terça-feira, 31 de março de 2015

Jesus - o Advogado Fiel


Hoje me apresentei perante o Senhor, com o rosto molhado de lágrimas e a alma coberta de cinzas... Só de pensar naquelas 150 vidas unidas em um desfecho trágico provocado pela insanidade de um homem, cuja missão imediata era a de conduzir aquelas pessoas a um porto seguro. Então, o Espírito Santo me fez lembrar que, assim como existe o tempo de nascer, existe o tempo de morrer; que a morte daquele grupo em nada difere da morte de alguém que morre só; a não ser no método empregado. E que o luto coletivo causado pela dor daquelas mortes; não difere do luto solitário de alguém que perdeu um ente querido, vítima do disparo feito por um criminoso de ocasião; ou, atropelado por um bêbado ao volante. Portanto, assim como todos nascem; todos também morrerão; estando sozinhos ou acompanhados.
 
Ao ouvir a voz de Deus, chorei ainda mais; mas de alegria por me sentir seguro em Sua presença. Louvei ao Senhor por minha família e orei por dela; pois sei que estará sempre segura à sombra de Suas asas. Glorifiquei ao Senhor por saber que não devo me inquietar por coisa alguma; mesmo por aquilo que ocasionalmente me fere ou magoa. Me lembrei da canção composta por meu amigo e irmão Anderson Freire (Advogado Fiel); e agradeci a Deus por ter com ele aprendido que não devo me preocupar com as perseguições e com pedras que me lançam, pois Jesus está por perto. Ali pude ver que não devo me deixar perturbar, ao ser ferido por alguém que me ama ou por alguém que me odeia. Pois feridas feitas por quem ama são importantes marcas de amor; já as feitas por quem odeia são só feridas.
 
Estes são dois textos que se conjugam; e ambos testificam da redenção dos salvos em Jesus:
 
"Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo. Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda."
(1 Coríntios 15:22-23).
 
"Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus; Nem também para a si mesmo se oferecer muitas vezes, como o sumo sacerdote cada ano entra no santuário com sangue alheio; De outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo. E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo, Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação."
(Hebreus 9:24-28)
 
Em Adão, todos nós morremos; todavia... Em Jesus, todos nós podemos ser vivificados!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 28 de março de 2015

Promessa de Sua vinda


Madrugada perante o Senhor é sempre um bom momento! Enquanto eu procurava me aconchegar e orar, comecei a cantar este cântico: "Te adoramos, ó Deus Rei do universo! Toda glória e louvor te sejam dados!" Em meio a um misto de emoções e pensamentos, me preocupei com todos aqueles que não levam Deus em conta. Ate mesmo com certos tipos de crente que, mesmo crendo em Deus, não buscam direção do Senhor nas decisões que tomam; e, pior ainda, aqueles que - alegando que "o que Deus quer mesmo é o coração" - fazem as piores coisas com o resto do seu corpo, criado por Deus para ser "templo do Espírito". É... Não consigo deixar de pensar naqueles que vivem e agem, como se existisse prazer apenas em coisas mundanas; e se todos os interesses e questões da existência, estivessem restritos apenas a este mundo. Será que não se apercebem do erro que cometem?
 
Então, ao refletir sobre tudo isto, pensei naquilo que Jesus afirmou: "Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também." (João 14:2-3). E fiquei a pensar na perda que sofrem os que pensam apenas nesta vida. E o pior é que a grande maioria só se dará conta do prejuízo quando já for tarde demais! Todos os dias morrem pessoas... E a grande maioria com destino incerto. Muitos daqueles que vivem em nosso tempo, se declaram ateus. E pergunto: Como pode alguém chegar a tão temerária conclusão? Baseados em quais fatos, tomam decisão tão comprometedora? Que mestre lhes deu provas de que, após a vida, só existe o nada? Neste momento, louvei a Deus por poder cultivar a fé bíblica!
 
Neste texto fica evidente a intenção de Jesus em procurar tranquilizar seus discípulos, com a promessa de que um dia voltará: "Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. Mesmo vós sabeis para onde vou, e conheceis o caminho. Disse-lhe Tomé: Senhor, nós não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho? Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." (João 14:1-6). Portanto, nela baseados, devemos crer e prosseguir sempre, sem jamais esmorecer; mantendo os nossos olhos fitos no céu e nossa esperança em sua segunda vinda; ainda que pareça tardia!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 27 de março de 2015

Um lugar de refúgio


Quando penso no lugar de oração; não o vejo apenas como um lugar para orar... Na verdade, o lugar em que nos prostramos para buscar a face do Senhor é também um lugar de refúgio; e, sobretudo, um lugar de comunhão com Deus! E também vejo o lugar de oração, como um lugar em que a unção é renovada na vida de um pregador; onde a cura pode se manifestar na vida de um enfermo; enfim... Um lugar onde casamentos são restaurados, vidas são alcançadas, mistérios são revelados e... O que mais posso dizer? Uma vez que, quando buscamos a Deus em oração, uma linha direta é estabelecida por mediação de Jesus Cristo; e se dá o mais importante meio de comunicação que uma pessoa pode estabelecer neste mundo. Ali, enquanto este mundo tenta a todo custo, nos seduzir ou nos destruir; Deus nos responde com presença e proteção. Então, somos por Ele guardados!
 
Hoje mesmo, aconteceu assim comigo. Chegando ao lugar de oração, eu me curvei diante do Pai e senti paz e segurança enquanto orava. É lógico que não ignorei o caos em que este mundo se encontra; violência, insegurança, desespero; enfim... Perigo por todos os lados! Mas fui consolado pelo Espírito Santo, ao me fazer lembrar dos três rapazes na Babilônia... Então, me dei conta de que existe um mal maior do que aqueles que citei: A incredulidade que nos afasta de Deus e de Suas promessas! Sadraque, Mesaque e Abednego tinham apenas sua fé no Senhor como arma - sem um ponta sequer de incredulidade - e as promessas de Deus como conforto! Estando assim revestidos, de que mais eles precisavam? Pois eles sabiam que apenas a presença do Senhor poderia livrá-los do ódio daqueles homens, e do calor da fornalha. E não deu outra coisa!
 
Não sei dizer quantas vezes refleti sobre este texto: "E estes três homens, Sadraque, Mesaque e Abednego, caíram atados dentro da fornalha de fogo ardente. Então o rei Nabucodonosor se espantou, e se levantou depressa; falou, dizendo aos seus conselheiros: Não lançamos nós, dentro do fogo, três homens atados? Responderam e disseram ao rei: É verdade, ó rei. Respondeu, dizendo: Eu, porém, vejo quatro homens soltos, que andam passeando dentro do fogo, sem sofrer nenhum dano; e o aspecto do quarto é semelhante ao Filho de Deus. Então chegando-se Nabucodonosor à porta da fornalha de fogo ardente, falou, dizendo: Sadraque, Mesaque e Abednego, servos do Deus Altíssimo, saí e vinde! Então Sadraque, Mesaque e Abednego saíram do meio do fogo." (Daniel 3:23-26). Também perdi a conta das vezes em que busquei a Deus e fui por Ele socorrido!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 26 de março de 2015

Cultivo da vida de santidade


Hoje despertei com o seguinte texto em meu coração: "Mas para mim, bom é aproximar-me de Deus; pus a minha confiança no Senhor DEUS, para anunciar todas as tuas obras." (Salmos 73:28). Enquanto eu refletia sobre ele; veio aos meus lábios este louvor correspondente: "Que doce é estar em tua presença, Contemplando a formosura da Tua majestade, E reconhecendo que Tu és o Senhor todo poderoso e o grande 'Eu Sou'..." (cantado por Marcos Góes). Realmente, faz um bem muito grande à nossa alma poder degustar espiritualmente mistura tão poderosa e santa - como é o louvor a Deus e a meditação em sua Palavra! Eu acredito que a vida cristã só pode ser vivida plenamente, quando o nosso coração ferve com boas palavras e nossos lábios se abrem para entoar belas canções de louvor; como a que me edificou.
 
Infelizmente, vivemos hoje no perigoso limite entre o santo e o profano (na maioria das vezes - para nosso mal - mais profano que santo). Na verdade, todos nós cristãos definidos quanto aos fundamentos bíblicos de nossa crença; precisamos nos manter em atmosfera de louvor e adoração, enquanto transitamos neste mundo perdido - residindo em um corpo que não passa de habitação temporária - pois o contrário disto é um padrão de vida carnal e superficial, vivido pela grande maioria das pessoas, que chega a assustar. Portanto, se pretendemos herdar o reino que nos foi preparado por Cristo, precisamos saber onde ficam os limites do nosso mover e existir; para não ultrapassarmos os mesmos, incorrendo no desagrado do Senhor. Pois jamais veremos a Deus, sem o cultivo da santidade que Ele nos propôs.
 
Leia este texto tão claro e objetivo: "Portanto, tornai a levantar as mãos cansadas, e os joelhos desconjuntados, E fazei veredas direitas para os vossos pés, para que o que manqueja não se desvie inteiramente, antes seja sarado. Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor; Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem. E ninguém seja devasso, ou profano, como Esaú, que por uma refeição vendeu o seu direito de primogenitura. Porque bem sabeis que, querendo ele ainda depois herdar a bênção, foi rejeitado, porque não achou lugar de arrependimento, ainda que com lágrimas o buscou." (Hebreus 12:12-17). Como pode um cristão verdadeiro, ignorar sua proposta?
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 25 de março de 2015

Israel e Igreja estarão juntos


Estou a pensar no fato de que meu corpo, literalmente, fugiu da cama ainda no início da madrugada. Quando isto acontece, o lugar de oração é a próxima parada. Não sei se já aconteceu contigo, que me segue no blog ou no facebook (na ‎linha do tempo‬ ou na ‪fanpage); comigo, uma vez e outra acontece. Não havia uma razão objetiva para estar ali... Apenas o desejo de estar! Então... Pensei nas grande obras do Senhor! Deus, anterior à História e posterior a ela. Ele estava no alvorecer da criação e estará em sua consumação. Nem mesmo a eternidade o viu surgir; posto que é Pai da eternidade; não tem início, sendo Início de tudo! Aos Seus olhos, passado, presente e futuro não tem o mesmo sentido que para nós. Quão grande é o Senhor, digno de toda honra e glória! Ele é santo, eterno! Fiel para sempre é o nosso Deus!
 
Me aproximei timidamente, com louvor nos lábios e temor no coração. Pensei em Israel, povo nascido da entrega do homem Abraão; e pensei na Igreja, povo nascido da entrega do Deus Jesus! Como não estremecer, ante tais pensamentos? Israel e Igreja: Dois povos com história similar, destino idêntico; mas, vocações distintas. Glória a Deus! Israel e Igreja: Dois povos que caminham em linhas paralelas, que abençoam o mundo, que se unirão ao fim da missão distinta que temporariamente os separa. Israel e Igreja: Sinais proféticos de Deus à humanidade tão amada, doente, vivendo em um mundo sem remédio, condenado. Um e outro se tornarão um só, mas não agora. E quanto tudo terminar; patriarcas, profetas, sacerdotes, apóstolos, pastores, ovelhas estarão juntos no mesmo lugar: Perante Jesus, o Rei dos reis!
 
Neste texto percebemos o objetivo profético do endurecimento de Israel: "Considera, pois, a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; mas para contigo, benignidade, se permaneceres na sua benignidade; de outra maneira também tu serás cortado. E também eles, se não permanecerem na incredulidade, serão enxertados; porque poderoso é Deus para os tornar a enxertar. Porque, se tu foste cortado do natural zambujeiro e, contra a natureza, enxertado na boa oliveira, quanto mais esses, que são naturais, serão enxertados na sua própria oliveira! Porque não quero, irmãos, que ignoreis este segredo (para que não presumais de vós mesmos): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado. E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, E desviará de Jacó as impiedades. E esta será a minha aliança com eles, Quando eu tirar os seus pecados. Assim que, quanto ao evangelho, são inimigos por causa de vós; mas, quanto à eleição, amados por causa dos pais." (Romanos 11:22-28). Aleluia!
 
Quanto à Igreja, ela sucede o endurecimento de Israel; pois é o zambujeiro bravo enxertado na boa oliveira; formada pelos gentios redimidos no sangue de Jesus: "Portanto, lembrai-vos de que vós noutro tempo éreis gentios na carne, e chamados incircuncisão pelos que na carne se chamam circuncisão feita pela mão dos homens; Que naquele tempo estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo. Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto. Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio, Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz, E pela cruz reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades." (Efésios 2:11-16). Então, no futuro, Israel e Igreja estarão juntos perante o Deus eterno; quando finalmente, ligados em Jesus, serão um só povo!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 24 de março de 2015

Brinde, lágrimas e sorrisos


Ontem de manhã, na IMW de Village da Luz (4ª de Cachoeiro), Maria Célia ministrou para as mulheres e eu ministrei para os homens. Foi muito bom, termos tomado o café da manhã com todos aqueles irmãos. Todavia, a melhor parte veio depois, na casa pastoral; onde tivemos a oportunidade de almoçar com o Pastor Rafael, sua esposa Severina e seu filho Tiago. Foi um daqueles momentos, que sabemos como se inicia; mas nem sempre sabemos como termina... Severina abriu o coração e expôs feridas causadas por algo que eu disse a ambos - alguns anos atrás - lá em Tocantins. Tive rica oportunidade de lhe pedir perdão por seu prolongado sofrimento. Mas procurei demonstrar o conjunto de benefícios produzidos por aquele doloroso momento; que resultou em crescimento e frutificação para suas vidas. E a graça que ali se manifestou, nos brindou com lágrimas e sorrisos.
 
Ao sair dali, refleti sobre comunhão e proximidade... E me dei conta de que, muitas vezes, pela proximidade que mantemos com pessoas (da família, da igreja ou do próprio trabalho); podemos ferir ou mesmo ser feridos sem perceber; até ao ponto de ficarmos sangrando por muito tempo. Geralmente em ocasiões assim quem fere ou magoa esquece mais rápido do que quem é ferido. Todavia, mediante os laços de comunhão que conseguem resistir aos embates, podemos superar os maus momentos; e sair fortalecidos e revigorados de um magoativo confronto; até ao ponto de entender, e praticar ainda mais, o amor que devemos uns aos outros; sem deixar de renovar a comunhão que, muitas vezes, acaba por ser a primeira vítima do desgaste causado ante a proximidade vivida por aqueles que se amam. Enfim... Humildade e renúncia são essenciais no processo de cura e restauração.
 
Este texto troveja nas Escrituras: "Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno. Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, Deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta. Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele, para que não aconteça que o adversário te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao oficial, e te encerrem na prisão. Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último ceitil." (Mateus 5:22-26). Realmente... Pedir e liberar perdão é remédio de múltiplas aplicações, na vida de qualquer cristão.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 23 de março de 2015

Me tornei menos eu


Enquanto me rendo um pouco mais ao Senhor; agradeço a Ele por Seu evidente cuidado para conosco; pelo modo como tem ungido e usado minha querida esposa Maria Célia Calegari; por me permitir conversar com pastores e esposas; enfim... Por estar aqui no Distrito de Guaçuí e poder fazer do closet do Pastor Marcelo Dias & Veronica Castro o meu lugar de oração. Procuro aproveitar o bom momento, para derramar perante o Senhor a minha súplica; pois orar a Deus proporciona a extensão da própria vida, na mesma medida em que expande o conhecimento dos valores agregados à fé bíblica. Me senti ainda menor do que sou; ao entender melhor a passiva resistência de Moisés, e suas ponderações perante a sarça, alegando total incapacidade para cumprir a nobre missão imposta.
 
Pensei em alguns dos poucos homens que, segundo minha avaliação, chegaram mais perto da sombra de Moisés; e percebi algo que um homem ou mulher de Deus só pode perceber ao longo do tempo de vida com o Senhor: Que jamais seremos dignos do chamado de Deus, para fazermos algo em Seu nome. Então chorei muito e me senti menor do que penso ser! Mas... Que interessante! Tal sentimento me trouxe uma indescritível sensação de prazer! Pois ali, no lugar de oração, senti que me tornei menos eu. E, na mesma proporção em que cresceu o sentimento de dependência; diminuiu a dimensão do ego e o sentimento de vaidade. Sei que nem todos perceberão a razão do meu prazer; mas... Como me senti bem! Só não gritei de emoção por ser madrugada! E, intercedi pela família, amigos e irmãos.
 
A Bíblia nos dá uma ideia clara da dimensão da graça e do amor de Deus. E este cântico apostólico de adoração nos ajuda entender um pouco mais a grandeza do próprio Deus: "Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Por que quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém." (Romanos 11:33-36). Todavia, por mais que cantemos belos cânticos de louvor e expressemos gratidão diária e constante ao Senhor; jamais conseguiremos entender plenamente, o quão maravilhoso é servir ao Deus único e eterno!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 22 de março de 2015

Babilônia sob juízo de Deus


Hoje de manhã, precisei levantar bem mais cedo para buscar a face do Senhor; pois, Maria Célia Calegari e eu, temos que viajar pela manhã, em visita ao Distrito de Alegre; e também estaremos no domingo, na 4ª IMW de Cachoeiro de Itapemirim (Village da Luz). Mas... Fiquei a pensar no foco dado, nestes últimos dias, à Babilônia. Será que as pessoas nunca entenderão que, enquanto buscam satisfação em Babilônia; os olhos do céu e o futuro risonho estão centrados em Jerusalém? Será que o mundo não conseguirá finalmente ver que um momento com Deus vale mil vezes mais do que os prazeres obtidos na orgia e na luxuria? Todavia, os crentes têm a obrigação de entender a diferença entre as duas cidades!
 
Quando será que os homens vão perceber que devem voltar seus olhos para Jerusalém; pois Jerusalém está situada bem acima do último andar do elevador do tempo; e que Babilônia, ao contrário, está bem abaixo do poço do abismo - passando pelo Hades - envolta nas chamas do lago de fogo?! Misericórdia!
 
A cada dia que passa, sinto as forças do inferno se agitarem e investirem com crescente fúria contra os escolhidos de Deus. Em assim sendo, preciso me preservar deste mundo mau, buscando renovar minhas forças na Palavra e na oração. Que o juízo de Deus é inevitável, isto já sei a muito tempo! Todavia, preciso resistir à tendência humana e carnal, com seu desejo pelas promoções e novidades encontradas no shopping center da crença e na feira das vaidades. Também, preciso me precaver dos ardis de Satã, dos assédios do mundo e dos anseios da carne; pois conspiram contra a minha vida com Deus, tentando me derrubar. Todavia, para esta sedução, o meu mais eficaz antídoto é a santa Palavra e o Espírito Santo.
 
Este texto da Bíblia diz quase tudo sobre esta cidade perdida:
 
"E depois destas coisas vi descer do céu outro anjo, que tinha grande poder, e a terra foi iluminada com a sua glória. E clamou fortemente com grande voz, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia, e se tornou morada de demônios, e coito de todo espírito imundo, e coito de toda ave imunda e odiável. Porque todas as nações beberam do vinho da ira da sua fornicação, e os reis da terra fornicaram com ela; e os mercadores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias. E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas. Porque já os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou das iniquidades dela."
(Apocalipse 18:1-5)
 
Todavia, isto é tudo o que precisamos saber sobre Babilônia!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 21 de março de 2015

Questão de sobrevivência


Embora a manhã fria anuncie um dia ameno; e o coração tenha mil razões para louvar... Tenho muitos motivos para vigiar e orar. Afinal, as lutas são intermitentes e o inimigo ataca sem parar; portanto, preciso buscar no lugar de oração o remédio que me traz a cura; e renovar minha cota do óleo da alegria, que anula o azedume que a vida impõe. Preciso também estar preparado para lidar com a tristeza que, algumas vezes, chega sem se anunciar; e com a euforia sem sentido que sucede uma vitória alcançada. Preciso ter em mente, que o melhor antídoto para a tristeza é manter o coração alegre; e que o melhor modo de combater a perigosa euforia é saber que uma batalha vencida não é garantia da vitória final.
 
Assim, entre uma noite de repouso e um dia de luta, preciso entender que minha presença no lugar de oração não é apenas uma necessidade cristã; mas sobretudo, uma questão de sobrevivência! Afinal, grandes provações podem nos sobrevir - tal e qual as tempestades de verão - sem se anunciar. E um crente que ora tem melhores condições para entender o sentido dos duros golpes que recebe; tanto quanto, das bênçãos que pontilham o seu caminho. Então... Se eu tiver Jesus ao lado, o céu nos olhos e a Palavra no coração; tenho os meios para vencer os ardis de Satã e as tentações deste mundo; pois a presença de Deus em minha vida, pelo Seu Espírito que em mim habita, é a garantia de um final feliz.
 
Leia e medite neste texto:
 
"Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude; Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo. E vós também, pondo nisto mesmo toda a diligência, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude a ciência, E à ciência a temperança, e à temperança a paciência, e à paciência a piedade, E à piedade o amor fraternal, e ao amor fraternal a caridade. Porque, se em vós houver e abundarem estas coisas, não vos deixarão ociosos nem estéreis no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo. Pois aquele em quem não há estas coisas é cego, nada vendo ao longe, havendo-se esquecido da purificação dos seus antigos pecados. Portanto, irmãos, procurai fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição; porque, fazendo isto, nunca jamais tropeçareis."
(2 Pedro 1:3-10)
 
Que bendita esta Palavra!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 20 de março de 2015

Graça tão evidente


Hoje preciso cuidar de alguns assuntos inadiáveis... No entanto, preciso primeiro expressar minha gratidão ao Senhor. E por mais que surjam palavras condizentes com este sentimento; a que melhor me ocorre é a palavra "obrigado!" Creio que ela resume tudo aquilo que meu coração tenta processar, concernente à gratidão que sinto. Comecei, então, a cantarolar uma antiga canção do Asaph Borba: "Sim eu sei Senhor, que tu és soberano..." Enquanto cantei, não me contive em expressar a gratidão sentida!
 
Afinal, como não trazer à memória, livramentos e cuidados recebidos do Deus vivo a quem sirvo a mais de cinquenta anos? Ele é fiel, disso tenho a mais absoluta certeza! E que suas promessas permanecem firmes, em meio às tribulações da vida; não tenho dúvida! O que me permite concluir com plena segurança o finalzinho do cântico: "Eu sei em quem tenho crido; também sei que é poderoso pra fazer infinitamente mais!" Que bênção! Não há perturbação que se sustente ante graça tão evidente. Aleluia!
 
Que oração profunda neste texto:
 
"Por causa disto me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, Do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome, Para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais corroborados com poder pelo seu Espírito no homem interior; Para que Cristo habite pela fé nos vossos corações; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, Poderdes perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, E conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus. Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, A esse glória na igreja, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre. Amém."
(Efésios 3:14-21)
 
Glorifico a Deus por esta oração!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 19 de março de 2015

O amor lança fora o medo


A madrugada mal se inicia... Tempo oportuno para buscar a Deus. Enquanto procuro o meu lugar aos Seus pés; sou invadido por uma confissão de fé que percorre minha vida e ganha vida em meus lábios: "Não temerei mal algum, porque Tu estás comigo!" (Salmo 23). E me reportei à Davi, o moço de gentil semblante, segundo o coração de Deus. E se ele não teve razão pra ter medo, nem eu devo ter; pois o Deus a Quem servimos é o mesmo! Aleluia! Ele enfrentou Golias e travou o combate que lhe deu fama, porque amou intensamente a Deus e ao Seu povo. Ao pensar nisso, me lembrei do texto declaratório que afirma: "No amor não há temor, antes o perfeito amor lança fora o temor; porque o temor tem consigo a pena, e o que teme não é perfeito em amor." (1 João 4:18). Aleluia! O amor lança fora todo o medo!
 
Enquanto eu pensava no medo, o Espírito me fez lembrar esta sublime mensagem: "E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo: Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor." (Lucas 2:10-11). E me dei conta de que, mensagem assim, só podia mesmo ter sido pregada por um anjo! Neste texto percebo que as boas novas se resumem em um nome: Cristo, o Senhor! Glória a Deus! Pois... Se tenho Cristo em minha vida, tenho o Amor em pessoa, pois Deus é amor! E como o amor lança fora o medo! Então, não devo temer, ainda que o mal que tenta me assustar tenha rosto, nome e forma humana; e ainda que ocupe a mais elevada instância; ele é só humano, não é Deus. Mas, ainda que fosse um demônio; não temerei o agente do mau!
 
Na verdade, toda a Bíblia é um presente de Deus ao ser humano. E este salmo é presente especial de Deus à quem se sente cansado e afligido: "O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranquilas. Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome. Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam. Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda. Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias." (Salmos 23:1-6). Perdi a contas das muitas vezes em que eu recorri a ele!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 18 de março de 2015

A família de um líder


Tenho pensado com frequência no conceito de liderança; e sempre me vejo rodeado dos questionamentos correspondentes à este tipo de pensamento. Por exemplo: Até onde vai a liberdade individual de um líder, sem comprometer o exercício de sua liderança? Ou; até onde um líder pode estender os limites de sua privacidade, sem restringir a aproximação de um liderado desejoso de um exemplo ou em busca de um parâmetro a ser seguido? E, até que ponto o cônjuge de um líder pode se impor em um tipo de liberdade ou autonomia para "fazer o que tiver vontade", sem colocar em risco o papel de líder de seu cônjuge? Enfim... São questões relevantes nos dias de hoje, em que vemos bons líderes sofrerem os efeitos de atitudes e de práticas incompatíveis com o nível de liderança que exercem; e o pior é que alguns são tão insensíveis ao fato, que nem se apercebem disso.
 
Enquanto eu pensava neste assunto; recorri às Escrituras. E percebi que a família de um líder - quer ele admita, quer não - está atrelada à sua liderança. Na Bíblia, vemos o fracasso anunciado de alguns líderes que não conseguiram governar bem a sua própria família. Dentre eles, um dos casos mais tristes (e de triste fim) é o do sacerdote Eli, que não tinha sua família sob sua autoridade (1 Samuel 2.22-24); e que, devido a isto, morreu no mesmo dia em que seus filhos, como consequência da rebeldia dos mesmos; que profanavam os elementos sagrados, sem que fossem contidos por seu pai (1 Samuel 4.10-18). Já tenho ouvido bons líderes dizerem algo assim: "O pastor sou eu, não minha esposa". Também já ouvi esposas de pastores dizerem: "Deus chamou o meu marido, não a mim". No entanto - quer aceite, quer não - o lar de um líder é uma referência para os seus liderados.
 
Entre outros textos; este texto pode ser fundamento para minha reflexão: "Esta é uma palavra fiel: se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja. Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar; Não dado ao vinho, não espancador, não cobiçoso de torpe ganância, mas moderado, não contencioso, não avarento; Que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com toda a modéstia (Porque, se alguém não sabe governar a sua própria casa, terá cuidado da igreja de Deus?)" (1 Timóteo 3:1-5). Todos nós, que fomos levantados por Deus para liderar; precisamos saber governar a família segundo as Escrituras!
 
Este é outro texto a embasar o que reflito: "Da mesma sorte os diáconos sejam honestos, não de língua dobre, não dados a muito vinho, não cobiçosos de torpe ganância; Guardando o mistério da fé numa consciência pura. E também estes sejam primeiro provados, depois sirvam, se forem irrepreensíveis. Da mesma sorte as esposas sejam honestas, não maldizentes, sóbrias e fiéis em tudo. Os diáconos sejam maridos de uma só mulher, e governem bem a seus filhos e suas próprias casas. Porque os que servirem bem como diáconos, adquirirão para si uma boa posição e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus." (1 Timóteo 3:8-13). Assim, a Palavra de Deus deve ser o aferidor da família de um líder!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 17 de março de 2015

Encontro marcado contigo


Que bênção é ser lembrado pelo Teu Espírito, que tenho um encontro marcado contigo Pai! Assim, antes do sol se tornar visível, posso me estender no lugar de oração; e fazer a coisa mais importante, antes de iniciar as ações de um novo dia: Orar, orar, orar... Pois estou convencido quanto à importância deste ato em minha vida. Sinto alegria em poder te agradecer, por tudo que sou e por tudo que tenho. Glória a Ti! Em meu retorno à BH, irei processando a emoção, de ter estado na IMW Central de Valadares; e ter abraçado Cleudson e Magaly Lima. Abracei Toninho e Deca; Missionaria Fatima e sua família; Valtinho e esposa... E tantos outros. Ao subir mais uma vez no púlpito da Central pude abraçar os Presbíteros, Elias, Aniceto, Décio e Harley; e os pastores, Sidenilson e Francisco. Sou grato ao Senhor, pela unção recebida para pregar mais uma vez no lugar onde vi tantas vidas nascer e tantos ministérios surgir!
 
Senti profunda gratidão, por ter estado no sábado com pastores dos Distritos de Ipatinga, Teófilo Otoni e Valadares; e por ter compartilhado com eles sonhos, visões e revelações (creio ser esta a linguagem mais importante de um enviado Teu a alguém ou a algum lugar). Senti profunda emoção interior, ao ver minha querida esposa Maria Célia ministrando a mais de cento e vinte mulheres - sendo poderosamente usada por Ti - discorrendo sobre a importância do ministério "Desperta Débora" e nomeando coordenadoras de igrejas. Na verdade, querido e amado Pai; não vejo prazer maior e mais útil, do que estar em meio ao Teu povo - sorrindo seus sorrisos, chorando suas lágrimas, sonhando seus sonhos, sentindo seus sentimentos - e como diz a antiga canção que sempre canto... Sentir que prazer ainda maior "é descansar na força dos Teus braços; é Te escutar em tudo que eu faço; é perceber que estas comigo aqui!" Não há prazer maior!
 
Sempre busco na Bíblia, mensagem apropriada para cada problema ou circunstância difícil. Todavia, esta é uma mensagem relevante em qualquer tempo: "Pedro, porém, pondo-se em pé com os onze, levantou a sua voz, e disse-lhes: Homens judeus, e todos os que habitais em Jerusalém, seja-vos isto notório, e escutai as minhas palavras. Estes homens não estão embriagados, como vós pensais, sendo a terceira hora do dia. Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel: E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, Que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; E os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, Os vossos jovens terão visões, E os vossos velhos sonharão sonhos; E também do meu Espírito derramarei sobre os meus servos e as minhas servas naqueles dias, e profetizarão" (Atos 2:14-18). Mensagem poderosa esta! Que bom, se todas as mulheres e homens de Deus pudessem viver plenamente o seu lado prático.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 16 de março de 2015

Vivo e me movo pela Palavra


Trago comigo plena certeza de que é a Palavra de Deus que me mantém de pé; tanto quanto o Seu Espírito me mantém em movimento. Glória a Deus! Como poderia eu subsistir, ante os conflitos e contradições da vida, se não recebesse a Palavra de Deus como meu principal alimento, devidamente processado pelas orações derramadas no lugar de oração? Portanto, sempre faço questão de afirmar que vivo e me movo pela Palavra de Deus, plantada e cultivada nas entranhas do meu ser; e pelo Seu Espírito que habita em mim. E sinto segurança em declarar que tenho razões de sobra para permanecer firme!
 
A saúde de minha querida esposa Maria Célia tem estado sob ataque; todavia, prosseguimos firmes; sem temer os ventos desfavoráveis! Nosso mandato se estende até julho; mas, se for propósito de Deus que continuemos, não prosperará orquestração alguma que vise interromper nossa jornada. Em caso contrário, daremos por concluída a missão; ainda que amigos e irmãos trabalhem por nossa recondução. Enfim... Nós dois, em aliança com Deus, estamos prontos a prosseguir ou a concluir a jornada, segundo o querer d'Aquele que nos chamou para a Vida e para a Missão! Louvado seja o Senhor para sempre!
 
Quão maravilhoso e profético é este testemunho do Apóstolo Paulo: "E agora, eis que, ligado eu pelo espírito, vou para Jerusalém, não sabendo o que lá me há de acontecer, Senão o que o Espírito Santo de cidade em cidade me revela, dizendo que me esperam prisões e tribulações. Mas de nada faço questão, nem tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus." (Atos 20:22-24). Ah... Que bom seria se todo obreiro que diz servir a Deus, estivesse em condição de ter uma atitude assim!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 15 de março de 2015

Altar de quatro pontas


Hoje estou a pensar, nas inúmeras vezes em que precisei me curvar diante de Deus, movido por um sentimento instintivo que me levou a orar. Na verdade, as divinas revelações de Deus nos levam a cair de joelhos muitas vezes; em sua grande maioria, sem que entendamos plenamente a razão da urgência em orar. E o melhor e mais importante em tudo isso; é quando estamos prontos a obedecer, mesmo sem entender o sentido ou razão. Tão certo como eu vivo e sirvo a Deus, hoje foi um desses dias; em que o imperativo da oração se sobrepôs ao desejo de orar... E me fez cair, rendido, aos pés do Senhor. Glória a Deus por tudo! Enquanto eu ainda orava, me dei conta de que não tinha palavras para agradecer a Deus o Seu cuidado por mim e pelos meus queridos!
 
Enquanto eu orava; louvei a Deus pela vinda de Jesus ao mundo, trazendo em sua bagagem a paz e esperança que tanto precisamos; pronta a ser compartilhada com os corações carentes de paz e clamantes por esperança. Então, enquanto eu estava no lugar de oração; contemplei mais uma vez a cena da cruz... E me regozijei por saber que, nela, ao ter Jesus entregue sua vida; a vitória foi alcançada e a nossa redenção foi consumada. Assim, ao invés de a cruz reduzir Jesus a uma condição de condenado e fracassado; foi o próprio Jesus quem transformou a cruz em instrumento de vitória! E ali, naquela rude cruz - uma espécie de altar de quatro pontas - o sacrifício de Sua própria vida foi aceito e a graça se manifestou; pois Seu sangue por ela correu.
 
Sou grato a Deus pelo que Jesus, na cruz, fez por mim: "De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai." (Filipenses 2:5-11). Louvo a Deus pela cruz de Cristo, que também é minha cruz!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 14 de março de 2015

Solidão cercada de gente


Hoje estive pensando no problema da solidão. Costumo dizer que existem pessoas vivendo um tipo de "solidão cercada de gente". Penso que este sintoma nunca foi tão comum e frequente, como em nossos dias. Costumo ver pessoas seguindo solitárias, mesmo andando em ruas repletas de pessoas. Tenho visto pessoas amargando profunda solidão, mesmo cercadas por sua família. Então, me dei conta de que a solidão é um estado de espírito, independente do ambiente em que se manifesta. Portanto, é comum vermos vidas solitárias, mesmo ao lado de seu cônjuge; e filhos solitários, mesmo ao lado de seus pais; e até crentes solitários, cercado de fieis, em pleno culto... Enfim, vivemos em um mundo repleto de gente dolorosamente solitária; sem aperceber que sua solidão é um fenômeno interno.
 
Na verdade, a solidão aprisiona o ser humano dentro de si mesmo; mantendo a pessoa solitária desconectada do calor humano existente a sua volta. Triste solidão! No entanto, todos nós temos ao nosso dispor a melhor de todas as companhias: Jesus! O próprio Deus que se revelou na pessoa do Senhor, assim nos disse: "eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém." (Mateus 28:20). E o próprio Jesus, ao fazer menção do estado de abandono a que seria submetido pelos seus discípulos, disse: "Eis que chega a hora, e já se aproxima, em que vós sereis dispersos cada um para sua parte, e me deixareis só; mas não estou só, porque o Pai está comigo." (João 16:32). Já não tenho a menor dúvida, de o Senhor Jesus é a melhor das companhias!
 
Que mensagem maravilhosa: "Mas agora, assim diz o SENHOR que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu. Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti. Porque eu sou o Senhor teu Deus, o Santo de Israel, o teu Salvador; dei o Egito por teu resgate, a Etiópia e a Seba em teu lugar. Visto que foste precioso aos meus olhos, também foste honrado, e eu te amei, assim dei os homens por ti, e os povos pela tua vida. Não temas, pois, porque estou contigo; trarei a tua descendência desde o oriente, e te ajuntarei desde o ocidente." (Isaías 43:1-5). Ela é bálsamo para quem é tentado a pensar que está só!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 13 de março de 2015

Bem melhor é não pecar


Estando no lugar de oração, veio ao meu espírito este testemunho de Paulo: "Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado." (1 Coríntios 9:27). Naquele instante pude entender que este homem de Deus estava falando do seu cuidado consigo mesmo. E percebi que a linha divisória entre a vitória e o fracasso é tão frágil, que muitos nem se apercebem. E que, ao passo que a vitória é demorada e custosa; o fracasso é repentino e vertiginoso. Talvez, por isto, grandes homens de Deus tenham caído sem se dar conta; inebriados que foram em seu ego, pelos vapores do sucesso alcançado. A Bíblia diz que "A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda." (Provérbios 16:18). Assim, devemos estar sempre vigilantes!
 
Enquanto eu orava, pensei no perdão. Ah, maravilhoso perdão! Então refleti sobre o texto que diz: "Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao Senhor, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar." (Isaías 55:7). E notei que esta palavra não serve só para os ímpios; mas se aplica também aos crentes, quando estes procedem de modo semelhante aos ímpios. Então, fui lembrado que o perdão nem sempre desfaz as consequências da queda; seja ela moral ou espiritual. E que algumas sequelas do pecado podem afligir o ser humano por toda a vida. Enfim, tenho aprendido que o perdão, por mais que nos absolva do pecado, nem sempre consegue apagar as suas cicatrizes. Ah! Como é bom ser perdoado! Todavia, bem melhor é não pecar!
 
Quando a Palavra de Deus se refere ao ser humano; ela o apresenta como um pecador necessitado de perdão e de salvação. Infelizmente, o pecado está no homem: "Das profundezas a ti clamo, ó SENHOR. Senhor, escuta a minha voz; sejam os teus ouvidos atentos à voz das minhas súplicas. Se tu, Senhor, observares as iniquidades, Senhor, quem subsistirá? Mas contigo está o perdão, para que sejas temido. Aguardo ao Senhor; a minha alma o aguarda, e espero na sua palavra. A minha alma anseia pelo Senhor, mais do que os guardas pela manhã, mais do que aqueles que guardam pela manhã. Espere Israel no Senhor, porque no Senhor há misericórdia, e nele há abundante redenção. E ele remirá a Israel de todas as suas iniquidades." (Salmos 130:1-8). Mas, felizmente, para o nosso bem, o perdão está em Deus!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari
 

quinta-feira, 12 de março de 2015

Senti paz ao cantar


Em certas ocasiões, somos despertados a buscar a Deus mais cedo. Em ocasiões assim, não devemos fazer "corpo mole"; pois a oração pode ser em caráter de urgência. Vivemos em um país tingido com o sangue de pessoas feridas e mortas pelo espírito de violência; sem falar no modo como somos roubados e humilhados por agentes públicos eleitos por nós, para nos dar ao menos a sensação de segurança e de paz que eles mesmos acabam por nos negar. Então, penso naquele antigo cântico de Adhemar de Campos: "Haverá um Justo que domine Sobre os homens no temor de Deus. Haverá um Justo que domine Sobre os homens no temor de Deus. E será como a luz da manha, Quando sai o sol na manhã sem nuvens. E será como o sol da justiça, A resplandecente estrela da manhã." Senti paz ao cantar este cântico.
 
Continuando a refletir sobre o clima de violência que vivemos em nosso país; pensei nas palavras de Jesus: "Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo." (João 16:33). Então, cantei a estrofe seguinte do cântico: "Cristo é o justo que domina Sobre os homens no temor de Deus. Ele é como a luz da manhã, Quando sai o sol na manhã sem nuvens. Ele é o sol da Justiça, A resplandecente estrela da manhã. Deus firmou eterna aliança; E enviou Jesus pra nos salvar. Dele é o trono de Davi E reinará para todo sempre." Existem canções, que o tempo não tem o direito de esconder em suas brumas; e esta é uma delas! Pois retransmite o sentimento de Davi; uma das mais belas expressões de crença em dias melhores. Louvado seja Deus para todo o sempre!
 
Sobre este texto esta música se assenta: "E estas são as últimas palavras de Davi: Diz Davi, filho de Jessé, e diz o homem que foi levantado em altura, o ungido do Deus de Jacó, e o suave em salmos de Israel. O Espírito do Senhor falou por mim, e a sua palavra está na minha boca. Disse o Deus de Israel, a Rocha de Israel a mim me falou: Haverá um justo que domine sobre os homens, que domine no temor de Deus. E será como a luz da manhã, quando sai o sol, da manhã sem nuvens, quando pelo seu resplendor e pela chuva a erva brota da terra. Ainda que a minha casa não seja tal para com Deus, contudo estabeleceu comigo uma aliança eterna, que em tudo será bem ordenado e guardado, pois toda a minha salvação e todo o meu prazer está nele, apesar de que ainda não o faz brotar." (2 Samuel 23:1-5). Glória a Deus!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 11 de março de 2015

Dois principais mandamentos


Nesta manhã, enquanto eu me dirigia ao lugar de oração, pude ouvir a voz do Espírito em meu íntimo confirmando a importância de ir ao lugar de oração. Me prostrei timidamente, como sempre faço, com profundo senso de temor... E adorei! Expus minha condição de imperfeito declarando que minha própria adoração é imperfeita; pois imperfeição é chancela posta em tudo aquilo que o ser humano faz. Então, o Senhor falou comigo... E deixou claro ao meu coração, que a imperfeição existente naquilo que faço, pode ser compensada pela intenção com que faço. Portanto, se o sentimento que me move a fazer ou dizer alguma coisa é puro e nobre; ele irá tornar válida minha obra imperfeita. Enfim, entendi perfeitamente aquilo que Deus quis me dizer ao falar comigo.
 
Ainda em oração, chorei um pouco só em pensar que jamais conseguirei me equiparar aos anjos, na arte de adorar. Todavia, senti conforto por saber que, assim como o adultério não é efetuado tão somente quando se dá a conjunção carnal entre alguém e o cônjuge do seu próximo (a intenção de alguém em trair seu cônjuge já configura adultério); assim também, a intenção pura e santa de adorar a Deus e servir ao próximo já é, por si mesma, dádiva aceitável aos olhos do Pai. Portanto, amar a Deus sobre todas as coisas; e, ao seu próximo como a si mesmo, são os dois principais mandamentos; pois, quem ama não trai, não mata, não age com torpeza, não engana. Assim, amar a Deus (a Fonte do bem) e amar ao próximo (o Alvo do bem) é cumprir a lei em seu todo.
 
Amor: Carro-chefe do testemunho cristão! "A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei. Com efeito: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não cobiçarás; e se há algum outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor. E isto digo, conhecendo o tempo, que já é hora de despertarmos do sono; porque a nossa salvação está agora mais perto de nós do que quando aceitamos a fé. A noite é passada, e o dia é chegado. Rejeitemos, pois, as obras das trevas, e vistamo-nos das armas da luz." (Romanos 13:8-12). Em sua essência, amar é servir!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 10 de março de 2015

Inscrito no céu, temido no inferno


Sempre que estou diante do Senhor em oração; sou invadido por sentimento de dor e prazer que se misturam produzindo quebrantamento... E uma sensação de alegria que não consigo definir (tem tudo a ver com segurança). Então, nesta manhã, ao pensar na alegria do Senhor que guardo comigo; pude perceber que é comum, nos inebriarmos com conquistas e com sucesso pessoal, até ao ponto de delirarmos e perdermos o sentido prático da existência. Creio que isto acontece com toda gente. Refletindo sobre isso, me dei conta de que a nossa maior alegria não deve ser provocada por um trabalho bem sucedido ou por uma grande vitória; ou mesmo por uma grande conquista... Pois, nossa maior alegria deve ser a de sabermos com certeza que nosso nome está por Jesus escrito no Livro da Vida (Lucas 10.20). Então, louvei a Deus por ter me dado este sentimento e este entendimento!
 
Na verdade, o prazer e alegria deste mundo é sentimento circunstancial e passageiro; de sorte que o prazer de hoje pode se transformar no desgosto de amanhã; e o sonho inebriante de uma noite colorida pode se tornar no pesadelo do dia seguinte. São inúmeros os casos de pessoas que se adormeceram envoltas no véu da alegria e despertaram cobertas com o manto da tristeza. A vida humana é assim... Os dias se sucedem, um após o outro, intercalando tristeza e alegria na vida de qualquer um; mesmo dos cristãos mais piedosos. Assim, em nossa condição de filhos de Deus; ao fazermos um balanço da vida, a única coisa que restará no final é a convicção de que Deus nos recebeu por filhos e nos deu uma herança eterna e inesgotável no céu; onde viveremos para sempre com o Senhor; isto, se formos fiéis até a morte. E isto está devidamente selado, com o nosso nome inscrito no céu e temido no inferno.
 
Na Bíblia sagrada, encontramos textos maravilhosos que nos falam da vida futura no céu, onde o pranto nosso de cada dia se transformará no prazer nosso pra todo sempre. Este texto é um deles: "Em verdade, em verdade eu vos digo que chorareis e vos lamentareis, e o mundo se alegrará; vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se converterá em alegria. A mulher quando está para dar à luz tem tristeza, porque a sua hora é chegada; mas, depois de nascido o menino, já não se lembra da aflição, pelo prazer que tem de ter nascido ao mundo um homem. Assim também agora vós tendes tristeza; mas outra vez vos verei e o vosso coração se alegrará; e a vossa alegria ninguém poderá tirar." (João 16.20-22). Na verdade, este texto revela a verdadeira Fonte da nossa alegria; alegria que tem nome e se chama Jesus, nosso Senhor e Salvador. Neste mundo, sofremos aflições; descanso e prazer, encontramos em Jesus!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 9 de março de 2015

A sombra da cruz


Sempre que alguém me procura em busca de ajuda ou orientação; minha primeira providência é recomendar o lugar de oração, como ponto de recolhimento; lugar onde mágoas e feridas podem ser removidas. É assim que eu creio; é assim que eu faço! Por mais que eu reconheça e valorize os recursos clínicos e medicativos; sei que não existe cura mais radical para os problemas de uma alma angustiada e de um coração ferido, do que a que encontramos, quando em oração na presença de Deus. Especialmente, quando nos achegamos a Ele com coração aberto e alma transparente... Porque não existe lugar melhor para depositar nossos bens e nossos males!
 
Enquanto eu oro ao Pai, sou sempre lembrado que preciso ir e levar comigo, minha família à sombra da cruz; pois ali não é apenas lugar de descanso - é também lugar de proteção. Vejo que homens maus e enganadores proliferam na terra, transgredindo a ordem e os bons costumes; assemelhando-se a demônios, buscando satisfazer paixões profanas e perversas. Então, assim como o Senhor nos guarda do crescente calor do clima, que já causa efeitos ruins no planeta alterando as calotas polares; peço que Ele também nos guarde do ardor crescente das paixões mundanas, que tem levado vidas à loucura, imergindo homens e mulheres num abismo sem fim.
 
Esta é a mensagem que devemos pregar:
 
"Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus. Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, E aniquilarei a inteligência dos inteligentes. Onde está o sábio? Onde está o escriba? Onde está o inquiridor deste século? Porventura não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo? Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação. Porque os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria; Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos. Mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, lhes pregamos a Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus."
(1 Coríntios 1:18-24)
 
A mensagem da Palavra da cruz!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 8 de março de 2015

Justa homenagem à mulher


Hoje não posso deixar passar em branco, sem oração e homenagem, esta data tão especial para todas as mulheres deste mundo. Mulher, este ser criado por Deus para dar sentido e complemento a vida do homem, este ser que - sem a mulher - seria solitário, nostálgico, infrutífero.
 
Me lembro de minha mãe, Luzia de Araújo Figueiredo; e de minha sogra, Delza Lima Araújo - ambas já com o Senhor - mulheres sem as quais eu não seria quem sou, nem teria a esposa que tenho. E Deus me deu a graça de ter ao meu lado, mulheres que trazem cor e conteúdo à minha abençoada existência: Maria Célia - esposa amorosa que Deus me deu, com quem sou casado para sempre; Daniela - filha que todo pai gostaria de ter; Simone & Synara - noras que fazem a felicidade de todos nós; Isabela, Rafaela, Ana Carolina, Alexandra & Beatriz - netas que sempre nos honram e nos contagiam com seu amor e alegria.
 
Obrigado, Senhor! Por estas mulheres especiais; e por tantas outras mulheres que abençoam a minha vida e a vida de todos os homens, em nossa jornada neste mundo. Em meu peito não cabe a gratidão que sinto. Sinto dever de orar por elas! E te louvo por este ser chamado "MULHER"!
 
Este texto é parte do relato bíblico acerca da criação da mulher:
 
"Então o Senhor Deus fez cair pesado sono sobre o homem e este adormeceu; tomou uma de suas costelas e fechou o lugar com carne. E a costela que o Senhor Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe. E disse o homem: Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada. Por isso deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher; tornando-se os dois uma só carne,"
(Gênesis 2.21-24)
 
Amorosa, companheira e ajudadora: O teu nome é MULHER!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sábado, 7 de março de 2015

Te agradeço Senhor


Nesta madrugada, como sempre, tenho inúmeros motivos para interceder... Mas, que investir em gratidão ao Senhor! Porque, na verdade, se tenho muitos motivos para interceder; tenho ainda muito mais motivos para agradecer! Graças dou a Deus!
 
Te agradeço, Senhor; pois, ainda que saiba que "a fé não é de todos" (2 Tessalonicenses 3.2); sei que tenho em mim a "medida da fé que Deus repartiu a cada um" (Romanos 12:3). Isto é suficiente motivo para o meu eterno deleite e regozijo!
 
Te agradeço, Senhor; pois estás comigo em meio aos trancos desta vida; me dando graça, que se contrapõe ao engano e sedução deste mundo sem esperança; em meio ao qual caminho, tendo Tua potente mão segurando a minha mão!
 
Te agradeço, Senhor; pois ouço Tua voz acima das vozes ao meu redor, que vivem a me propor incredulidade e indiferença quanto aos valores sagrados que um dia abracei; e pelos quais eu sou sustentado, em cujo meio sempre viverei!
 
Te agradeço, Senhor; pois sei que as vozes que me propõem uma vida de encenação cristã e de religiosidade sem sentido não se sobreporão à voz do Senhor, que me dirige enquanto caminho por este mundo perdido, condenado e sem futuro.
 
Vale a pena estar sob a Palavra de Deus:
 
"Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade; Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também. E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição. E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos. A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com graça em vosso coração."
(Colossenses 3:12-16)
 
Ela será sempre nossa melhor cobertura!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

sexta-feira, 6 de março de 2015

É hora do crente despertar

 

Vivemos um momento tenso em toda a terra; pois neste mundo rebelado contra Deus, prevalece o roubar, perjurar e mentir. Nele, a família é ameaçada, a igreja é ameaçada; e os princípios da lei e do direito são violados, mesmo por aqueles que juraram defendê-los. O Senhor Jesus chama nossa atenção para o fato que "nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão. E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo. E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim." (Mateus 24:10-14). E... Olha que já não estamos tão distantes deste fim predito por Jesus!
 
Na verdade, em meio a tanta tensão e ameaça, a segurança do crente repousa tão somente em Deus. Certamente que o mundo em que vivemos já viveu momentos tão sombrios e preocupantes como os que predominam nestes dias; embora não tão ameaçadores. No entanto, estou convencido de que os meios de destruição em massa e os meios de dilapidação dos recursos naturais jamais chegaram ao nível que se vê nestes dias. É crescente o número de nações, cujos governantes gerem os bens públicos como se fossem seus próprios. A alternância de governo está ameaçada em vários países, devido ao perfil ditatorial de seus atuais governantes. E assim, hoje mais do que nunca, precisamos nos manter firmados na fé bíblica, "Olhando para Jesus, autor e consumador da fé..." (Hebreus 12:2).
 
Tanto neste texto apontado, como em diversos outros textos da Bíblia; fica patente aos nossos olhos, que é hora do crente despertar: "E isto digo, conhecendo o tempo, que já é hora de despertarmos do sono; porque a nossa salvação está agora mais perto de nós do que quando aceitamos a fé. A noite é passada, e o dia é chegado. Rejeitemos, pois, as obras das trevas, e vistamo-nos das armas da luz. Andemos honestamente, como de dia; não em glutonarias, nem em bebedeiras, nem em desonestidades, nem em dissoluções, nem em contendas e inveja. Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo, e não tenhais cuidado da carne em suas concupiscências." (Romanos 13:11-14). E, além, do despertar da fé no coração do crente; o mesmo precisa se revestir de Cristo em seu viver diário.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quinta-feira, 5 de março de 2015

Real tesouro guardado no céu


Precisei levantar mais cedo para me dirigir ao lugar de oração. É que preciso viajar muito cedo e a vida de oração não pode ser prejudicada por motivo algum! Enquanto eu ainda procurava me derramar ante a presença de Deus; fui alertado para o fato de que cresce em toda a terra, a aliança entre os espertalhões do mundo e os vendilhões do templo; aliança esta movida por interesses comuns, tais como: Vantagens pessoais, exploração dos fracos e dos incautos, enfim... Vivemos uma temporada de alianças profanas, cujo fim a Palavra de Deus proclama. Diante deste quadro confuso e com fim previsto, senti desejo de orar ao Senhor pela proteção do Seu povo.
 
Enquanto eu orava, fui lembrado de que não devemos nem podemos abrir mão dos valores da fé bíblica e da doutrina cristã; seja qual for o preço que tenhamos que pagar por isto. Senti paz enquanto Deus me falava. E me dei conta de que - enquanto obreiros de origem indeterminada incentivam o povo a olhar para o mundo e buscar segurança e conforto em bens terrenos - o Senhor Jesus nos conclama a olhar para o Alto, pois a nossa redenção está próxima. Então, agradeci a Deus por meu real tesouro guardado no céu - onde traça e ferrugem não lhe causam dano - pois é a ele que meu coração deve estar ligado. Obrigado, Senhor, por Tua graça e por Teu amor!
 
Este texto é um importante sinal de alerta para os dias atuais: "Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre. Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora." (1 João 2:15-18). Na verdade, o fim se aproxima; e precisamos estar prontos.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

quarta-feira, 4 de março de 2015

Somos santos ou sujos


Este é um dos textos do Apocalipse que desperta a nossa atenção; sendo consoante ao contexto bíblico e merecedor de nossa observação atenta: "Quem é injusto, seja injusto ainda; e quem é sujo, seja sujo ainda; e quem é justo, seja justificado ainda; e quem é santo, seja santificado ainda." (Apocalipse 22:11). Uma vez que o nosso mundo é habitado por redimidos e condenados; convém a cada um de nós saber de que lado estamos. E quero deixar claro que não estou julgando ou tachando a vida de quem quer que seja, pois - no tocante à eternidade - aos homens é vedado o direito de julgar os outros! Nem a religião decide isto; pois este é um assunto que vai muito além da opinião dos homens. Estou apenas fazendo menção de um texto que impõe uma definição a cada um de nós: Sermos sujos ou sermos santos!
 
Se eu fosse de formação calvinista, procuraria resumir este assunto de modo determinista ou fatalista; simplesmente, afirmando que Deus já decidiu esta questão impondo a perdição à humanidade; todavia determinando a salvação de alguns. Ocorre que sou de formação arminiana, convicto  da coerência de seus conceitos; tanto a luz da Bíblia, como da própria razão. Portanto, vejo o convite para a salvação feito a todos os homens; e a graça salvadora estendida - qual mão amiga - em direção a todos, indistintamente; todavia, garantindo a bendita salvação aos que aceitam o convite de Jesus. O texto referido faz menção a dois estados diametralmente opostos: O estado de sujidade e o estado de santidade; e deixa por nossa conta a decisão de escolher o nosso lado. Neste texto, o "quem é quem" depende de cada um!
 
Na Bíblia, vemos que a santidade é um estilo de vida: "E, na verdade, toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela. Portanto, tornai a levantar as mãos cansadas, e os joelhos desconjuntados, E fazei veredas direitas para os vossos pés, para que o que manqueja não se desvie inteiramente, antes seja sarado. Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor; Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem. E ninguém seja devasso, ou profano, como Esaú, que por uma refeição vendeu o seu direito de primogenitura." (Hebreus 12:11-16). Diferente do mundo, onde prevalece a sujidade.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

terça-feira, 3 de março de 2015

Meu espírito se acalmou


Nesta madrugada, fui despertado com forte desejo de interceder por meus irmãos sofredores do oriente médio. Ao pensar em minha vida, lamentei não corresponder ao pleno propósito do Senhor; todavia, me confortei na certeza de que Seu perdão e amor, Sua graça e favor, Sua unção e temor se manifestam em minha vida. E então, senti paz e alegria em meu interior! E cantei: "Renova-me, Senhor Jesus; Já não quero ser igual! Renova-me, Senhor Jesus; Põe em mim teu coração! Porque tudo que há dentro de mim, Necessita ser mudado, Senhor! Porque tudo que há dentro do meu coração, Necessita mais de Ti!" Senti o fluir da unção do Espírito enquanto cantava, tomado por profundo quebrantamento! Glória a Deus!
 
Logo em seguida, fui lembrado do forte desejo que me levou a orar tão cedo... E clamei por meus irmãos que estão sob jugo dos inimigos da cruz de Cristo. Chorei ao pensar nas mulheres escravizadas e nas crianças brutalizadas, sob o domínio da crueldade em forma de gente. Mas fui confortado pelo Senhor ao contemplar a cena da cruz: Incontáveis peregrinos, seguindo o Crucificado; cada um deles com sua cruz ao ombro, seguindo trôpegos - estrada afora - sem perder de vista o Guia e Senhor com seu corpo arqueado sob o peso da pesada cruz, ainda mais pesada pela dor e pecado de toda a humanidade. Então, meu espírito se acalmou e minha dor diminuiu... Pois, vi a recompensa para quem sofre por Jesus!
 
Este é o convite de Jesus: "E chamando a si a multidão, com os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me. Porque qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, mas, qualquer que perder a sua vida por amor de mim e do evangelho, esse a salvará. Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma? Ou, que daria o homem pelo resgate da sua alma? Porquanto, qualquer que, entre esta geração adúltera e pecadora, se envergonhar de mim e das minhas palavras, também o Filho do homem se envergonhará dele, quando vier na glória de seu Pai, com os santos anjos." (Marcos 8:34-38). Bem-aventurado aquele que o aceitar!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

segunda-feira, 2 de março de 2015

Esperança do crente


Aqueles que acompanham minhas postagens, já devem ter percebido que procuro ser franco, sincero e objetivo naquilo que posto ou comento. A cada dia que passa, tenho consciência que caminhamos para um tempo de crise e confronto crescente, sem caminho de volta. Portanto, estou convencido de que precisamos nos firmar em Deus; sem esmorecer na fé ou nos deixar levar pela onda de euforia cristã que vemos em algumas igrejas, como se o paraíso fosse por aqui. A atual onda de terror - com face religiosa ou política - que envolve o mundo (de modo ostensivo ou sutil) não é fenômeno isolado, passageiro. A intolerância e o ódio contra os cristãos - declarado ou discreto - se traduz em truculência e crueldade em uns países; e em leis restritivas aos seus valores bíblicos em outros. E não para por aí!
 
Quanto a mim, estou plenamente convencido quanto ao modo como tudo isto vai terminar... Com fogo e enxofre, à semelhança do que ocorreu nas cidades de Sodoma e Gomorra. Aos que pensam diferente de mim, quero lembrar que vemos a prática de tudo aquilo que eles praticavam; todavia, com um requinte de arrogância e crueldade que supera o modo ruim como eles se conduziam... E com o agravante de que conhecemos verdades e valores bíblicos que eles nunca conheceram. Mas, existe rota de escape para aqueles que estão firmados em Jesus; pois a marca da promessa - em forma de cruz - é o nosso passaporte para um novo tempo. No entanto, precisamos testemunhar da salvação em Cristo; e viver santamente, em um mundo que vive na prática do pecado e se afunda em lama a cada dia.
 
A leitura deste texto - se feita sob unção do Espírito - revela onde deve estar a esperança do crente: "Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra. Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas." (Apocalipse 3:10-13). Por mais responsabilidades e obrigações que o crente tenha neste mundo; sua primeira prioridade deve ser a de viver em função desta promessa.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

domingo, 1 de março de 2015

Senti peso ao orar


Nesta manhã me prostrei aos pés do Senhor, com o espírito inquieto; pois sinto se aproximar o Dia do Senhor e percebo estado de apatia na Igreja no que concerne à volta de Jesus. Senti peso ao orar, os dias que vivemos não favorecem a oração rendida; face aos muitos afazeres e interferências que nos pressionam nestes dias. Todavia, insisti na oração de gratidão pelo cuidado do Senhor para com todos nós; pois, não fora este cuidado, este mundo já teria sido reduzido a pó. Lamentei o fato de não sermos capazes de orar como é devido. Inclusive, Jesus denunciou esta incapacidade, quando "voltando para os seus discípulos, achou-os adormecidos; e disse a Pedro: Então nem uma hora pudeste velar comigo?" (Mateus 26:40).
 
Aproveitei para interceder por minha casa; pois são muitos os que "torcem" por sua queda, tanto na dimensão sobrenatural como na dimensão física. Precisamos orar! Em minha oração de gratidão, louvei ao Senhor por Seu cuidado para com minha pequena casa; e pelo modo como a tem sustentado. Estou entre os que acreditam que Satã procura sempre atacar três frentes em que precisamos manter pureza: A pureza do sexo, buscando com insistência desviá-lo de sua real finalidade; a pureza da família, procurando tornar sua relação superficial, banal; a pureza da crença instilando a ideia de que "podemos crer em Deus do nosso jeito", e de que "Deus nos aceita do jeito que somos, assim não precisamos mudar de vida". Só Jesus na causa!
 
É tempo de mantermos os olhos neste texto:
 
"Mas os céus e a terra que agora existem pela mesma palavra se reservam como tesouro, e se guardam para o fogo, até o dia do juízo, e da perdição dos homens ímpios. Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia. O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se. Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão. Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato, e piedade, Aguardando, e apressando-vos para a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se desfarão, e os elementos, ardendo, se fundirão? Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça."
(2 Pedro 3:7-13)
 
Ele traz um sinal de alerta é para todos nós!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari