sábado, 15 de agosto de 2015

Minhas reações naturais


Sempre que que me ponho a orar, mesmo sabendo que a oração não é medida pelo volume, mas pelo conteúdo; fica em mim a sensação de que oro tão pouco... Então, percebo a reação natural tentando me convencer de que oro o suficiente. No entanto, estou sempre "pé atrás" com minhas reações naturais; pois a reação do intelecto nunca está perfeitamente sintonizada com o sentimento do homem interior. Não é de hoje, sei que o intelecto busca satisfação no saber; ao passo que o homem espiritual busca beber da Fonte, de onde emana a graça e unção que satisfaz plenamente o ser nascido da cruz.. Graças a Deus, aprendi que enquanto o saber sobre Deus divide os homens entre "certos e errados"; o conhecer a Deus em espírito e em verdade leva o homem espiritual em busca do homem natural, em missão de resgate; para, por todos os meios, tentar salva-lo do seu destino trágico.
 
Na verdade, existem vozes que tentam nos convencer de que oramos até demais... No entanto, Jesus nos exortou a orar sem cessar. Portanto, oração nunca é demais! Não sei se muitos crentes pensam como eu penso... Que os conflitos e desafios são tantos; até ao ponto de nos pressionar a desistir de lutar. Todavia, não podemos ceder a tais pressões - internas e externas - pois existem situações diversas; em meio às quais, somente orando, temos chance real de mudar o seu rumo. Família é uma delas! Quantas vezes, vemos lares se desmoronarem, alianças conjugais se romperem e filhos se perderem apenas porque a importância e urgência da oração foi ignorada. Ministério é outra vítima deste descuido! E o pior em tudo isso; é assistirmos a cena de desespero protagonizada pelos envolvidos no drama... Sabedores de que, se tivessem buscado a presença de Deus, tudo teria sido superado.
 
O ato de orar não deve ser visto como formulação de um mantra. É como eu tenho dito nesta postagem; que a oração deve sua eficácia, muito mais, ao seu conteúdo: "E o Senhor apareceu de noite a Salomão, e disse-lhe: Ouvi a tua oração, e escolhi para mim este lugar para casa de sacrifício. Se eu fechar os céus, e não houver chuva; ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra; ou se enviar a peste entre o meu povo; E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra. Agora estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração deste lugar." (2 Crônicas 7:12-15). No entanto, devemos dedicar todo o tempo possível a oração; sempre mantendo na lembrança o fato, que orar sem cessar é exortação do Senhor Jesus!
 
Perdi a conta, das vezes que cantei esta canção entoada pelo veterano cantor Feliciano Amaral:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário