sexta-feira, 17 de abril de 2015

Deus não se deixa enganar


As Sagradas Escrituras oferecem testemunhos, crônicas, salmos, advertências, doutrinas, tudo para nos corrigir e edificar; todavia, não devemos esquecer que também são portadoras de julgamento. Na verdade, o juízo de Deus está estampado em toda a Bíblia; não isentando quem quer que seja de sua balança. Mesmo homens de Deus, levantados e usados por Deus, foram penalizados devido a irreverência, descaso, impureza, luxúria, engano, enfim... Deus jamais se deixa enganar por artifício ou encenação. O Ministério da Palavra não é atividade profissional, cabide de emprego ou balcão de negócios; assim como vida com Deus não é um "faz de conta que eu sou" - com indulgência ou absolvição antecipada - como alguns pensam que é.
 
Jamais devemos esquecer desta advertência bíblica (que o julgamento começa em nós): "Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e, se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que são desobedientes ao evangelho de Deus?" (1 Pedro 4:17). As vezes, fico sem saber o que dizer, quanto à conduta de cristãos inebriados por uma espécie de loucura, individual e coletiva... Então, me contento com a ideia de que não sou juiz de quem quer que seja; cabendo a mim o estrito direito de observar e orar em favor dos que assim procedem, advertir os que são incautos, e a sagrada missão de anunciar o evangelho de Cristo. Pelo modo como muitos agem; até parece não se aperceberem que já não temos muito tempo para por em ordem as coisas.
 
Meditemos neste testemunho do apóstolo Paulo: "Que os homens nos considerem como ministros de Cristo, e despenseiros dos mistérios de Deus. Além disso requer-se dos despenseiros que cada um se ache fiel. Todavia, a mim mui pouco se me dá de ser julgado por vós, ou por algum juízo humano; nem eu tampouco a mim mesmo me julgo. Porque em nada me sinto culpado; mas nem por isso me considero justificado, pois quem me julga é o Senhor. Portanto, nada julgueis antes de tempo, até que o Senhor venha, o qual também trará à luz as coisas ocultas das trevas, e manifestará os desígnios dos corações; e então cada um receberá de Deus o louvor." (1 Coríntios 4:1-5). Existem momentos, em que esta palavra nos diz tudo aquilo que nós precisamos ouvir!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário