sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Eficácia da oração


Cada dia que passa, cresce em mim a convicção, que uma vida que ora ao Pai - adorando, intercedendo ou em busca do perdão e do favor de Deus - todavia, sempre aliando a devoção ao prazer de estar na presença de Deus; esta vida poderá chegar ao limite do sobrenatural (estou escrevendo um livro sobre este assunto). Se alguma vez houve dúvida acerca da eficácia da oração; creio que esta dúvida já se extinguiu a muito tempo. Não tenho por que ocultar, que minha família sobrevive, muito mais, devido ao tempo que passo diante do Pai; do pelo tempo que dedicamos uns aos outros. Sei que a convivência familiar saudável fortalece os laços entre as partes. Todavia, tais laços não podem, sozinhos, resistir aos ataques que a família sofre.
 
Cada dia que vivo; mais me convenço da necessidade e da urgência que um crente tem, de manter em dia sua vida de oração. E isto não se refere tão somente ao nível espiritual que precisamos manter (responsabilidade maior dos filhos de Deus); pois, existem vários interesses que dão sentido à nossa existência neste mundo. E quando estes interesses são olhados apenas no âmbito físico e material; eles ficam à mercê do tempo e das circunstâncias. Então, quando as tempestades chegam (e elas chegam sem se anunciar); os princípios e valores que temos, podem não resistir à intensidade do vento e à fúria dos ataques sofridos. Tenho visto famílias estáveis e ministérios ungidos sucumbirem, sob o peso de tentações e decepções sofridas.
 
Este texto é importante advertência a ser considerada por todos nós: "Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia; E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda." (Mateus 7:24-27). E estou plenamente convencido de que a oração é uma das mais importantes bases, sobre as quais a nossa casa pode permanecer de pé.
 
Enquanto concluia este assunto; me lembrei da famosa canção entoada por Regis Danese:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário