quinta-feira, 2 de abril de 2015

Esta é minha crença


Domingo de manhã cedo, Maria Célia Calegari e eu viajamos para o Distrito wesleyano do Alto Caparaó. Antes, fui me ajeitar no lugar de oração; e fiquei a pensar na hora importante em que todos vivemos... Sempre desejei ter estado no alvorecer da Igreja; ouvindo de viva voz a pregação de Pedro; acompanhando de perto a jornada de Paulo e ouvindo seus sermões apostólicos, carregados de doutrina. Quantas vezes me surpreendi pensando no passado distante, desejoso de ter vivido aqueles dias. Todavia, me dou conta de que Deus reservou para mim, a ventura de viver o fim dos tempos... De viver minha história nos tempos difíceis, guardado e motivado pela herança do passado; vivendo aquilo que entendo, sem especular sobre o que está fora de alcance. Este sou eu - servo do Deus vivo - e esta é minha crença!
 
Estou consciente de que haviam grandes pecados naquele tempo; todavia, bem menores dos que existem em nossos dias. Sei que haviam grandes líderes cristãos naquele tempo; mas, não menores dos que hoje existem. Vivemos em um país, cujos detentores do poder temporal tentam impor sobre o povo de Deus, costumes que violam as antigas ordenanças. Mesmo pensando que isto seja mal necessário, para de algum modo selecionar os redimidos; acredito que isto não vai perdurar por muito tempo. Até porque, o entardecer desta era já prenuncia a noite total. Algumas luzes vão se apagando - aqui e ali - e em breve, as densas trevas se imporão sobre a humanidade indiferente. Todavia, na terra dos redimidos haverá luz; pois o Rei e Senhor Jesus que esperamos, tem definido o dia em que virá nos buscar e levar. Maranata!
 
Devemos manter os olhos e a esperança nesta revelação:
 
"Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança. Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com ele. Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras."
(1 Tessalonicenses 4:13-18)
 
Pois ela nunca foi tão contextual como em nossos dias!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário