sábado, 5 de setembro de 2015

O ser e o ter perante Deus


Ao longo da vida, tenho aprendido que o ser deve ser valorizado (também sou alguém). Sei que o ser deve ser priorizado, antes e acima do ter; mas, se o ser é prioritário... O ter é utilitário! Não devo me esquecer disto! Talvez a vida fosse bem melhor, se o ser amasse o ser e considerasse o ter sempre do outro... Mas isto não cabe muito bem no pensar do ser; ou seja: Em sua lógica, o ter é mais seu do que do outro. todavia... Como entender isto; sem que a Palavra de Deus interfira no entender? Por exemplo: O ser vive sempre a lamentar, por não ter aquilo que julga merecer. Entretanto, nem percebe o quando ambiciona o ter do outro ser; pois, no seu entendimento, o ter é por direito sempre seu, podendo ser subtraído à hora em que bem entender. Mas... E quanto ao ter do outro ser? Ora... Ele que faça por merecer! Pois, afinal, a dor da perda é sua, não minha! Este não é problema meu... É problema dele!
 
Desde que evolui em meus estudos, percebi que a filosofia é uma arte... Nem sempre lógica; nem sempre justa; nem sempre entendida. Mas, o que fazer então? E... Como dizer coisas que precisam ser ditas; sem faze-lo de modo a não ferir o ser ressentido, magoável? Sim! Preciso dizer o que creio e penso ser relevante. Todavia, respeitando o direito do ser que julga ter sempre razão; mesmo estando equivocado em seu modo de ver e de ser. Eu me sinto enriquecido, por ter aprendido na Bíblia, que o ser vem antes do ter; mas, que isto não lhe da o direito de arbitrar ou se apossar do ter do outro. Por exemplo: Existe ser que se ofende quando perde algo a que julga ter direito; mas que, por costume, contrai dívidas ou solicita serviços de outro ser; na subliminar intenção de não pagar... Se apropriando assim, do ter do outro ser! E, nem se apercebe de que um dia, por reter o ter de alguém; dará conta de si mesmo ao Ser supremo.
 
Este texto pode ajudar o Ser: "Portanto, se há algum conforto em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão no Espírito, se alguns entranháveis afetos e compaixões, Completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa. Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo. Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros. De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz." (Filipenses 2:1-8) Ele valida o direito de ter e ser.
 
Belíssima e pertinente canção! Esta do Ministério Hadash de Louvor:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário