sexta-feira, 26 de junho de 2015

Vivo da graça de Deus


Hoje de manhã, enquanto eu orava ao Senhor; agradeci por poder percorrer com frequência, o caminho que me leva ao lugar de oração. Senti necessidade de assim me expressar; pois tenho percebido que não é pequeno o número de pessoas idosas que vão diminuindo paulatinamente sua vida de oração (alguns chegam a parar de vez); como se a oração já não fosse mais relevante como outrora. Agem como se não tivessem mais o que dizer a Deus; ou... Enfim, como se não desejassem mais ouvir a voz de Deus.
 
Quanto a mim, sou grato por entender que preciso continuar me movendo em direção a Deus; pois é dele que provém o meu sustento - seja material, seja espiritual - e me atrevo a dizer que não vivo simplesmente do suor do meu rosto. Ouço muitos dizerem que vivem do seu trabalho e do seu suor; no entanto, dentre eles não são poucos os que seguem pela vida, mesmo banhados de suor; perdendo a vontade de comer, ou mesmo de viver. Assim, declaro em alto e bom som: Vivo da graça de Deus!
 
Enquanto eu ainda orava, pedi ao Senhor que me guarde em Sua presença; pois sei que sou apenas um dentre os muitos peregrinos que seguem por este mundo afora. Sei muito bem que, a um caminhante, não convém andar olhando para o chão; pois precisa manter seus olhos no horizonte, mirando-os em um ponto de referência que norteie sua jornada. E é isto que faço: Mantenho os olhos lá no alto, olhando para Jesus; pois, agindo assim, estou seguro de que não corro o menor risco de me desviar do caminho.
 
Este texto é edificante e motivador:
 
"Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos. Seja a vossa equidade notória a todos os homens. Perto está o Senhor. Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus. Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai."
(Filipenses 4:4-8)
 
Ele nos incentiva à oração e súplica!
 
Gosto de refletir sobre oração, embalado por esta canção do meu amigo Anderson Freire: https://youtu.be/WUlLsmFSMPw
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário