segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Crescendo em paciência


Hoje cedo, estando no lugar de oração, procurei fazer aquilo que sempre faço: Adorei e louvei o Deus da minha salvação. Rendido aos Seus pés, me dei conta dos resultados operados em minha vida ao longo do tempo em que O tenho servido. Em Sua presença, percebi que o meu nível de queixas contra terceiros diminuiu tanto, que quase não se nota mais. Em contra-partida, o meu nível de gratidão vem crescendo a cada dia. Glória a Deus! Outro nível em minha vida, que tem evoluído muito, é o da paciência. Na verdade, tenho aprendido com o Senhor que a paciência é uma das mais importantes virtudes, na vida do crente; pois ela nos capacita a esperar sempre no Senhor.
 
Por falta de perseverança em oração; alguns confundem provação com correção. Na verdade, o único modo de compreendermos o modo como Deus nos trata; é crescendo em paciência, despertando e adormecendo com Ele; e, estando perfeitamente seguros do agir de Deus em todas as circunstâncias. Precisamos procurar entender que, os atos de Deus não se limitam às ações de recompensa e castigo. Não mesmo! Ele também prova os sentimentos dos homens, permitindo situações que irão revelar o tipo de espírito que dirige e governa a nossa vida. Estou convencido, de que o modo como reagirmos às provações ou correções; é que definirá o nosso futuro.
 
Glorioso texto! Assim diz o Senhor:
 
"Filho meu, não desprezes a correção do Senhor, E não desmaies quando por ele fores repreendido; Porque o Senhor corrige o que ama, E açoita a qualquer que recebe por filho. Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija? Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos. Além do que, tivemos nossos pais segundo a carne, para nos corrigirem, e nós os reverenciamos; não nos sujeitaremos muito mais ao Pai dos espíritos, para vivermos? Porque aqueles, na verdade, por um pouco de tempo, nos corrigiam como bem lhes parecia; mas este, para nosso proveito, para sermos participantes da sua santidade. E, na verdade, toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela."
(Hebreus 12:3-11)
 
Quem é de Deus, escuta a voz de Deus!
 
Procure refletir na essência desta canção entoada por Bruna Karla:
https://youtu.be/JGcDPPjyqks
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário