sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Eu não saberia dizer


Eu não saberia dizer o quanto a oração é importante para o cristão professo e convicto. Na verdade, orar fortalece a crença e da sentido à missão. Pela oração, posso me aproximar de Deus e manter em dia minha comunhão com Ele. Enquanto eu oro, posso entender melhor os meios que Deus utiliza para revelar Seu propósito à mim. Glória a Deus! Sei que ele me amou enquanto eu ainda estava envolto em placenta; e me conduziu, ao sair do útero, me guardando ao longo da vida. Deus nos amou antes que o amássemos; de tal modo, que jamais conseguiremos amá-lo com a intensidade com que nos ama; pois, até mesmo o amor que lhe devotamos, nada mais é do que onda de refluxo do seu amor por nós. Como faz bem entender este mistério!

Enquanto medito em tão grande expressão de amor; também me dou conta do valor da oração na vida do crente. Ela apura nossos sentidos espirituais, na mesma proporção em que amplia a nossa visão de Deus. Ao pensar em homens de Deus do passado, vejo o quanto a oração contribuiu para fazer de Noé, Abraão, Moisés, Samuel, Davi, Elias, Isaías, Daniel... Os vasos de Deus que eles se tornaram. Sei que a fé bíblica iguala os crentes perante o Senhor; tanto quanto a oração os diferencia aos seus olhos. Sei que Deus nos aceitou, não pelo modo como nos avaliamos; mas pelo que Ele pensa a nosso respeito. Então, o crente não deve se ver além do que na verdade é; pois sua vida de oração mesclada com propósito de Deus é que define tudo.

Vemos, neste texto bíblico, a suprema importância do amor de Deus:

"Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor. Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos. Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados. Amados, se Deus assim nos amou, também nòs devemos amar uns aos outros. Ninguém jamais viu a Deus; se nos amamos uns aos outros, Deus está em nós, e em nós é perfeito o seu amor. Nisto conhecemos que estamos nele, e ele em nós, pois que nos deu do seu Espírito."
(1 João 4:7-13)

Também vemos que estamos nele, por ter-nos dado o Seu Espírito.

Creio que esta canção do Asaph Borba explica muito bem este assunto; pois ela conjuga muito bem o valor da oração, crença e propósito:
https://youtu.be/bQMo2VT_kWE

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário