domingo, 31 de maio de 2015

Familia e Igreja sob ameaça


Estou pensando, com a mente carregada de preocupação, no perigo que a instituição família vem correndo nestes últimos dias. E não me refiro apenas às leis e às medidas governamentais desfavoráveis a ela; uma vez que é crescente e gritante o preconceito contra a família segundo o modelo da Bíblia sagrada. Na verdade, a família vem sendo maculada com certos tipos banais de divórcio, que proliferam por todo lado; e com certas propostas de união estável em total dissonância com os princípios e valores da Palavra de Deus. Se examinarmos atentamente, tanto o que a Bíblia registra, como o testemunho da própria história; vamos perceber, que o desprezo aos valores sagrados - que corrompeu povos e nações - forjou sociedades ímpias e profanas (como Sodoma, Gomorra e outras), contribuindo decisivamente para sua terrível condenação e inevitável extinção.
 
O perigo que ronda a família, provém da mesma fonte que persegue a Igreja cristã. E a razão é simples: Assim como cabe à família preparar o cidadão maduro; cabe também à Igreja cristã o papel de formar e orientar seus membros a temer a Deus e às leis, estabelecendo fundamentos para uma sociedade pautada na moral e na ética. Infelizmente, se tornou tão comum a sucessão de escândalos, em todas as esferas; que nem paramos para pensar que os pontos de sustentação desta civilização estão corroídos, nos aproximando de um fim tão previsível quanto trágico. Na verdade, assim como se perdeu o navio, no naufrágio sofrido por Paulo; já não há como salvar este navio chamado mundo. Penso ser momento ideal, para ouvirmos o que Pedro diz: "E com muitas outras palavras isto testificava, e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa." (Atos 2:40).
 
A Palavra de Deus diz que o mundo que jaz no maligno: "E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele. E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite. E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte. Por isso alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo." (Apocalipse 12:9-12). Mas os que tiverem fé em Jesus, vencerão pelo sangue do Cordeiro de Deus.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 30 de maio de 2015

Nos julgamos tão imunes


Nesta semana, tenho sido golpeado por uma gripe ou virose (ou as duas coisas) que tem me levado à lona. Existem ocasiões em que nos sentimos tão bem e nos julgamos tão imunes; que nos surpreendemos, quando algo assim acontece conosco. Nestes dias, meu tempo de oração tem sido marcado por grande sacrifício; hoje inclusive. Todavia, não me deixei seduzir pelos apelos da carne sofrida; e me prostrei aos pés do Senhor, pois este é o lugar onde sempre encontro segurança e paz.
 
Enquanto estou de "molho", aproveitei para acompanhar algumas decisões da Câmara e do Senado... E, ao ouvir o que alguns dizem e decidem, percebo que as decisões tomadas tentam fazer crer que os culpados pelos problemas econômicos que afligem a nação, são os aposentados e pensionistas do regime geral da previdência; pois não vi uma só medida que penalizasse o regime especial, o poder econômico (os bancos e as grandes fortunas), os parlamentares e o governo federal.
 
O Senhor Jesus tem uma palavra de juízo aos opressores deste mundo:
 
"Mas ai de vós, fariseus, que dizimais a hortelã, e a arruda, e toda a hortaliça, e desprezais o juízo e o amor de Deus. Importava fazer estas coisas, e não deixar as outras. Ai de vós, fariseus, que amais os primeiros assentos nas sinagogas, e as saudações nas praças. Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! que sois como as sepulturas que não aparecem, e os homens que sobre elas andam não o sabem. E, respondendo um dos doutores da lei, disse-lhe: Mestre, quando dizes isso, também nos afrontas a nós. E ele lhe disse: Ai de vós também, doutores da lei, que carregais os homens com cargas difíceis de transportar, e vós mesmos nem ainda com um dos vossos dedos tocais essas cargas."
(Lucas 11:42-46)
 
Penso não estar tão longe o dia em que o juízo eterno irá se manifestar.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Paixão pela crença


Sempre que penso na salvação oferecida gratuitamente por Jesus; um dos textos bíblicos que estão sempre em minha mente é este: "E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos." (Atos 4.12). No entanto, me preocupa o modo como muitos, que se dizem cristãos, entendem ou interpretam a doutrina do novo nascimento. No encontro de Jesus com Nicodemos, lemos que "Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus." (João 3:3). No entanto, o que mais se vê hoje em dia é um tipo de "paixão pela crença" (nada a ver com fé salvadora) que fascina santos e profanos; como se o objetivo da vida fosse a crença em si mesma.
 
Penso ser importante fazermos distinção entre a fé salvadora e a crença religiosa; para então podermos entender a essência do cristianismo e do novo nascimento. Na verdade, a crença religiosa destituída do amor de Deus, tem sido responsável por atrocidades cometidas, em sua fanática tentativa de defender seu credo; seja torturando, seja exterminando aqueles que o fanatismo religioso rotula de "hereges". E até em segmentos auto intitulados cristãos, tais atrocidades tem sido cometidas, ao longo da história. Já a fé salvadora, quando se manifesta no coração humano; ela o confronta consigo mesmo e o leva ao arrependimento de seus pecados e à confissão de Jesus como seu salvador. Como sua real finalidade é salvar o ser humano; ela produz frutos de justiça naqueles que são exercitados por ela.
 
Vida com Deus é vida de mansidão e de paz:
 
"Porque Quem quer amar a vida, E ver os dias bons, Refreie a sua língua do mal, E os seus lábios não falem engano. Aparte-se do mal, e faça o bem; Busque a paz, e siga-a. Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, E os seus ouvidos atentos às suas orações; Mas o rosto do Senhor é contra os que fazem o mal. E qual é aquele que vos fará mal, se fordes seguidores do bem? Mas também, se padecerdes por amor da justiça, sois bem-aventurados. E não temais com medo deles, nem vos turbeis; Antes, santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós, Tendo uma boa consciência, para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, fiquem confundidos os que blasfemam do vosso bom porte em Cristo."
(1 Pedro 3:10-16)
 
Vida com Deus é vida plena de frutos de justiça!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Importante mesmo é ser fiel


Na manhã deste dia, antes que as estrelas deixassem de brilhar, busquei a face do Senhor; e lhe fiz alguns pedidos: Pedi que guarde minha pequena casa, frente aos perigos camuflados à nossa volta. Pedi que guarde o rebanho que foi entregue à minha guarda, chamado de 2ª Região; que depende muito de minha dedicação e de minha vida de oração, bem mais do que eu possa imaginar. Pedi também que me guarde de cair ou mergulhar nas águas do conformismo e do mundanismo em que muitos se afogam. Finalmente, pedi que me guarde na fé apostólica e na santidade bíblica; fiel à aliança feita, desde quando aceitei a Jesus como meu Salvador; pois sei que não é tão simples quanto parece viver segundo os ensinos da Bíblia.
 
Na medida em que eu orava, fui alertado para o fato de que a humanidade está em perigo; pois as reservas do planeta se esgotam rapidamente; e que suas entranhas dão sinais crescentes de saturação. É verdade; existem inúmeros perigos a nos rodear... E inimigos do bem, que se instalam em toda parte procurando envolver os desapercebidos. E mesmo entre nós, cristãos professos, se ouve a voz de falsos mestres, a ensinar que podemos servir a Deus à nossa maneira; e que o amor de Deus olha com bons olhos a qualquer um que tenha o Seu nome nos lábios, ainda que não o tenha no coração. Chegam a gritar aos quatro ventos que o importante é ser feliz. Porém, mais que ser feliz na vida, o importante mesmo é ser fiel até o fim.
 
Não resta a menor dúvida de que muito importante, o testemunho que alguém dá sobre Deus: "E ao anjo da igreja em Esmirna, escreve: Isto diz o primeiro e o último, que foi morto, e reviveu: Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás. Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte." (Apocalipse 2:8-11). Porém, bem mais importante é o testemunho que Deus dá sobre alguém!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 27 de maio de 2015

A missão de um pastor


No domingo, dia do pastor wesleyano, preguei na IMW Palmeiras (onde também fui homenageado, juntos com o Pastor Renato Jabor Campos e o Pastor Almir). Na ocasião, preguei sobre a missão de um pastor. Dentre os diversos problemas e desafios que um pastor enfrenta, ao longo de seu ministério, destaquei as duas maiores dificuldades que ele não tem como deixar de enfrentar: A primeira, quanto ao seu paradigma - Jesus - cujo ministério é o seu modelo. Jesus disse: "Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas." (João 10:11); portanto, ser um bom pastor significa amar como Jesus amou, sentir como Jesus sentiu e cuidar como Jesus cuidou. Este é o primeiro desafio a ser encarado por alguém que pretende ser um pastor por excelência: O desafio de imitar o Mestre Jesus, Pastor por excelência!
 
A outra dificuldade tem a ver com a natureza do rebanho. Vejamos este diálogo de Jesus com Pedro: "Tornou a dizer-lhe segunda vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Disse-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas." (João 21:16). Esta é uma missão difícil; pois não se trata apenas de presidir uma igreja; mas, de apascentar as ovelhas. E sem amor prático não existe apascentamento. Existem duas verdades sobre as ovelhas que pastoreamos: Uma é que as ovelhas diferem muito entre si; tanto no modo de viver, como no modo de reagir. Não é tão difícil amar a quem nos ama; todavia, amar a quem nos resiste e critica não é tão simples. Porém, precisamos apascentar o rebanho (os favoráveis e os contrários). Outra verdade é que as ovelhas pertencem a Jesus, não a nós!
 
Tenho notado que, as vezes, ovelhas correm mais perigo com maus pastores do que com lobos:
 
"Assim diz o Senhor meu Deus: Apascenta as ovelhas da matança, Cujos possuidores as matam, e não se têm por culpados; e cujos vendedores dizem: Louvado seja o Senhor, porque tenho enriquecido; e os seus pastores não têm piedade delas. Certamente não terei mais piedade dos moradores desta terra, diz o Senhor; mas, eis que entregarei os homens cada um na mão do seu próximo e na mão do seu rei; eles ferirão a terra, e eu não os livrarei da sua mão. Eu, pois, apascentei as ovelhas da matança, as pobres ovelhas do rebanho. Tomei para mim duas varas: a uma chamei Graça, e à outra chamei União; e apascentei as ovelhas." (Zacarias 11:4-7)
 
Mas quando são apascentadas com graça e união, elas sobrevivem aos embates e aflições da vida!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 26 de maio de 2015

Não pensei duas vezes


Entendo ser urgente a oração, seja por que motivo for! Seja adorando, seja louvando, seja intercedendo... O lugar de oração é uma espécie de ponto de apoio para o crente com seus projetos e conflitos, seus erros e acertos. Aleluia! Nesta manhã fui encharcado com banho de graça! Então, agradeci a Deus por ter sido preservado - ainda no aconchego do ventre de minha mãe - tendo Ele estendido Seu favor sobre mim, desde que fui aparado pela parteira até este momento de adoração. Diante do Senhor, lembrei minha infância... Menino assustado seguindo por uma trilha escura, sem saber que direção tomar; mas, sabendo que - se quisesse viver - haviam rumos a ser evitados. Nada conhecia sobre razão ou propósito; mas tinha esperança em dias melhores. E o menino assustado se transformou, aos poucos, em rapaz revoltado... Assim como aquela trilha escura se transformou em trevas densas, assustadoras.
 
Foi nessa condição que o Senhor se revelou a mim; e me fez ver que haveria paz e segurança em minha vida, caso aceitasse sua proposta de vida. Não pensei duas vezes! Tomei a decisão que me salvou e que me fez um novo homem. Agora, trilha não mais escura! Mas iluminada, com seus pontos de apoio, a me oferecer abrigo temporário (Moisés teve sua "fenda da Rocha; Elias teve sua "caverna"; Daniel teve sua "cova dos leões"); como uma espécie de útero da terra, onde o crente protegido é preservado em meio aos perigos desta vida. Sim! Eu tenho minha fenda na rocha, ou caverna (chamem como quiserem); onde me sinto abrigado em meio ao caos chamado mundo. Que bênção é Ter Jesus (que alguns teimam dizer que é só Yeshua). Mas, Ele tem múltiplos nomes! Pois, na Bíblia, Ele é também chamado: "Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz." (Isaías 9:6). Aleluia!
 
Como é bom sentir a proteção de Deus, conforme este texto: "Mas agora, assim diz o SENHOR que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu. Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti. Porque eu sou o Senhor teu Deus, o Santo de Israel, o teu Salvador; dei o Egito por teu resgate, a Etiópia e a Seba em teu lugar. Visto que foste precioso aos meus olhos, também foste honrado, e eu te amei, assim dei os homens por ti, e os povos pela tua vida. Não temas, pois, porque estou contigo; trarei a tua descendência desde o oriente, e te ajuntarei desde o ocidente." (Isaías 43:1-5). Sua proteção é eficaz em todo tempo!
 
Sinto grande sensação de bem estar, sempre que ouço esta canção da Fernanda Brum:
 
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Atitudes e decisões


Existem atitudes que, nós cristãos, não devemos tomar; ainda que pressionados por pessoas e circunstâncias. Estou entre aqueles que acreditam que nossa família, nossa igreja e até mesmo o nosso planeta seriam bem melhores, se não tomássemos certas atitudes que julgamos ser boas e necessárias; mas que, ao final, só nos trarão frustração e dissabor. Se observarmos bem, vamos perceber que cresce o número de pessoas que se aprofundam cada vez mais na solidão e no desespero, por insistirem em seguir um caminho que não tem futuro. Elas se perdem, tentando se achar. E não são poucos os crentes que, por não cultivarem o hábito de orar, seguem seus próprios instintos e acabam por perder o rumo do céu.
 
Existem também aquelas atitudes que não podemos deixar de tomar; pelo simples fato de definirem algumas etapas importantes em nossa vida e família. Josué tomou a que julgo ser a mais importante delas, quando declarou: "Eu e minha casa serviremos ao Senhor"! (Josué 24.15); Este homem de Deus decidiu se demarcar dos seguiam outra direção. E nós, algumas vezes, precisamos nos demarcar de alguns que seguem conosco (pensando estar na mesma direção) e optarmos por buscar e seguir a direção de Deus; ainda que isto nos afaste de alguns que amamos. Contudo, as nossas decisões somente serão mais acertadas, se cultivarmos o hábito de orar; pois isto nos manterá no caminho certo, rumo ao céu.
 
A atitude de Josué, firmada em Deus e em Sua Palavra, foi seguida pelo povo de Deus:
 
"Agora, pois, temei ao Senhor, e servi-o com sinceridade e com verdade; e deitai fora os deuses aos quais serviram vossos pais além do rio e no Egito, e servi ao Senhor. Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor. Então respondeu o povo, e disse: Nunca nos aconteça que deixemos ao Senhor para servirmos a outros deuses; Porque o Senhor é o nosso Deus; ele é o que nos fez subir, a nós e a nossos pais, da terra do Egito, da casa da servidão, e o que tem feito estes grandes sinais aos nossos olhos, e nos guardou por todo o caminho que andamos, e entre todos os povos pelo meio dos quais passamos."
(Josué 24:14-17).
 
Precisamos ter cuidado em nossas atitudes; pois elas influenciarão aqueles que nos seguem.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 24 de maio de 2015

Dia do Pastor wesleyano


Hoje é um dia especial para a IMW; pois nele se comemora o Dia do Pastor Wesleyano... Dia do Coração Abrasado, quando todas as IMW estarão focando esta experiência que tem como referência o próprio John Wesley. Maria Célia e eu temos estado, nos dois últimos dias, aqui no Distrito de Muriaé. Ela foi poderosamente usada por Deus no trabalho com mulheres; tanto na IMW do Dornelas, como na IMW de Barra. Também fui usado pelo Senhor; tanto na IMW do S. Teresinha, como na IMW do S. Gotardo. Neste sábado a noite, ela ministrou às mulheres e eu aos homens. Todos foram unânimes em dizer que Deus falou por nosso intermédio. Louvo ao Senhor, por podermos nos apresentar perante Ele, ainda em condição de uso; pois sei que um vaso sem uso corre o risco de ser descartado.
 
Hoje estaremos na IMW do Palmeiras, em BH. Enquanto busquei o favor de Deus para esta viagem e este dia; sem esquecer minha pequena casa e o rebanho que me confiou - chamado de 2ª Região - dentre outros assuntos para oração; repassei em meu espírito a importância do lugar de oração na vida de qualquer cristão; em especial, na vida de um pastor. Na verdade, o lugar de oração tem o formato do ser humano - quando em sua busca de Deus - só que em um plano tão inclinado que, na maioria das vezes, só podemos entrar nele curvados e quebrantados - em completa prostração - de tão inclinado que é; e também estreito... De tal modo, que precisamos estar despidos de embaraços. No entanto, assim como eu, todo pastor precisa estar nele; pois é ali que o coração se abrasa e a visão se apura.
 
Que experiência maravilhosa em Emaús! "E chegaram à aldeia para onde iam, e ele fez como quem ia para mais longe. E eles o constrangeram, dizendo: Fica conosco, porque já é tarde, e já declinou o dia. E entrou para ficar com eles. E aconteceu que, estando com eles à mesa, tomando o pão, o abençoou e partiu-o, e lho deu. Abriram-se-lhes então os olhos, e o conheceram, e ele desapareceu-lhes. E disseram um para o outro: Porventura não ardia em nós o nosso coração quando, pelo caminho, nos falava, e quando nos abria as Escrituras? E na mesma hora, levantando-se, tornaram para Jerusalém, e acharam congregados os onze, e os que estavam com eles, Os quais diziam: Ressuscitou verdadeiramente o Senhor, e já apareceu a Simão." (Lucas 24:28-34). A voz de Deus aquece o coração!
 
Recomendo ouvir esta canção do Anderson Freire, que me abençoou muito: www.youtube.com/watch?v=P-vQZDN8LmQ
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 23 de maio de 2015

Perguntas e mais perguntas


Existem algumas questões na vida, que jamais serão devidamente respondidas. Na verdade, o que as torna relevantes ou conflitantes em nossa vida é o modo como lidamos e convivemos com elas. Posso até dar alguns exemplos: "Por que sou assim?"; "por que nasci assim?"; por que preciso passar por isso?"; "por que alguns sofrem tanto?" Enfim... "Por que existe tanta injustiça no mundo?"; "Por que Deus não interfere em meu sofrimento?"... A grande verdade (fato que não pode ser modificado) é que vivemos no mundo das perguntas. Elas sempre existirão, enquanto aqui vivermos; independente da evolução social, cultural ou mesmo espiritual. São perguntas e mais perguntas; algumas sem sentido aparente. E, como eu afirmei, o modo como lidamos com elas definem nossa qualidade de vida.
 
Porém, se este é o mundo das perguntas; onde as ouvimos de pessoas conhecidas e desconhecidas (muitas vezes, as ouvimos em nosso próprio íntimo); posso afirmar que existe um mundo das respostas! Mundo para o qual todos nós caminhamos, sem que possamos alterar o curso desta jornada. Nele, saberemos o "por que" de tanta coisa que nos marcou e incomodou nesta vida. Nele, teremos uma novo nome e uma nova identidade; e conheceremos como somos conhecidos. Nele, finalmente poderemos entender por que passamos por lutas e provações neste mundo. Todavia, este saber já não causará efeito algum em nosso modo de ser e de agir; pois, o fato de termos nascido de novo em Cristo definirá o nosso viver no céu; onde as respostas serão conhecidas, mesmo sem serem ouvidas.
 
A Palavra de Deus - como neste lindo texto, com um contexto igualmente lindo - aponta para um mundo surpreendente; onde o passado será esquecido: "Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos; Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor." (1 Coríntios 13:9-13). Nele o amor de Deus, por si só, responde a todas as questões da vida! Aleluia!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Uma pequena gota


Dias atrás, estávamos para iniciar nossa viagem de volta a BH. E quando estou na iminência de uma viagem, tenho ciência de que devo orar mais cedo. Em minha vida, tudo pode ser postergado; todavia, minha presença no lugar de oração não pode ser adiada, seja a que pretexto for! Enquanto eu orava, fui levado a pensar no estado de incerteza que, algumas vezes, nos assalta; então o Espírito me fez lembrar que - antes de todas as incertezas - deve prevalecer a fé; que é a certeza do que esperamos de Deus, mesmo sem ver (Hebreus 11.1). Ali mesmo percebi que este entendimento é apenas uma pequena gota de tudo aquilo que tenho recebido do Senhor.
 
Enquanto oro, sou advertido de que muitos cristãos são assaltados por dúvidas e incertezas; e por elas vencidos, pelo simples fato de não buscarem como deviam a presença de Deus; pois, segundo as Escrituras, aqueles "que buscam ao Senhor entendem tudo." (Provérbios 28:5). É verdade! Os que buscam a direção de Deus, entendem até o mesmo o propósito de sua própria ignorância. Infelizmente, a vida de alguns cristãos se esvai em dúvidas mescladas com incredulidade; sem que os mesmos se deem conta do risco que correm em seu dia a dia. Todos nós precisamos entender, que deixar de buscar a Deus é algo como caminhar a beira do abismo.
 
Existem princípios pelos quais todo homem deve se pautar, ainda que lhe custe um alto preço. E este é um dos mais importantes princípios que todo pai deve transmitir a seus filhos: "E tu, meu filho Salomão, conhece o Deus de teu pai, e serve-o com um coração perfeito e com uma alma voluntária; porque esquadrinha o Senhor todos os corações, e entende todas as imaginações dos pensamentos; se o buscares, será achado de ti; porém, se o deixares, rejeitar-te-á para sempre." (1 Crônicas 28.9). Na verdade, se conseguirmos legar aos nossos filhos este princípio, convencendo-os a pratica-los; eles serão abençoados e prosperarão em tudo aquilo que fizerem.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Importantes para mim

 

Esta semana traz consigo aniversários por demais importantes para mim! Na segunda-feira, meu filho Pastor Calegari completou 44 anos de vida; e hoje, minha esposa Maria Célia completa 61 anos e meu filho Elizeu 43 anos. Agradeço a Deus por suas vidas; e também por meus filhos Ezequiel e Daniela, bem como; por minhas noras, Simone e Synara; meu genro Alessandro; e meus netos: Isabela, Rafaela, Carolina, Alexandra, Arthur, Eduardo e Beatriz. Sei que não sou merecedor de tão grandes bênçãos em minha vida; mas serei eternamente grato por elas! Na verdade, precisamos demonstrar gratidão a Deus, por Sua graça e amor para conosco; e por tudo que recebemos dele enquanto aqui vivemos.
 
Maria Célia 
 
Em meio a tão agradáveis sentimentos, fiquei a pensar em minha salvação... Ela se tornou possível, por ter custado a vida de Jesus, que pagou preço de sangue por meu resgate. Na verdade, ele não foi forçado a nos salvar; pois se entregou voluntariamente, sem medir esforços. Deste modo, embora a salvação seja dom gratuito, ela custou a própria vida de Jesus. Portanto, por mais que reconheçamos ou nos esforcemos para corresponder; jamais conseguiremos pagar por tão grande ato de amor. No entanto... Penso que, se conseguirmos ser fieis e leais ao Salvador, já será de bom tamanho a nossa fidelidade. Todavia, o pior é que nem isto a maioria dos crentes consegue ser: Fieis a Quem lhes deu a vida eterna!
 
Elizeu Calegari
 
Enquanto eu medito no amor e no cuidado de Deus; faço deste texto bíblico o meu testemunho de vida: "Volta, minha alma, para o teu repouso, pois o Senhor te fez bem. Porque tu livraste a minha alma da morte, os meus olhos das lágrimas, e os meus pés da queda. Andarei perante a face do Senhor na terra dos viventes. Cri, por isso falei. Estive muito aflito. Dizia na minha pressa: Todos os homens são mentirosos. Que darei eu ao Senhor, por todos os benefícios que me tem feito? Tomarei o cálice da salvação, e invocarei o nome do Senhor. Pagarei os meus votos ao Senhor, agora, na presença de todo o seu povo." (Salmos 116:7-14). Não tenho dúvida! Jesus é a Luz que ilumina meu viver!
 
Que prazer sinto, ao recomendar esta canção dos Vencedores por Cristo:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Louvei a Deus no íntimo


No domingo passado, em Medeiros Neto; durante o culto de encerramento da festividade da IMW, recebi da parte de Deus uma palavra para a multidão reunida no templo. Após pregar; louvei a Deus em meu íntimo, pelo tempo gasto no lugar de oração; pois, o tempo ali passado, atualiza e amplia o nível de unção que - eu ou qualquer outro pregador - precisamos ter. Isto, se o pregador pretende falar aquilo que Deus quer que seja dito. Enquanto eu estive orando ao Pai, senti como se a graça se movesse e me envolvesse um pouco mais (sei que isto pode ser apenas impressão de minha parte; todavia, digo que senti o sobrenatural de Deus bem próximo). Que segurança este sentimento nos traz!
 
Enquanto procuro entender coisas tão profundas; chego a algumas conclusões que podem ajudar muito a todos nós, a quem que Deus chamou para a missão de pregar e ensinar: A primeira delas, que um pregador jamais cumprirá devidamente a sua missão, caso não se atenha especificamente ao que as pessoas precisam ouvir da parte de Deus, e não de si mesmo. A segunda é que, por mais dedicado e letrado que seja um pregador; ele não será verdadeiro em sua mensagem, se ela não lhe for dada pelo Espírito Santo; pois o princípio definido por Deus é que, ao Espírito Santo cabe a missão de revelar toda a verdade e propósito de Deus aos homens. Portanto, precisamos ser cheios do Espírito!
 
Realmente, precisamos do Espírito Santo: "Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada. Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou. Tenho-vos dito isto, estando convosco. Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito. Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize." (João 14:23-27). Pois só ele pode nos capacitar a cumprir o propósito de Deus.
 
Faz um bem enorme, ouvir esta canção da Pastora Ludmila Ferber:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 19 de maio de 2015

Até a verdade desconhecida


Estamos iniciando uma viagem; que precisa começar cedo, pois promete ser longa. Já marquei presença no lugar de oração, que é onde o dia deve ser iniciado. E fico a pensar comigo mesmo: Que amor é este; que nos assiste e motiva em meio às circunstâncias da vida? Que aponta o rumo de uma estrada jamais percorrida; cujo destino é o céu! Que graça é esta; que serve de manto e refrigério em meio às intempéries do tempo? Que reveste um ser tão frágil, chamado homem, a ponto de torná-lo capaz de suportar desafios dos mais diversos tipos! Que Deus é este; que nos amou tanto, que nos deu Seu Filho e nos brindou com eterna graça salvadora? Ele é o Deus de amor e graça, que nos ama como ninguém!
 
Enquanto fico a pensar... Posso sentir o quanto Ele me ama e me guarda! E, ainda bem, isto não é só comigo! Pois, meus familiares, meus amigos, meus irmãos... E até os que me querem mal sobrevivem deste amor e proteção. É bem verdade, que tamanho cuidado não é garantia de que não teremos aflições neste mundo; posto que, o próprio Senhor Jesus deixou bem claro que as aflições fazem parte do curso da existência. Todavia, mesmo em meio às tribulações desta vida; podemos nos considerar bem-aventurados; pois temos um Intercessor no céu (Jesus), que sempre intercede por nós; e um Condutor na terra (o Espírito Santo), que nos guia em toda a verdade revelada - rumo à verdade desconhecida!
 
O amor de Deus é real! "Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor. Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos. Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados. Amados, se Deus assim nos amou, também nós devemos amar uns aos outros. Ninguém jamais viu a Deus; se nos amamos uns aos outros, Deus está em nós, e em nós é perfeito o seu amor." (1 João 4:7-12). Como é santo este amor!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Pedi a Deus que me ajude


Hoje de manhã procurei lançar perante o Senhor, pensamentos e sentimentos que não correspondem ao Seu propósito em minha vida. Acredito que não exista uma só pessoa neste mundo, que não seja assaltada por sentimentos e pensamentos capazes de alterar o curso da vida, seja para melhor, seja para pior. E não existe melhor lugar para filtrar ou dosar os mesmos, do que o lugar de oração, na presença de Deus; ali, onde tudo deve começar (se há mérito ou virtude) ou terminar (se há rebeldia ou contradição); pois, se pretendemos andar e sentir segundo Deus, a única coisa que devemos deixar nos influenciar e condicionar é o Seu propósito para com a nossa vida. E, de fato... Não existe melhor lugar para resolvermos estas pendências, do que o lugar de oração.
 
Não ouso pedir a Deus que me acrescente fé, pois estou convencido de "que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus." (Romanos 10:17). Portanto, sei que a fé que nos aproxima de Deus vem por meio de Sua Palavra em um coração desejoso de obedecê-lo. No entanto, a fé não vem por conceitos religiosos, legalistas ou moralistas... Mas, pela pregação da fé. (Gálatas 3.2). Assim, quanto mais eu ouço a Palavra de Deus; mais a minha fé se desenvolve. Então, pedi a Deus que me ajude a manter meus pensamentos e sentimentos envoltos no manto da fé bíblica - despida dos conceitos e preconceitos construídos em torno dela - para que apenas Sua vontade seja levada em conta em minha vida; pois somente assim poderei, enfim, viver a essência do Seu querer.
 
Somente pela Palavra de Deus podemos obter a fé salvadora: "Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem. Porque por ela os antigos alcançaram testemunho. Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente. Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho dos seus dons, e por ela, depois de morto, ainda fala. Pela fé Enoque foi trasladado para não ver a morte, e não foi achado, porque Deus o trasladara; visto como antes da sua trasladação alcançou testemunho de que agradara a Deus. Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam." (Hebreus 11:1-6). E somente pela fé na Palavra de Deus, podemos viver a plenitude da graça.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 17 de maio de 2015

Esperança de vida futura


Enquanto estou no lugar de oração buscando a face do Senhor; sinto crescer em mim, um sentimento de conforto e segurança que não encontro em nenhum outro lugar. Então, me pergunto: Se estar na presença de Deus em oração é tão seguro e importante; por que não buscá-lo mais vezes, ao longo de um dia? E meu próprio homem interior traz a resposta: É porque nossa natureza humana e física não se sente tão à vontade na presença de Deus, como ela se sente em meio à ocupação e ao burburinho do mundo material ao qual está ligada. Assim, agradeci ao Senhor por ser tão amoroso e complacente para com os homens; e por me ter brindado com a vida abundante que alcancei em Jesus, meu eterno e único Salvador.
 
Agradeci a Deus, por poder viver a esperança de vida futura. Sei que é comum, entre nós, o conceito de que "a esperança é a última que morre". Mas isto só acontece entre as pessoas sem Deus no mundo; pois a esperança do céu não morre! Pelo contrário, ela nos aponta para a Luz do futuro e nos alimenta com reflexões, quanto ao lugar que Jesus foi preparar para nós. E quando o nosso dia chegar, ela não seguirá conosco (nem tampouco a fé), pois apenas o amor seguirá em nossa companhia para o lugar em que fé e esperança não tem mais sentido. Então, ela continuará por aqui (assim como a fé); cumprindo a missão de aquecer o coração dos crentes que ainda estarão por aqui, enquanto esperam seu dia chegar.
 
Aqui, somos envoltos no manto da fé, esperança e amor:
 
"O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos; Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor."
(1 Coríntios 13:8-13)
 
Mas, no céu, o amor de Deus abrange a tudo e a todos!
 
Recomendo ao cristão com esperança enfraquecida, que ouça esta canção do Grupo Hagios: www.youtube.com/watch?v=eTRrqYiSJbQ
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 16 de maio de 2015

Continuei adorando


Precisei levantar mais cedo; e me prostrar no lugar de oração, para conversar com Deus. Iniciei com adoração... E me lembrei do texto que diz: "Lança o teu cuidado sobre o Senhor, e ele te susterá; não permitirá jamais que o justo seja abalado." (Salmos 55:22). Continuei adorando ao Rei dos reis e Senhor dos Senhores. Então, exaltei a Deus por seu cuidado para comigo; e fui lembrado que injúria e acusação não tem futuro contra um escolhido de Deus, pois Ele mesmo é quem o justifica. Então, louvei ao Deus do céu por ser um aqueles que Ele chamou e enviou.
 
Ainda em oração, agradeci o Seu cuidado - ao mesmo tempo em que trazia em minha lembrança o hino de Josué rodrigues de Oliveira e Jefferson Ferreira; gravado pelo Milad em 1986: "Não tenhas sobre ti um só cuidado, qualquer que seja; Pois um, somente um, seria muito para ti. É Meu, somente Meu todo o trabalho; E o teu trabalho é descansar em Mim! Não temas quando enfim, tiveres que tomar decisão; entrega tudo a Mim, confia de todo o coração!" Ainda prostrado, intercedi por minha família; e me fez bem sentir profunda paz e segurança enquanto orava.
 
Amo a Palavra de Deus, minha fonte de inspiração!
 
"Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte; Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo. E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus nos chamou à sua eterna glória, depois de havemos padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoe, confirme, fortifique e estabeleça. A ele seja a glória e o poderio para todo o sempre. Amém."
(1 Pedro 5:6-11)
 
Na verdade, ela tem o dom de acalmar meu coração.

Recomendo a audição desta abençoada canção do Milad: https://youtu.be/ZsixmEGcsF8 
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Não existe escolha melhor


Sempre que penso nas escolhas que fiz, ao longo de minha vida; e estou convencido de que acertei em uma boa parte delas; penso que nas mais importantes! Aquelas que tiveram peso de influência na construção do meu caráter e na execução do meu projeto de vida. Na verdade, minhas escolhas definiram o lar que hoje tenho; e interferiram positivamente em minha trajetória. Assim, da janela de minha alma, ao contemplar as pessoas do meu tempo, percebo o estado em que tanta gente vive; marcada por lembranças e traumas indesejáveis e carregando sobre si o peso de escolhas mal feitas e de uma culpa que nem sempre têm. Infelizmente, as consequências de algumas escolhas que - ao longo do tempo - fazemos, não poderão ser mudadas. Creio ser esta a principal razão de tanto sofrimento neste mundo.
 
Quanto a mim; sempre que alguém me perguntar qual a melhor escolha que fiz na vida, ou a melhor decisão que tomei; responderei sem a menor sombra de dúvida e sem pestanejar: Minha melhor decisão foi ter reconhecido, lá atrás, o meu estado de miséria e pecado (este é o tipo de decisão que, quanto mais cedo tomarmos, melhor será); e a minha melhor escolha - consequência direta desta decisão - foi ter abraçado a salvação que Deus me ofereceu e ter recebido o Senhor Jesus como o meu único e suficiente Salvador. Creio não cometer engano; ao dizer que tudo de bom que me aconteceu, ao longo de minha vida, está diretamente relacionado com esta escolha e decisão. Tenho uma família abençoada por Deus e uma missão definida no céu e aplicada na terra. Eu posso afirmar que não existe escolha melhor!
 
Jesus ou Barrabás... Qual a escolha? Algumas escolhas que fazemos definem o valor que damos a Jesus: "Portanto, estando eles reunidos, disse-lhes Pilatos: Qual quereis que vos solte? Barrabás, ou Jesus, chamado Cristo? Porque sabia que por inveja o haviam entregado. E, estando ele assentado no tribunal, sua mulher mandou-lhe dizer: Não entres na questão desse justo, porque num sonho muito sofri por causa dele. Mas os príncipes dos sacerdotes e os anciãos persuadiram à multidão que pedisse Barrabás e matasse Jesus. E, respondendo o presidente, disse-lhes: Qual desses dois quereis vós que eu solte? E eles disseram: Barrabás. Disse-lhes Pilatos: Que farei então de Jesus, chamado Cristo? Disseram-lhe todos: Seja crucificado." (Mateus 27:17-22). Na verdade, algumas escolhas nossas podem decidir nosso futuro!
 
Penso que todo cristão deveria ouvir, de quando em vez, este clássico evangélico: www.youtube.com/watch?v=L6vOUtFI27Y
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Caprichos da razão


Nesta manhã, enquanto eu me ajeitava no lugar de oração encontrei barreiras ao meu desejo de orar. O pior é que isto acontece comigo, com relativa frequência. Estou convencido de que todo e qualquer cristão, que tem por costume orar, já deve ter enfrentado vez e outra este tipo e luta. Existem ocasiões, em que o lugar de oração se transforma em um verdadeiro campo de batalha; e nele, um dos mais acirrados combates é aquele causado pelos conflitos da razão. Posso dizer, por experiência, que não é pequena a luta travada contra os argumentos impostos pela mente racional. Especialmente quando nosso raciocínio é "atropelado" por preocupações, conceitos e temores que interferem em nosso modo de pensar, ameaçando a nossa paz e o nosso equilíbrio psíquico.
 
Porém, descobri que os caprichos da razão desprovida da paz de Deus, não é o maior "inimigo" da oração (embora esteja entre eles). Eu percebi, mediante o que se passa comigo, que o lado emocional do crente é sua maior barreira contra um bom tempo de oração calma e bem-sucedida. Como travar e silenciar a voz da emoção? Esta é uma pergunta que qualquer homem ou mulher de Deus, as vezes, faz a si mesmo (ainda que não se dê conta disso). A voz da natureza emotiva, ora lamenta, ora chantageia, ora esbraveja... Enfim, seus queixumes disputam espaço com a voz do espírito humano tentando orar a Deus. Jesus lidou com este conflito, no Jardim das Oliveiras; e por causa disso, precisou retornar por três vezes ao lugar de oração. Daí, a nossa necessidade de insistir no clamor.
 
A narrativa bíblica é marcada por momentos dramáticos, como este:
 
"Então lhes disse: A minha alma está cheia de tristeza até a morte; ficai aqui, e velai comigo. E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres. E, voltando para os seus discípulos, achou-os adormecidos; e disse a Pedro: Então nem uma hora pudeste velar comigo? Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca. E, indo segunda vez, orou, dizendo: Pai meu, se este cálice não pode passar de mim sem eu o beber, faça-se a tua vontade. E, voltando, achou-os outra vez adormecidos; porque os seus olhos estavam pesados. E, deixando-os de novo, foi orar pela terceira vez, dizendo as mesmas palavras. Então chegou junto dos seus discípulos, e disse-lhes: Dormi agora, e repousai; eis que é chegada a hora, e o Filho do homem será entregue nas mãos dos pecadores."
(Mateus 26:38-45)
 
Todavia... Quanta cura, libertação e salvação resultou deste momento!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Por meio de Jesus


Por mais que eu me esforce para entender conceitos e condutas de pessoas (como eu), que teriam tudo para viver uma vida segundo o propósito de Deus; mais eu me convenço de que a obstinação do ser humano é má continuamente. Vejamos, como exemplo, os dias que estamos vivendo: Nada os difere dos dias de Sodoma e Gomorra; a não ser na sofisticação do mal praticado. Abro a Palavra de Deus, e me deparo com este texto: "E viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente." (Gênesis 6.5). Já no alvorecer da criação, o Senhor viu a maldade humana se multiplicar. E no entardecer da criação, que antecede a noite total, a maldade se manifesta até mesmo em pessoas bem criadas e bem formadas!
 
Enquanto eu tento entender o desdobramento da maldade, sou levado a refletir sobre o sacrifício de Cristo. E percebo então, que - por mais que o homem tenha se desviado do caminho da verdade e da piedade - Deus continua amando esta criatura identificada como ser humano. E os passos que Ele deu para salvar este ser perdido, o levaram ao Ararate, onde depositou a arca da aliança com Noé; ao Moriá, onde aceitou o sacrifício de Abraão; passando pelo Sinai, onde registrou a aliança com Moisés; e, finalmente, se manifestou em forma humana no Gólgota, onde consumou a redenção da humanidade por meio de Jesus nosso eterno Salvador. Então, mais uma vez, sou convencido de que só o amor de Deus pode conceder graça bendita, por meio de Jesus, para salvação de todo aquele que crer.
 
Existem textos bíblicos que estão sempre em minha lembrança;  este é um deles: "Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus; Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie; Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas." (Efésios 2:4-10). Graça maravilhosa esta!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 12 de maio de 2015

Eu preciso ser


Tenho uma viagem a fazer... Mas, antes, preciso estar prostrado no lugar de oração; onde deve se iniciar minha jornada à qualquer lugar que eu pretenda ir. Preciso estar ao pé da Fonte, onde sou fortalecido e qualificado para a missão, disso sei eu! Enquanto orava, apresentei perante Deus o homem que preciso ser; além de ser alguém que simplesmente professa crença.
 
Preciso ser servo capaz de interpretar a vontade de seu Senhor. Um ser que serve sem primar por aparência - ou com segundas intenções - sempre atento à vontade de Deus e ao clamor dos homens. Preciso ser marido e pai capaz de aplicar corretamente, sentimentos correspondentes à estas nobres posições. Pois, minha esposa e meus filhos dependem disso.
 
Preciso ser homem de Deus, em toda a extensão da palavra. Um vaso disponível e confiável, que não causa dano a quem dele se aproxima, ou a quem dele se serve. Um ser que se move entre Deus e os homens - amando e servindo - sempre pronto a exercer seu ministério com nobreza e qualidade. Na verdade, preciso ser um homem segundo o coração de Deus.
 
Texto riquíssimo em ensinamento este:
 
"Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo. E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo, E seja achado nele, não tendo a minha justiça que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé; Para conhecê-lo, e à virtude da sua ressurreição, e à comunicação de suas aflições, sendo feito conforme à sua morte; Para ver se de alguma maneira posso chegar à ressurreição dentre os mortos. Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus. Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus."
(Filipenses 3:7-14)
 
Este deve ser o anelo do crente fiel.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Minha condição de servo


O Senhor me fez despertar bem cedo; para me fazer lembrar algo que jamais devo esquecer: Minha condição de servo e meu chamado para servir. Parece ser algo simples, lógico; todavia, o conceito de servir sofre alteração, de pessoa pra pessoa, de servo pra servo. Alguns entendem que fazer algo na igreja - tal como pregar uma mensagem ou cantar uma canção - quita a sua cota serviçal. Outros pensam que servir é obrigação das pessoas para consigo (estão sempre se queixando pelo fato de que "ninguém me ajuda", "ninguém faz nada por mim"). Mas Deus me fez ver que não devo esperar que alguém faça algo por mim, para que eu faça algo em troca. Como é bom ouvir a voz de Deus, nos mostrando nossa real natureza e missão imediata.
 
Então, mais uma vez, me dei conta de que devo ser alguém disposto a servir; ainda que não seja reconhecido ou correspondido pelas pessoas, mesmo aquelas que procuro ajudar. E pedi a Deus que me ajude a me fazer conhecido - não pelo sermão que prego, pela canção que canto, pelo cargo que ocupo - mas, pelo modo como trato e respeito as pessoas com quem lido e com quem convivo. Assim, preciso muito mais ser um facilitador do que um mentor; e, antes de ser um mestre dos homens, preciso ser um servo de todos (família, amigos, adversários). Afinal, sei muito bem que vivo em um mundo em que já existem tantos mestres, mentores, feitores... E tão poucos servos. Como é bom atentar para as palavras que saem da boca de Deus!
 
Recomendo profunda reflexão sobre este texto:
 
"Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo; Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver. Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber? E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos? E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te? E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes."
(Mateus 25:34-40)
 
Meditar no que está escrito muito nos ajudará.
 
Recomendo também esta leitura:
 
"Por isso, estai vós apercebidos também; porque o Filho do homem há de vir à hora em que não penseis. Quem é, pois, o servo fiel e prudente, que o seu senhor constituiu sobre a sua casa, para dar o sustento a seu tempo? Bem-aventurado aquele servo que o seu senhor, quando vier, achar servindo assim. Em verdade vos digo que o porá sobre todos os seus bens. Mas se aquele mau servo disser no seu coração: O meu senhor tarde virá; E começar a espancar os seus conservos, e a comer e a beber com os ébrios, Virá o senhor daquele servo num dia em que o não espera, e à hora em que ele não sabe, E separá-lo-á, e destinará a sua parte com os hipócritas; ali haverá pranto e ranger de dentes."
(Mateus 24:44-51)
 
Pois, servir é imperativo divino!
 
Não posso deixar de recomendar esta bela e edificante canção do cantor e compositor Paulo Cezar (Grupo Logos): www.youtube.com/watch?v=8FQX47vl3cw
 
Assim como, não posso deixar de recomendar que se medite nesta canção (também do Grupo Logos) bem contextual: www.youtube.com/watch?v=pBosB8Mvbpo
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 10 de maio de 2015

Minhas quatro mães


Hoje de manhã meu pensamento se voltou para a figura singular, deste ser chamado MÃE. Hoje é um dia dedicado à sua homenagem, justa e merecida. Então, agradeci a Deus por quatro mães existentes em minha pequena casa: Maria Célia, Daniela, Simone e Synara. Louvei a Deus por suas vidas e por seus frutos. Sei o quanto se doam em prol de seus filhos; e o quanto se esforçam para dar conta das múltiplas tarefas que a mãe sempre tem. Pensei nas mães mal amadas, mal tratadas; e... Agradeci a Deus, pelo carinho que minhas quatro mães (se é que posso assim chama-las) recebem de seus filhos; ainda que os carinhos dos mesmos, nem sempre se traduzam em palavras e ações que lhes agradem. Acredito que as reações das mães sejam sempre previsíveis; e, que (de um filho) ante um gesto de ternura, se comovem; e, ante um ato rebelde, se irritam.
 
Aproveitei para orar por elas; e por todas as mães existentes no planeta. Por mais que elas sejam diferentes entre si (na língua e na cultura, na formação, na crença, no trato); Porem, devem trazer dentro de si, um sentimento que deve ser comum a todas elas - um misto de amor e devoção a quem Deus lhe deu por filho - mulheres que receberam o dom da maternidade. E também orei por mim; e agradeci ao Senhor pelo dom da vida; vida que percorre a linha do tempo - desde a ventre materno, onde recebeu um corpo - até chegar ao instante da prestação de contas; tanto por seu modelo de crença, como por suas escolhas temporais e por seus atos praticados, enquanto ser humano. Neste momento da oração, pensei em minha vida... E louvei a Deus! Pois, sem Sua graça, minha vida não teria futuro; e sem Sua unção, meu ministério não teria sentido algum.
 
Uma das coisas que tenho aprendido é que a Palavra de Deus tem ensino e resposta, para todas as nossa indagações. E no tocante à figura singular deste ser chamado MÃE; este texto deixa bem claro, que o amor de mãe (somente abaixo do amor de Deus) está acima de qualquer amor humano: "Porém Sião diz: Já me desamparou o Senhor, e o meu Senhor se esqueceu de mim. Porventura pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que cria, que não se compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse dele, contudo eu não me esquecerei de ti. Eis que nas palmas das minhas mãos eu te gravei; os teus muros estão continuamente diante de mim. Os teus filhos pressurosamente virão, mas os teus destruidores e os teus assoladores sairão do meio de ti." (Isaías 49:14-17). Felizes somos todos nós! Que temos (ou tivemos) mãe!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 9 de maio de 2015

Entender a vontade de Deus


Todo crente sabe que é um erro viver fora da vontade de Deus; no entanto, é o que mais se faz neste mundo; mesmo quando alguém se julga 100% certo naquilo que faz. Quantas decisões tomadas - mesmo nas rodas mais lúcidas e nobres - sem que a vontade de Deus seja sequer aventada, ou mesmo pensada. Ao longo de minha vida tenho visto pessoas, famílias, até mesmo igrejas perderem o rumo e se desviarem do propósito de Deus; exatamente por não levarem em conta a vontade de Deus naquilo que fazem, ou que se propõem a fazer. Todavia, reconheço, nem mesmo os mais nobres apóstolos e profetas conseguiram entender a vontade de Deus em sua plenitude. Penso ser devido a isso, que tanta dor é sofrida e tanta lágrima é derramada; pois andar contra a vontade do Pai faz com que o caminho se torne mais longo e a jornada mais penosa.
 
Assim pensando, tenho pedido a Deus que me ajude a entender e aceitar Sua vontade para a minha vida; tanto nos desejos e projetos, como nas pequenas e nas grandes decisões. O maior problema que se põe em nosso caminho; é o de pensar que o fato de querermos por demais alguma coisa, significa que essa coisa é da vontade de Deus para a nossa vida. Creio ser por causa disto, que tenho visto bons casamentos se desmancharem como a névoa, levados pelo vendaval das paixões; e bons ministérios naufragarem no mar da obstinação e da ambição desmedida. Não ouso dizer que entendo a vontade de Deus; pois, como já afirmei, nem mesmo os melhores homens de Deus conseguiram entendê-la plenamente. Mas, para a minha própria segurança e para a segurança dos meus queridos; tenho buscado em meu Deus, conhecer Sua vontade e me conformar com ela.
 
Embora a oração não deva obedecer a um padrão do tipo "reza"; todavia, sei que é por demais importante entender a fórmula proposta por Jesus na oração do Pai nosso: "Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; O pão nosso de cada dia nos dá hoje; E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores; E não nos conduzas à tentação; mas livra-nos do mal; porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém." (Mateus 6:9-13). Esta oração ensinada pelo senhor, contém princípios que servem de parâmetros para todas as orações que fizermos. E o mais importante, dentre eles, é o fundamento que estabelece; pois nela, vemos que a vontade de Deus deve ser feita na terra, assim como ela é feita no céu.
 
Recomendo ouvir este cântico do Paulo Cezar (Grupo Logos); pois ele corrobora o que tenho dito: https://youtu.be/MzHmofGNkqs
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Há futuro para minha crença


Estive na presença do Senhor, agradecendo pela bendita esperança que carrego comigo. Que bênção é saber que minha fé não é vã; que há futuro para minha crença! Sou grato ao Senhor, por trazer comigo a certeza de que não vai longe o dia, em que mártires e anjos se misturarão na mais gloriosa celebração; que olhos nunca viram e ouvidos jamais ouviram! Enquanto eu orava, também combatia contra a própria mente carnal, sempre resistente às promessas que falam de um novo dia, de uma nova história. É verdade, reduzi meu raciocínio ao cativeiro do mistério! Pois, afinal, como posso eu deixar de ouvir a voz do céu, para ouvir a voz da razão? Insisto em me apegar às promessas, que falam de um novo tempo; pois sei que, após o renascimento já consumado, virá o arrebatamento já prometido! Louvado seja Deus!
 
Enquanto estive em oração, agradeci a Deus por fazer parte do povo da cruz, que é também o povo da Aliança; e poder viajar no carro de fogo chamado Esperança! E louvei a Deus por ter em minha vida o selo da Promessa e ao meu dispor a bolha de imunidade, que envolve e protege minha querida esposa, filhos genro, nora e netos (minha pequena casa), em um mundo que entroniza o pecado e despreza o sagrado. Enquanto eu orei, me veio ao espírito a canção do Ministério Koinonia: "Te exaltamos oh Cordeiro Santo de Deus E declaramos as tuas maravilhas; Teu Espírito se manifestará nesses dias, trazendo vitória às nossas vidas. Quem intentará Contra o braço forte do Senhor? Quem impedirá o seu agir? Quem poderá nos resistir? Se a palavra de vitória Já foi liberada a nós." Bendita paz eu pude sentir!
 
Todo cristão deve manter seus olhos nas promessas de Deus; e esta e uma (dentre muitas) divina promessa: "Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me; Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á. Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma? Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então dará a cada um segundo as suas obras. Em verdade vos digo que alguns há, dos que aqui estão, que não provarão a morte até que vejam vir o Filho do homem no seu reino." (Mateus 16:24-28). Bendita promessa esta! Vale a pena viver e morrer por ela!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 7 de maio de 2015

As aflições golpeiam a todos


Este texto bíblico está sempre em minha lembrança: "Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo." João 16.33). Nele aprendo, que a paz em Deus é o componente capaz de nos dar bom ânimo, mesmo em meios às aflições do mundo (e elas são muitas; as vezes repentinas, inesperadas). Ontem, estive pregando no culto de santa ceia - pela manhã, na Igreja Wesleyana em Mananciais; e ao anoitecer, na Igreja Wesleyana de Jardim Boiuna - e fiquei impressionado com o que Deus tem feito naquelas igrejas, mediante a instrumentalidade do Pastor José Sandoval (Mananciais) e Juscelino Donizeti (Boiuna). Sempre sinto prazer especial, ao ver um ministério pastoral que prima por excelência; tanto no culto que se presta a Deus quanto no serviço prestado ao Seu povo. Como louvei a Deus, ao ver isto nas duas igrejas!
 
Sei que não existe ministério favorecido - por homens, ou por circunstâncias - até ao ponto de se tornar plenamente bem-sucedido, sem que Deus tenha parte direta nisso. Sei também que não existe sorriso sem dor correspondente; pois as aflições fazem parte integrante e inevitável de nossas conquistas; sempre a tentar acrescentar dor e sofrimento às nossas celebrações de amor e de alegria (o próprio Jesus revelou isto; e cada um de nós tem experiência quanto à veracidade deste fato). As aflições golpeiam a todos, de modo geral; e, com mais intensidade, aos que procuram viver de modo íntegro e bíblico; sejam pastores, obreiros leigos, ou simples crentes em Jesus, que buscam tão somente servir ao Deus que lhes deu vida em Cristo Jesus, nosso Salvador. É verdade... No mundo teremos aflições. Ainda bem que temos Jesus ao nosso lado! É esta Presença que faz toda a diferença em nossa vida!
 
Tenho por hábito, buscar na Palavra de Deus resposta para minhas dores e conflitos; e - faço questão de testemunhar - não houve uma vez sequer que esta busca não trouxesse resultado: "Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai. O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados. Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada." (Romanos 8:15-18). Portanto, recorrer à Palavra de Deus é sempre o melhor remédio - seja qual for a situação - pois ela oferece lenitivo para nossas aflições.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Guardados em santidade


Madrugada mal começou... E vai longe, até que o sol a obrigue a se ocultar. E eu aqui, no lugar de oração, melhor lugar para se estar - quando em alegria ou quando em tristeza - seja qual for a situação. Glória a Deus! Enquanto eu oro, fico a me perguntar: Por que não estar mais vezes aqui? Por que não ficar em definitivo? O prazer de estar diante do Pai, traz consigo a segurança que Sua presença traz! Aleluia! Como sou grato por poder servir ao verdadeiro e único Deus; que se revelou em Jesus (Sua forma humana) e nos brindou com salvação (em Tua salvação eu espero)! Sei que, diante de Ti, preciso estar em santidade; deixando do lado de fora tudo aquilo que não condiga com a santidade do lugar.
 
Moisés deixou suas sandálias do lado de fora... O que preciso eu deixar fora deste santo lugar? Pois sei que, quando estamos diante de Ti, algumas coisas precisam ficar de fora. Outras, mesmo ruins, precisam ser apresentadas (submetidas ao fogo da santidade da Presença) para serem incineradas ali mesmo... Reduzidas à pó. E é tanta coisa (natureza carnal, paixões carnais, obras da carne)... Que nem dá para enumerar. Daqui a pouco, Maria Célia e eu seguiremos para Jacarepaguá: De manhã, na Igreja Metodista Wesleyana em Mananciais; de noite, na Igreja Metodista Wesleyana de Jardim Boiuna... Certo que o Senhor estará conosco nesta missão. Daí, a necessidade de estar mais cedo no lugar de oração.
 
Vejo neste ensinamento, uma importante advertência para estes dias: "E, na verdade, toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela. Portanto, tornai a levantar as mãos cansadas, e os joelhos desconjuntados, E fazei veredas direitas para os vossos pés, para que o que manqueja não se desvie inteiramente, antes seja sarado. Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor; Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem." (Hebreus 12:11-15). Que o Senhor nos guarde em santidade!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 5 de maio de 2015

Unidos para frutificar


No último fim de semana, aspiramos o ar e o perfume do "Unidos para Frutificar", promovido por nossa Secretaria Regional de Educação; seminário que trouxe ao acampamento "Salém" mais de duzentos participantes (entre jovens e adultos) interessados em exercer uma liderança qualificada e ungida na Igreja. Realmente... Deus tem falado e agido em nosso meio, isto pode ser percebido por todos os que vieram em busca de dias melhores. Muitos Superintendentes Distritais se fizeram presentes; e vejo isto com bons olhos, pois podem dar contribuição efetiva - inspirando e motivando os jovens líderes - para o bem da obra de Deus que estamos fazendo. Tenho orado por eles e visto os frutos das orações feitas!
 
Na verdade, seguimos em uma jornada desafiadora! Especialmente neste tempo que vivemos - de crises e conflitos - entre as nuances assustadoras de um mundo que se decompõe sem que a maioria das pessoas percebam o que está acontecendo. Realmente... Somos promotores da paz em um mundo em guerra - ideológica e física - onde pessoas são feridas e magoadas sem saber por que. Mundo em que nós, povo de Deus, sentimos marcas de amor e sofrimento; causadas por lutas que parecem não ter fim. Ainda bem, que a Palavra nos conforta e encoraja: "Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor." (1 Coríntios 15.58).
 
A Palavra de Deus e sempre oportuna:
 
"Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou, Na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo. Porque em esperança fomos salvos. Ora a esperança que se vê não é esperança; porque o que alguém vê como o esperará? Mas, se esperamos o que não vemos, com paciência o esperamos. E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis."
(Romanos 8:20-26)
 
Como é bom crer e viver em função dela!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Meu estado de graça


Graça, uma pequena palavra que diz tudo que eu preciso saber! Sempre gostei do clima frio (é bom ter cabeça fria); embora goste de sentir calor por dentro (coração quente). E, em meio ao frio de fora e ao calor de dentro, me prostro diante do Senhor; pois, em qualquer clima ou circunstância, orar é sempre a melhor coisa a ser feita. Pois, afinal, como poderemos lidar com a complexidade da existência, sem buscar sabedoria e entendimento d'Aquele que criou todas as coisas existentes, conhecidas e desconhecidas? Então, orando, louvo a Deus por Jesus! E serei grato a Ele, por ter tornado possível minha redenção e meu estado de graça.
 
Enquanto oro, canto a canção do Logos: "Situações nesta vida me fazem sentir, que não sou forte a ponto de até resistir. Nestes terríveis momentos os maus pensamentos me querem levar, A um extremo de vida, que meu equilíbrio se deixa enganar. Instantes que se prolongam tentando mudar, tudo que já se fez novo, pois Cristo mudou; Tentando hoje trazer, o que eu tento esquecer, sou vencedor e ninguém poderá me deter! Pois eu sei que jamais eu provado serei além do que eu possa suportar. E se ainda eu cair e pensar que é o fim, Jesus me ergue e segue junto a mim." Então, sinto alegria e segurança enquanto canto; pois sei que meu Redentor vive!
 
Enquanto intercedo pelos meus queridos, sou por Deus lembrado que preciso manter os meus olhos voltados para o Alto. Então, me recordei das vezes em que olhei para o céu (não o céu dos pássaros e dos aviões)... Céu envolto em um mistério chamado de eternidade. E me dei conta das diversas ocasiões em que, absorto pela visão do Alto - dizendo coisas que não sabia ou, simplesmente, não sabendo o que dizer - me deixei envolver pelo manto deste mistério; pois ele contém tudo aquilo que preciso para uma vida plena de graça e de esperança, sempre pautada na Palavra e dirigida pelo Santo Espírito de Deus. E, assim vivendo, que mais posso querer?
 
A Palavra de Deus traz em seu conteúdo, vários sinas de alerta a todos os cristãos, sendo este texto um deles: "Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra; Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele em glória." (Colossenses 3:1-4). Realmente, devemos professar e viver plenamente a esperança do céu; a qual deve se sobrepor aos valores e desvalores deste mundo em decadência.
Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 3 de maio de 2015

Perfeito equilíbrio

 
 
Enquanto procuro ajustar meu pensar e meu sentir à vontade soberana do Deus a Quem sirvo, meu pensamento se volta para uma realidade que muitos não conseguem perceber: Eu me refiro ao fato de que, na grande maioria das vezes, perdemos bens e valores quando negligenciamos sua guarda, ou quando nos apegamos em excesso aos mesmos. Então percebo que, tão nocivo como sermos zelosos em demasia com nossos deveres e afazeres; é sermos descuidados com aquilo que temos e com aquilo que fazemos. Enfim... Para toda atividade e obrigação nossa, existem limites que não devem ser ultrapassados (cuidado dos filhos, responsabilidade social, atividade laboral, cultivo da vida espiritual, etc.); pois, quando ignoramos normas de segurança, aí (como diz o ditado) "a vaca vai pro brejo".
 
Portanto, o que precisamos entender; é que o equilíbrio deve sempre pautar nossas emoções, ações e reações. E o perfeito equilíbrio para entender e lidar com as imperfeições - tanto das pessoas, quanto das coisas - só conseguimos encontrar na presença de Deus; e, mesmo assim, quando nos deixamos tanger e ensinar pelo Espírito Santo. Não é exagero afirmar, que até mesmo a Palavra de Deus pode ser truncada, quando nos tornamos rebeldes contra a vontade de Deus. A nosso favor, temos esta exortação do próprio Jesus: "Aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas." (Mateus 11:29). E este aprendizado só é possível, quando nos deixamos encher pelo Espírito de Deus; pois somente Ele pode nos conduzir em toda a verdade do nosso Deus (João 16.13).
 
Precisamos atentar para esta promessa de Jesus: "Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei. E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo. Do pecado, porque não crêem em mim; Da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais; E do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado. Ainda tenho muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora. Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir. Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar." (João 16:7-14). E precisamos dizer: Eis-me aqui, Espírito Santo!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 2 de maio de 2015

Senha de acesso ao Paraíso


Daqui a pouco, estaremos em mais umas de nossas viagens (Maria Célia Calegari e eu); mas não posso deixar de marcar presença no lugar de oração; lugar onde os sonhos possíveis são amadurecidos e os sonhos impossíveis são descartados. Lugar onde posso por minha pequena casa em segurança, aos pés do Único capaz de trazer justiça e paz à terra. enquanto eu oro, lamento perante o Senhor a dor causada aos Seus filhos no Iraque, Síria, Egito, Líbia, África; enfim... Em tantos lugares, que nem consigo mencionar com precisão (e não consigo conter meus gemidos). Mas O Pai conhece o lugar e o nível de dor sofrido por aqueles que adotou como Seus filhos.
 
Enquanto eu oro... Fico a pensar naqueles que vivem evitando se aproximar de Deus (não me refiro à frequentar ou deixar de frequentar algum templo). Pessoas infelizes - amadas ou mal amadas - que não entendem o mal que fazem à elas mesmas. Afinal... A dor de uma depressão (melancólica ou eufórica) não pode ser contida por surto de religiosidade aparente; ou mesmo por disciplina corporal; posto que, homem algum conseguirá se salvar por seus próprios meios, como quem abre uma picada na mata para chegar a algum lugar. Queiramos ou não admitir, Jesus é o Único Caminho que conduz à vida! Somente Ele pode dar a senha de acesso ao Paraíso!
 
Muitos seguem nos atalhos na vida; ou, em becos sem saída... Mas Jesus disse:
 
"Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. Mesmo vós sabeis para onde vou, e conheceis o caminho. Disse-lhe Tomé: Senhor, nós não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho? Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim."
(João 14:1-6)
 
Não tenho dúvida: Jesus é o único Caminho que conduz à vida, futura e eterna!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Nunca pare de lutar


Tenho percebido que o cristão - seja ele um obreiro chamado por Deus ou um membro de igreja sem ministério definido - precisa ser um valente de Deus, para lidar com forças de oposição, aos valores da honra e da crença, que proliferam e prosperam em nossos dias. Sei que, embora a nossa luta não seja contra a carne e o sangue; todavia, o humanismo e o mundanismo estão no meio desta batalha espiritual travada contra Satã, seus demônios e suas falsas doutrinas. Batalha esta que, mesmo havendo omissão do crente, isto não significa que o mesmo esteja livre dela; pois - quer revidemos, quer não - os dardos inflamados do maligno serão direcionados contra nós. Portanto, na guerra, é lutar ou lutar... Lutar e vencer em nome de Jesus!
 
Enquanto lutamos nesta guerra espiritual que ignora fronteiras; corremos o risco de ver pessoas que amamos serem enfraquecidas e vencidas. Mas não devemos desistir de lutar, por mais desgaste e exaustão que esta luta nos imponha. Em nossa condição de valentes de Deus, precisamos buscar sabedoria para recusar o "bem" sem a chancela de Deus (pois este tipo de "bem" se transforma em algo ruim com o passar do tempo); e devemos, também, entender a importância daquilo que julgamos ser um "mal" (por nos ferir e maltratar), se Deus o permite em nossa vida; pois este tipo de "mal" pode trazer um fim proveitoso aos que amam a Deus. A grande verdade é que precisamos buscar de Deus, discernimento para lidar com este tempo.
 
Testemunho glorioso este:
 
"Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério. Porque eu já estou sendo oferecido por aspersão de sacrifício, e o tempo da minha partida está próximo. Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda."
(2 Timóteo 4:1-8)
 
Este texto pode nos ajudar!
 
Recomendo nesta manhã, a música da Pastora Ludmila Ferber: "Nunca pare de lutar". www.youtube.com/watch?v=RXhMdIcVUDE
 
Cordialmente;
Bispo Calegari