terça-feira, 2 de junho de 2015

Ministérios de governo


Estes últimos dias foram bem difíceis... Ainda bem que o Senhor tem me conduzido, durante os mesmos, em recuperação progressiva. Enfim, posso dizer que estou bem; pois, falta muito muito pouco para eu estar cem por cento saudável. Ao refletir sobre o cuidado de Deus para com Seu povo; vem à minha mente aquele texto, que diz: "E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores". (Efésios 4:11). Nesse texto bíblico, logo se percebe que é de Deus a tarefa de levantar obreiros para cuidarem do Seu povo. Mas devemos atentar que, no tocante aos ministérios de governo da Igreja, a Palavra põe restrições: "Porventura são todos apóstolos? são todos profetas? são todos doutores? são todos operadores de milagres?" (1 Cor. 12:29). Assim, fica evidente nas Escrituras que nem todos são chamados para governar! Entretanto, todos são chamados para serem FILHOS de Deus e SERVOS do Senhor Jesus.
 
Porém, em nossos dias, o que mais se vê, são homens e mulheres querendo a todo custo ser apóstolos e profetas (ao menos, devido a cargos mais elevados, o interesse por ser pastor vem diminuindo). Todavia, os postulantes nem se dão conta de que, para qualquer ministério de governo da Igreja, é da exclusiva atribuição de Deus a escolha e outorga da unção correspondente. Portanto, não cabe à nós - crentes carentes do amor de Deus - ficar insistindo em querer ser o que Ele não quer que sejamos. Isto não é sábio nem prudente! Fato é que precisamos estar prontos a ser enviados por Deus (Isaías 6.8). Todavia, o envio de Deus precisa ser nos termos dele, não nos nossos! E por falta desta noção, o que mais se vê nestes dias são falsos pastores, apóstolos, profetas, evangelistas e mestres; os quais, desprovidos da credencial divina (unção correspondente); seguem por aí, enganando e sendo enganados; como se a obra de Deus fosse uma mera atividade comercial.
 
No reino de Deus, cada um deve permanecer como Deus o quer: "E assim cada um ande como Deus lhe repartiu, cada um como o Senhor o chamou. É o que ordeno em todas as igrejas. É alguém chamado, estando circuncidado? fique circuncidado. É alguém chamado estando incircuncidado? não se circuncide. A circuncisão é nada e a incircuncisão nada é, mas, sim, a observância dos mandamentos de Deus. Cada um fique na vocação em que foi chamado. Foste chamado sendo servo? não te dê cuidado; e, se ainda podes ser livre, aproveita a ocasião. Porque o que é chamado pelo Senhor, sendo servo, é liberto do Senhor; e da mesma maneira também o que é chamado sendo livre, servo é de Cristo. Fostes comprados por bom preço; não vos façais servos dos homens. Irmãos, cada um fique diante de Deus no estado em que foi chamado." (1 Coríntios 7:17-24). Portanto, desejar ser algo na Igreja é uma coisa; e impor seu desejo como se direito fosse, é outra coisa!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário