quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Meu nível de discernimento


Na manhã de sábado, ao buscar a face do Senhor, fui lembrado da posse do Bispo Caleb, que se daria nesse dia, no CCJW. Ao orar por ele, aproveitei para orar pelos demais bispos; pois sei das grandes responsabilidades que pesam sobre seus ombros. Aproveitei para agradecer ao meu Deus por ter rompido a barreira dos setenta anos, na plenitude das faculdades intelectuais e espirituais; e dotado de vigor físico, capaz de dar conta das funções que me cabe desempenhar. Penso que todo cristão deve manter o sentimento de gratidão a Deus no melhor nível possível; mesmo ao se sentir sob provação ou sofrimento. Na verdade, somos todos devedores - à Deus e aos homens - e ao devedor não cabe discutir o montante de dívidas; mas, sim, procurar paga-las.

Aproveitei o momento favorável da oração, para pedir a Deus reforço em meu discernimento; pois vivemos dias de confusão e especulação... Dias, em que cresce a possibilidade de confundirmos discernimento de espírito com opinião racional ou intuição sensitiva. É o que vejo com frequência... Crentes confundirem sonhos projetado pela mente, com os sonhos de José; ou, darem status de revelação à sua opinião intelectual provocada pelo fato de alguém lhes contar um sonho qualquer (pensando ser a interpretação de José, aos servos de faraó, e a interpretação de Daniel a Nabucodonosor, uma manifestação corriqueira). Daí, a minha necessidade de renovar o meu nível de discernimento; para não incorrer nestes mesmos erros tão comuns.

Vejo neste texto, ensinamento que me capacita a entender esta questão: "Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras que a sabedoria humana ensina, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido." (1 Coríntios 2:12-15). Na verdade, o Espírito Santo é o canal por onde flui a revelação profética em nossa direção.

Esta canção entoada por Eyshila, nos leva a refletir sobre a importância de buscarmos a Deus:
https://youtu.be/GR3crZ7zIJ8

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário