domingo, 3 de maio de 2015

Perfeito equilíbrio

 
 
Enquanto procuro ajustar meu pensar e meu sentir à vontade soberana do Deus a Quem sirvo, meu pensamento se volta para uma realidade que muitos não conseguem perceber: Eu me refiro ao fato de que, na grande maioria das vezes, perdemos bens e valores quando negligenciamos sua guarda, ou quando nos apegamos em excesso aos mesmos. Então percebo que, tão nocivo como sermos zelosos em demasia com nossos deveres e afazeres; é sermos descuidados com aquilo que temos e com aquilo que fazemos. Enfim... Para toda atividade e obrigação nossa, existem limites que não devem ser ultrapassados (cuidado dos filhos, responsabilidade social, atividade laboral, cultivo da vida espiritual, etc.); pois, quando ignoramos normas de segurança, aí (como diz o ditado) "a vaca vai pro brejo".
 
Portanto, o que precisamos entender; é que o equilíbrio deve sempre pautar nossas emoções, ações e reações. E o perfeito equilíbrio para entender e lidar com as imperfeições - tanto das pessoas, quanto das coisas - só conseguimos encontrar na presença de Deus; e, mesmo assim, quando nos deixamos tanger e ensinar pelo Espírito Santo. Não é exagero afirmar, que até mesmo a Palavra de Deus pode ser truncada, quando nos tornamos rebeldes contra a vontade de Deus. A nosso favor, temos esta exortação do próprio Jesus: "Aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas." (Mateus 11:29). E este aprendizado só é possível, quando nos deixamos encher pelo Espírito de Deus; pois somente Ele pode nos conduzir em toda a verdade do nosso Deus (João 16.13).
 
Precisamos atentar para esta promessa de Jesus: "Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei. E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo. Do pecado, porque não crêem em mim; Da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais; E do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado. Ainda tenho muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora. Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir. Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar." (João 16:7-14). E precisamos dizer: Eis-me aqui, Espírito Santo!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário