma missão que, movida pelo conceito de que "o fim justifica os meios" e na suposição de que a conversão dos bárbaros justificava a sua tortura; semeou medo e morte em muitos dos que foram alvo de seu trabalho missionário. Ao pensar nisso, estremeço... Pois todos nós, no afã de melhor servir a Deus; corremos o risco de ver nossos sonhos nos desencaminharem por desvio de conduta. Então, preciso ter na Palavra de Deus, o fundamento e o aferidor dos meus sonhos; para que eles não venham a me despir da santidade inerente à salvação, enquanto sigo o caminho em direção ao céu.
 
Este texto das Escrituras sagradas, deve nos levar a refletir sobre aquilo que hoje se vê:
 
"E ao anjo da igreja de Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus: Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca. Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu; Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas. Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te. Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo."
(Apocalipse 3:14-20)
 
Ele fala sobre julgamento e rejeição; todavia, sinaliza com oportunidade de restauração.
 
Em uma reflexão como esta; é de bom tom ouvir esta canção clássica, na voz de Aline Barros: https://youtu.be/KZRxLsgLbRo
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Confissão e Renúncia

 

Ao viajar da Bahia para BH, após uma noite sem dormir (confraternização pós-culto, preparativos para a viagem, etc.); enfim, cheguei na Sede Regional. Enquanto ainda tentava por minha pauta de trabalho em dia, fiquei a pensar nos dias passados no sul da Bahia... Dias sob poderosa unção do Espírito; que me fez porta-voz de palavras saídas de um rasgo profético reconhecido e compartilhado por todos. Estive na Primeira IMW de Eunápolis (Moisés Reis) e na IMW Central de Eunápolis. Em ambas, senti convicção de que Deus teve vaso para falar ao Seu povo, depois de ouvir a voz do Senhor. Também tivemos o Retiro Espiritual do Distrito de Itabuna; Foram dois dias de muita graça, comunhão e adoração a Deus. Graças a Deus, tenho visto no sul da Bahia, que as igrejas estão empenhadas em promover eventos que incentivam seus membros ao empenho com a Palavra e a oração.
 
Convém que se diga, que minha visão concernente à uma volta a Palavra e a oração não se condiciona a uma leitura simples e formal da Bíblia ou a uma típica reunião de oração (algo que os crentes fieis costumam fazer). Penso que os pastores devem conduzir seu rebanho à uma real busca do poder de Deus, demonstrando interesse pessoal em se fortalecer junto com suas ovelhas. Digo isto porque tenho visto por aí, cultos em que a adoração não parece convincente; e os louvores parecem ser direcionados para alegrar e atender os crentes, não a Deus. E se penso assim; é porque já quase não se vê as mudanças morais e comportamentais resultantes de cultos, em que o pecador é confrontado e o pecado confessado e renunciado. Na verdade, este é o tempo em que a aparência vai se tornando mais importante que a essência; tempo em que se banaliza o sagrado e se valoriza o profano.
 
Oração aceita, faz o céu baixar e o chão tremer:
 
"E, ouvindo eles isto, unânimes levantaram a voz a Deus, e disseram: Senhor, tu és o Deus que fizeste o céu, e a terra, e o mar e tudo o que neles há; Que disseste pela boca de Davi, teu servo: Por que bramaram os gentios, e os povos pensaram coisas vãs? Levantaram-se os reis da terra, e os príncipes se ajuntaram à uma, contra o Senhor e contra o seu Ungido. Porque verdadeiramente contra o teu santo Filho Jesus, que tu ungiste, se ajuntaram, não só Herodes, mas Pôncio Pilatos, com os gentios e os povos de Israel; Para fazerem tudo o que a tua mão e o teu conselho tinham anteriormente determinado que se havia de fazer. Agora, pois, ó Senhor, olha para as suas ameaças, e concede aos teus servos que falem com toda a ousadia a tua palavra; Enquanto estendes a tua mão para curar, e para que se façam sinais e prodígios pelo nome de teu santo Filho Jesus. E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com ousadia a palavra de Deus."
(Atos 4:24-31)
 
Como precisamos buscar e receber este renovo!
 
Esta canção da Pastora Alda Célia é oportuna à esta reflexão:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari