segunda-feira, 13 de abril de 2015

Derradeira viagem


Maria Célia & eu precisamos fazer mais uma viagem dentro de instantes, para estarmos na inauguração de mais um trabalho wesleyano, no bairro Bom Retiro em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. Enquanto me ocupo com esta nova missão, fico a pensar no quão preparados todos nós precisamos estar para a derradeira viagem. Infelizmente, sendo a morte tão real quanto o nascimento e a própria existência; a grande maioria (mesmo cristãos) não se prepara devidamente para a última viagem que todos terão que fazer um dia. O fato é que preferimos nos apegar à vida, tentando encontrar meios de estendê-la o máximo possível; salvo nos casos de surto de insanidade ou desespero, que levam alguém ao suicídio. Que a vida ainda pode ser bela, até com certos ares de romantismo, isto é uma possibilidade... Daí a tentar eternizá-la por nossos próprios meios, isto é impossível!
 
Graças a Deus, o Caminho que nos liga ao céu foi aberto! "Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." (João 14:6); e, a Porta que garante acesso à vida futura está disponível a todo aquele que quiser passar por ela: "Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens." (João 10:9). Portanto, a Ponte que nos liga à vida com Deus aqui na terra, e à vida futura na eternidade, não é construída por nós; pois ela é Viva, tem nome e sobrenome: Jesus (Deus salvador) Cristo (enviado a nós). E ao olhar a tentativa humana, de "ter tudo ao mesmo tempo"; é fácil perceber que muitos desejam garantir dois interesses conflitantes: Querem ter direito à salvação, mediante superficial confissão de fé em Jesus; e ao mesmo tempo, viver louca e intensamente o mundo e seus prazeres, como se isto fosse possível.
 
Este texto tem me ajudado muito; especialmente, quando em momentos de dúvida ou provação: "Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus. Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos. Ainda não resististes até ao sangue, combatendo contra o pecado." (Hebreus 12:1-4). É maravilhoso saber que a perseverança em Cristo será, ao fim de tudo, recompensada; pois ouvirão do próprio Jesus: "Bem-vindo, servo bom e fiel" (Mateus 25.21,23)!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário