quarta-feira, 3 de junho de 2015

Continuamos em guerra


Hoje cedo, enquanto me dirigia ao lugar de oração, minha alma engrandecia a Deus! E ao me prostrar, me voltei para a adorar Aquele que vive e reina para todo sempre! Fui invadido por um sentimento de adoração incomum; e exaltei ao Deus eterno, cuja glória resplandece e emite voz de comando em todo o espaço sideral. Me senti seguro por saber que - mesmo muitos mestres de plantão insistindo em negar - não existe um só lugar no misterioso universo em expansão, que não seja sustentado ou afetado pela Palavra de Deus. É uma pena, que homens e mulheres tão amados por Deus insistam em ignorar este amor e sua eficácia em favor dos perdidos.
 
Enquanto eu ainda orava ao Pai; intercedi por minha pequena casa e pelas oito regiões eclesiásticas da IMW. Orei também pelo Concílio Geral que está às portas. Pedi a Deus que levante os homens certos, para ocuparem as posições de governo e de execução desta obra que Ele permitiu que fosse levantada. E me dei conta de que continuamos em guerra; não guerra contra as pessoas, ou para estabelecer reinos e vantagens aqui na terra; mas, guerra contra o império das trevas, até que a última vida resgatável seja finalmente arrancada do império das trevas, para o domínio de Deus eterno; e transportada para o reino do Filho do Seu amor (Colossenses. 1.13).
 
Paulo sempre orava pelos discípulos do Senhor Jesus:
 
"Por esta razão, nós também, desde o dia em que o ouvimos, não cessamos de orar por vós, e de pedir que sejais cheios do conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e inteligência espiritual; Para que possais andar dignamente diante do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda a boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus; Corroborados em toda a fortaleza, segundo a força da sua glória, em toda a paciência, e longanimidade com gozo; Dando graças ao Pai que nos fez idôneos para participar da herança dos santos na luz; O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor; Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados;"
(Colossenses 1:9-14)
 
Creio ser esta oração um bom modelo para a nossa oração.
 
Penso ser de grande edificação, refletir sobre tudo isto ao som desta linda e oportuna canção do Ministério Koinonya:
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário