sábado, 1 de agosto de 2015

Lamentei por aqueles cristãos


Enquanto eu me preparava para buscar a face do Senhor; textos bíblicos vieram ao meu espírito, sobre buscar a Deus de madrugada e invocar sua presença em dias de angústia ou provação. Ao me prostrar, agradeci por entender a importância da oração em minha vida - não como mero instrumento de devoção religiosa ou como veículo de palavras solta e de frases sem sentido - mas, como senha de acesso à porta que nos transporta ao limiar do novo mundo que nosso homem interior sabe existir... E que tanta gente procura, a todo custo, evitar. Senti prazer especial ao me dar conta, de que estou entre os inúmeros fieis que acertaram com a vereda da Vida, ao depositarem plena fé e esperança em Cristo Jesus.
 
Enquanto eu orava, senti um misto de prazer e medo que a presença do Senhor provoca; não o tipo de medo que sofre quem teme dor ou ameaça que venha a sofrer; mas, o medo causado pela impotência ante a dimensão do sobrenatural. No entanto, a paz que este lugar provoca é indescritível e incomparável! Então, lamentei por aqueles cristãos distantes deste santo lugar; ao mesmo tempo em que me despi completamente, das preocupações e do maltrato infligidos aos que buscam andar na presença de Deus. Foi quando ouvi do Senhor, que os maltrato imposto causa maior dano a quem o aplica, do que aos que são por ele feridos. Pude entender perfeitamente... E orei pelos que afligem seu próximo.
 
Que Palavra oportuna esta: "Permaneça o amor fraternal. Não vos esqueçais da hospitalidade, porque por ela alguns, não o sabendo, hospedaram anjos. Lembrai-vos dos presos, como se estivésseis presos com eles, e dos maltratados, como sendo-o vós mesmos também no corpo. Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; porém, aos que se dão à prostituição, e aos adúlteros, Deus os julgará. Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei. E assim com confiança ousemos dizer: O Senhor é o meu ajudador, e não temerei O que me possa fazer o homem." (Hebreus 13:1-6). É exortatória e consoladora!
 
Vou mesclar o que sinto, com esta canção de Anderson Freire entoada por Bruna Karla:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário