segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Devemos sempre orar


Nesta manhã estarei descansando, após cumprir uma intensa agenda de fim de semana, em meu querido Estado do Espírito Santo. Preguei sexta-feira, na pré-inauguração do templo wesleyano da IMW Camurugi; no sábado de manhã, ministrei aos obreiros do Distrito de Guarapari; e à noite, aos casais na IMW Central de Guarapari. Ontem de manhã, preguei durante a santa ceia na central de Guarapari; e de noite, na central de Vila Velha. Hoje, se o Senhor permitir, estarei pregando na IMW de S. André, no Distrito de Vitória. Então, para manter o nível de unção que me capacita a pregar no espírito; sou movido a buscar na fonte da graça, o recurso que tanto preciso.
 
É o que acabei de fazer nesta madrugada! Recorri ao Pai celeste; de onde provém a unção de graça e de sabedoria, que me torna capaz de cumprir de modo aceitável o Seu propósito para com minha vida e ministério. Não me sinto capaz de dar conta da missão com meus próprios meios... Então, nada é mais urgente e importante do que buscar a face do Senhor; e de me ungir com o Seu santo óleo. É provável que certos crentes creiam, que existem coisas que dispensam a oração; no entanto, não estou entre os que pensam assim! Prefiro pensar que a oração deve permear nossos dias e ações; pois aprendi na Bíblia, que a oração no espírito deve ser praticada em todo tempo.
 
Estas palavras de Jesus demonstram a nossa necessidade de orar sempre! "Em verdade vos digo que não passará esta geração até que tudo aconteça. Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não hão de passar. E olhai por vós, não aconteça que os vossos corações se carreguem de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e venha sobre vós de improviso aquele dia. Porque virá como um laço sobre todos os que habitam na face de toda a terra. Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem." (Lucas 21:32-36). Então, devemos sempre orar!
 
Convido você a ouvir e cantar este clássico sobre oração, composto por Sophia Zuberbühler no século 19; e incorporado à hinologia evangélica brasileira, no século 20, por Alfredo Henrique da Silva:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário