quarta-feira, 22 de abril de 2015

Jesus orava como ninguém


Estou sempre em viagem... Sempre em transição de um para outro lugar. Todavia, carrego sempre comigo o meu lugar de oração. No sábado, preguei no Encontro Distrital promovido pelo Distrito de Serra, na IMW de Aracruz (era seu aniversário). Lá estavam os pastores, obreiros e membros das diversas igrejas do Distrito: Aracruz, Feu Rosa, S. Marcos, Novo Horizonte, Barcelona, Jardim Tropical, Colatina (não vi Linhares e Sooretama). Em meio à linda festa de louvor, preguei a mensagem de Deus, que Célia reproduziu em três curtos vídeos gravados de seu celular (os celulares fazem tudo hoje em dia).Todavia, o que quero mesmo dizer; é que no momento em que pregava, louvei a Deus no íntimo por ter o lugar de oração, sempre disponível e ocupado (de nada valeria o ter disponível, sem ocupá-lo com frequência). Ficamos hospedados na casa do casal, SD Pastor Neto e sua esposa irmã Nete.
 
Antes de escrever, estive prostrado diante do Pai (alguns dizem que não devemos dizer que oramos); todavia, não me envergonho nem me ufano ao dizer que oro; pois sei que é uma de minhas obrigações. Glória a Deus! Dentre as coisas que pedi a Deus enquanto orava; uma foi que me guarde da tentação, pois me lembrei desta advertência de Jesus: "Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca." (Marcos 14:38). Alimentamos nossa carne, para podermos ter força física suficiente para cumprir as tarefas do dia (força que a carne, as vezes, utiliza para praticar atos menos nobres e mais pecaminosos). Então, precisamos também alimentar o nosso espírito; e a oração faz parte da cadeia alimentar que nos sustenta espiritualmente. Tenho aprendido que oração e vigilância, não só nos livram de cair; também nos capacitam à servir a Deus em santidade.
 
Sempre que acharmos que oramos "demais", devemos pensar que Jesus, nosso eterno Salvador, orava como ninguém! "E, saindo, foi, como costumava, para o Monte das Oliveiras; e também os seus discípulos o seguiram. E quando chegou àquele lugar, disse-lhes: Orai, para que não entreis em tentação. E apartou-se deles cerca de um tiro de pedra; e, pondo-se de joelhos, orava, Dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua. E apareceu-lhe um anjo do céu, que o fortalecia. E, posto em agonia, orava mais intensamente. E o seu suor tornou-se como grandes gotas de sangue, que corriam até ao chão. E, levantando-se da oração, veio para os seus discípulos, e achou-os dormindo de tristeza. E disse-lhes: Por que estais dormindo? Levantai-vos, e orai, para que não entreis em tentação." (Lucas 22:39-46). Sua vida de oração é nosso modelo e referência!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário