sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Fui ao lugar de oração


Algumas vezes, tenho dito que o impulso para orar pode surgir, em horas inesperadas... Geralmente, de madrugada; embora isto não signifique que não sejamos instados à oração em outros momentos do dia. No entanto, ainda que não haja motivo ou razão aparente; não é prudente postergar o momento em que somos tangidos à oração. Digo isto porque, mesmo não sabendo a causa, sempre existem razões para orarmos. Minha experiência tem sido esta: Quando alertado, procuro me render no lugar de oração; e, nele, começo a adorar e engrandecer a Deus. Depois, começo a agradecer por tudo - mesmo luta e provação - e o Espírito Santo começa a colocar motivos de intercessão em meu espírito. Comigo é assim.

E hoje, não foi diferente. Até tentei permanecer um pouco mais na cama, sob a alegação subliminar de que haveria tempo para orar depois; todavia, os argumentos aparentemente sensatos da razão (ou tentação sutil do adversário) não conseguiu convencer meu coração. Fui ao lugar de oração e pude ouvir a voz de Deus soar no íntimo; me movendo a interceder. Mais uma vez, fui ensinado sobre a virtude da gratidão. E meu espírito entendeu que não devo me prender ao passado, nem me preocupar com o futuro. Passado é lembrança, nem sempre salutar; presente é desafio, constante e inevitável; e o futuro? Futuro é Fé! E também esperança de dias melhores. E assim, mesmo em caminho sombrio, sigo em frente com Jesus!

Este texto é uma grande inspiração: "Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. Por isso todos quantos já somos perfeitos, sintamos isto mesmo; e, se sentis alguma coisa de outra maneira, também Deus vô-lo revelará. Mas, naquilo a que já chegamos, andemos segundo a mesma regra, e sintamos o mesmo." (Filipenses 3:12-16). Ele aponta para a única direção que devemos seguir.

Enquanto medito no que escrevi, ouço esta bela canção do Asaph Borba:
https://youtu.be/xzAD5MOGVRg

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário